Traduza este blog

domingo, 30 de novembro de 2008

“Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!” (Isaías 14:12)



Cuidado com o que cai do céu!
Amado(a), desconfie de coisas fáceis, daquilo que lhe entregam sem muito esforço. Cuidado com “coisas que caem do céu”! Satanás, o grande adversário da humanidade, também chamado de diabo (caluniador, difamador, acusador) é um anjo que caiu do céu. Originalmente chamava-se Lúcifer, que significa brilhante, mas por inveja tornou-se inimigo de Deus e de toda a Sua criação. Assim, amado(a), devemos ficar atentos porque ele continua sendo o maestro de coisas que caem do céu: dinheiro fácil, mulheres que se oferecem, sucesso imediato, dentre outras coisas.
Lembre-se de que as coisas de Deus são permanentes e trazem salvação, mas o que vem fácil como promessa, certamente nos trará a perdição, quando são contrárias a palavra de Deus. As ações do diabo suas ações são sutis e ardilosas, e sedutoras. Mas aquele que conhece as escrituras não pode se deixar enganar. A
nossa fé deve estar alicerçada exatamente no que não vemos, ela “é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem”, afirma Paulo aos Hebreus 11:1. Mas esse é um dos nossos maiores desafios, pois a lógica humana se apóia em fatos e é por isso que o diabo explora esses recursos, mesmo sabendo que já está vencido e que lhe resta pouco tempo.
Façamos, pois o que Paulo no exorta em Efésios 6:11,12: "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes."


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.”( Romanos 13:10)

A Bíblia se refere ao amor, em várias passagens e enaltece esse sentimento, afirmando que Deus é amor. Veja 1 João 4:8 “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor”. O amor é o princípio de tudo, porque por Ele Deus se revelou aos homens, por ele deu Seu filho amado para nossa salvação e remissão de nossos pecados. Nascemos pela graça de Deus, que nos justificou com sua justiça e amamos, não porque somos bons, mas porque Deus nos amou primeiro. É preciso pois entender melhor o significado da palavra “amor” na Bíblia, e compará-la com o uso que se faz dela no mundo.
Lembremos, inicialmente os grandes mandamentos, que fundamentam todo o princípio cristão: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” (Marcos 12: 30-31)
Assim, amado(a), para entendermos os propósitos de Deus para nossas vidas, precisamos entender o que é o amor: crer em o nome de seu Filho Jesus Cristo e amar uns aos outros, segundo o mandamento que o Ele nos ordenou.
Sem amor, não se evangeliza, não se discipula. Sem amor não há salvação


Deus lhe abençoe!

sábado, 29 de novembro de 2008

“Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”. (1 João 3:18).


Não jogue fora seu tesouro!
Amado(a), como tem sido seu comportamento com as pessoas que Deus tem colocado em seu caminho? Você tem agido como cristã(o)? Tem dado testemunho de quem segue a Cristo e tratado as pessoas como Jesus faria? Não basta não fazer o mal se não puder fazer o bem, como muitos pensam. Deus espera mais de você. Ele quer seu testemunho, sua ação para salvar outras vidas, não sua acomodação. E isso é uma questão de atitude. Você pode fazer isso levando uma vida correta, abençoando as pessoas em vez de amaldiçoar, pagando o mal com o bem, e, sobretudo, mostrando que é diferente. Não precisa falar, basta ser. Não seja um cristão no discurso, mas na prática, na forma de lidar com as crises, na maneira de falar e de tratar as pessoas, mesmo que elas não lhes sejam amistosas. Amar as pessoas como se não houvesse amanhã, ensina uma canção popular. Não amar de palavras, mas por ações verdadeiras, eis o que ensina a palavra de Deus, por meio do apostolo João. As pessoas que nos rodeiam, que passam por nossas vidas, são os instrumentos usados pelo Senhor para nos abençoar e para que as abençoemos. Como você tem se comportado com elas. Deus lhe perguntará isso. Qual será sua resposta? “Se não lhes faço bem, também não faço mal”? Pois saiba que não fazer o bem, podendo fazê-lo, em si, já é um mal. Pense nisso e mude sua forma de agir com as pedras preciosas que o Senhor tem colocado em seu caminho. Pode ser que elas precisam ser lapidadas, mas são o seu tesouro. Não jogue fora sua fortuna. A “sorte” pode não bater em sua porta mais de vez.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


“O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria, será salvo”. (Provérbios 28: 29)

Amado(a), Salomão afirma que o homem que confia em seu próprio coração age imprudentemente e nos exorta a andar em sabedoria. Mas como andar em sabedoria, sem seguir apenas o que diz o coração? A resposta é buscar orientação na fonte: a palavra de Deus. Nela encontramos todas as respostas e o caminho a seguir. Lá está escrito que o homem faz planos, mas o Senhor sonda os corações. Isso significa dizer que aquele que faz a vontade de Deus, que não anda sob o conselhos dos ímpios, mas medita na Lei do Senhor e a segue, será salvo.
Que é o homem e o coração? Criatura de Deus que muitas vezes prefere seguir seus próprios caminhos, sem pensar que seus passos serão trôpegos longe da orientação Daquele que o criou. Portanto, amado(a), é irresponsável consigo próprio quem deixa de andar nos caminhos de Deus. Como está sua vida hoje? Você tem seguido seu coração ou tem sido sábio para seguir as orientações do Senhor? Atente para os sinais a sua volta: quando busca seus próprios caminhos, tem encontrado o que procura? Sente-se feliz e realizado? Se não, ainda há tempo para andar em sabedoria e garantir sua salvação.

Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” (Atos dos Apóstolos 1:8).



Testemunhe as bênçãos do Senhor!

Amado(a), muitas têm sido as bênçãos do Senhor em nossas vidas, sabemos que Sua fidelidade é imensa; tanto que humanamente somos incapazes de mensurar o que Ele tem feito por nós. Mas como testemunhas do Reino não podemos nos calar sobre as coisas que o Pai tem nos dado. Pelo nosso testemunho podemos levar outras vidas ao Senhor. Deus se agrada de quem fala Dele, por Ele, pois o testemunho é um instrumento eficaz de conversão, por meio do qual levamos outra vidas a conhecer o amor de Deus. No versículo em epígrafe, Lucas deixa claro a importância de declararmos os feitos do Senhor até os confins da terra.
Observe o que diz o salmista: “” se falará da força dos teus feitos terríveis; e contarei a tua grandeza”. (Salmos 145:6). Ao falarmos das coisas de Deus, além de promovermos a Sua obra, estamos também atraindo bênçãos para nossas vidas. Compartilhar significa demonstrar fé. Crer e declarar que nosso não é mérito, porém, de Deus. E a Ele devemos dar graças e rendermos os tributos. A ação de graças deve ser uma atitude contínua em nossas vidas. Acordar e adormecer rendendo graças ao Senhor e declarar diante da Igreja, dos amigos, colegas e familiares Seus feitos é uma confissão de fé e de amor. Só apregoamos aquilo que acreditamos. E se cremos que Deus é o autor de nossa fé, também admitimos que Seu Espírito está conosco, por isso somos as testemunhas que se levantam diante de um mundo descrente e assumimos que Jesus é o Senhor e que Ele ainda vive.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“O orgulhoso de coração levanta contendas, mas o que confia no SENHOR prosperará.”(Provérbios 28: 25).


A Bíblia está repleta de menções ao orgulhoso. Tiago enfatiza em 4:6 que “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. E Salomão ensina com sua sabedoria que “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda”. (Provérbios 16.18). E, se temos as Escrituras como fonte de regra e conduta, temos que aprender com essas palavras e saber que o orgulho pode nos causar muitos problemas. O orgulhoso não pede, nem ouve conselhos, pois acha que sabe o que faz e se nega a admitir que pode errar ou precisar dos outros. Para ele, suas idéias são melhores do que as dos outros. E, de igual modo, o orgulhoso não se rende a Deus, pois tem uma visível dificuldade de depender Dele. Porque se considera auto-suficiente sua vida de oração é praticamente nula. O orgulhoso não aceita ser desafiado, e por conta disso tende a se tornar isolado, pois tem medo do fracasso. E, como não sabe admitir que pode errar, não estabelece laços verdadeiros. Em geral seus relacionamentos são curtos e duram apenas o tempo em que busca agradar as pessoas a sua volta. Quando mostra sua face legítima, ou é abandonado ou busca uma desculpa para sair do relacionamento, quase sempre atribuindo ao outro a culpa pelo fracasso; Assim, também não pede perdão pelos seus erros, pois dificilmente reconhece que falhou. Mas o orgulhoso não gosta e não sabe perder. E, quando isso ocorre, torna-se agressivo e hostil com as pessoas a sua volta. O orgulhoso não pede ajuda para os outros, porque isso pode significar ter que reconhecer sua incapacidade. E não raras vezes ele se indispõe e maltrata as pessoas que estão prontas a lhe ajudar e a fazer algo por ele, pois isso coloca em evidência o que ele pensa ser sua incapacidade.
Observe que o orgulhoso vive uma vida voltada para as outras pessoas, na tentativa de agradar a elas em vez de agradar a Deus. Ele gosta de ser reconhecido e isso alimenta o seu orgulho, que é seu companheiro inseparável. Ele prefere ficar sozinho, passar dificuldades, ficar isolado da família e de pessoas que o estimam verdadeiramente pelos seus valores mais singelos do que admitir que precisa dos outros ou que deve pedir perdão.
Amado(a), faça um exame de seu comportamento e verifique se você não tem tido algum desses comportamentos. A palavra de Deus está aí para nos instruir e nos orientar, por isso abra sempre esse manancial de sabedoria e consulte o que ela diz sobre essa forma de agir. O orgulho é uma grande pedra de tropeço, que nos desvia das bênçãos porque nos conduz a vários tipos de práticas pecaminosas e uma delas é não admitir que Deus é o Senhor.


Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Os coelhos são um povo débil; e, contudo, põem a sua casa na rocha;” (Provérbios 30: 26)

Amado(a), a Bíblia está repleta de exemplos em que o comportamento dos animais é usado, como analogia, para exemplificar uma forma superior de sabedoria; em algumas circunstâncias, é sugerido que os humanos devam observar melhor as características e o comportamento dos animais e até, por que não- imitá-los, para fazerem a vontade de Deus. O coelho é apresentado como um povo frágil, porém, com sabedoria suficiente para construir suas casas na rocha. O que o Senhor quer nos dizer é que as nossas bases devem ser firmes. Uma casa construída em terreno movediço não se sustenta. Observe o que tem ocorrido recentemente com as casas construídas em terrenos frágeis, quando vêm as chuvas. Quantas casas são destruídas, quantas famílias desabrigadas. Jesus nos adverte em Mateus 7: 24-27 “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda”. A palavra de Deus é a rocha firme sobre a qual devemos edificar nossas vidas. Não há tempestade ou nenhuma outra catástrofe que seja capaz de nos derrubar se nela estivermos firmados.
Amado(a), onde você tem edificado sua casa? Você tem se firmado na palavra de Deus, ou tem aceitado sutilmente as infiltrações do diabo na sua vida? Cuidado, pois quando se der conta, uma pequena chuva poderá jogar sua construção morro abaixo! Cuide de seus alicerces e feche qualquer possível fenda que possa fazer sua casa ruir. Aprenda com os coelhos a escolher onde seus pés estarão plantados.


Deus lhe abençoe!

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo” (Apocalipse 3.20).




Abra as portas de seu coração!

Amado(a), você tem se trancado com seus problemas? Tem se recusado a admitir suas fraquezas? Tem pecados não confessados a Deus? Tem perdão retido? Observe que muitos problemas vivenciados são decorrentes da indisposição em abrir o coração e expor o que verdadeiramente se sente. Por natureza o ser humano tem dificuldade de enfrentar seus erros. Ninguém gosta de se sentir culpado, ou de ser repreendido. Mas Paulo afirma em Hebreus 12:6 que “ o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho”.
Muitos cristãos, de tão imersos que estão no mundo e no pecado, não sentem que esse peso tem feito com se isole e perca a própria noção de pecado.
A convivência com pessoas que acreditam estar imunes ao erro, que relativiza toda e qualquer situação que leve ao confronto e a confissão do erro, a começar com elas próprias, depois a Deus e ao ofendido, faz com essa idéia se dissemine naturalmente. Também oss meios de comunicação exercem uma lavagem cerebral competente para cegar e anular até as convicções pessoais, e tudo é visto como natural, dispensando qualquer tipo de revisão do comportamento ou reflexão sobre os valores éticos. Assim, passamos a achar que não temos com o que nos preocupar. Tudo é permitido e nossos pecados vão se banalizando de tal forma que nos tornamos também imunes a consciência do erro. Erramos contra nossos companheiros, nossos irmãos e principalmente falhamos conosco mesmo porque não reconhecemos o Senhor como fundamento da verdade e do amor.
Talvez a maior razão que temos para confessar nossos pecados seja a que encontramos em I João 1:9: "Se confessarmos nossos pecados Ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar".
Amado(a), não precisamos esconder de Deus os nossos problemas, os nossos pecados. Se abrirmos o jogo com Ele sentiremos uma paz surpreendente, uma sensação de alívio que irá nos fazer sentir uma nova pessoa.
Você pode confessar seu pecado, com a segurança de que Jesus é o mesmo e continua chamando: "Vinde a mim todos os que estais cansados e eu vos aliviarei."


Graça e Paz!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"A aranha se pendura com as mãos, e está nos palácios dos reis” (Provérbios 30: 28)


Amado(a), Salomão nos mostra neste texto que devemos aprender a ser úteis não importa quão pequenos nos sentimos. Para Deus e Sua obra ninguém é inútil. Essa analogia com um ser aparentemente insignificante, se visto no contexto de um palácio, deixa clara a sugestão de que todos têm sua importância e uma função no Reino de Deus. As aranhas são genuínas faxineiras biológicas. Apesar de frágeis e de poderem ser facilmente apanhadas com a mão, têm o privilégio de morar nos palácios dos reis. Veja que grande lição para o cristão: ser pequeno não é defeito, mas, ser inútil é imperdoável. Não há desculpas para não se inserir no trabalho de evangelização. Sempre haverá algo que possa ser feita pela obra do Senhor, até por aquele membro que se sente o menor dos menores. Para Deus não há ser maior ou menor: há filhos e não filhos, há salvos e não salvos. Mas Ele espera que saiamos de nossa comodidade e nos dispamos de nossas desculpas e trabalhemos em prol daqueles que estão na segunda lista. Os não filhos e não salvos são os alvos do Senhor e estão esperando nossa ação para mudar sua condição. Levar a palavra de salvação é missão que não pode ser rejeitada por nenhum pretexto. Todos somos conclamados a isso, independente de nosso tamanho na vida, de nossa situação profissional, financeira ou física.
Amado(a), não se esqueça de que para aquele que é útil nunca faltará trabalho ou bons empregos, jamais faltarão oportunidades de crescimento, prosperidade, estabilidade. E, certamente, quem é útil será recebido nos palácios porque será útil para os “reis”. Mas não se esqueça de primeiro ser útil ao Rei dos reis!


Deus lhe abençoe!

"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. (1 João 2:15)





Em Deus podemos todas as coisas!

Amado(a), o cristão deve aprender a controlar sua vida mental e não deixar que os demônios a governem. O ser humano possui vontade livre e foi criado à semelhança do Pai, que deseja que o homem controle sua vida. Por isso, o homem tem autoridade para regular cada uma de suas capacidades naturais. Isso inclui o domínio da mente, que deve estar sujeita a sua vontade. Contudo, o diabo usa a sedução do mundo para entrar sorrateiramente na mente do homem e tentar controlar suas ações. Muitas vezes cria a sensação de superioridade e de onipotência, fazendo com que ele se ache auto-suficiente e dispense a força de Deus. Ou faz com que o homem se considere tão pequeno e inútil, que não se sinta capaz de servir a Deus. Deus pode todas as coisas e pelo Seu amor, como filhos eleitos, também podemos tudo, se estivermos firmes na rocha. Se estivermos fundamentados na palavra de vida.
Mas você pode escolher quem controlará sua mente: Deus, seu Criador, ou o diabo, criatura que rejeitou as bênçãos do Pai?

Graça e Paz!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"As formigas não são um povo forte; todavia no verão preparam a sua comida” (Provérbios 30: 25)

Há muitas pessoas que trabalham a vida toda e jamais descansam e tampouco conseguem aproveitar os frutos do seu trabalho, porque não sabem equilibrar seu orçamento. Não conseguem poupar, não se preparam para o inverno, como as formigas. O sábio Salomão faz menção às formigas como um povo forte, porém pequeno, mostrando-nos como podemos aprender com elas. Existem coisas no comportamento das formigas que merecem ser imitados. Quando ele nos diz em Provérbios 6:6 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio”, ele nos ensina que devemos ser trabalhadores. O trabalho é uma bênção de Deus, e com as formigas aprendemos isso. Com elas também aprendemos a perseverar: não desistem até atingirem o seu objetivo. Muitas vezes, o que carregam pesam muito mais do que elas mesmas. Elas não desanimam com o tamanho do desafio, mas perseveram até vencerem os obstáculos. Elas são organizadas e sabem trabalhar em equipe. Trabalham em colônias, não são independentes, mas cumprem suas tarefas em prol de um grupo com grande senso de coletividade. A força de trabalho de um povo é insuperável quando este povo trabalha de forma organizada, para que todos sejam beneficiados. As formigas são disciplinadas, e isso também nos ensina a trabalhar todos os dias em vez de tentarmos fazer tudo num único dia e depois passarmos tantos outros sem nada fazer. As formigas são prevenidas e preparam a sua comida no verão, armazenando-a para o inverno. Elas nos ensinam a poupar para enfrentar os dias difíceis. Uma de suas grandes característica é a prudência, pois no tempo da abundância se preparam para enfrentar o tempo da escassez.


Deus lhe abençoe!

“Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade” (Coríntios 13: 6)






O amor não é injusto

Amado(a), quando amamos alguém queremos o melhor para aquela pessoa. Não queremos que essa pessoa sofra. Por isso a verdade deve ser a bússola que norteia as nossas relações. Quem ama verdadeiramente não se satisfaz com a decepção alheia. Quem ama com o amor de Deus não faz compromissos inconseqüentes, não faz promessas vãs, que não possam ser cumpridas. Mas busca a justiça e um coração quebrantado. A palavra do Senhor diz em Salmos 51:17, que a um coração contrito e quebrantado não despreza o Senhor. Um coração quebrantado busca a presença de Deus e se compraz na Sua justiça.
É preciso pedir esse coração!



Graça e Paz!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

“Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal.” (I Coríntios 13: 5)





O amor é elegante
Amado(a), o amor de Deus é diferente do amor apregoado pelo mundo. É elegante porque considera o outro de uma forma amorosa. Não trata o outro como é tratado, mas como gostaria de ser tratado. Por isso elogia em vez de criticar. E se precisa fazer isso, o faz diretamente à pessoa, com palavras sinceras e gentis, sem usar a grossura disfarçada de franqueza necessária.
O amor de Deus está presente nas atitudes de pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam usam de mansidão e bondade, mesmo quando precisam corrigir o outro. Mas, observe que nem sempre quem fala pouco está correto e quem fala muito está errado. A forma de falar e para quem falar também demonstra elegância. Há pessoas que falam pouco, mas quando falam usam de rispidez ou falam o desnecessário a quem não deve. E há pessoas que falam muito, sem, contudo, usar a língua como arma, ou como instrumento de intriga e de divisão. Passam longe da fofoca, das maldades e da indelicadeza, própria de pessoas amargas e arrogantes. Não alterar a voz, nem colocar outra pessoa em situação de constrangimento e humilhação é característica daqueles que amam, segundo o amor de Deus. Pessoas pontuais e comprometidas com o que fazem. Que não se precipitam em assumir algo, para deixar no meio do caminho, pessoas que cumprem o que prometem e, que não mudam seu jeito apenas para se adaptar ao de outro, são pessoas que sabem amar conforme as Escrituras.
Pessoas que não usam seu status, título ou cargo, para se sobrepor aos outros são elegantes, demonstram amor genuíno e sabem retribuir carinho e solidariedade. Sua educação é a mesma não importa com quem, onde ou na presença de quem esteja.
Amado(a), você é elegante? Lembre-se de que colheremos, infalivelmente, aquilo que tivermos semeado e que o amor é o mandamento supremo. Como tem sido sua forma de amar?



Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




"Os gafanhotos não têm rei; e contudo todos saem, e em bandos se repartem” (Provérbios 30: 27)

Amado(a), veja quão grande sabedoria há nesse exemplo. A analogia que Salomão faz pode nos mostrar o quanto é importante a união e a organização em prol de uma causa. Um gafanhoto sozinho pode pouco, mas são terrivelmente destruidores quando se juntam. Os gafanhotos nos ensinam a ter sucesso pela sua organização, mesmo que não tenham rei, ou comandante, ou alguém hierarquicamente superior que possa lhes dirigir. No entanto, se dividem em bandos e se repartem. Isso significa iniciativa, controle de situações estratégicas.
Muitas pessoas só agem se alguém estiver exortando. São incapazes de formar um time, uma equipe. Não dão sua contribuição de forma espontânea. Não se engajam em projetos se não forem convidados o tempo todo. O cristão precisa aprender com os gafanhotos a seguir os mandamentos do Senhor sem precisar que um líder fique sempre em seu controle. É preciso amadurecer na fé e promover a evangelização em todo o tempo e em todo o lugar sem esperar que alguém tome frente.
Amado(a), vamos aprender com os gafanhotos e fazer um grande “estrago” na lavoura do diabo.

Deus lhe abençoe!

domingo, 23 de novembro de 2008

“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.” (I Coríntios 13: 4)


O amor é paciente!

Amado(a), há pessoas que não sabem amar, não porque não queiram, mas porque não sabem receber amor. Vivem na espera de amar e ser amadas, mas quando encontram o amor, lançam fora, ignoram, desperdiçam a chance dada. Isso acontece porque têm uma expectativa que jamais será preenchida. Assim, vivem idealizando o amor e o par perfeito, sem construir a solidez de uma relação baseada nos princípios bíblicos: fidelidade, longanimidade, benignidade, tolerância e companheirismo. Quantas pessoas sofrem por não saberem valorizar o amor que recebem! São pessoas inseguras, inconstantes e precipitadas nas decisões que tomam. São escravas de um amor não resolvido, pautado em valores do mundo e não de Deus. Sofrem, presas ao passado e a um futuro que jamais chegará, porque não sabem valorizar o presente que Deus lhes concede na pessoa que compartilha de seus momentos. Presas às expectativas e ou ao passado que um dia tenha lhe decepcionado, não sabem acolher o amor, quando ele vem ao seu encontro. Em geral essas pessoas querem um lar, no qual possam repousar com tranqüilidade, uma família que as aconchegue, uma relação sincera e estável: um porto seguro. Mas quando se deparam com essa possibilidade não sabem receber, de tão acostumadas que estão ao desamor, à desatenção, à negligência e à traição. Parece contraditório, mas suas atitudes negam todas as suas falas. No fundo querem estabilidade, mas seu humor e reações ao amor são os mais instáveis. Querem segurança baseada na fidelidade, mas não se firmam em nenhuma relação, porque desistem ao menor sinal de crise. Querem uma família unida e prospera, mas desfazem um lar, um casamento, uma unidade como se desfizessem de roupas usadas que já não cabem mais em seu corpo.
Tudo isso, amado(a), é fruto da não observância à palavra de Deus e de farpas lançadas pelo maligno na vida daqueles que mais anseiam por um amor sincero.
O amor de Deus é infinito e aqueles que amam segundo os Seus preceitos não se comportam levianamente. O amor é paciente e não deseja o mal. Não se porta com indecência ou com intolerância.


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Estas quatro coisas são das menores da terra, porém bem providas de sabedoria: as formigas não são um povo forte; todavia no verão preparam a sua comida; os coelhos são um povo débil; e contudo, põem a sua casa na rocha; os gafanhotos não têm rei; e contudo todos saem, e em bandos se repartem; a aranha se pendura com as mãos, e está nos palácios dos reis.” (Provérbios 30: 24-28)

Amado(a), diante das dificuldades que enfrentamos na vida, muitas vezes nos sentimos tão pequenos, ficamos inseguros, desencorajados, com baixa auto-estima e na defensiva o tempo todo. Mas a Bíblia nos ensina, nas palavras do sábio rei Salomão, que ser pequeno não é ruim e nem é defeito. Na verdade, ele enumera, com exemplos, algumas vantagens que só os pequenos têm. Salomão nos aconselha a viver bem de acordo com os dons que nos foram dados e a tirar proveito disso. Ele mostra a sabedoria dos pequenos seres, que compensam sua pequenez e falta de forças de uma forma na qual devemos nos espelhar. Desempenham tarefas gigantescas com suas habilidades especiais, trabalham em equipe e em harmonia para o bem de toda comunidade, são aplicados e garantem sua própria proteção e sobrevivência contra grandes desigualdades. Por tudo isso, esses pequenos seres citados por Salomão servem como exemplo da sabedoria e providência de Deus, que cuida de toda criação.
Amado(a), que também nós possamos aprender com essas pequenas criaturas o objetivo de Deus para conosco e não nos sentirmos diminuídos.


Deus lhe abençoe!

sábado, 22 de novembro de 2008

“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.” (Salmos: 23:4)




Amado(a), temos a cada dia, a cada instante, notícias de roubos, assaltos, seqüestros, violências, as mais diversas e mais atrozes possíveis. Nesses momentos nos sentimos impotentes, pois sabemos que nem mesmo o mais sofisticado aparato de vigilância tem dado conta da ousadia dos malfeitores. Sabemos que o mundo está à mercê do inimigo que usa as pessoas para agirem maldosamente, sem amor ao próximo, sem respeito a nenhuma pessoa. Mas, como cristãos, é reconfortante saber que temos a proteção de Deus. Que não precisamos temer a ninguém porque Ele está conosco e nos consola nos momentos difíceis.
Mesmo diante do maior mal que nos sobrevenha, a promessa de Deus é de proteção e de amparo. O salmista declara essa confiança porque sabe quem é esse Deus e reconhece que Ele é o nosso pastor, por isso nada nos faltará. E, se porventura enfrentarmos lutas, Ele estará conosco e a sua bondade e misericórdia nos seguirão todos os dias da nossa vida. E, melhor ainda, amado(a) temos a promessa de habitar na casa do SENHOR por longos dias.
Exalte esse Deus, louve-O e descubra a maravilha de estar segura seguro(a), mesmo em tempos de incertezas e adversidades. O Deus que nós servimos é um Deus forte, soberano e que cumpre suas promessas. Não o troque pelas incertezas do mundo!



Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo”.
(II Coríntios 12:9)


Amado(a), é certo que angústias e aflições virão a todos nós em algum tempo em nossa vida terrena, mas quando isso acontecer, nós, como cristãos, devemos nos fortalecer no Senhor, confiar nEle como nosso refúgio, sabendo que Deus colocará sob nossos pés o nosso inimigo “O Deus eterno é a tua habitação, e por baixo estão os braços eternos; e ele lançará o inimigo de diante de ti, e dirá: Destrói-o”, como afirma Moisés em Deuteronômio 33:27. E crendo, devemos orar, confiando na sua promessa de que nunca nos abandonará. Eis o Ele nos diz em Hebreus 13:5b: “Não te deixarei, nem te desampararei”. Àqueles que fielmente confiam em Deus, Ele lhes dá força e graça suficientes para vencerem em tempos de aflição: “Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” (Isaías 40:29). Mas é essencial que nos lembremos nesses momentos que a nossa fraqueza é a força de Deus. Nela o Senhor pode atuar e fazer por nós aquilo que com nossas parcas forças jamais seríamos capazes e assim seguiremos com êxito, “Corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência, e longanimidade com gozo“ (Colossenses 1:11).




Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Pois o que nos preocupa é procedermos honestamente, não só perante o Senhor, como também diante dos homens”.(II Coríntios 8:21)

Amado(a), veja que Paulo está exortando a Igreja a agir com honestidade não só perante o Senhor, mas também diante dos homens. Aquele que age com honestidade obtém as graças do Senhor. Isso se aplica em todas as áreas. No trabalho, na vida social, nas relações afetivas e familiares. Há um ditado popular que diz “aquilo que vem fácil, vai embora fácil”. Ponderemos o quanto essa expressão é facilmente comprovada nas nossas experiências cotidianas. O dinheiro ganho desonestamente, além de trazer amarguras e dores, em geral vai embora de uma forma imprevista também. O cristão vitorioso é honesto e mesmo o pouco que tem é abundante. Muitas vezes vemos pessoas que ganham muito, de forma desonesta, têm, de fato, bem menos do que aqueles que pouco recebem. É que se confirma que o pouco com Deus é muito e o muito sem Deus nada vale.
Deus provê de tudo aquele que Nele confia e preenche as suas necessidades. Em Mateus 6: 25, Jesus nos diz: “Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” Por isso, amado(a) o Senhor ensina “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. (Mateus 6: 19-20).


Deus lhe abençoe!

“Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo.” (Salmos: 65:4)




Aleluia! Deus escolheu você!

Amado(a), quão grande é a dádiva de se saber escolhido(a) pelo Senhor.
A Bíblia fala, em vários momentos, sobre a ação de Deus em escolher, eleger e predestinar. Nesse texto em epígrafe, o salmista afirma que é bem-aventurado aquele a quem Deus escolhe. Isso quer dizer que se você foi escolhido(a) não foi por ser bem-aventurado(a), mas tornou-se bem-aventurado(a), porque foi escolhido(a). A pessoa que é escolhida torna-se próxima do Senhor e tem prazer que estar em Sua casa, vive em comunhão com Ele e com os irmãos em Cristo.
A comunhão com Deus é algo de mais sublime que podemos desfrutar e nos permite compreender os Seus caminhos. Quem se percebe escolhido de Deus conhece essa bem-aventurança e sente prazer em participar nos átrios da casa de Deus. O escolhido(a) não tem o que temer porque sabe que as asas do Senhor estarão sempre abertas para aquele a quem Ele chama e acolhe.
Amado(a), você se sente um(a) escolhido (a)? Então glorifique a Deus e se alegre!


Graça e Paz!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

“Habitarei no teu tabernáculo para sempre; abrigar-me-ei no esconderijo das tuas asas.” (Salmos: 61:4)




Amado(a), provavelmente não temos a verdadeira dimensão do que seja habitar no tabernáculo de Deus, mas humanamente raciocinando sabemos o que é abrigar debaixo de Suas asas. Quantas vezes estamos em situação de perigo, de dor, de desconforto e clamamos ao Senhor por socorro. Até o mais descrente dos seres faz súplicas a Deus nas horas difíceis. Mas o cristão conhece o que significa estar sob as asas do Pai. Aquele que tem fé sabe que não perecerá, pois sabe em quem tem crido. E o nosso Deus é Deus sem limites. Abrigar no esconderijo do Altíssimo é tão admirável que não somos capazes de descrever. Mas se você já passou por momentos difíceis, quando não sabia como se livrar, quando suas forças se esvaíram, certamente sabe como é confortante ter um Deus acolhedor.
Amado(a), se hoje você está vivendo um momento de desamparo, de tristeza, de desconforto, saiba que as asas do Senhor estão prontas para abrigá-lo(a). Mas, o mais formidável de tudo isso é a promessa de habitar para SEMPRE no tabernáculo de Deus!

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"Na vossa paciência possuí as vossas almas”. (Lucas 21:19)

O cristão vitorioso é perseverante


Amado(a), nesse texto, Jesus está nos ensinando a ser pacientes, porque só assim conseguiremos vencer as lutas que nos cercam. O Senhor nos adverte para que não nos enganemos, quando vierem falsos profetas em Seu nome. Ele explica aos discípulos a anos hoje, por meio dos evangelhos que viriam guerras e sedições, que nações se levantarão contra nações e reinos contra reinos, assim como acontecerão em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências, lembrando que haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. O Senhor explica que muitos serão presos e perseguidos por amor de Seu nome, e isso será necessário para testemunho, mas Ele dará sabedoria àquele que sustenta o nome Dele. E garante que não perecerá um único cabelo da nossa cabeça. É na nossa perseverança que seremos salvos.
Assim, amado(a), fique atento(a) aos sinais, perseverando na verdadeira fé, pois assim, alcançará a vida eterna e triunfará em todas as circunstâncias. Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

“Mostra-me um sinal para bem, para que o vejam aqueles que me odeiam, e se confundam; porque tu, SENHOR, me ajudaste e me consolaste.” (Salmos: 86:17)



Os sinais de Deus

Amado(a), quantas vezes estamos diante de uma situação, de uma decisão que precisa ser tomada e não sabemos o que fazer! Nessa hora, devemos pedir a orientação de Deus. Esse Deus que nos ama e nos consola pode nos revelar sinais que nos orientarão sobre o caminho a seguir. Esses sinais estão na Sua palavra. Ela é a fonte de sabedoria e nos guiará para a escolha certa. Se pedirmos, com fé, e crendo verdadeiramente, Deus nos dará a resposta. O importante é estarmos em sintonia com Ele. A palavra do Senhor é infalível. Ela é capaz de nos orientar nos momentos mais difíceis.
Infelizmente, devido à incredulidade e hipocrisia de muitos, nem todos recebem os dons do Espírito Santo, porque ignoram o poder dos dons que Deus promete aos que lhes obedecem a seus estatutos. Por isso os sinais são dons especiais em alguns homens, mas seriam concedidos a todos que cressem.
Você já teve uma experiência assim? Colocou-se humildemente diante de Deus e pediu a Ele uma resposta ou uma orientação para decidir algo em sua vida, e a resposta veio da forma pedida? De uma maneira que só você e o Pai sabiam, da forma como você esperava? Os sinais de Deus são claros e não trazem confusão. Muitas vezes Ele usa pessoas, circunstâncias inusitadas para nos alertar, para nos orientar o caminho. Entretanto, não raras vezes ficamos cegos e surdos para os sinais de Deus, como mostra Ezequiel 12:2 “Filho do homem, tu habitas no meio da casa rebelde, que tem olhos para ver e não vê, e tem ouvidos para ouvir e não ouve; porque é casa rebelde”. Se formos rebeldes, nossos olhos se fecham, nossos ouvidos são tampados e não somos capazes de reconhecer os sinais de Deus. Amado(a), fique atento aos sinais do Senhor. Se você está passando por um momento de decisão, precisando de uma resposta, está sem orientação, ouça o que Deus quer lhe dizer. Peça com fé e Deus lhe mostrará o que fazer.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão”. (Isaías 40: 31)

O vitorioso confia e espera no Senhor!


Esperar em Deus é confiar plenamente na Sua palavra e depender apenas Dele como nossa fonte de ajuda e de graça, em tempo de angústia e necessidade, conforme faz o salmista: “Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa” (Salmos 25: 3), por isso pede ao Senhor: “Faze-me saber os teus caminhos, SENHOR; ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade, e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia” (Salmos 25: 4-5).
Os que esperam no Senhor têm Dele a promessa de socorro vindo da força divina para vivificá-los no meio do cansaço e da fraqueza, do sofrimento e das provações; têm a capacidade de elevar-se acima das suas dificuldades, assim como a águia, figura usada pelo profeta Isaías para nos mostrar que devemos ter a visão ampliada e a capacidade de correr espiritualmente sem se cansar e de caminhar firmemente para a frente sem desfalecer, quando parece que Deus demora em agir. Deus promete que se o seu povo confiar Nele com paciência, Ele proverá todo o necessário ao seu sustento continuamente.
Amado(a), façamos, pois, o que nos ensina o salmista: “Espera no SENHOR, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no SENHOR”. (Salmos 27:14).


Deus lhe abençoe!

terça-feira, 18 de novembro de 2008

“Cantarei ao SENHOR enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu tiver existência.” (Salmos: 104: 33)




Louvai ao Senhor!

Amado(a), a Bíblia toda insiste em inúmeras passagens na importância do homem louvar e glorificar ao Senhor:
Salmo 33: 3 “Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo”; Salmo 68: 3-4 “Mas alegrem-se os justos, e se regozijem na presença de Deus, e folguem de alegria. Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai montado sobre os céus, pois o seu nome é SENHOR, e exultai diante dele”; Êxodo 15: 21 “Cantai ao SENHOR, porque gloriosamente triunfou; e lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro”; I Crônicas 16: 9-10 “Cantai-lhe, salmodiai-lhe, atentamente falai de todas as suas maravilhas. 10 -Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam ao SENHOR”; 1 Crônicas 16: 23 “Cantai ao SENHOR em toda a terra; anunciai de dia em dia a sua salvação”; Salmos 9: 11 “Cantai louvores ao SENHOR, que habita em Sião; anunciai entre os povos os seus feitos”; Salmos 30: 12 “Para que a minha glória a ti cante louvores, e não se cale. SENHOR, meu Deus, eu te louvarei para sempre”; Salmos: 47: 6 “Cantai louvores a Deus, cantai louvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantai louvores”; Salmos 63:7 “Porque a tua benignidade é melhor do que a vida, os meus lábios te louvarão”;Salmo 68: 4 Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai montado sobre os céus, pois o seu nome é SENHOR, e exultai diante dele; Salmo 68: 32 “Reinos da terra, cantai a Deus, cantai louvores ao Senhor”; Salmo 81: 1 “Exultai a Deus, nossa fortaleza; jubilai ao Deus de Jacó. Tomai um salmo, e trazei junto o tamborim, a harpa suave e o saltério”; Salmo 96: 1-2 “Cantai ao SENHOR um cântico novo, cantai ao SENHOR toda a terra. Cantai ao SENHOR, bendizei o seu nome; anunciai a sua salvação de dia em dia”; Salmo 98: 1 “Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque fez maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a salvação”; Salmo 98: 4-5 “Exultai no SENHOR toda a terra; exclamai e alegrai-vos de prazer, e cantai louvores. Cantai louvores ao SENHOR com a harpa; com a harpa e a voz do canto”; Salmo 105: 2 “Cantai-lhe, cantai-lhe salmos; falai de todas as suas maravilhas”; Salmo 135: 3 “Louvai ao SENHOR, porque o SENHOR é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável”; Salmo 147: 7 “Cantai ao SENHOR em ação de graças; cantai louvores ao nosso Deus sobre a harpa”; Salmo 149: 1 “Louvai ao SENHOR. Cantai ao SENHOR um cântico novo, e o seu louvor na congregação dos santos”; Isaias 49: 13 “Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o SENHOR consolou o seu povo, e dos seus aflitos se compadecerá”; Jeremias 20: 13 “Cantai ao SENHOR, louvai ao SENHOR; pois livrou a alma do necessitado da mão dos malfeitores”; Jeremias 31: 7 “Porque assim diz o SENHOR: Cantai sobre Jacó com alegria, e exultai por causa do chefe das nações; proclamai, cantai louvores, e dizei: Salva, SENHOR, ao teu povo, o restante de Israel”; Tiago 5: 13 Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores”.
E você; amado(a), tem obedecido às Escrituras e louvado ao Senhor?


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




"Mas aquele que considera, atentamente, na LEI PERFEITA, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso PRATICANTE, esse será bem-aventurado, no que realizar”. (Tiago 1: 25)

O vitorioso pratica a palavra de Deus



Amado(a), quem quer alcançar a vitória deve, antes de mais nada, conhecer e praticar a palavra de Deus. Assim como o salmista no Salmo 19:7 “A lei do SENHOR é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel, e dá sabedoria aos símplices”, Tiago usa a expressão “Lei Perfeita” para se referir às Escrituras Sagradas. Se atentarmos para essa lei, que é perfeita, poderosa e eficaz, como ensina 2 Timóteo 3:16 “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”, certamente teremos o segredo da vitória. A Lei do Senhor é o manual perfeito e seguro para nos indicar o caminho e nos guiar os passos.
Mas observe, amado(a), Tiago ainda nos fala que é preciso perseverar na prática e não ser negligente. Esse será bem sucedido naquilo que realizar. Por que você ainda prefere percorrer os mesmos caminhos, seguindo os manuais do mundo, que só fizeram com que andasse em círculos e nunca lhe acrescentou nada. Mude de estratégia e acerte o alvo: o caminho é Jesus. Não há outro!


Deus lhe abençoe!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

“Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.” (Salmos: 91:15)





Amado(a), essas palavras são um verdadeiro conforto aos nossos corações, mas como cristãos maduros não devemos nos apegar ao salmo 91 como uma mágica que afugenta o inimigo, como um emblema ou escudo colocado em nossa sala para nos proteger. Quando o salmista fala que aquele que habita no esconderijo do altíssimo, ele se refere àquele que segue a palavra de Deus e nela tem prazer. Esse, apesar das lutas que não são poucas também para os filhos de Deus, tem a garantia da proteção do Senhor. Simplesmente porque Nele crê. A nossa fé é essencial para que Deus mova a Sua mão em nosso favor. Deus nos promete que responderá aos nossos clamores, quando invocar Seu nome. Ele nos tirará da angústia e nos colocará a salvo.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo”. (I Coríntios 15:57)


Nossa vitória será certa se tivermos uma vida de fidelidade a Jesus Cristo. Isso significa muito mais do que nossa limitada visão pode nos mostrar. Temos garantida a vitória, inclusive sobre a morte, porque Jesus já venceu por nós. Ele desceu ao inferno e trouxe a chave da vitória. Amado(a), essa constatação parece simples, não damos a ela o devido significado. Isso é muito mais do que imaginamos. É a nossa chave do cofre. O cofre do tesouro incorruptível, que ladrão algum poderá nos roubar, traça nenhuma poderá corroer, crise ou queda de bolsas, falência de bancos ou de nações poderão desvalorizar. Esse tesouro está intacto e aguarda por nós. Aqueles que perseveram em seguir a Jesus. Aqueles que escutam e praticam suas palavras. Aqueles que amam a Deus sobre todas as coisas. Você é herdeiro(a) dessa promessa. Tome posse. Não deixe que o inimigo lhe venda ilusões e lhe entregue tristezas, amarguras e solidão.


Deus lhe abençoe!

domingo, 16 de novembro de 2008

“Sei que o SENHOR sustentará a causa do oprimido, e o direito do necessitado.” (Salmos: 140:1 2)



Amado(a), você pode estar passando por momentos difíceis. Pode ser que seu dia tenha começado com problemas, ou que ontem, você tenha tentado dormir e seu coração angustiado não teve repouso. Apegue-se nessa palavra do salmista. Ele afirma que sabe que o Senhor estará com ele nos momentos difíceis. E está com você nessa hora. Ele diz que a sua luta é a luta que Ele já venceu e não há nada impossível para quem se apega no Senhor. Não importa qual é o seu problema, de que ordem seja. Você não está sozinho(a). O Senhor carrega o seu fardo e o(a) levará à vitória. Libere a sua fé, acalme seu coração, mas não se esqueça de agradecer ao Senhor por suas vitórias, antes mesmos que as tenha recebido. Esse é o início da conquista: um coração agradecido.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer; TUDO É POSSÍVEL AO QUE CRÊ. ( Marcos 9: 23)

Amado(a), observe que essa declaração não deve ser entendida como promessa incondicional. O ”tudo” a que se refere Jesus deve estar fundamentado na vontade de Deus, pois conforme nos explica Tiago 4: 3 “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” Aquele que pede algo insensato ou que não esteja de acordo com os propósitos de Deus, certamente não receberá. Tiago ainda nos ensina “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.” O coração que se volta para Deus, que age com sinceridade e vive segundo a Sua vontade, pode pedir que o Senhor concederá. Deus quer o melhor para você, por isso não permitirá que seu coração o engane, nem mesmo no momento de pedir. Ele não lhe dará nada que o afaste de Sua presença, ou que o faça perder a salvação. Mas Deus, que tudo conhece alicerça a fé no coração de quem O busca sinceramente e também vive fielmente conforme a sua vontade. “Essa fé que nos vem como um dom de Deus é que estabelece a diferença entre os vencedores e os fracassados.


Deus lhe abençoe!

sábado, 15 de novembro de 2008

“Tens visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele”. (Provérbios 29:20)



Precipitação

Amado(a), há uma expressão popular que diz que o apressado come cru. Esse ditado tem ressonância na Bíblia: Isto significa que tudo tem o seu tempo e a hora certa, e nós precisamos entender isto e deixar de lado toda precipitação e ansiedade e sermos um pouco mais paciente em Deus.
O sábio Salomão nos ensina em Provérbios 19:2 que “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado”. Ele está nos dizendo que uma benção fora do tempo pode ser tornar em maldição, e Deus não quer isto para nós, por isso nos orienta a esperar com paciência a hora certa “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças”. (Filipenses 4:6).
Pode ser que você esteja angustiado porque ainda não obteve resposta as suas orações, e satanás esteja tentado tirar proveito desta situação para lhe oprimir e levá-lo a questionar a Deus. Em vez de questionar a Deus e deixar de acreditar que Ele está esperando a melhor hora para lhe abençoar, confie no Senhor. Saber esperar é uma virtude e aquele que espera a melhor hora colhe os melhores frutos. Observe que quem se precipita para assumir um compromisso, sem antes consultar ao Senhor, também se precipita para anulá-lo e isso lhe acrescenta amargas conseqüências e dores. Quem se precipita para falar, para julgar ou para incriminar, logo se arrepende e nem sempre se pode voltar atrás.
Salomão ensina em Eclesiastes 5:2 “Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; assim sejam poucas as tuas palavras”.
Pense bem antes de falar ou de agir, mas, sobretudo, consulte ao Senhor antes de qualquer decisão, pois as portas que Ele abre ninguém fecha e as que Ele fecha ninguém abre. Creia nisso!

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele" (Provérbios 22.6)."

Amado(a), se você é um exemplo para a sua família, transmitindo-lhe os valores da palavra de Deus incentivando-a ter um compromisso com Deus e com a igreja, certamente colherá esses frutos no Reino de Deus. Se alguém de casa ainda não fez uma decisão por Jesus, sua conduta, certamente, impulsionará a isso. Não será pelo muito falar, pela força, ou repreensão, mas forma como você demonstra ser uma nova criatura. Isso significa transformação no seu modo de ser e de agir. Se antes você agia com grosseria, desprezo, impaciência, mostre que isso faz parte do passado, afogado nas águas do seu batismo. Ali, quando você fez opção por fazer parte da família de Deus, e refletir em sua família o modelo de cristão: imitador de Cristo.

Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

“Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. Pois ele é a nossa paz.” Efésios 2.13-14



Amado(a), você pode identificar o seu momento especial de encontro com Cristo? Ele é a nossa única esperança de vida, mas muitas vezes ignoramos o Seu sacrifício e deixamos de ser transformados pelo Seu precioso sangue.
Se isso acontece por ignorância, é certo que Deus, sendo misericordioso, coloca alguém para nos alertar e nos mostrar que Jesus é o único e verdadeiro caminho de paz nesta vida e salvação eterna. Mas aquele que conhece a palavra não tem motivo para dar as costas a Deus.
Você pode achar que não há mais perspectiva de vida, mas lembremos os exemplos bíblicos de pessoas, também sem perspectivas, que foram transformadas depois de um encontro especial com Cristo.
O ladrão da Cruz, narrado por Lucas 23:42, expressou: “Jesus lembra-te de mim!”. Veja que aos nossos olhos seria inadmissível que alguém naquelas circunstâncias fosse transformado, mas o encontro com Jesus no seu último minuto lhe garantiu o perdão e a salvação. Disse Jesus: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso. (Lucas 23:43).
O endemoninhado Gadareno, em Lucas 8.35: “...Viram que o homem de quem Jesus havia expulsado os demônios estava assentado aos pés de Jesus, vestido e em perfeito juízo.” Aquele homem, depois de se encontrar com Jesus, foi liberto e quis segui-Lo, mas Jesus deu-lhe uma missão: “Torna para tua casa, e conta quão grandes coisas te fez Deus. E ele foi apregoando por toda a cidade quão grandes coisas Jesus lhe tinha feito”. (Lucas 8: 39).
A mulher com uma hemorragia: “Mas Jesus disse: Alguém tocou em mim, eu sei que de mim saiu poder” Lucas 8: 46 conta-nos mais essa passagem, da qual pode-se conhecer a experiência desse encontro que cura e transforma a quem não tem mais esperança.
Mateus 15.28 narra a história da mãe cananéia, com uma filha endemoninhada: Disse Jesus: “Mulher grande é a tua fé! Seja conforme você deseja”
A prostituta, condenada pelos fariseus, foi salva da dureza do coração humano ao se encontrar com o Senhor que foi justo e misericordioso: “Eu não a condeno. Agora vá e abandone a sua vida de pecado.” (João 8.11)
Até mesmo o fiscal de impostos corrupto teve seu momento de transformação e pôde mudar sua conduta diante do encontro com Jesus:
“Disse Jesus: “Pois o filho do homem (Jesus) veio buscar e salvar o que estava perdido” (Lucas 19.10)
Tantas outras histórias podem nos servir de exemplo, pois essas pessoas tinham basicamente duas coisas em comum: o sofrimento, e a esperança em Jesus. Elas tiveram suas vidas mudadas pelo encontro transformador com Cristo, “Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido." Afirma Lucas 19:10. Mas isso não mudou. Hoje também temos histórias semelhantes a serem contadas, amado(a), porque Jesus veio para resgatar sua vida do mal e tirá-lo(a) deste mundo em crise, dando-lhe novas perspectivas!
“Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” (Lucas 19: 9-10).


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.”(Tiago 3:10)

Amado(a), se você tem cuidado sem misericórdia da vida dos demais membros da igreja e de outras pessoas, agindo falsamente em vez de procurar ajudá-los em oração ou apoiando como convém, é certo que passará a impressão de que a vida cristã é pura hipocrisia e aqueles que o vêem fazendo isso seguirão o mesmo caminho. A Bíblia ensina que a língua é um órgão perigoso e que o homem que sabe dominá-la dominará todo o corpo. Veja o diz Tiago 3:2 “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.” Por isso, diante dos homens, devemos seguir a orientação de Tito 3.2. “Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens", pois, conforme nos mostra Tiago 3:6: “A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno”.
Assim, amado(a), usemos nossos lábios para abençoar e não para amaldiçoar nossos irmãos. Oremos em favor dos nossos líderes eclesiásticos ou seculares, para que dirijam nossos passos e nossa nação na orientação do Senhor.

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

"Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.” (Salmos 1:3)




O salmista nos fala das bênçãos destinadas àqueles que estão firmes no Senhor.
Tudo quanto fizer, prosperará, afirma ele, porém, é preciso observar o que é dito antes: “dá o seu fruto no seu tempo”. Isso significa que essas bênçãos virão no tempo certo, como conseqüência da espera, da perseverança. As folhas não cairão porque a prosperidade será resultado da fidelidade, da responsabilidade e do compromisso. Aquilo que vem do Senhor é certo e seguro. Essa é a certeza que temos. A árvore plantada junto ao ribeiro cresce em terreno fértil e simboliza prosperidade. O ribeiro é a bênção do Senhor e a árvore é o cristão que está aos pés de Deus, Dele recebendo a irrigação necessária para frutificar.
Não são bênçãos automáticas, como as oferecidas pelo mundo, mas são bênçãos firmes e seguras destinadas ao “homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores”, chamado bem aventurado.
Amado(a), você quer receber essas bênçãos? Onde você tem plantado as suas expectativas? Junto ao ribeiro, ou na lama do mundo?


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




"E o terá consigo (o livro da lei), e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao Senhor seu Deus, e a guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos, a fim de os cumprir" (Deuteronômio 17: 19).

Como você tem usado seu tempo em casa, na presença de sua família? Se você tem ocupado a maioria de seu tempo em casa diante da televisão, ou em atividades mundanas diante do computador, em vez de separar parte dele para a leitura da Bíblia e oração, como espera que sua família veja em você um testemunho cristão e queira partilhar do evangelho do Senhor? Não basta apenas orar na hora das refeições, mostrar que vai ao culto em algum dia da semana.
Seu testemunho é importante diante dos seus, por isso suas atitudes cristãs deverão falar mais alto do que qualquer pregação. Agindo coerentemente, com certeza, seus entes queridos perceberão que o estudo da palavra de Deus são coisas importantes e fazem parte de uma vida abençoada.



Deus lhe abençoe!.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

"Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?” (Lucas 17:18)




Gratidão

Amado(a), você tem se dado conta de quanta ingratidão tem acumulado em sua vida? Tem se lembrado de agradecer a Deus pela vida, pelo seu trabalho, pela saúde, pelos amigos e pessoas queridas que compartilham seus bons e maus momentos? Muitos são os que reclamam quando não têm algo, mas não se lembram de agradecer. "Não foram dez os limpos? Onde estão os nove?" (Lucas 17:17). Foi essa a pergunta que Jesus fez quando, ao curar 10 leprosos, não ouviu o agradecimento de todos. Apenas um, dentre eles, voltou para agradecer. E assim tem sido também conosco. Lembramo-nos de criticar, de pedir, de reclamar, mas se estamos bem, seguros, com saúde, bem empregados, não nos voltamos para dar graças ao Pai. Somos ingratos com Deus e de igual forma com nossos irmãos e companheiros. Se estamos em luta, ligamos para pedir oração, reclamamos das nossas dificuldades, mas, se conquistamos algo, nem sempre compartilhamos com aqueles que lutaram por nós, incentivaram-nos ou dobraram seus joelhos em oração lutando conosco a nossa causa.
Quantos se voltam para agradecer? Nesse momento o mérito é só nosso, as alegrias são divididas com quem sequer se preocupou com nossas batalhas, mas muitas vezes dedicamos o louro da vitória a quem apenas colhe os frutos, sem nunca ter semeado.
Amado(a), o Senhor é misericordioso e perdoa até mesmo a ingratidão, assim como os verdadeiros amigos e companheiros não voltam as costas para quem lhes negou essa consideração. Quem sempre perde é o ingrato, pois perde a oportunidade da partilha, da alegria de dividir e o prazer de reconhecer.
Mas é tempo de demonstrar amor, misericórdia e gratidão. Faça isso e veja como a semente da graça será fértil em seu coração.


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te" (Deuteronômio 6: 6-7).

Amado(a), nossos filhos serão aquilo fizermos deles. Se desde cedo ensinarmos o caminho do Senhor, a semente estará plantada e ainda que o mundo tente plantar o joio entre o trigo, haverá uma grande probabilidade de que nossos filhos escolham o caminho certo. Mas se nunca ouvirem a palavra da verdade, nunca forem levados à casa de Deus, como saberão discernir entre o bem e o mal? Para que eles estejam conscientes é preciso antes de tudo eles cresçam em um lar que diferente dos outros. Se eles não percebem em casa como se deve aplicar os princípios da palavra de Deus em todos os aspectos da vida familiar, como verão a diferença entre servir a Deus e servir ao mundo? É preciso, pois, que, como pais ensinemos nossos filhos a andar no caminho certo, falando mais pelo exemplo, desde a sua tenra idade. Como fazê-los entender a verdade pregada nas Escrituras, se nós que somos seus espelhos, dizemos uma coisa e fazemos outra?
Se ensinamos que devem falar a verdade e vivemos em falsidade, como esperar que ajam diferente? Se queremos que sejam firmes e coerentes, devemos também agir dessa forma. Como esperar que tenham uma relação sólida, tranqüila e segura, se nossos relacionamentos são tumultuados, instáveis e pautados na falta de compromisso?
Lembremos que somos espelhos e responsáveis pelos nossos atos e por suas conseqüências.


Deus lhe abençoe!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós" (1Tessalonissences 5.12,13).


Amado(a), para vivermos em comunhão e crescendo na fé, é importante reconhecer o trabalho daqueles que são ungidos por Deus para cuidar de Seu rebanho. Por isso, o apóstolo Paulo nos exorta a valorizar o trabalho daqueles que exercem esse ministério. Se você espera que sua família cresça na fé e nos ensinamentos cristãos, então deve abster-se de fazer críticas ou comentários negativos sobre as orientações do pastor e de outros líderes da igreja. Assim, aprenderão a ter respeito por eles, e darão crédito aos seus ensinos. Às vezes não percebemos que nossas palavras interferem na forma de as pessoas verem ou julgarem os outros. Um líder tem uma responsabilidade muito grande diante de seus liderados e a forma como nos referimos a eles também reflete a maneira de serem vistos pelos demais. Se tivermos alguma coisa contra a atitude ou conduta de nossos pastores, ou líderes, a maneira correta, segundo Jesus, é agirmos com amor, fazendo o que gostaríamos que nos fizessem: falar diretamente a eles e, se for o caso, pedir perdão, ou perdoar. Se há algo que nos incomoda, o melhor é dizer diretamente à pessoa, mas não devemos nos manifestar a outros, principalmente para não darmos margem à formação de julgamentos induzidos por nossas reações, ou palavras.


Deus lhe abençoe!

"E recusaram ouvir-te, e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste, e endureceram a sua cerviz e, na sua rebelião, levantaram um capitão, a fim de voltarem para a sua servidão; porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te, e grande em beneficência, tu não os desamparaste” (Neemias 9:17)




Amado(a), quantas vezes somos desobedientes e voltamos nossas costas ao Pai. Ele nos chama, mostra-nos o caminho e nós preferimos seguir nossos próprios passos. É certo que com o tempo alguns percebem que apenas estão andando em círculos e voltando ao mesmo lugar. Isso acontece em todas as áreas de nossas vidas. Deus tem feito maravilhas, garantiu a nossa salvação por meio de Jesus Cristo e ainda assim muitas vezes preferimos sofrer as decepções do mundo. Não percebemos que o mundo nos escraviza e nos torna reféns dele. As aparentes facilidades nos seduzem e deixamos de olhar para o Senhor. Mas Ele é um Deus misericordioso, conforme nos fala Neemias, e tem cuidado de nós.
Mas não podemos nos esquecer que quanto mais distante Dele ficamos, mais escravos nos tornamos daquilo que não nos acrescenta nada de bom. Observe que nossas conquistas, sem Deus, são vazias e tão logo tomamos posse dela nos entediamos e saímos novamente a busca de algo que nos preencha, pois apenas o que vem do Senhor nos completa plenamente. Faça uma reflexão sobre como tem sido sua vida com Deus e sem Ele e veja onde está o seu caminho. Não perca tempo. O Pai não desampara você!

Graça e Paz!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quando vedes que se vai aproximando aquele dia" (Hebreus 10.24,25).

Que exemplo você deixa para os seus?


Amado(a), se você quer que sua família se aproxime de Deus e se converta ao Senhor, não é por muito falar que isso acontecerá. Mas é pelo seu exemplo e testemunho cristão. Se diante das menores dificuldades, como indisposição, chuva, frio, calor, cansaço, ou um jogo do seu time, você não vai aos cultos nem à Escola Bíblica, certamente a impressão que você passa é a de que participar das atividades da igreja não é assim tão importante. Se você coloca Deus em segundo plano, não será surpresa se os outros assim também o entenda. Qual o lugar que Deus ocupa em sua vida? Como sua família vê seu compromisso com Ele? Eles percebem que seu comportamento mudou depois de ter se tornado uma nova criatura em Deus, ou você é uma pessoa em casa e outra na igreja? Seus colegas de trabalho vêem em você o reflexo de Cristo? Deus lhe abençoe!

“Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho”. (Hebreus 12:6)




O Pai corrige o filho que ama


Em geral, não gostamos de ser corrigidos. É claro que preferimos elogios às críticas. Mas devemos entender que a correção vem para nosso crescimento e o pai corrige aquele que ama. Se ficamos tristes com a correção, porque em princípio ela nos contraria, verificamos, com o tempo, que ela se mostrará motivo de alegria, pois nos exercita na justiça nos levando a mortificar a natureza que nos afasta de Deus. Não podemos ficar incomodados, se nos encontrarmos em condição de erro e formos corrigidos, pois a correção não vem para nos destruir ou aborrecer, mas para nos mostrar onde erramos, e nos dar a chance de acertar.
É certo que satanás usa nossa resistência à correção para nos afastar do bem e nos incitar à rebelião. Ele sabe que o espírito rebelde nos afasta de Deus e assim o faz para que a justiça de Deus não nos alcance e nos aperfeiçoe um pouco mais.
Por isso, quando somos corrigidos, precisamos estar convictos e firmes para não ceder aos apelos do pecado. Paulo nos exorta em Colossenses 3:12 “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade”.
Assim, amado(a),diante de uma correção, reaja com submissão e discernimento, para ouvir e entender o que Deus quer lhe falar. Porque, conforme nos mostra Salomão em Provérbios 13:24: "O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga”.


Graça e Paz!

domingo, 9 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.”. (1 João 5:4)

O vencedor é aquele que tem fé.

A Bíblia é cheia de histórias de homens de fé, que lutaram contra as adversidades e foram vencedores naquilo que enfrentaram. A fé é a mola propulsora da vitória e tem sido o combustível que impulsiona pessoas que, nas suas fraquezas e fragilidades, jamais seriam consideradas vencedores. O olhar para Deus e não para as próprias forças, a certeza do que não se vê com os olhos humanos, mas se espera com o olhar em Deus. Homens fracos, frágeis tornam-se fortes quando crêem e se sustentam nessa força que vem do Senhor. Vencedor não é aquele que nunca perdeu uma batalha, mas aquele que não esmorece, que não se deixa abater. Que sabe reconhecer suas fraquezas e, se cai, não fica prostrado. Há uma expressão popular que diz que é nas quedas que o rio cria energia. O cristão vencedor é aquele que, quando cai, não fica se lamentando ou buscando culpados para seu tombo, mas dá a volta por cima, arrepende-se do erro e se firma na palavra para não mais cair. Vencedor é aquele que busca força nas fraquezas. Atente para o que diz Paulo em 2 Coríntios 2:19 “E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.”

Portanto, amado(a), quando se sentir fraquejando, apegue-se na graça de Deus. Ele está forjando a sua força e lhe dando o escudo da vitória.
Deus lhe abençoe!

"E os que deixam de andar em seguimento do SENHOR, e os que não buscam ao SENHOR, nem perguntam por ele.. Cala-te diante do Senhor DEUS, porque o dia do SENHOR está perto; porque o SENHOR preparou o sacrifício, e santificou os seus convidados ".(Sofonias 1:6-7).




Somos convidados do Pai

Amados(a) é certo que o dia do Senhor está próximo. Que os sinais dos quais a Bíblia nos fala, a cada dia se evidenciam. Mas no mesmo ritmo que eles se manifestam, também temos visto a negligência e o esfriamento do povo de Deus. Muitos estão se perdendo pelo caminho, dando ouvido a espíritos e doutrinas enganadoras. Sofonias nos fala daqueles que deixam de andar nos caminhos do Senhor, que ignoram Seus estatutos e que não O buscam, alertando-nos de que a grande festa do povo de Deus virá em breve. O Senhor já preparou o sacrifício e santificou os Seus convidados. Mas a grande questão é: você tem certeza de que participará desta festa?
A promessa de Deus é clara. No céu há muitas moradas. Contudo, é preciso estar santificado.. Como anda sua vida com Deus? Você tem buscado ao Senhor, ou está entre aqueles sobre os quais o profeta se refere?
Vigie, amado(a), nem é necessário que se vislumbre mais sinais. Basta crer que Deus não é homem para mentir, e que Ele não mudará. Ele tem um lugar reservado para os seus. E você será convidado(a) de honra. Não deixe os Seus estatutos e deleite-se na festa preparada para os eleitos.

Graça e Paz!

sábado, 8 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. (Eclesiastes 3:1)


O vencedor levanta-se, e segue em frente.

Muitas vezes ficamos inquietos e impacientes, quando Deus não nos atende de imediato. Atribuímos a Deus indiferença diante de nosso aparente fracasso, pela ausência de socorro nas nossas inúmeras tentativas de vencer um desafio. Pensamos que Deus não está nos ouvindo, e diante disso, por vezes pensamos em desistir, em mudar de propósito, em entregar os pontos.
Nem sempre entendemos “os porquês” de Deus, mas temos que nos lembrar que a sua Palavra diz que Ele nunca chega atrasado!
Ele tem o tempo exato e a maneira perfeita de fazer as coisas acontecerem.

Às vezes, temos a impressão de que Deus está atrasado em nos socorrer. Parece que Ele não está se importando com as nossas necessidades e carências e que até mesmo está sem pressa em atendê-las. Mas Ele é perfeito em tudo o que faz. Por isso, não age com pressa, não se adianta e nem, muito menos, se atrasa. Ele chega no momento exato. No momento preciso. A Sua aparente demora pode ser o tempo que Ele precisa para aperfeiçoar em nós algo que ainda precisamos melhorar para não desperdiçarmos as bênçãos. Quando esperamos por Deus, aprendemos com Ele. Por isso é necessário esperar sem reclamar e ter a tranqüilidade de saber esperar quando Deus quer que esperemos mais um pouco. Sem murmurar. Esta é a melhor opção.
Amado(a), não se esqueça nunca de que Deus quer o melhor para nós e que espera que nosso espírito se acomode Nele confiando para nos atender no tempo certo, pois, conforme nos diz o salmista “Deus é o nosso refugio e fortaleza, socorro bem presente na angustia”. (Salmos 46.1)


Deus lhe abençoe!

"Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós". (I Pedro 1:4).




Somos herdeiros do Pai

Deus nos garante uma herança incorruptível, guardada nos céus para nós. Uma herança que não perece, não apodrece, não se deteriora, absolutamente limpa, sem sujeira ou contaminação. Mas essa herança só nos é possível pela aceitação do sacrifício de Jesus. Dela nos tornamos herdeiros legais pelo novo nascimento.
“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”. (Romanos 8:17).
Amado(a) o nosso maior tesouro é ter Jesus, e a nossa maior herança, na condição de filhos será a vida eterna. Mas enquanto vivemos na terra temos também a segurança de ter uma vida plena pelo amor de Deus, pois, segundo nos diz I João 3: 21-22 “Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus; E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista”.
Observe que o discípulo amado de Jesus nos garante que podemos ter tudo o que pedirmos, desde que guardemos os Seus mandamentos. Se o que pedirmos for agradável aos olhos do Senhor, se não ferirmos os Seus estatutos, certamente Ele nos atenderá. Veja o que afirma o profeta Isaías 1:19 “Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra.”
Se nosso pai terreno não mede esforços para nos dar o melhor, certamente o Pai Celestial nos dará muito mais. Sejamos, pois, obedientes e saibamos pedir, segundo o coração de Deus!

Graça e Paz!

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

"Em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos". (Atos 11:26).



Quem pode ser chamado cristão?

Lucas nos explica a origem da palavra “cristão”. Ele conta que a expressão "cristão" surgiu pela primeira vez na cidade de Antioquia em referência aos discípulos de Cristo naquela cidade. Foram assim chamados pelos moradores daquela grande metrópole devido ao bom exemplo que davam e por sempre testemunhar a respeito de Jesus. A partir da esse apelido suplantou os outros apelidos pelos quais eram conhecidos os discípulos pelos judeus: “Temos achado que este homem é uma peste, e promotor de sedições entre todos os judeus, por todo o mundo; e o principal defensor da seita dos nazarenos”; (Atos. 24.5).
Esse significado não foi dado por Jesus, a Bíblia não registra nenhuma passagem em que Ele tenha se referido dessa forma aos seus apóstolos ou qualquer outra pessoa. Ele simplesmente chamava-os de "discípulos" ou "seguidores".
Os discípulos ou seguidores foram assim chamados porque tinham uma conduta muito parecida com a do Cristo, que eles pregavam e imitavam.
No entanto, o significado para a palavra cristão hoje é bem diferente do significado usado originalmente na Bíblia. De forma genérica, basta viver em uma civilização, ou ter sido batizado em qualquer religião denominada "cristã", para ser chamado assim. Mas poucos são os que realmente têm uma forma de viver que faz jus a essa palavra. Pregam uma coisa, mas vivem outra.

Amado(a), você tem carregado esse nome de forma digna? Tem verdadeiramente sido seguidor de Cristo, ou sua conduta tem sido incoerente com o nome pelo qual é conhecido entre seus colegas, amigos e familiares?
Pense nisso, pois certamente lhe será cobrado.
A transformação interior e exterior é necessária para aqueles que querem carregar as honras de levar esse nome.
Lembre-se do que Jesus disse sobre quem é, de fato, um cristão: "Nisto é glorificado Meu Pai, que deis muito fruto: assim, sereis Meus discípulos": "a árvore se conhece pelo seu fruto''; "quem está em Mim e Eu nele, dá muito fruto". (João 15: 8).


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”. (Apocalipse 21:7)

Amado(a), perceba a riqueza contida nessas palavras. Deus promete “todas as coisas” àquele(a) que vencer. Isso significa que tudo, sem restrições será dado ao que terá as honras de filho. O vencedor será herdeiro de todas as promessas. Mas parece, que iludidos pelas facilidades, pelas falsas promessas do mundo, muitos se contentam com as pseudo-vitórias terrenas. Muitos trocam a perspectiva de uma vida eterna incorruptível por momentos fugazes, por prazeres passageiros.
E quantos não se têm se decepcionado no dia seguinte? Aquilo que verdadeiramente vem do Senhor não nos decepciona. Veja o que diz Salomão: em Provérbios 10:22 “ A bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores”.

Amado(a) edifique seu sonho na rocha firme e não perca o seu direito à herança!

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Que queres que eu te faça?” (Marcos 10, 51b)


Jesus, filho de Davi, tende compaixão de todos nós que clamamos agora.

Qual é o seu sonho? Jesus ainda continua lhe perguntando: o que queres que eu te faça?
Todos nós temos sonhos e eles são naturalmente a mola que impulsiona nossas vidas. Mas é importante termos um foco para que eles não se transformem em pesadelos. Devemos perseguir nossos sonhos e nos dedicar a construir suas bases.
Amado(a), comece definindo qual a razão pela qual você deseja realizar esse sonho. Se esse desejo estiver dentro dos princípios de Deus, certamente, o Senhor estará contigo e fará com que se realize. E olhe que sua fé pode ser menor do que o grão de mostarda, lembra-nos Jesus, em Lucas 17:6: “E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria”.
Todavia, é necessário ter atitude pessoal. Deus quer nos abençoar. Mas Ele espera nossa decisão. Deus não divide Sua glória com ninguém, por isso, fique atento(a): seu sucesso, a realização de seu sonho vai depender de como você pretende manifestá-lo diante dos outros. Certamente Deus não lhe dará dinheiro e poder para que você caia no mundo e perca sua salvação. Acima de seus desejos, está a misericórdia de Deus e o Seu desejo de tê-lo para sempre em Sua casa. Deus não lhe dará um relacionamento que o tire da Sua presença. Ele o(a) ama e quer que você desfrute de Suas bênçãos entre os irmãos e que conquiste um lugar permanente no Reino dos Céus. Deus não lhe dará nada que possa tirar-lhe a salvação. Essas coisas você até poderá conquistar, mas certamente não vêm do Senhor.
Por isso, amado(a), vigie: se algo que deseja está longe dos padrões de Deus e você tem recebido como conquista, cuidado! Nada que o afaste do Pai vem Dele. E certamente lhe será tirado com a mesma facilidade que lhe foi dado. Trata-se apenas de uma armadilha para tirar a sua verdadeira benção. Mas o que vem do Senhor é permanente e não acrescenta dores. Faça um exame do quem lhe acontecendo e tire as suas próprias conclusões.
As vitórias aparentes podem ser a sua derrota, se não estiverem alicerçadas na palavra de Deus. Mas as derrotas podem ser as sua tão esperada benção se foem fundamentada em Deus.
Deus lhe abençoe!