Traduza este blog

domingo, 31 de março de 2019

- Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo. Efésios 6: 11






É a armadura de Deus que nos reveste e protege em nossa luta contra o inimigo que age no espírito, pois nossa luta não é contra as pessoas no mundo físico, no qual transitamos, mas no plano espiritual que não vemos com os olhos humanos, mas com os olhos espirituais. Obviamente, enquanto estamos no mundo, enfrentando as situações cotidianas, agimos na carne, mas precisamos saber até que ponto temos que agir com nossas próprias forças, sabendo da importância de seguirmos as orientações do Senhor, orando a Deus, para que o poder do inimigo seja anulado. Revestidos com a armadura de Deus e munidos da Espada do Espírito, estaremos aptos a reconhecer quem é o nosso verdadeiro inimigo, assim podemos fazer o que Paulo nos ensina em Efésios 6:18

 Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos.

sábado, 30 de março de 2019

Vocês não sabem como será a sua vida amanhã, pois vocês são como uma neblina passageira, que aparece por algum tempo e logo depois desaparece. Tiago 4: 14






A lição que o apóstolo Tiago nos transmite no texto em epígrafe é um estímulo a que mudemos nossa visão sobre a vida e sobre a nossa forma de enxergar as pessoas que nos cercam, independente de quem sejam ou o que representam em nossas vidas. A Bíblia nos diz que somos como a névoa que passa, e nosso tempo na terra é limitado. Por isso, precisamos viver e conviver com as pessoas que Deus permite que passem por nossa vida da melhor forma possível, com todo amor e benignidade por meio do Espírito Santo, pois como nos lembra também o salmista nos Salmos 144:4.

 O homem é semelhante a um sopro; seus dias, como a sombra que passa.

sexta-feira, 29 de março de 2019

Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. Jeremias 29: 12-13




Não é a nossa oração que irar mudar a Deus e Suas ações, pois Ele é imutável, mas quando oramos, mudamos a nós mesmos e aprendemos a viver segundo a vontade de Deus. Quando oramos sinceramente, abrimos as portas de nosso coração e entramos em sintonia com Deus. Nesse momento, sondamos o nosso coração e podemos descobrir quem somos diante do Senhor e de nós mesmos. Ao revelar quem somos temos a oportunidade de mudar naquilo que desagrada a Deus e nos afasta Dele. E Ele nos convida o tempo a entrarmos na presença Dele, certos de que o principal propósito da oração não é receber as Suas bênçãos, mas é desenvolver uma relação de intimidade e comunhão com o Senhor. Todavia, pela graça e misericórdia podemos clamar para Deus, com a certeza de Ele nos livrará, conforme nos garante o Senhor Jesus em Lucas 11: 9-10:
“Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. 10 Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta”.