Traduza este blog

terça-feira, 30 de setembro de 2008

“Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca”.(Apocalipse 3:16)



Não seja morno!

Já ouvimos muitas vezes essas palavras. Mas, como toda palavra de Deus, ela se renova a cada dia e é eficaz na medida em que nos fala no momento certo, e atinge nosso coração no ponto exato. Esse texto, dirigido à Igreja de Laudicéia, hoje pode ser endereçado àqueles cristãos que apenas cumprem rituais: o de confessar Jesus como salvador, ser batizado e freqüentar alguns cultos, quando lhes sobra um tempo entre uma atividade e outra. Quantos de nós não estamos mornos em nossa fé, imaginando que estamos servindo a Deus, na nossa medida. O que precisamos entender é Deus não aprecia uma fé que não é fria nem quente, nem exige que façamos nada, mas se optamos por segui-Lo, Ele espera uma fé clara e definida, guiando nosso coração pela medida da Palavra de Deus e permanecendo firmes na Sua vontade. Não há meias palavras nesse texto. O Senhor é claro, quando nós nos enganamos a nós mesmos evitando ouvir a verdade dita de maneira direta. Gostamos de ser consolados, de ir ao culto para ouvir palavras de conforto.
O cristão morno inverte os valores: ele espera ser servido em vez de se prontificar a servir, as rodas do mundo o atraem mais do que a comunhão com os irmãos.
Ele nem percebe que deixa Jesus fora de seu cotidiano e que costumeiramente distingue “vida secular” de “vida espiritual”. Uma coisa é pegar a Bíblia e ir assistir o culto nos domingos, outra coisa é a sua conduta fora dali. O cristão morno não inclui o Senhor nos seus planos, nos seus relacionamentos, no seu trabalho, no seu lazer. O cristão morno não assume a sua cruz, apenas se apega a ela se está com problemas, se está sem amigos, se está se sentido só. O cristão morno não tem paciência para a oração, e não deveria ser chamado cristão, porque não age como um cristão, não trabalha para o Reino de Deus, não vive em santidade, não foi transformado. Apenas se emociona com a palavra, convenceu-se de que Jesus é o caminho, mas escolhe outros caminhos, pois não se converteu verdadeiramente. É por isso que Jesus sentencia: vomitar-te-ei!
Amado(a), se você percebe em si essas características, olhe para Jesus. Ele tem a solução. Entregue a Ele suas limitações, peça-Lhe que o aceite como está. Deixe-O entrar e tomar seu coração! Se vir sinceridade em seu coração, certamente Ele o acolherá e o aquecerá. Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu”. (Lucas 10:18)

A razão da queda de satanás foi porque ele quis ser maior que Deus, como mostra Isaías 14:13 “E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte”. Ele quis o lugar o lugar a Deus, ambicionou ficar acima dos anjos e invejou a glória de Deus. Desejou ser semelhante ao Altíssimo e possuir os céus e a terra. O seu pecado foi a soberba e por meio do engano, tenta simular e imitar o poder de Deus, para, assim, receber a adoração devida a Ele e tentar tomar-Lhe o lugar, tentar ser igual a Deus. Ezequiel 28:11-17 afirma: “Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti”.
Mas o anjo caído teve seu castigo: foi expulso da sua posição original do Céu, conforme relata Ezequiel 28:16: “Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas”; ao enganar Eva, em forma de serpente recebeu a represália no jardim do Éden, de acordo com Gênesis 3:14-15 “Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”. Na cruz foi definitivamente vencido e obteve a sentença de seu destino, conforme João 12:31 ”Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo” e foi barrado totalmente o seu acesso ao Céu como mostra Apocalipse 12:7-13 “E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E assim, será confinado no abismo “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos”. (Apocalipse 20:2) e eternamente será lançado para dentro do Lago de Fogo “E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre” (Apocalipse 20:10).
Em vista disto, amado(a), ele procura a quem enganar e busca adoradores enquanto está no mundo. Mas você precisa saber que ele não pode prevalecer sobre você porque como amorosamente nos lembra 1 João 4:4 “Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo”.


Deus lhe abençoe!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

“Em recompensa do meu amor são meus adversários; mas eu faço oração. E me deram mal pelo bem, e ódio pelo meu amor” (Salmos 109; 4:5.)




Deus é com você e secará suas lágrimas!

Quantas vezes temos o sentimento de que aqueles a quem dedicamos amor, cuidado, atenção, não nos retribui com o mesmo desvelo. Antes, porém, maltrata-nos, ignora nossos apelos, trata-nos como um inimigo? E com tristeza constatamos que essas pessoas dedicam os melhores sentimentos, ou tratamento a pessoas que fazem a elas exatamente o que elas nos fazem. Por quê? Indagamos, questionando a razão de plantarmos o bem e colhermos indiferença, desamor, enquanto essas outras pessoas colhem o que seria nosso por direito. "Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar" (Salmos 41:9). "Porque sem causa encobriram de mim a rede na cova, a qual sem razão cavaram para a minha alma" (Salmos 35:7)
Mas Davi, que agia segundo o coração de Deus, sabiamente nos responde em vários salmos:
"Pequeno sou e desprezado, porém não me esqueço dos teus mandamentos"; (Salmos 119:141) "Pacífico sou, mas quando eu falo já eles procuram a guerra" (Salmos 120:7); "Os que dão mal pelo bem são meus adversários, porquanto eu sigo o que é bom" (Salmos 38:20)
Acredite, amado(a), Deus está ouvindo você, e não lhe desampara. Ele conhece as suas angústias, vê as suas tristezas e secará suas lágrimas. Porque você segue o que é bom e faz o que é correto: retribui em oração. (Salmos 126: 6)
Continue, persevere, porque o Senhor lhe diz, por meio dos Salmos 126: 5 “Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria.” E da palavra de Sofonias 3:17 “O SENHOR teu Deus, o poderoso, está no meio de ti, ele salvará; ele se deleitará em ti com alegria; calar-se-á por seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo”.



Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?” (2 Coríntios 6:15)

Conhecendo nosso adversário

A Bíblia se refere ao nosso adversário em várias passagens, usando diversos nomes, sendo os principais:


Satanás- adversário: “E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz”.(2Coríntios 11:14); “Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor”. (Zacarias 3:1); “... mas Satanás no-lo impediu”. (1 Tessalonicenses 2:18)
Diabo- caluniador: “Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo”. (Mateus 4:1)
Serpente-enganador: “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele”. (Apocalipse 12:9)
Lúcifer- portador de luz: “Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da manhã! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!” (Isaías 14:12);
Maligno: “Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno”.(1 João 5:19).
Dragão: “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo”. (Apocalipse 12:17)
Príncipe deste mundo: “Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo”. (João 12:31);
O deus deste século: “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”.
Acusador dos irmãos: “E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite”. (Apocalipse 12:10)
Belzebu- príncipe dos demônios: “Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios” (Mateus 12:24);



Belial: “E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?” (2 Coríntios 6:15).



Não importam quais sejam seus nomes ou a forma como ele é designado, mas é imprescindível que o cristão saiba reconhecer suas estratégias e que não deve temê-lo, pois ele já caiu e conhece sua condição de derrotado. Entretanto, como caído, quer levar a criação de Deus ao mesmo fim e, usa outras pessoas para conseguir seu intento.
Amado(a), observe que as pessoas com as quais convive sempre querem levá-lo para o caminho os quais acreditam ser o melhor. Se você convive com pessoas que se pautam na palavra de Deus, certamente elas lhes indicarão esse caminho e farão de tudo para que você compartilhe desse espaço. Mas se você está mais ligado às pessoas que não crêem que Jesus Cristo é o único caminho, provavelmente recebe convites para ocupar seu tempo com coisas mundanas. Inevitavelmente os conselhos dessas pessoas são contrários à palavra. Você inevitavelmente deve ouvir: para que ir à igreja todo domingo, se você pode orar em casa? Por que freqüentar uma célula, se há programas melhores? Que mal há em viver uma vida sexualmente ativa, fora do casamento, afinal no mundo de hoje isso é normal? Que história é essa de dar dinheiro à Igreja e de ouvir esses pastores, de delegar poderes a outras pessoas, se você é livre e pode viver os prazeres a que tem direito? Por que manter um casamento, se a paixão acabou? O caminho é partir para outra, dizem os mensageiros de satanás.
Mas é bom que você esteja ciente de que ele caiu por conta de seu pecado (Isaias 14:5,12-15). Assim como os conselhos que recebe, que o incitam a ser desobediente, ele também desobedeceu a Deus.
Amado(a), você tem a promessa e o selo de Cristo, não ande segundo os conselhos dos ímpios, seja diferente!



Deus lhe abençoe!

domingo, 28 de setembro de 2008

“E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.”. (Marcos: 12:29)



Quando Deus é prioridade, tudo o mais nos é acrescentado!

O texto de Marcos 12:29-31 mostra-nos as duas grandes prioridades para o cristão: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. É certo que Deus não nos obriga a priorizá-lo. Somos livres para escolher o que fazer de nossas vidas. No entanto, se fizermos dessas prioridades um padrão para nossa vida, seguramente elas afetarão todas as nossas outras escolhas, desde a nossa maneira de pensar até a forma como decidimos nosso tempo, nossos relacionamentos, nosso trabalho. Na verdade, se Deus estiver em primeiro lugar, tudo o mais vai se vai encaixar perfeitamente nos nossos propósitos. Nossos problemas começam quando nos colocamos em primeiro lugar. Certamente, seríamos muito mais felizes se permitíssemos que as prioridades de Deus governassem nossa vida. Isso porque não reconhecemos o senhorio de Deus em nossas vidas e não atentamos para o que diz Salomão em Provérbios
19:21: “Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá”. Somos presunçosos quando achamos que venceremos por nossas próprias forças sem considerar que “Prepara-se o cavalo para o dia da batalha, porém do SENHOR vem a vitória”. (Provérbios 21:31).
Quando Deus está do nosso lado, e, principalmente, quando estamos firmemente apegados Nele, não há adversário que nos detenha.
Amado(a), é certo que na vida há muitas outras prioridades, como garantir uma estabilidade no trabalho, terminar a faculdade, passar em um concurso, encontrar um(a) companheiro(a), abrir uma empresa, dentre outras, mas tudo isso deve estar centralizado no primeiro mandamento. Não é errado dedicar seu tempo a nenhuma dessas coisas, o problema é envolver-se em quaisquer dessas buscas sem priorizar Deus, sem colocá-LO no centro de sua vida. Acredite: Deus quer que você tenha tudo “para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera. A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre” (Efésios 3:19b-21).
Se você tem negligenciado esse mandamento, se o Senhor não tem sido a sua prioridade, mude isso hoje: Ele espera por você!


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo”. (I Pedro 5:8-9).

Conhecendo nosso adversário

Muitas são as pessoas que negam a existência do demônio, ou que não o reconhecem como seu adversário. E, enquanto isso, ele vai espalhando o seu veneno e provocando terríveis danos de natureza espiritual e até, indiretamente, de natureza física, tanto nos indivíduos como na sociedade. Como um estrategista que se arma para a guerra, ele conhece a natureza humana, e se nós não conhecemos sua natureza, lutamos em desvantagem. Sendo que nossa principal ignorância é não conhecer, pela palavra de Deus que ele é uma criatura sujeita a nós e que já está derrotado pelo sangue de Jesus. É preciso conhecer quem é esse adversário que se apresenta ao mundo como poderoso para sabermos que ele nada pode, pois, como nos ensina 1 João 4:4 “Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo”.
Assim, é necessário saber que satanás, antes um querubim, o ser angelical mais elevado, é um ser pessoal, real e concreto, de natureza espiritual e invisível, que, foi afastado para sempre de Deus pelo seu pecado. É o grande adversário do homem e só encontra páreo no próprio homem. Portanto, o diabo é um ser, tem existência relatada em sete livros do Velho Testamento e reconhecida pelos nove escritores do Novo Testamento. Jesus fez referência a sua existência em vários momentos: “O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos”. (Mateus 13:39); “E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu”. (Lucas 10:18); “E, se também Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que eu expulso os demônios por Belzebu”. (Lucas 11:18).
Satanás é uma pessoa, tem, portanto, personalidade, intelecto, emoções e arbítrio. Ele se rebela, cita as escrituras, fica irado, faz escolhas. Como um ser criado por Deus tem que responder perante seu criador e é cheio de limitações. Por ser criatura, não é nem onipotente, nem onipresente nem onisciente, como gosta de se mostrar aos homens. O mais importante é saber que, diferente dele, somos criaturas abençoadas por Deus e, portanto, o diabo que não goza dessa condição, pode ser resistido pelos salvos, como confirma Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. A Bíblia nos mostra com clareza suas características, definindo os traços da sua personalidade: É assassino e mentiroso, conforme apresenta João 8:44; É um pecador inveterado (1 João 3:8); É um acusador (Apocalipse 12:10). É um adversário (1 Pedro 5:8).
Amado(a), não se esqueça que, conhecendo a natureza e as estratégias do inimigo fica mais fácil resistir a ele e vencer essa luta que não é contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. (Efésios 6:11-12).


Deus lhe abençoe!

sábado, 27 de setembro de 2008

“Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio”. (Provérbios 15: 23)




Cuidado com as suas palavras!


Eis uma advertência extremamente importante para nossas vidas. Se pela palavra Deus determinou o fim das trevas no mundo, como está relatado em Gênesis 1: 3: “E disse Deus: Haja luz; e houve luz”, ainda hoje pela palavra, criamos as nossas condições de viver nesse mundo. Pelas palavras podemos atrair bênçãos ou maldiçoes. Viver em luz ou em trevas, pois somos o que proferimos ser.
Salomão ensina em Provérbios 15:4 que “A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito”. Quantas vezes, pela nossa fala, impedimos que as bênçãos cheguem até nós? Quantas vezes, com nossas palavras duras, magoamos, ofendemos e maltratamos pessoas que nos querem bem? Quantas vezes dizemos que não podemos isso ou aquilo e inviabilizamos a ação de Deus?
Em Provérbios 16: 24 está escrito: “As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos”. Mas há cristãos que ainda não aprenderam a usar as palavras para abençoar os irmãos, os colegas, o cônjuge, e não se dão conta de que, com isso, atraem para si maldiçoes, pois conforme nos diz I Pedro 3: 10 “Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal”.
Amado(a), se você, com sua boca, num momento em que não vigiou, atingiu o coração de um irmão, ou de um companheiro, saia de seu orgulho. Vá até essa pessoa e desfaça o que fez, porque “Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã”.(Tiago 1:26). Acredite que, com esse gesto, atrairá mais bênçãos para sua vida, alegrará o coração do ofendido e se libertará de qualquer acusação que seu próprio coração tem-lhe feito, mesmo que já tenha sido perdoado. Lembre-se do que diz Provérbios 10:19: “Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio”.


Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. (Mateus 18:20)

"Como vencer o pecado?"

A oração é outro escudo de Deus para nos blindar contra o pecado. É um recurso essencial, mas pouco usado pelos cristãos. A oração é fonte poderosa, ainda hoje, como nos tempos da igreja primitiva, como relata Paulo: “E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus”. (Atos 4:31).
Deus nos deu promessas maravilhosas a respeito da oração: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”. (Mateus 7:7-11); Em Lucas 18:1-8, Deus nos fala da importância de persistir em oração “E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer”
E Paulo inclui aqui sua passagem a respeito da preparação para a batalha espiritual “Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos“ (Efésios 6:18).
Jesus nos lembra, como fez a Pedro: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mateus 26:41). Amado(a), assim como Pedro, muitas vezes você tenta fazer o que é certo mas não encontra forças, por isso é necessário continuar buscando, batendo, pedindo, até que ele nos dê o que precisamos (Mateus 7:7).
É preciso entender que a oração não é nenhuma mágica. Mas por meio dela reconhecemos nossas próprias limitações e o poder soberano de Deus e nos voltamos a Ele para que nos dê a força de que necessitamos para fazer o que Ele quer que façamos. Não o que NÓS queremos fazer (I João 5:14-15).
A Igreja, ou a comunhão com os irmãos, é outro recurso essencial para vencermos o pecado. Jesus disse que onde dois ou três estiverem reunidos em Seu nome, Ele lá estará no meio deles (Mateus 18:20). Ele nos ensina a não abandonar nossa congregação como era costume de alguns, mas exorta-nos a usar este tempo para nos encorajarmos mutuamente em amor e boas obras (Hebreus 10:24-25). “E o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.” O que é numeroso se fortalece. (Eclesiastes 4:11-12). Isso significa que somos fortes quando nos reunimos e que um ajuda o outro quando está fraco.
A oração da igreja é reforçada e move o coração de Deus.
Amado(a) não abra mão desses recursos e tome posse das vitórias que são suas por direito!

Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.(Tiago 4:4).


Mulher Adúltera X Mulher de Deus!
A Bíblia faz menção a esses dois tipos de mulheres: aquela que não vive dentro da palavra de Deus e aquela que teme ao Senhor. Mas como reconhecê-las nos dias atuais para que seu laço não prenda o incauto?
É certo que satanás, o deus deste século, cega o entendimento dos incrédulos para que a luz do evangelho não resplandeça. (2 Coríntios 4: 4b) e, conforme diz Paulo em Efésios 4:18: muitos estão “Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração”. Assim, não conseguem separar o evidente, o que salta aos olhos dos sábios, mas é obscurecido aos olhos dos tolos.
Eis as características marcantes nesses dois tipos de mulheres:
A mulher adúltera não teme ao Senhor e vive de acordo com o mundo, dedicando seu tempo a se sentar nas rodas dos escarnecedores, enquanto a mulher de Deus dedica seu tempo a Deus e à família. A mulher adúltera vive de birra com seu cônjuge, como criança tola, mas não leva em oração a Deus um pedido persistente para que Ele entre em seu lar e o restaure como faz a que teme ao Senhor. A mulher adúltera em vez de buscar ajuda para os problemas que, inevitavelmente, assolam seu relacionamento, busca outros relacionamentos, diferentemente do que faz aquela que honra a Deus e segue sua palavra. A mulher adúltera expõe seus problemas e relacionamento a todos quantos achar conveniente, nos bares, nos salões de beleza, na internet, entre amigos, amantes e desconhecidos, ao passo que a mulher que teme a Deus é discreta e não expõe suas queixas. Antes leva seus problemas aos pés do altar e se aconselha apenas com os líderes, ungidos e preparados para tal intercessão. A mulher adúltera não consegue resolver seus problemas domésticos e busca apoio principalmente em quem tem mais problemas do que ela, tornando o outro presa fácil de sua insensatez, enquanto a mulher de Deus espera no Senhor a solução para seu relacionamento. A mulher adúltera é a própria sedução, quer por palavras, gestos e insinuações, mas a serva de Deus age com respeito e santidade, tanto aos olhos dos irmãos como no anonimato. A adúltera tem segredos e senhas ocultas, diferentemente da mulher de Deus que não tem gavetas trancadas ou endereços clandestinos, pois nada deve. A mulher adúltera se passa aos olhos de todos como uma pessoa amável, alegre, sedutora, mas seu comportamento é laço para o inferno, enquanto a mulher que teme ao Senhor nem sempre é reconhecida.
Amado(a), muitas outras características podem ser listadas, e a mais importante delas é que a mulher adúltera não reconhece seu pecado, nem tem Deus em seu coração, mas a mulher temente ao Senhor, ao menor deslize pede perdão e se humilha diante de Deus, disposta a mudar. Veja o que diz Provérbios 30:20: “O caminho da mulher adúltera é assim: ela come, depois limpa a sua boca e diz: Não fiz nada de mal!”
Não se esqueça que essas características podem também ser atribuídas aos homens e que é preciso discernir quem é quem para que nossa vida não esteja na mão do inimigo.






Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar”. (Isaías 55: 7).


"Como vencer o pecado?"

Um outro escudo poderoso para vencermos o pecado é a palavra de Deus. Ele nos deu Sua Palavra para que ela nos instrua a viver consoante Seus propósitos, pois: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra”. (2 Timóteo 3:16-17)
A Bíblia nos ensina como viver e no que acreditar, a discernir os caminhos certos e os errados, orienta-nos a voltar ao caminho certo, e nos ajuda a permanecer nele. “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”, como escreve Paulo aos Hebreus 4:12
A palavra do Senhor, e só ela, é capaz de penetrar em nossos corações para arrancar pela raiz o mais difícil dos problemas, mesmo aquele que, humanamente falando, não poderíamos vencer.
Disso tudo nenhum cristão discorda, no entanto, muitos agem, no seu cotidiano, como se as Escrituras fossem apenas mais um livro: aquele que se leva aos cultos e se deposita no criado-mudo. Muitos não dão a verdadeira importância ao fato de que a Palavra de Deus é viva e eficaz e ela fala a nós diariamente, atualizando-se de forma que possamos recebê-la e compreendê-la, no momento certo, na forma que precisamos. Lemos os devocionais fundamentados na palavra de Deus, e às vezes até os espalhamos em nossas redes de amigos, abrimos um versículo diário, ouvimos a pregação no culto, mas não fazemos aquilo que a palavra nos ensina e seguimos cometendo as mesmas falhas, sem atentar para o que diz Provérbios 3:5: “Confia no SENHOR de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento”.
Amado(a) se você não tem feito uso desse importante recurso para se livrar das armadilhas de satanás, ainda há tempo de fazê-lo. Dedique um tempo para seu estudo da Bíblia, freqüente uma célula, e, principalmente, peça ao Espírito Santo para que lhe dê discernimento. A Bíblia é a ferramenta que o Espírito usa em nossas vidas, uma armadura que Deus nos dá para lutarmos em nossas batalhas espirituais (Efésios 6:12-18)! Não se esqueça de que ela é, segundo Efésios 6:17, o nosso capacete da salvação.

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

“Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma”. (Provérbios 6:32)




Cuidado com o laço da Mulher Adúltera!

A Bíblia faz várias menções ao adultério, que tanto pode ser praticado pelo homem como pela mulher. Não é, portanto, uma prática que possa ser identificada mais masculina do que feminina. Mas há registros de duas histórias célebres de mulheres casadas que tentaram atrair outro homem. As duas mulheres se ofereceram, insistiram, deram garantias de segurança, agarraram os homens que desejavam. A primeira aproveitou-se de que ninguém estava em casa “E ela lhe pegou pela sua roupa, dizendo: Deita-te comigo. E ele deixou a sua roupa na mão dela, e fugiu, e saiu. (Gênesis 39.11).
A segunda insinuou que o marido havia saído para uma longa viagem de negócios e não voltaria por aqueles dias (Provérbios 7.19, 20). E, “Assim, o seduziu com palavras muito suaves e o persuadiu com as lisonjas dos seus lábios. E ele logo a segue, como o boi que vai para o matadouro, e como vai o insensato para o castigo das prisões; Até que a flecha lhe atravesse o fígado; ou como a ave que se apressa para o laço, e não sabe que está armado contra a sua vida”.(Provérbios 7: 21-23).
As histórias são semelhantes no início, todavia, a diferença reside na resposta dada por aqueles que foram assediados por essas mulheres.
O primeiro disse não a todas as investidas daquela mulher. Quando ela o agarrou, ele fugiu. O segundo cedeu à sedução da mulher casada.
O resultado todos conhecem. O primeiro, José, teve um futuro próspero e sua lealdade recompensada, foi parar no palácio de Faraó e ocupou um dos ministérios do governo egípcio. O segundo não tem nome conhecido, mas é chamado ora de ingênuo ora de insensato ora de tolo ora de néscio e também de “adolescente sem juízo”, nas diferentes versões da Bíblia (Provérbios 7.6-27). O jovem inexperiente foi parar no alçapão que prende os pássaros que dele se aproximam.
Amado(a) solteiro ou casado, tome todo o cuidado com o aliciamento da mulher casada! Atente para o que diz Provérbios 2:16: “Para te afastar da mulher estranha, sim da estranha que lisonjeia com suas palavras;”.
Não é difícil nos dias de hoje, numa sociedade corrompida pela falsa moral, terreno fértil para as artimanhas diabólicas, que você seja assediado por mulheres que não respeitem seus maridos, ou mesmo por aquelas que o aconselham a deixar seu lar e abandonar seu cônjuge. Não dê ouvidos a lisonjas que podem, no início, parecer elogios que massageiam seu ego, mas que certamente o levarão para o abismo. Se em suas relações tem encontrado pessoas assim, fuja delas. Elas são a própria arapuca de satanás. Isso vale para homens e mulheres. Observe que para que o adultério se configure não é necessário que o ato seja consumado, mas as intenções, por si só se constituem em pecado. Se há o incentivo com conversas, olhares, atitudes ou convites que passam do limite da amizade ou cordialidade, o pecado já está instaurado.
Lembre-se, se ela é casada e não respeita aquele a quem escolheu para ser seu companheiro, por que faria diferente com você, caso caia na rede dela?
Se você é casado(a) e encontra pessoas que o orientam a se afastar do seu lar, examine a palavra de Deus, e a vida dessa pessoa. Certamente ela não é o melhor modelo de sucesso ou de conduta. E, caso você já tenha sido vítima dessa situação, examine-se: você está feliz? Sua vida melhorou?
Não dê ouvidos à adúltera ela é a própria armadilha do diabo e está a caça de vida preciosa, de destruir a família. Ela é enviada para destruir o seu lar e para tirá-lo da presença de Deus. E esse é o caminho que leva à morte. Não vá para o matadouro nem caia na arapuca.
Amado(a), caso você esteja sendo assediado por essa criatura, faça como José: fuja. Você pode agir como um verdadeiro cristão. Não precisa deixar suas roupas nas mãos dela: deixe a palavra de Deus, mostre a espada afiada que há em diversos textos bíblicos: Provérbios 6-23 a 26 e Provérbios 7-21 a 27 Provérbios 9-17e18 e Provérbios 14-1, Provérbios 15-1. Marcos 10:11-12 e Lucas 16:18, Malaquias 2: 14-16.




Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis”. (Gálatas 5:17)

"Como vencer o pecado?"

A Bíblia nos dá bastante munição para fugirmos do mundo e evitarmos o pecado:

O nosso grande escudo de proteção é o Espírito Santo, um dom de Deus para sermos vitoriosos em nossas vidas, enquanto estamos no mundo. Em Gálatas 5:16-25, Paulo nos apresenta os feitos da carne em oposição aos frutos do Espírito. Ele nos exorta a andar no Espírito. Não basta ter o Espírito Santo, mas o apóstolo nos diz que precisamos andar no Espírito, dando a Ele o controle de nossas ações.
Um cristão que anda no Espírito tem sua vida transformada. Se antes mentia, não mente mais, se antes adulterava ou se prostituía, já não mais o faz. Se antes se exasperava e era agressivo, ou não liberava perdão, pelo dom do Espírito agora é diferente.
Amado(a), como você tem se armado para vencer o pecado? Tem buscado estar cheio do Espírito? Tem fugido das obras da carne?


Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

“Mulher Virtuosa quem a achará?” (Provérbios 31:10)



Mulher virtuosa
Quem é a mulher virtuosa nos dias de hoje? A Bíblia cita as suas características, mas precisamos contextualizá-la aos nossos dias, para que não fique parecendo que essa descrição é coisa do passado.
Essa mulher descrita por Salomão continua sendo a mulher agradável aos olhos de Deus e digna de ser louvada por aquele que tem a ventura de desposá-la, pois ela é:
Apoiadora- seu marido sabe que pode contar com ela em qualquer circunstância e que será respeitado e honrado;
Auxiliadora- ela cerca o marido com apoio, exortação e conforto, auxiliando-o a enfrentar os desafios, confortando-o nos momentos difíceis. Está sempre de seu lado, mesmo nos tempos ruins, quando o salário está curto, quando os problemas se acumulam, dando-lhe suporte moral e ajudando-o com seu trabalho;
Administradora- não apenas cuida da casa, mas segue a orientação do Espírito Santo, e investe sabiamente aquilo que foi economizado. Tudo em suas mãos prospera, não teme o trabalho e é dedicada ao que faz;
Intercessora- nunca deixa de orar pelo marido e pela família e lhe dá a certeza de que a mão do Senhor está operando na vida deles, e mesmo na maior adversidade, não se afasta da casa de Deus;
A mulher que perdoa- é capaz de perdoar as ingratidões e negligências, mantendo-se firme na convicção de ganhar sua família para Jesus;
Mulher de fé- acredita que o seu marido vencerá as batalhas e o encoraja com palavras, apoiadas na intercessão diária, a Bíblia é o seu principal livro e não apenas seu livro de cabeceira, mas de bolso e de sempre;
É uma mulher sábia, da qual seu marido não tem do que se envergonhar, pois é responsável e cheia do Espírito Santo de Deus. Trabalha de bom grado, tem prazer no que faz. É uma mulher que luta, e é cheia de esperança, por isso é admirada fora de seu lar. Na casa de Deus é ativa e constante. Sempre com o olhar em Cristo, não se furta a ajudar aos necessitados. É uma mulher que não olha para as circunstâncias que a cercam. Veste-se e se comporta com dignidade, e quanto ao dia de amanhã não tem preocupações, porque confia no Senhor e cumpre seus compromissos de cristã, devolve dízimos e primícias, e oferta na casa de Deus. Não se porta com indecência e acolhe aos que a maldizem. Não age com futilidade, não tem vaidade extrema, mas se cuida como quem toma conta com desvelo do templo do Espírito que nela habita. Não freqüenta a roda dos escarnecedores, mas trata a todos com simpatia e cordialidade. Seus empregados a admiram, seus vizinhos a respeitam. Seu referencial de casamento é bíblico e seu conselheiro é Jesus. Não lê e nem fala vulgaridades, mas medita dia e noite na Lei do Senhor.

Maridos, se vocês tiveram a fortuna de encontrar essa mulher, façam como ensina a Bíblia, honrem-a e conservem-a do seu lado, pois serão fortes e vitoriosos.
Mulheres, se vocês têm essas características, louvem a Deus por isso e mantenham-se firmes e convictas de que agradam ao Senhor, mesmo que seus esposos não as reconheçam, ainda, como tal. Confiem, que assim sendo, serão louvadas. Todavia, se não têm, peçam ao Senhor que as capacitem para serem chamadas de mulher virtuosa, conforme Provérbios 31.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


“Desvia-te do homem insensato, porque nele não acharás lábios de conhecimento. (Provérbios 14: 7)

Se entre seus amigos, colegas, companheiros você percebe que não há temor do Senhor e que seus conselhos são para desviá-lo do caminho de Deus, ouça o que diz Salomão: desvie, pois “Os insensatos zombam do pecado, mas entre os retos há benevolência”. (Provérbios 14: 9).
Você pode estar certo de que se assim não o fizer, eles os desviarão antes que se dê conta. Você não precisa ser intolerante, sarcástico, anti-social, mas deve discernir as amizades e seus relacionamentos e separar o joio do trigo. Aqueles que são separados não se comportam com indecência, não zombam dos cristãos, não se atiram em bebedices e fanfarronarias. Você não precisa ser como um deles para ser aceito, antes será respeitado por não se dobrar às suas condutas. Veja o que ensina Provérbios 16: 25: “Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte”.
Tome cuidado com aqueles que provocam confusões e contendas, com aqueles que dão conselhos diferentes dos previstos na palavra de Deus. Uma árvore má não pode dar bons frutos. E “O homem perverso instiga a contenda, e o intrigante separa os maiores amigos”. (Provérbios 16: 28). Fique atento às suas companhias e não despreze a comunhão e o conselho daqueles que bebem na verdadeira fonte.


Deus lhe abençoe!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério”. (2 Timóteo 4:5).

Como vencer as maquinações diabólicas

Muitas vezes nos questionamos por que não conseguimos enxergar as maquinações do diabo e não nos damos conta das causas dos assédios demoníacos em nossas vidas.
Se para alguns isso parece tão claro, para os que são assediados é praticamente invisível, por isso não percebe a armadilha.
Se nossa mente não é renovada a cada dia com a palavra de Deus, cedemos terreno ao diabo. E, é claro, ele vai tentar nos manter na ignorância e nos impedir de buscar a renovação. Já sabemos por que isso acontece: todo pecado é território para o diabo, pensamentos impuros, orgulho, falta de bondade e injustiça são brechas, assim como interpretar mal a verdade do Senhor. O diabo sempre age a partir da nossa ignorância e distorce a Palavra de Deus. Viver em mentira, aceitar as sugestões, deixar a carne comandar nossas vidas, tudo isso é brecha.
Lembremos que todos os pensamentos devem passar pelo crivo da Bíblia e serem confrontados.
Amado(a), observe agora, quantas vezes você deixou de receber uma bênção, exatamente quando estava prestes a recebê-la. Já reparou que por diversas vezes você se pega voltando ao mesmo lugar, nas mais diversas áreas de sua vida?
No trabalho, quando está se firmando, pensa em se estabilizar, algo acontece e você põe tudo a perder. Na sua vida pessoal, seu sonho é ter uma família completa, viver em harmonia e estabilidade, mas quando menos espera, começa a se angustiar e a achar que nada está bom, que haverá algo melhor à frente e começa o processo de desagregação daquilo que começou tão bem. Na vida financeira, quando pensa em construir algo, tem planos para uma casa, uma viagem, um negócio, sem mais nem por que, se vê atolado em dividas e não consegue entender aonde vai o fruto de seu trabalho. Mas já parou para pensar que tem aberto essas portas? Em família, você alimenta a cada dia a harmonia, ou apenas cobra sem oferecer? Dá ouvido às pessoas estranhas ao seu casamento e ignora os apelos de seu cônjuge, para que se reconstruam no temor do Senhor? Se está solteiro, procura alguém que o complete, aí, quando se encanta, desdobra-se em atenção e desvelo, mas dá lugar á carne e o encanto se quebra em pouco tempo. O que faz com seu salário? Paga as contas e ignora o mandamento de ser dizimista?
Amado(a), se você quer ser um(a) vencedor(a), faça o que recomenda 2 Timóteo, 4:5, no texto em epígrafe. Seja sóbrio e perseverante na obra de Deus, Ele jamais deixará que você passe pelas frustrações que tem encontrado no mundo. O segredo é simples: siga os mandamentos de Deus. Não há manual mais completo para uma vida feliz, ainda que em meio às inevitáveis tribulações.


Deus lhe abençoe!

“Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.”. (Filipenses 4:13)



Em Deus podemos todas as coisas!


A palavra de Deus é forte e poderosa e nos ensina tudo que precisamos para seguirmos em frente e sermos vencedores. Atente para que é dito em Efésios 6:17: "Tomai também o capacete da salvação, e a espada do espírito, que é a palavra de Deus." Sabemos pela palavra que Deus deu poder a todos os que Nele cressem.
Deu-nos autoridade para curar os enfermos: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas. Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Marcos 16:17-18). Deu-nos prosperidade: “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”. (Filipenses 4: 19). Deu- nos condição de sermos que queremos ser, fundamentados em Sua vontade, “Eu sou o que Deus diz que eu sou” E Ele nos diz que somos novas criaturas, quando O aceitamos e decidimos viver em consonância com seus ensinamentos. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. (2 Coríntios 5: 17). No Senhor somos livres e andamos na luz: “O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor“. (Colossenses 1:13). E Nele e por Ele podemos vencer as lutas do mundo: “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou”. (Romanos 8:37). Porque somos seus herdeiros, conforme afirma Paulo em Romanos 8:17; “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”. E por Sua vontade suprema somos abençoados, conforme o apóstolo nos garante em Efésios 1:3: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo“.
Portanto, amado(a) tomemos posse de nossa condição de filhos do Rei!
Graça e Paz!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Os “ds” do diabo na vida de quem não vigia


O plano do diabo, desde que caiu, foi destruir a criação de Deus e para isso ele coloca no coração de quem não vigia os seus “ds”. Contudo, para cada “d” que ele planta, Deus tem uma DÁDIVA. Amado, o “D” do Senhor é maior e mais eficaz e contra a ação Dele não há artimanha diabólica que resista.
Derrota: “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou”. (Romanos 8: 37)
Doenças: “Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades”. (Salmos 103: 3).
Desespero: “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8:31).
Dívidas: “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”. (Filipenses 4:19)
Desencanto: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos”. Filipenses 4: 4
Dúvida: “Portanto, ó senhores, tende bom ânimo; porque creio em Deus, que há de acontecer assim como a mim me foi dito”. (Atos 27:25).
Desânimo: “Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração”. (Salmos 37:4).
Destruição: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância” (João 10:10).
Desolação: “O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele confiam será punido”.(Salmos 34:22).
Desaponta: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. (Romanos 8: 28).
Devastação: “E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá”. (I Pedro 5: 10).
Amado(a), tome posse dos escudos do Senhor, dado a nós em sua palavra e receba as suas bênçãos!

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.( Tiago 4: 7)

É na mente que acontece toda a guerra contra os demônios, porque eles tentam capturar a nossa mente e o espírito fazendo-nos crer em algo que não deveríamos. Muitas vezes nos pegamos repetindo coisas que jamais diríamos se vigiássemos, se tivéssemos atentos à palavra de Deus. Seria fácil reconhecer os estratagemas de satanás se não estivéssemos com os ouvidos tampados ou com vendas nos olhos. O diabo é o pai da mentira e ele planta sutilmente em nós aquilo que quer que acreditemos, quando damos brecha a essa invasão, que acontece de forma tão sutil.
Antes de concluir a leitura desse texto, dobre seus joelhos e faça a Deus a seguinte oração: “Senhor, abra meus olhos e meus ouvidos, para que a Sua palavra seja a minha luz e me oriente a ver e a entender as coisas, conforme a Sua vontade”.
Observe, agora, como o diabo tem distorcido seus pensamentos e comportamentos, fazendo-o ver as coisas sob a ótica dele e não sob a ótica de Deus. No que diz respeito à sua família: ele tem feito você agir com negligência, fazendo-o crer que não há mal algum em deixá-los de lado, enquanto que a palavra de Deus é clara e diz em Mateus 19:19 “Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Sobre seus relacionamentos: satanás tem feito você achar que se envolver com pessoas que não professam a mesma fé, que não confessam Jesus como Salvador é uma forma legítima de levar o evangelho, porque depois que você tiver envolvida(o) acontecerá a conversão. Outro engano porque a palavra de Deus afirma: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?” (2 Coríntios 6.14). Com relação ao seu casamento, o diabo planta em sua mente a idéia de que não precisa tentar a reconciliação, quando há desentendimento, porque você já tentou o suficiente e, afinal, logo você encontrará outra pessoa que o completará. Mas Deus diz que o casamento é destinado a durar até que um dos cônjuges morra (Romanos 7:1-3; Marcos 10:9). E, se cada um tiver esta convicção, não há porque separar-se, pois problemas sempre aparecem, mesmo mudando de parceiro. A palavra de Deus ensina que o correto é manter uma comunicação honesta e se empenharem em resolver os problemas em vez de procurar escapar facilmente pela separação. Com relação à sua comunhão com os irmãos e à presença nos cultos e nas atividades da igreja, o pai da mentira coloca em sua mente a falsa idéia de que para estar em comunhão com Deus, não é preciso ir à igreja, basta ficar em seu canto e orar ali mesmo, ou ainda que não há nenhum mal em cuidar de suas coisas primeiro, afinal, você precisa sobreviver. Ao passo que o Senhor afirma em Mateus 6:33 “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Amado(o), Deus mais uma vez fala com você para não dar ouvido à voz de satanás e se encher do Espírito. Creia, você jamais se arrependerá se assim o fizer!
Deus lhe abençoe!

domingo, 21 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.( Tiago 4: 7)

Livrando-se das armadilhas de satanás

Deus quer que sua mente não só seja livre das cadeias do diabo, mas seja também renovada para cooperar com o Espírito Santo. Para isso é preciso conhecer quais são os estratagemas dos demônios, estando ciente de que satanás não permitirá que você saia livre sem lutar. Mas antes de tudo é necessário que você reconheça onde abriu espaços e decida-se firmemente a reconquistá-los.
Para que você continue preso, o diabo, certamente usará de varias táticas para impedi-lo: uma delas é a incredulidade, dúvida contra Deus, mentiras, desânimo, conforme nos fala em Hebreus 3:19 “E vemos que não puderam entrar por causa da sua incredulidade”.
Por isso, para recuperar o terreno perdido é imprescindível promover a completa renovação da mente, pois ela é hostil a Deus. Assim, devemos levar os pensamentos cativos e nos renovamos pela Palavra, conforme nos orienta Paulo em Coríntios 10:5 “Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo”. Recupere o terreno deixando de vez as mentiras e buscando revelação da luz de Deus para conhecer toda verdade, porque conforme diz Salomão em Provérbios 30:5 “Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele”. Muito do que você sofre hoje é resultado de mentiras plantadas no passado e aceita. Por isso, rejeite as sugestões do diabo e exercite sua mente e autoridade dada por Jesus. Quando ele disser que você não pode deixar o pecado que o rodeia, responda: “Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”.(Filipenses 4:13); quando ele disser que você é um derrotado, abra 2 Coríntios 2:14 e devolva: “E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento”; quando ele lhe disser que você é um fraco, diga com ênfase: O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei? E, ainda, se ele assoprar em seus ouvidos fazendo-o crer que é escravo de sua carne, repita: “Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Coríntios 3:17).
Cada sugestão do diabo deve ser enfrentada com a Bíblia, pois as armas dessa luta são espirituais. É importante que você saiba que ele nada poderá fazer sem o consentimento da sua vontade. Você é o único que pode dar ou retirar o consentimento para que satanás aja em sua vida.
Portanto, amado(a), tome decisões sem esperar pelos outros ou por circunstâncias, vigiando e orando sempre.

Deus lhe abençoe!

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. (Romanos 8: 28)


Ouvindo o chamado de Deus!

Não raras vezes, Deus nos chama para a sua obra e nós não respondemos a esse chamado. Mas Ele tem um propósito na vida de cada um de nós e, se nos fazemos de surdo ou tentamos fugir como Jonas, Ele nos faz tornar aos caminhos estabelecidos. Isso explica porque às vezes temos a sensação de que andamos em círculo.
Amado(a), quantas vezes você já sentiu dentro de si o chamado para seguir a Jesus, e respondeu que primeiro iria encontrar seu companheiro(a), terminar a faculdade, conhecer o país, buscar estabilidade no emprego? Veja o disse Jesus àquele homem a quem chamou “Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa. E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.”(Lucas 9: 61-62).
Quando ouvimos o chamado de Deus não devemos olhar para trás. Nada decepciona mais a Ele do que quando nos recusamos a segui-Lo, quando colocamos outras prioridades além daquelas que o Senhor preparou para nós. Esse tem sido o grande erro de muitos cristãos: o de colocar à frente de Deus as coisas do mundo. Nada pode ter mais importância do que o Reino de Deus. Mateus 6:33 nos assegura: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Se ponderarmos sobre isso teremos argumentos suficientes para não olhar para trás.
O que tem tomado o lugar principal na sua vida, lugar que é por direito de Cristo? Talvez o dinheiro, quem sabe sua carreira, os seus bens, talvez seu namorado, ou namorada, esposo, esposa ou outra coisa?
Lembre-se do que nos advertiu Mateus 6:24 “Ninguém pode servir a dois senhores”. Cristo deve ser o centro de nossas vidas e não coisas que Deus tem dado para usufruirmos aqui na terra, como bens materiais ou riquezas. Não é isso que Deus espera de nós.
Dentre muitas pessoas, você foi escolhido(a) e sabe disso, porque a palavra de Deus é clara e se confirma nos muitos chamados aos quais você teve ao longo de sua vida. É um privilégio ser um escolhido de Deus, para fazermos aos outros, o que recebemos. E isso não é uma missão impossível, porque é Ele quem nos capacita e tudo é possível ao que crê. Deus não nos escolhe porque temos um título, uma posição de destaque, um cargo importante, dinheiro ou propriedades. Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos.
Se Ele nos chama, é porque nos dará condições de fazer a obra que espera de nós. Vemos vários exemplos na Bíblia em que o Senhor chamou homens que aos olhos humanos jamais seriam escolhidos. Mas Deus os capacitou para a obra e eles foram vitoriosos.
Se hoje ouvir a voz do Senhor, não endureça os seu coração. Aceite o chamado “E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas.(I Coríntios 7:17). Coloque o seu dom a serviço de Deus e verá que tudo o mais lhe será acrescentado e não temas, pois “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? (Romanos 8:31)


Graça e Paz!



sábado, 20 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar”. (Isaias 55: 7).

Viver uma vida de santidade realmente não é fácil, pois o tempo todo somos alvos da investida de satanás. O príncipe deste mundo não cochila, quando a intenção é nos desviar dos propósitos de Deus. O pecado começa em nossa mente, em nossos pensamentos e vai se alastrando. Por isso é muito importante nos cercarmos dos escudos que Deus nos oferece para resistirmos às artimanhas malignas, como determina Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Sem dúvida alguma, o maior de todos e o mais forte é a palavra de Deus, contida na Bíblia, e revelada nos diversos momentos em que nos dispusermos a abri-la. João 5:39 ensina: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam”. Pode ser nos momentos de estudos, em família, em células, nos devocionais, durante os cultos e escola bíblica e também no silêncio de nosso coração ao meditarmos no que lemos. Outro escudo que o Senhor nos oferece é a comunhão com os irmãos. Em 1 João 1:7, lemos: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”. Quando estamos reunidos, somos mais fortes explica o sábio rei em Eclesiastes 4:10 “Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante”. Por isso não podemos deixar de nos reunir com aqueles que professam a mesma fé e partilham dos mesmos princípios, pois como reforça Salomão em Eclesiastes 4:12: “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa”.
Amado(a), como você tem usado os escudos que Deus lhe deu para se armar contra o inimigo? Tem lido, estudado e meditado na Sua Palavra, com a mesma dedicação com que estuda ou trabalha? Tem se reunido com os da família de Deus, ou seu círculo de amizades se limita aos colegas e amigos que não partilham da mesma fé? Cuide para que não perca o que já conquistou. Porque sabemos que as pessoas só podem dar o que têm e quem não tem a Cristo não pode exaltá-Lo. Examine a si mesmo(a) e confira: quantas vezes na semana você faz uma atividade com os irmãos de fé e quantas com os amigos do mundo? Quantas vezes você se reúne para estudar a palavra de Deus e quantas para jogar conversa fora e festejar no mundo?
É preciso ter um equilíbrio, fale de Jesus para os seus amigos não cristãos, mas evite permanecer muito tempo com eles. Caso contrário, em vez de você levá-los à Casa de Deus, como determinou em seu coração, provavelmente eles o impedirão de lá estar e de cultuar ao Senhor. E, quando menos esperar, estará irremediavelmente só, pois o diabo só lhe dá a alegria e companhias passageiras. Pense nisso!


Deus lhe abençoe!

“Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade, Para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos. (Provérbios 2: 7-8).




Buscai a Sabedoria que vem do Senhor!

O capítulo 2 do livro de Provérbios, escrito pelo sábio rei Salomão, trata de como nós, os filhos de Deus, devemos aceitar as Suas palavras guardar os Seus mandamentos. Deus quer que tenhamos ouvidos atento à sabedoria e que inclinemos o nosso coração ao entendimento. Ele diz que se clamarmos por conhecimento, e por inteligência, entenderemos o temor do SENHOR, e acharemos o conhecimento de Deus. “Porque o SENHOR dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento”.
Pela leitura, meditação e estudo da palavra de Deus, entenderemos a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas, e assim, diz o Senhor: quando a sabedoria entrar no nosso coração, e tivermos o verdadeiro conhecimento o bom siso nos guardará e teremos inteligência para nos afastar do mau caminho, e das pessoas que falam coisas perversas; para nos livrar daqueles que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos tortos; para nos afastar da mulher estranha, que lisonjeia com suas palavras, mas nos afasta de Deus e nos leva à perdição. Pois, conforme ensina Salomão em Provérbios 2: 19: “Todos os que se dirigem a ela não voltarão e não atinarão com as veredas da vida”. Mas o rei nos lembra também que os retos habitarão a terra, e os íntegros permanecerão nela, enquanto os ímpios serão arrancados da terra, e os falsos serão dela exterminados. Eis o que diz Provérbios 28: 5, acerca daqueles que não buscam o entendimento: “Os homens maus não entendem o juízo, mas os que buscam ao SENHOR entendem tudo”
Amado(a), a palavra de Deus é clara e suficiente para nos colocar em posição de vencedores. Tome-a como escudo de guerreiro e seja vitorioso em tudo o que se propuser. Experimente segui-la e faça a prova, porque o mundo e suas ilusões você já conhece e bem sabe que não lhe dá o que procura.

Graça e Paz!

CLIQUE AQUI PARA VER OS SLIDES: http://www.slideshare.net/nataliaborges/sabedoria-de-salomo?from=email&type=share_slideshow&subtype=slideshow.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"eles não são do mundo, tal como Eu não sou do mundo" (João 17:16).


Quando deixamos o pecado entrar e o mundanismo assenhorear em nossas vidas, passamos a ser marionete nas mãos do diabo e não nos damos conta do que perdemos com isso. Conquistamos, às vezes e por tempo curto, a alegria do mundo, mas perdemos a alegria da salvação. Salmo 51:12. “Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário”. Trocamos a paz com Deus para experimentarmos a euforia e a agitação das rodas nem sempre saudáveis. Isaias 48:22. Perdemos, sobretudo, a comunhão com Deus. Isaias 59:2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça” . e com ela nossa capacidade de ouvir o que Ele a nos dizer, e, conseqüentemente, perdemos as bênçãos advindas dessa relação estreita com o Pai.
Assim, o pecado, paulatinamente, vai gerando em nós a paralisação dos nossos sonhos e projetos. Observe o que diz o sábio em Provérbios 28:13: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia”. E nos Salmos 32: 1-5 “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto”. O pecado vai trazendo consigo medo, ansiedade, angústia, opressão, depressão. Causa o nosso afastamento e separação de Deus, como mostra Isaias 59:2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”. Se despertamos um pouco ele provoca complexo de culpa e, quando não mais temos controle sobre o pecado em nossas vidas, ele traz enfermidade e morte.
Mas a boa notícia e que existe uma forma de vencer o pecado. E ela segue alguns passos importantes. Primeiro: devemos ter uma atitude de arrependimento. Voltar atrás e procurar não errar mais é uma das atitudes mais dignas daquele que reconhece o sacrifício de Cristo por nós. Lembre-se do episódio do filho pródigo narrado em Lucas 15:21 “E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho”. O pecado pode ser vencido porque Ele levou sobre si as nossas dores e nossas maldições. O segundo passo é confessar os nossos erros, como afirma o salmista nos Salmos 51:2-4 “Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado”. O terceiro é desejar viver uma vida pura e santa. “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto”, clama o Salmo 51:10. É importante deixar para trás o que passou e, enfim, crer no poder purificador do sangue de Jesus, lembrando sempre o que ministra 1 João 1:7 “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”.
Amado(a) lembre-se que é preciso crer que Jesus já venceu o pecado por nós, e, se estamos em Cristo não precisamos mais viver sob o jugo de escravidão do pecado, porque sabemos que Ele nos comprou por um alto preço e foi ao inferno buscar a sua chave para que não precisássemos descer até lá. Tomemos posse dessa oportunidade e vivamos uma vida reta diante de Deus!

Deus lhe abençoe!

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR”. (Isaias 55:8).



Deus tem respondido suas orações?


Vez ou outra temos a impressão de que Deus não está nos ouvindo, ou que não nos responde. Pode ser que Ele não nos ouve porque nossas atitudes fazem separação entre nós e Seus Santo Espírito, mas muitas vezes isso acontece porque não sabemos quais são os pensamentos de Deus a nosso respeito e o que nos parece empecilho, logo a frente vai se mostrar livramento ou abundância da graça de Deus. Há uma expressão popular que diz: Deus escreve certo por linhas tortas, o que equivale a dizer que Deus jamais erra. Que Ele conhece o que é melhor para nós e nos dá muito mais do que pedimos. Efésios 3:20 nos confirma: “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”.
Nem sempre os nossos caminhos são seguros e o Pai sabe disso. Quantas vezes, depois de um tempo, percebemos que aquilo que não recebemos, quando pedimos, não seria mesmo o melhor, ou então vemos que Deus permitiu que algo nos fosse tirado, ou dificultado para forjar em nós caráter forte. Deus nos capacita para vencer, mas os vencedores são aqueles que resistem e que perseveram. Eis o que está registrado no livro 1 Crônicas 28:7 “E estabelecerei o seu reino para sempre, se perseverar em cumprir os meus mandamentos e os meus juízos, como até ao dia de hoje”.
Portanto, amado(a), creia que o Senhor já ouviu sua oração. Ele sabe o que você precisa e já reservou suas bênçãos. Mas é preciso que você “entregue o teu caminho ao SENHOR; confie nele, e ele o mais Ele fará”, como ensina o salmista. (Salmos 37:5)
Graça e Paz!

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR”. (Isaias 55:8).



Deus tem respondido suas orações?

Vez ou outra temos a impressão de que Deus não está nos ouvindo, ou que não nos responde. Pode ser que Ele não nos ouve porque nossas atitudes fazem separação entre nós e Seus Santo Espírito, mas muitas vezes isso acontece porque não sabemos quais são os pensamentos de Deus a nosso respeito e o que nos parece empecilho, logo a frente vai se mostrar livramento ou abundância da graça de Deus. Há uma expressão popular que diz: Deus escreve certo por linhas tortas, o que equivale a dizer que Deus jamais erra. Que Ele conhece o que é melhor para nós e nos dá muito mais do que pedimos. Efésios 3:20 nos confirma: “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”.
Nem sempre os nossos caminhos são seguros e o Pai sabe disso. Quantas vezes, depois de um tempo, percebemos que aquilo que não recebemos, quando pedimos, não seria mesmo o melhor, ou então vemos que Deus permitiu que algo nos fosse tirado, ou dificultado para forjar em nós caráter forte. Deus nos capacita para vencer, mas os vencedores são aqueles que resistem e que perseveram. Eis o que está registrado no livro 1 Crônicas 28:7 “E estabelecerei o seu reino para sempre, se perseverar em cumprir os meus mandamentos e os meus juízos, como até ao dia de hoje”.
Portanto, amado(a), creia que o Senhor já ouviu sua oração. Ele sabe o que você precisa e já reservou suas bênçãos. Mas é preciso que você “entregue o teu caminho ao SENHOR; confie nele, e ele o mais Ele fará”, como ensina o salmista. (Salmos 37:5)
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

"eles não são do mundo, tal como Eu não sou do mundo" (João 17:16).

Quando deixamos o pecado entrar e o mundanismo assenhorear em nossas vidas, passamos a ser marionete nas mãos do diabo e não nos damos conta do que perdemos com isso. Conquistamos, às vezes e por tempo curto, a alegria do mundo, mas perdemos a alegria da salvação. Salmo 51:12. “Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário”. Trocamos a paz com Deus para experimentarmos a euforia e a agitação das rodas nem sempre saudáveis. Isaias 48:22. Perdemos, sobretudo, a comunhão com Deus. Isaias 59:2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça” , e com ela nossa capacidade de ouvir o que Ele tem a nos dizer, e, conseqüentemente, perdemos as bênçãos advindas dessa relação estreita com o Pai.
Assim, o pecado, paulatinamente, vai gerando em nós a paralisação dos nossos sonhos e projetos. Observe o que diz o sábio em Provérbios 28:13: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia”. E nos Salmos 32: 1-5 “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto”. O pecado vai trazendo consigo medo, ansiedade, angústia, opressão, depressão. Causa o nosso afastamento e separação de Deus, como mostra Isaias 59:2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”. Se despertamos um pouco ele provoca complexo de culpa e, quando não mais temos controle sobre o pecado em nossas vidas, ele traz enfermidade e morte.
Mas a boa notícia e que existe uma forma de vencer o pecado. E ela segue alguns passos importantes. Primeiro: devemos ter uma atitude de arrependimento. Voltar atrás e procurar não errar mais é uma das atitudes mais dignas daquele que reconhece o sacrifício de Cristo por nós. Lembre-se do episódio do filho pródigo narrado em Lucas 15:21 “E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho”. O pecado pode ser vencido porque Ele levou sobre si as nossas dores e nossas maldições. O segundo passo é confessar os nossos erros, como afirma o salmista nos Salmos 51:2-4 “Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado”. O terceiro é desejar viver uma vida pura e santa. “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto”, clama o Salmo 51:10. É importante deixar para trás o que passou e, enfim, crer no poder purificador do sangue de Jesus, lembrando sempre o que ministra 1 João 1:7 “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”.
Amado(a) lembre-se que é preciso crer que Jesus já venceu o pecado por nós, e, se estamos em Cristo não precisamos mais viver sob o jugo de escravidão do pecado, porque sabemos que Ele nos comprou por um alto preço e foi ao inferno buscar a sua chave para que não precisássemos descer até lá. Tomemos posse dessa oportunidade e vivamos uma vida reta diante de Deus!

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


"Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço”. (Romanos 7: 15).

E preciso compreender que, pela nossa natureza humana, vivemos numa luta incessante contra o diabo, o mundo e a nossa própria natureza que tende ao pecado. Como lembra Paulo em carta aos Romanos 7:14 “Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado”. Mas como cristãos nascidos de novo, a nossa vontade, como filhos e servos de Deus, é o de andar e viver em santidade. No entanto, apesar de todo o nosso esforço de evitar o mal, ainda assim, acabamos cometendo o pecado por diversas razões. Uma delas é a nossa falta de comunhão e intimidade com Deus. Deixamos Deus em segundo plano em nossas vidas. Se estamos bem, se temos emprego, amigos, companheiros, Deus fica para depois. Para quando estivermos em situação angustiante e ai, sim, corremos para Ele e pedimos socorro. Nossa falta de meditação e conhecimento da palavra de Deus nos leva ao pecado, porque não seguimos o que diz o salmista nos Salmos 119:11: “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”. Outra brecha para o pecado é a nossa falta de vigilância espiritual. Por isso a Bíblia recomenda em Marcos 14:38 “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Não podemos também subestimar o poder de Satanás, que, apesar de sabidamente derrotado, joga todas as suas fichas para nos enredar e nos levar com ele, por isso I Pedro 5:8 nos adverte: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar”. Todavia, antes de tudo é preciso que saibamos que temos toda a condição de ficar livres do pecado porque foi nos dada essa palavra em Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”, reforça Paulo em Efésios 6: 12.
Amado(a) não se esqueça dessa palavra: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo” e siga firme nas promessas de Jesus, “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” (Filipenses1:6)


Deus lhe abençoe!

“O Senhor DEUS me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde; não me retirei para trás”. (Isaías 50:5).


Você tem ouvido Deus?

Quantas vezes o Senhor tenta falar conosco e não lhe damos ouvidos. Ele fala por intermédio de Sua palavra, mas fala também por meio de outras pessoas que Ele coloca em nossas vidas para nos abençoar. Todas as vezes que nos fazemos de surdos, quando a voz do Senhor fala a nós, a conseqüência é certa: andamos em círculo, vagamos pelo deserto como Israel o fez por 40 anos. Mas quando nossos ouvidos são abertos, a palavra vem claramente e nos inspira. Veja o que diz 2 Timóteo 3:16 “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”. Antes de tomar qualquer decisão, consulte-O, veja o que Ele tem para sua vida. Não fique mais rodando em círculos, repetindo os mesmos erros. Creia: aquele vazio que insiste em perturbar seu coração só pode ser preenchido por Deus. Você já deve ter descoberto que o mundo não lhe oferece o que realmente precisa. Deixe Jesus tomar conta de você, não resista mais a Ele!
Amado(a) Deus está falando com você nesse momento. Ele diz que é seu Senhor, que o ama e o quer junto Dele, para desfrutar das bênçãos que Ele tem preparado para você. Não fique surdo ao Seu chamado.

Graça e Paz!

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque ela agrada aos meus olhos”
(Juízes 14:3)


Como cristãos, concordamos que devemos nos afastar do pecado e viver uma vida de santidade, mas muitas vezes nos falta o verdadeiro discernimento do que seja pecado. Pecado é tudo que nos afasta de Deus. Quando cauterizamos nossa consciência fazemos uma série de coisas, erradas aos olhos do Senhor e achamos natural. A maior sutileza de satanás reside em nos fazer crer que não há mal nisso. Ele aproveita as nossas brechas para nos seduzir com as coisas do mundo, de forma tão natural que imaginamos estar livre do pecado. A sedução deste mundo está em tudo aquilo que desejamos mais do que o convívio com nosso DEUS. E se apresenta em princípio de forma tão inocente, até que vai nos tragando de modo a nos afastar da comunhão com os irmãos, da leitura da palavra e do culto ao Senhor. Por vezes, achamos natural e nos justificamos, porque seduzidos não nos sentimos mal, mas prazer, sem sermos capazes de prever o dano que essa atitude nos trará. O efeito, certamente virá depois e não mais de forma sutil. Lembre-se do que aconteceu a Sansão, que foi sendo destruído aos poucos, acreditando que nada fazia de errado. Ele certamente pensou que poderia controlar a situação, já que era tão forte. Seduzido pelos olhos, pensou que poderia sujeitar sua futura esposa, confiando em sua própria força. “Eu sei me controlar”. Pensamos muitas vezes, quando entramos no terreno do inimigo: “vou entrar no mundo, para convencer as pessoas a se voltar para Deus”. Mas não nos damos que estamos sendo controlados pela situação, desde o instante em que pensamos. Pois é assim que satanás introduz em nós o erro, sem alardes, sem grande impacto. Só no futuro perceberemos e analisaremos a situação, querendo descobrir erramos.
Amado(a), o pior inimigo de nossas vidas é aquele que trabalha em silêncio, porque nós vamos atrás, como presa seduzida pelo algoz, aproximando-nos cada vez mais, confiando em nossas forças, como se pudéssemos resistir aos seus encantos. Precisamos ser a luz deste mundo, como ensinou Mateus 5:14 “Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte” devemos andar no meio dos perdidos, mas sem nos associarmos a eles.
Cuidado com o que você está vendo no mundo! Cuidado para não se afastar do seu Deus. Sansão caiu, mas o SENHOR foi misericordioso com ele, e lhe deu vitória sobre os filisteus, assim será com você, se voltar os seus olhos a Ele.


Deus lhe abençoe!

"Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou." (1 João 2:6)


As pessoas percebem mudanças em você?

Como cristãos estamos no mundo, vivendo entre pessoas não cristãs, as quais devemos levar o testemunho de Cristo. Mas é preciso nos perguntar: elas podem ver Cristo em nós? Podem perceber no convívio diário conosco que estamos vivendo uma vida cristã?
Se todas as pessoas que se dizem cristãs buscassem viver de acordo com o estilo de vida que Jesus teve quando andou entre nós, suas vidas e das pessoas a sua volta seriam transformadas. O problema é que há pessoas que se intitulam cristãs, freqüentam a igreja, mas nunca experimentaram qualquer transformação. Continuam rudes, cruéis, grosseiras, maldosas, maledicentes, egoístas, arrogantes, mesmo depois de confessarem Jesus como seu Senhor e Salvador. São negligentes no culto a Deus, intolerantes com o próximo, ingratas e inconstantes, sem qualquer misericórdia com a dor humana. Não dão honras à família, ignoram os preceitos da Bíblia, mas querem dizer lá fora, quando lhes convém, que são tementes a Deus.
Quem diz que ama a Deus, tem de tentar imitá-lo, tentar viver conforme os valores e o caráter de Deus. Dizer que ama a Deus e não ter um caráter transformado é uma mentira, uma farsa. Por isso Jesus fala da necessidade de um novo nascimento. Quem experimenta a verdadeira conversão deve ter um novo coração, uma nova mente, uma nova concepção do mundo e do Reino de Deus. Isso significa ser uma pessoa diferente, que mudou para melhor, que deixou o velho homem.
Amado(a) você hoje é uma nova criatura? Sua fé tem feito de você uma pessoa diferente? Você é hoje uma pessoa mais amável, mais sincera, mais constante do que era antes? É uma pessoa mais grata, mais educada, mais polida, mais doce, mais gentil do que antes de tornar um cristão?
Se não pode responder afirmativamente a essas perguntas, está na hora de deixar que Jesus promova a verdadeira transformação em sua vida.
Graça e Paz!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom” (Mateus 6:24).


A Bíblia nos mostra em Gênesis 1: 31, que, quando Deus criou o mundo “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto”, Ele o fez pensando em dar o melhor à sua criação. Portanto, fomos colocados no mundo pela vontade de Deus e é lícito usarmos de algumas coisas que estão no mundo, no entanto, quando amamos mais estas coisas do que a Deus, estamos abusando (I Coríntios 7:31). Assim, se amamos mais o mundo, não podemos amar nem servir a Deus, e conseqüentemente o amor do Pai não está em nós, pois o amor às coisas do mundo não procedem do Pai, mas sim dos prazeres da carne, mental e estético, e da soberba da vida, que é a ostentação da posse dos bens materiais. Não devemos amar o mundo porque ele é transitório, um dia vai acabar e com ele os que o serviram, mas Deus permanece para sempre.
Amado(a), Deus fez o mundo para desfrutarmos dele, enquanto estivermos na Terra, todavia, Ele jamais deve ser colocado à frente de seu Criador. Mas, atente para o que ensina o apóstolo Paulo em I Coríntios 6:12: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas me convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas” Esse é o equilíbrio necessário para que o cristão colocado como sal da terra faça a diferença e cumpra o objetivo de vencer o mundo, estando no mundo.


Deus te abençoe!

“Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei"(Mateus 11:28).



Uma das coisas que o cristão deve sempre se lembrar é que o inimigo não descansa. Ele está em constante vigília, buscando ocasião para nos tirar da presença de Deus. Por isso a Bíblia diz: “vigiai e orai”. No entanto, quando estamos cansados e extremamente atarefados com as coisas seculares, nossa tendência é colocar nelas nossa preocupação e nos distanciarmos da casa de Deus e dos cuidados com sua Palavra. E, é exatamente nesse ponto que abrimos brecha para satanás atuar. Enquanto ele cochicha em nossos ouvidos ”Não precisa orar, agora, vá descansar, você tem trabalhado muito”, ou “não vá ao culto hoje, saia um pouco, divirta-se com seus amigos, afinal você merece”, Jesus nos diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”.
Amado(a), é melhor que ouça a voz do Senhor, porque Dele sabemos que vem a verdade, mas do diabo a única coisa que podemos esperar são falsas promessas, porque ele nos dá ilusões, enquanto Jesus nos oferece a verdadeira paz.
Cristo nos renova a cada dia. Experimente colocar seu cansaço e toda a tribulação em Seu altar e verá que Ele revitaliza e alivia os nossos cansaços.
Descanse em Jesus!

Graça e Paz!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão

"Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”.
(2 Coríntios 4:4)

As tecnologias e o Mundanismo

Há pessoas que estão sempre à procura de algo novo que as preencha. A sede pelo novo norteia a vida delas. É isso que as faz ir adiante, até que a novidade se acabe, e a necessidade do novo novamente ceda lugar à outra conquista. Essa atitude, típica do mundo, também tem influenciado cristãos.
Ser mundano é agir conforme o mundo, não apenas na imoralidade sexual comum em nossa sociedade. Há também o chamado mundanismo passivo, quando se acredita que participar de algo condenável, mas não diretamente, não se constitui em erro ou pecado. É o caso de usar a tecnologia para participar de situações impróprias ao cristão. A TV e a Internet favorecem a esse tipo de comportamento, tão mundano quanto fazer parte das rodas de bebedices, ou de prostituição ao vivo. Ao assistir cenas eróticas, reais ou simuladas, participar de sites que estimulam contatos impróprios com pessoas que querem pecar, busca-se no imaginário ou no virtual a prática daquilo que não se tem coragem ou oportunidade de se realizar no real. Assistir qualquer programa na televisão ou acessar qualquer site que contenha material condenável, segundo a Bíblia, é mundanismo também, mesmo encoberto pelo anonimato. A Bíblia diz que tudo é lícito, mas nem tudo convém, por isso não devemos nos deixar contaminar com a idéia de que não há nenhum mal nisso, se não estamos fazendo, mas estamos apenas do lado. Essa é a armadilha do diabo.
Amado(a) deixemos o mundanismo de lado, sob qualquer modalidade. É preciso abandonar o comportamento passivo praticado nas rodas de homens e mulheres que vivem no pecado. É preciso renunciar às cadeias e às ciladas presentes na TV e na Internet. Vamos valorizar a santidade e a pureza de coração, a comunhão com aqueles que têm prazer em fazer parte do povo de Deus. Essa é a única forma de atrair a graça e o favor de Deus sobre nossas vidas. Pois o diabo, o príncipe deste mundo, não terá poder sobre sua vida se ela for cheia do Espírito de Deus.


Deus te abençoe!

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz." (Efésios. 4:1-3)




Equilíbrio Cristão


O ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus, é formado por corpo, alma e espírito. E, enquanto estiver no mundo está sujeito a ele. Não há como criar uma redoma e nos refugiar nela para vivermos à parte. É preciso, pois, desenvolver um equilíbrio entre as necessidades do corpo e do espírito. Entre nossa vida de seguidores de Cristo e nossa vida secular. Mas há uma diferença entre estar no mundo e viver segundo o mundo. Muitas pessoas acreditam que, viver como cristão, fazer a vontade de Deus, é algo enfadonho e sem graça. Essas pessoas geralmente imaginam o cristão como alguém que se isola do mundo, que não participa da vida secular. Ao contrário, as pessoas que seguem a vontade de Deus são as pessoas mais alegres, que têm opção de não serem escravas do pecado e de não seguirem as leis do mundo. Sua alegria não depende das satisfações sempre fugazes da carne, porque desenvolvem um equilíbrio entre as necessidades do corpo, da alma e do espírito sem contrariar a palavra de Deus.A vontade de Deus para Seus filhos pode ser resumida em Seu maior mandamento expresso em Lucas 10:27: "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento, e a teu próximo como a ti mesmo". O cristão que desenvolve um equilíbrio entre o estar no mundo, sem se corromper pelo pecado anda como é digno da vocação e mostra a diferença necessária à propagação do evangelho, sem escandalizar o irmão e sem cair em tentação, “procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz."


Graça e Paz!

domingo, 14 de setembro de 2008

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. (1 João 2:15).


Nossa tendência é pensar que separamos claramente o bem do mal, mas por isso mesmo nos tornamos alvos fáceis para as artimanhas de satanás. Achando que satanás é mal e feio, ele não pode nos enganar. Porque dicotomizamos as coisas de tal forma, imaginamos que tudo quanto é bom não pode ser aproveitado pelo diabo. E é exatamente aí que ele usa a sua artimanha. A Palavra de Deus nos adverte em II Coríntios 11:14-15, quando diz: "O próprio satanás se transfigura em anjo de luz”. Isso significa que ele usa o que nos parece bom para concretizar o seu plano maligno de sedução. O mundanismo é uma das grandes armadilhas do inimigo e atinge ímpios e cristãos de forma avassaladora, porque se manifesta de uma forma natural, diferentemente de expressões que podem ser julgadas obviamente como o satanismo, o ocultismo, a idolatria. O mundanismo configura-se como preocupações com prazeres materiais. Em participar com interesse das coisas do mundo. Mas lembre-se do que disse-nos 1 João 2: 16-17: “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre."
Para você pensar durante a semana que se inicia: sobre que assuntos têm girado suas conversas? Quais têm sido suas prioridades? Com que tipo de pessoas tem se relacionado com freqüência? Como você se sente, como cristã(o) diante de suas respostas a essas questões?


Deus te abençoe!