Traduza este blog

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Então orou Ana, e disse: O meu coração exulta ao SENHOR, o meu poder está exaltado no SENHOR; a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. I Samuel 2: 1


  
Três coisas acontecem quando Deus responde orações: ficamos alegres, recobramos forças e podemos rir de nossos inimigos. O Senhor nos faz vitoriosos porque Deus honra a oração que é feita com sinceridade em Sua casa. Essa oração tem força e maior atenção por parte de Deus, porque existe comunhão, asseverou o bispo. Assim, podemos olhar para o inimigo que agoura nossa benção e podemos nos alegrar disso. A petição será concedida àquele que pede com sinceridade. Deus tem feito e fará grandes coisas, assegurou o ministrante, repetindo que Deus está pronto para responder as orações. Se nossas orações estiverem de acordo com Sua palavra Ele responde. Se o nosso pedido estiver dentro da palavra Ele fará. E aquele que votar, cumpra, lembrou o bispo, porque Deus honra a Sua palavra e espera que nós também cumpramos a nossa.
Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.  Então creia quando for orar... creia que se fará o que você disse e não duvide em seu coração.
“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera. Isaías 64:4

domingo, 29 de novembro de 2015

Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume; Provérbios 30:8


O sábio  nos dá uma lição sobre como deve ser o comportamento do Cristão diante deste mundo consumista, e cada dia mais competitivo onde os homens se engalfinham em busca de  fama, prestigio, e dinheiro sem se importar com o semelhante. Todos nós devemos fazer como o sábio Agur quando este pede a Deus que lhe afaste da vaidade e da mentira, pois só assim o homem poderá esperar no Senhor, submetendo-se Sua vontade soberana. Em nossas forças nada podemos, mas sabemos que podemos contar com o Espírito Santo, pois

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. Romanos 8:26

sábado, 28 de novembro de 2015

E onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade (2 Coríntios 12:18).


A poetisa Cecília Meireles afirmou com sensibilidade que “Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda”. Entretanto a palavra "liberdade" tem sido usada de modo tão equivocado por aqueles que a anseiam como forma de vida. A mídia, os políticos, os vendedores, e as mais diversas teorias exploram e tentam conceituar liberdade de acordo com seus interesses, valores e princípios. Contudo, o que muitos chamam de liberdade nada mais é do que um jugo de escravidão. Muitos são escravos de seus bens, de seus sonhos de riqueza e de poder, e não são poucos os que se tornam prisioneiros de suas teorias e convicções que não podem lhe dar a paz ou o direito de serem livres de fato. Infelizmente, o conceito bíblico de liberdade é bem diferente do significado cultural do termo, apesar de serem facilmente confundidos. A verdadeira liberdade não é a prerrogativa de ter escolhas, a ausência de limites e restrições, ou poder fazer o que se deseja. O conceito de liberdade de acordo com o Evangelho é uma incômoda contradição, pois para sermos livres precisamos abrir mão de tudo o que a cultura secular nos oferece como fonte de liberdade. O fato de termos o livre arbítrio não nos garante a verdadeira liberdade, que, segundo o Evangelho, se encontra na obediência, ao contrário do que a cultura secular apregoa.
Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O justo nunca será abalado; mas os ímpios não habitarão a terra. Provérbios 10:29


A Bíblia deixa bem claro que devemos nos apresentar a Deus de consciência limpa, ou a nossa oração não será ouvida, pois é certo que Deus ouve os justos, não os ímpios. Ainda que pareçam ser prósperos ou que levem vantagens sobre os que temem e obedecem a Deus, os ímpios, por desprezarem a Palavra, não podem prosperar. Os desobedientes não terão lugar no reino de Deus, pois a ira de Deus permanece sobre eles. Deus deixou a Sua Palavra e Suas promessas para os salvos, para os escolhidos, para quem crê em Deus Pai como único Deus e em Jesus Cristo, Seu único Filho, como Salvador e Senhor.  Aparentemente os ímpios se sobrepõem aos justos, desfrutam de bens e de riquezas, mas não gozam da verdadeira prosperidade, porque são escravos do dinheiro e não senhor dele. A Bíblia afirma que aqueles que creem no Evangelho de Jesus são os que vão herdar a vida eterna e também são coerdeiros de Cristo, herdando todas as promessas contidas na Bíblia. Aqueles que desprezam a Palavra do Senhor nunca encontrarão Paz e jamais prosperarão, pois      como afirma o sábio Salomão em Provérbios 11:20

Abomináveis para o Senhor são os perversos de coração.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Em tudo dai graças, porque está é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (I Tessalonicenses 5:18)


O Senhor não tem deixado nos faltar nada. Nosso Deus tem nos dado tudo que precisamos. Ele tem nos dado livramento, muitas vezes sem que nos demos conta, tem nos dado a verdadeira paz, amor incondicional, provisão segundo nossas necessidades, cuidado em todas as áreas de nossas vidas, alimento, vestimenta e, principalmente, algo que nenhum bem material possa comprar: a salvação em Cristo. Por essa razão devemos dedicar um culto de agradecimento ao Pai pelas bênçãos recebidas e até mesmo pelos infortúnios que nos fizeram mais forte neste ano difícil. Infelizmente, ao contrário do que o apóstolo Paulo nos ensina, muitos têm se lembrado de pedir, mas não se lembram de agradecer. Muitos têm colocado sua esperança nas coisas do mundo, mas


“Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto”, afirma o profeta Jeremias 17:7-8.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

"Clame a mim e eu responderei, coisas grandes e ocultas que não sabes"- Jeremias 33:3



Não podemos deixar de acreditar que nossas orações sempre são ouvidas por Deus, pois não só na Bíblia, mas a história de muitas pessoas na atualidade comprova por seus testemunhos que Ele é um Deus que ouve e responde. E apesar de não merecermos ou de nossa pouca fé, Deus é fiel e poderoso para cumprir e não é homem para mentir. Ele pode fazer muito mais do que possamos pensar ou imaginar. A Bíblia nos traz inúmeras palavras que confirmam essa disposição do Senhor em atender as nossas orações. O Evangelho de João, especialmente nos diz:  Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim; (João 14:1); Eu afirmo a você que isto é verdade: aquele que crer em mim fará as coisas que eu faço e até maiores do que esta, pois Eu vou para o meu Pai. E tudo o que vocês pedirem em meu nome Eu o farei, a fim de que o Filho revele a natureza gloriosa do Pai... (João 14:12); Eu farei qualquer coisa que pedirem em meu nome; (João 14: 14); A pessoa que aceita e recebe os meus mandamentos prova que me ama. E a pessoa que me ama será amada por meu Pai, e eu também a amarei e lhe mostrarei quem Eu Sou; (João 14: 21)... A Palavra de Deus merece toda nossa confiança, pois ela nunca falhou.  
"Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça." Isaías 59:2

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." Mateus 11:28-30



O convite de Jesus registrado por Mateus nos mostra que Deus está sempre trabalhando ao nosso favor.  Ele não se cansa de nos fazer o bem. Não dorme nem cochila para cuidar dos Seus. E ainda que o mundo conspire contra, Deus sempre nos conduz em triunfo, porque faz justiça aos seus escolhidos. Nele podemos confiar, pois somente a Sua Palavra é digna de toda confiança. A Bíblia diz que Deus não é homem para mentir e se Ele prometeu, sem dúvida alguma Ele fará, ao Seu tempo. Deus tem o poder de fazer infinitamente mais aquilo que possamos imaginar, pensar ou pedir. Assim, devemos aceitar o Seu convite e descansar, certos de que Ele nos conduzirá com segurança, ainda que o inimigo tente nos fazer crer que estamos sozinhos ou que sussurre em nossos ouvidos que esperamos em vão. Mas aquele que espera em Deus verá a Sua Glória e receberá a promessa


“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera. Isaías 64:4

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

"Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam". Hebreus 11:6.


O autor de Hebreus nos traz à memória uma característica de Deus para que saibamos como agir segundo os Seus princípios. Deus não trabalha na necessidade, mas Ele sempre opera na fé e sempre trabalha por aqueles que nele esperam. Fé é chave que abre as portas para as bênçãos e move as mãos do Senhor em nosso favor. Se aprendermos a fazer o que ensina  o salmista, se entregamos os nossos caminhos ao Senhor, Nele confiando, certamente, Ele fará o nem mesmo somos capazes de imaginar, porque conhece os nossos corações e sabe o que realmente precisamos. Por isso, em vez de murmurarmos ou nos desesperarmos, o melhor que que fazemos é seguir as orientações do salmista nos Salmos 37:5-7


Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.  Então creia quando for orar... creia que se fará o que você disse e não duvide em seu coração.

domingo, 22 de novembro de 2015

Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. 1 Coríntios 10:12



Desde o início da humanidade, o ser humano é tentado, mas Deus é misericordioso e livra aqueles que dão ouvido a Sua voz. Ele nos exorta a resistir à tentação e nos diz: "Resisti ao diabo e ele fugirá de voz". Isso significa obedecer a Deus e ficar atentos às estratégias do inimigo, cientes de que ele sabe exatamente qual é o nosso ponto fraco. Ele usa de sutilezas e até mesmo faz com que acreditemos que não há mal em desobedecer, assim como fez com o primeiro casal. Todavia, quando tomamos a armadura de Deus, encontramos forças para resistir e enfrentar aquilo que parece ser maior do que nós. O que não podemos fazer é confiar nas nossas próprias forças imaginando que podemos resistir e subsistir por nós mesmos.

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. Romanos 8:26

sábado, 21 de novembro de 2015

"Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar." (I Coríntios 10:13).


A tentação é uma arma usada por satanás com o objetivo de induzir as pessoas ao pecado, por isso a Bíblia se refere a ele como o tentador (Mateus 4:3; I Tessalonissenses 3:5), homicida, pai da mentira (João 8:44) e diabo (Apocalipse 12:7-10; Mateus 4:1) que significa acusador ou difamador. É importante nos lembrarmos que ser tentado não é pecado. O problema é ceder à tentação e dar lugar ao pecado, conforme mostra Tiago 1:13-14

 “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebida, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.”

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Assim saberão todas as árvores do campo que eu, o SENHOR, abati a árvore alta, elevei a árvore baixa, sequei a árvore verde e fiz reverdecer a árvore seca; eu, o SENHOR, o disse e o farei. Ezequiel 17:24


A Palavra de Deus nos diz que o Senhor está no controle de tudo. Por isso não precisamos temer, porque tudo o que acontece só irá acontecer se for permissão de Deus. Em outras palavras, o profeta Ezequiel afirma que não cai uma folha do pé da árvore se Deus não permitir. E se Ele promete, certamente cumprirá a Sua Palavra. E quando escolhermos a direção de Deus temos que pagar o preço dessa escolha. E se decidimos nos voltar contra Deus também colheremos as consequências dessa escolha. O povo de Israel, antes de sair do cativeiro do Egito teve que escolher entre ficar nas mãos de Faraó ou seguir o caminho de Deus guiado por Moisés. Todavia, muitos murmuravam e não entendiam porque Deus permitia que o coração do rei do Egito se endurecesse. Em vez de confiar e esperar o cumprimento da promessa atrasaram sua entrada na terra prometida. Eles se esqueceram da própria história e do legado de José. O que ocorre com aqueles que também não entendem os planos de Deus para a sua vida. Contudo, precisamos aprender a confiar em Deus, porque Ele é um Deus fiel.
"Saberás, pois, que o SENHOR teu Deus, ele é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e guardam os seus mandamentos." (Deuteronômio 7:9). 

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos. Juízes 17:6







Quando não havia rei em Israel, cada um procedia segundo seu próprio entendimento. E hoje, se Deus não reina em nossas vidas essa situação se repete. Com o aval do livre-arbítrio o homem age conforme as suas preferências, e isso pode levá-lo ao desequilíbrio, que cria a desordem e a destruição. Infelizmente, é isso que temos visto na sociedade atual. Com a prerrogativa de poderem decidir até mesmo a que sexo pertencem, as pessoas agem como criadoras e não mais como criaturas. O que lhe parece bem aos seus olhos é o que julgam corretos e nessa esteira o que se tornou comum passa a ser normal, com a formalização e aquiescência de nossos legisladores que se sentem investidos de poder acima do poder de Deus, uma vez que se fundamentam na legitimidade de sua posição, afinal, foram investidos de poder pela sociedade criadora. Essa sociedade que faz comum e legitima o que contraria a Palavra de Deus. Se não há rei a quem reverenciar, há homens que agem conforme as suas concupiscências.   E há uma sociedade que distante da Palavra de Deus caminha para o abismo

Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. 1 João 2:16

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

E os livrou da mão daquele que os odiava, e os remiu da mão do inimigo. Salmos 106:10



O inimigo tem envolvido homens de várias maneiras e com várias sutilezas e muito não se dão conta de que estão enredados. As Artimanhas e ciladas do inimigo são armadas e apresentadas diante do ser humano desde o início da humanidade com o objetivo de enlaçar e envolver o homem para conduzi-los a perdição. Quando consultamos a Bíblia e analisamos com atenção vemos que inimigo tem cum padrão de comportamento que não muda desde o Éden. Ele é repetitivo em suas estratégias e ações, por isso, se agirmos com inteligência e precaução, contando com a orientação do Espírito Santo que nos dá discernimento e sabedoria podemos escapar das astutas ciladas do diabo. Mestre em iludir, o diabo não se cansa em procurar os desatentos, aqueles que tiram os olhos do Senhor Jesus e colocam sua fé naqueles que distorcem a palavra de Deus e  ridicularizam o Evangelho

“Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne” (2 João 1.7 a)

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Mas esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos; porque a vossa obra tem uma recompensa. 2 Crônicas 15:7


A Bíblia nos mostra várias passagens nas quais vemos que aqueles que esperam no Senhor têm suas forças renovadas e nos mostra também que quando Deus nos escolhe Ele prepara o caminho e nos garante a vitória. Mas para isso, muitas vezes temos que passar pela seleção, assim como ocorreu com Gedeão diante do desafio que o Senhor colocava pra ele. Vemos que ele sentiu o impacto e o peso da responsabilidade diante do próprio Deus e dos homens, mas tomou a decisão de obedecer ao Senhor, confiando Nele e por isso alcançou êxito e viu a glória que o Senhor operou. Assim também Moisés foi chamado pelo Senhor para tirar Seu povo das garras de Faraó e, apesar de todas as dificuldades que estavam diante dele, obedeceu a Palavra de Deus, por isso obteve a vitória diante dos egípcios.  Quando nos vemos diante de desafios, muitas vezes precisamos escolher. E escolher significa separar o joio do trigo, isolar aquilo que nos contamina e nos enfraquece. Mas quando temos a certeza, assim como esses grandes homens usados por Deus, de que o nosso Deus é o Deus que supre, que conduz, que protege e que nunca nos desampara, mantendo sempre uma relação de amizade e que age com bondade e misericórdia para com seus filhos.
Porque o Senhor ama o juízo e não desampara os seus santos; eles são preservados para sempre; mas a semente dos ímpios será desarraigada. Salmos 37:28

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

“Eis que envergonhados e confundidos serão todos os que se irritam contra ti; tornar-se-ão em nada; e os que contenderem contigo perecerão. Quanto aos que pelejam contigo, buscá-lo-ás, mas não os acharás; e os que guerreiam contigo tornar-se-ão em nada e perecerão. Porque eu, o Senhor teu Deus, te seguro pela tua mão direita, e te digo: Não temas; eu te ajudarei. Não temas, ó bichinho de Jacó, nem vós, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu redentor é o Santo de Israel”. Isaías 41:11-14



O profeta Isaías traz-nos uma mensagem de fé e de confiança, estimulando-nos a permanecermos íntegros apesar de vermos que aparentemente triunfam os desonestos e aqueles que tripudiam dos que andam segundo a vontade de Deus. O profeta afirma que serão envergonhados e que não prevalecerão sobre os que contam com a proteção do Senhor. O cristão que anda em retidão, ainda que se veja circunstancialmente perseguido, deve ter a firme convicção de que Deus protege os seus filhos, conforme declara o salmista nos Salmos 23:4 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam”. O próprio Jesus nos diz em João 15:15

 “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer”.

domingo, 15 de novembro de 2015

Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade. Eclesiastes 1:2


Por mais que tenham bens e condições dignas de vida, nem todos vivem bem, e muitos são infelizes porque não se contentam com o que têm. Há quem se queixe de não ter dinheiro para o supérfluo, enquanto muitos não têm para as necessidades básicas. Há quem se queixe de não ter o corpo de acordo com o padrão da mídia, outros de não terem roupas da última coleção, o carro do ano, a casa maior... Ainda que tenham o necessário, o que vemos é que os homens estão sempre insatisfeitos. Depois de lutar tanto para conseguir algo, observamos que as pessoas tão logo consigam estão insatisfeitas e desejosas de algo mais. Mas Salomão nos traz no Livro de Eclesiastes uma reflexão acerca da vida e dos problemas humanos. E ele resume essa busca incessante pelo perecível e que não é capaz por si de completar a essência humana chamando de vaidade aquilo que tem o sentido de vazio, sem valor. Para Salomão isso é o mesmo que correr atrás do vento. E essa reflexão nos faz pensar que a vaidade dessa vida não nos leva a lugar algum no futuro, tampouco nos preenche no tempo presente por isso nos deixa em  Eclesiastes 1:16-17
Falei eu com o meu coração, dizendo: Eis que eu me engrandeci, e sobrepujei em sabedoria a todos os que houve antes de mim em Jerusalém; e o meu coração contemplou abundantemente a sabedoria e o conhecimento. E apliquei o meu coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras, e vim a saber que também isto era aflição de espírito.

sábado, 14 de novembro de 2015

Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros. 1 Samuel 15:22b


O Senhor espera que façamos a diferença neste mundo tenebroso, de modo que as pessoas possam ver em nossas vidas o testemunho da Palavra. Se aprendemos com Daniel e os demais servos do Senhor, o que afirma o profeta Samuel certamente o Senhor pelejará por nós e veremos o seu livramento em nossas vidas. Durante toda a história da Humanidade vemos que quando o homem se afasta de Deus, ele arca com as consequências de sua escolha insensata. Mas quando estamos firmados em sua Palavra temos a segurança de trilhar caminhos sólidos. Vemos que Daniel decidiu não se contaminar e não se entregar aos prazeres do mundo e aos manjares do Rei e por permanecer firme em suas convicções o Senhor concedeu a ele a vitória, testemunhando o que nos diz o profeta Isaías.
Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão. Isaías 40:31

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

"Porque a visão ainda está para cumprir-se no tempo determinado, mas se apressa para o fim e não falhará; se tardar, ESPERA-O, porque, certamente, virá, não tardará" (Habacuque 2:3).


Quando esperamos em Deus é porque confiamos Nele e essa confiança não está ancorada naquilo que está a nossa frente, tampouco nas nossas impressões do que vemos, pois certamente elas são as piores possíveis, quando enfrentamos problemas e lutas. Esperamos em Deus, porque guardamos a fé e sabemos quem é Aquele que nos prometeu e porque temos junto ao Pai o único e suficiente intercessor que advoga as nossas causas. O profeta Habacuque entendeu que Deus não falha, e que Ele faz cumprir Sua Palavra no tempo determinado. Todavia, nesse mundo impaciente e que exige agilidade, agimos com imediatismo e por essa razão achamos que Deus não nos atende e muitas vezes acabamos tomando decisões precipitadas. Mas a Bíblia, nosso manual de conduta, ensina que devemos nos colocar na presença de Deus apresentando a Ele nossos pedidos, e precisamos aprender a esperar pela resposta com fé, pois certamente ela não tardará, pois como assegura o autor de Hebreus 10:23b:
fiel é o que prometeu.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

“A soberba precede a ruína, e a altivez de espírito precede a queda” Provérbios 16:18


A lição que esse texto de Salomão passa àqueles que agem com soberba e ignoram os princípios basilares do cristianismo é a de que conhecerão a derrota por suas próprias atitudes. Foi exatamente por isso que satanás caiu, por abandonar a Palavra de Deus por orgulho e vaidade. E os que, mesmo conhecendo a Palavra, deixam o orgulho e altivez de espírito tomarem conta de seu coração serão abatidos assim como aquele que um dia foi um anjo que por soberba se rebelou contra Deus. Quando o cristão se deixa corromper pelos valores deste mundo e passa a viver como se a criatura fosse mais importante que o Criador, a sua queda pode ser prevista e anunciada. Quando o egocentrismo, o culto ao eu se sobrepõe à Palavra de Deus a queda é a consequência inevitável. Contudo, reconhecer o orgulho que habita em nossos corações enganosos é uma tarefa difícil, porém necessária. Pois são sentimentos que nos deixam cegos e insensíveis enquanto Jesus nos convida a sermos humildes!

 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Mateus 11:29

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. Gálatas 6:8


O apóstolo Paulo nos lembra que Deus sempre age de modo justo e que nos retribui de acordo com os nossos posicionamentos, escolhas e atitudes. Assim, aquele que causa tribulação, será atribulado, mas aquele que traz a paz, terá paz. Aquele que rouba e engana, também será espoliado daquilo que (não) tem.
Por isso, quem quiser ser abençoado deve abençoar. Se quiser ser atribulado, atribule; se quiser ter paz, tem que pacificar. Se quiser ser amado, precisa amar primeiro. Se quiser ser respeitado, deve respeitar. Se quiser ser honrado, antes deve honrar. Se quiser ser valorizado, precisa valorizar… Para colher, é preciso plantar e não se colhe algo diferente do que foi semeado. E essa condição serve para todas as áreas de nossas vidas. A lei da semeadura é implacável e funciona como efeito bumerangue. O que lançamos recebemos de volta e assim também Deus nos retribui, segundo nossos atos. Por isso, precisamos ter cuidado com o que fazemos  ou geramos na vida dos outros, pois, tudo o que você fizermos aos outros, Deus fará em nós ou por nós!

Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas 6:7

terça-feira, 10 de novembro de 2015

“E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as”. (Efésios 5: 11).


A exortação do apóstolo é para que não sejamos coniventes com o pecado. Aquele que compactua, ou que faz vista grossa diante do erro também peca. Ser conivente é ser cúmplice. Quando fingimos que não vemos o pecado, ou quando encobrimos o mal praticado por outrem também somos cúmplices. Quando não tomamos nenhuma atitude oposta diante do que acontece, quando escolhemos a neutralidade da omissão,  e nada falamos e nada fazemos, diante do erro, somos culpados também. A Bíblia nos mostra vários casos de pecado por conivência e que geraram consequências ruins. Um exemplo é o caso de Sara quando aceitou mentir que era irmã de Abraão (Gênesis 20:5). Diante do pecado, jamais podemos nos calar, mesmo que isso nos custe o emprego, o relacionamento, a tranquilidade... O apóstolo Paulo nos  ensina a não nos conformarmos com a situação. E o sábio deixa bem claro qual deve ser a nossa atitude 

 “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia”. (Provérbio 28:13).

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

"Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer" (João 15:15)


O ser humano foi criado para viver em sociedade, com todas as suas diferenças e idiossincrasias. E uma das nossas maiores virtudes é a capacidade de nos relacionarmos bem com as pessoas, apesar de todas as diferenças. Entretanto, é preciso reconhecer que todo relacionamento carrega em si um potencial de tensão, pois o convívio com as pessoas, em geral, não é tão simples e fácil, justamente porque cada um foi criado com a liberdade de pensar e de agir diferente de nós. A nossa relação com Deus também não é simples por esse mesmo motivo. Fomos criados à Sua imagem, guardamos em nós o aspecto divino, mas Ele é santo e nós pecadores. Ele é sábio e nós ignorantes. Ele é imortal e nós mortais. Somos pó e Ele é a Glória em toda a sua expressão. Mas apesar disso Ele nos chama de amigos e nos convida a estar com Ele.
Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3:20


domingo, 8 de novembro de 2015

Porque o Senhor dos Exércitos o determinou; quem o invalidará? E a sua mão está estendida; quem pois a fará voltar atrás? Isaías 14:27


As perguntas feitas pelo profeta fazem-nos refletir sobre o quanto confiamos nas promessas do Senhor para nossas vidas e sobre como reagimos diante da espera para que elas se concretizem. Se cremos em um Deus único, soberano e fiel, precisamos firmemente crer que ninguém, absolutamente ninguém, poderá invalidar a obra do Senhor. Por mais que o inimigo tente nos intimidar, sabendo quem é o Deus a quem servimos, não podemos duvidar de Seu poder, certos de que ninguém é mais poderoso do que o nosso Deus e certamente não há quem possa se levantar contra esse Deus. A Bíblia diz que  ninguém pode nos tocar sem que Deus permita e nenhuma a arma pode nos atingir se a palavra de Deus nos assegura que nenhuma arma preparada contra nós prevalecerá. E se não há ninguém  maior do que o nosso Deus, não temos a quem temer. Se Deus nos prometeu, então ninguém, pode invalidar o cumprimento daquilo que Ele deferiu. A  vitória já foi decretada, e ninguém  pode impedir

E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. 1 João 2:25.

sábado, 7 de novembro de 2015

Saberão, porém, que eu, o SENHOR seu Deus, estou com elas, e que elas são o meu povo, a casa de Israel, diz o Senhor DEUS. Ezequiel 34:30


 Não é fácil manter-se firme em tempos difíceis. Para isso, é necessário enxergar os que os outros não veem. É preciso ficar de pé enquanto outros caem e progredir, seguindo em frente com fé enquanto os outros se acomodam. Em geral, em tempos de crise algumas pessoas tendem a se imobilizar espiritualmente, enquanto outras pessoas tornam-se mais forte e seguem em frente. Essas pessoas se tornam mais fortes do que eram antes, a exemplo do que aconteceu com Caleb que vagou com os israelitas por 40 anos, viu todos os seus colegas morrerem no deserto, mas não perdeu a fé nem o entusiasmo de antes! Precisamos aprender com esse homem a não desistir de andar com Deus, mesmo diante da maior dificuldade! Assim como Caleb não vamos deixar de acreditar que Deus tem guardado o melhor para nós. No momento de crise, mais do que nunca temos que acreditar que Deus não só vai nos ajudar como vai nos fazer mais fortes, mais maduros e mais capazes de enfrentar os desafios.
“Desde o deserto e o Líbano até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus e até ao mar Grande para o poente do sol será o vosso limite.” Josué 1:4

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus; Marcos 11:22




Cada um de nós tem a sua medida de fé de acordo com o que Deus repartiu: a pastor, a ovelha, e até mesmo aquele que não professa a sua fé tem um potencial de fé. Mas algumas pessoas desenvolvem a fé e outras não. Precisamos saber que a fé deve ser desenvolvida. E esse desenvolvimento é feito por etapas que devem ser exercitadas: ouvir para crer; crer para orar; orar para receber; receber para   meditar; meditar para confessar; daí para louvar e fazer a Obra. Tudo isso envolve a Fé. Os motores da fé nos dão a vitória que vence o mundo. Pela fé o câncer é destruído, o tumor desaparece, a porta se abre, a família se restaura, as drogas são combatidas, os valores e princípios de Deus se sobrepõem  ao mundo. Por isso, o apostolo Paulo nos diz em Romanos 10:17:

 “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.”

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

“porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?” 1 João 5:4-5


A Fé é mola propulsora que nos faz avançar e ela age nas diferentes áreas da nossa vida. Quando João disse que aquele que é nascido de Deus vence o mundo ele estava nos mostrando que o poder vitorioso de Deus permeia nossa vida, desde o primeiro momento quando nascemos de novo, quando confessamos que Jesus é nosso Senhor e Salvador. O marco que determina essa vitória e que nos separa do mundo que jaz no maligno e, consequentemente, está fadado à deterioração é o dia em que a salvação se manifestou na nossa vida, e o Espírito de Deus passou a habitar em nós. Por isso, 1 João 4:4 diz:
“Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.” 

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. Romanos 13:7


 Todos querem ser honrados e reconhecidos, mas muitos se esquecem de que primeiramente devem dar honra e respeito àqueles a quem Deus colocou no papel de líder.  E para cumprirmos essa exortação de Paulo, além de dar honra aos nossos pais e aos nossos professores, devemos reconhecer o valore de nossos pastores, dando-lhe a honra devida e com frequência levantarmos as mãos em oração pelas suas famílias, reconhecendo-os com gratidão e louvores ao Senhor. Mas, antes de tudo, devemos dar a eles mais amor e consideração, sendo submissos e respeitosos. Ser submisso deve ser uma atitude inerente a cada crente, mas não é algo tão fácil assim. Todavia, aquele que consegue exercitar esse atributo alegra o coração de Deus, pois também demonstra amor e submissão ao Pai, pois o que Deus mais requer de nós é a obediência. E uma das melhores maneiras de um cristão testemunhar seu amor a Deus é honrar os seus pastores, enxergando-o como um pai espiritual que trabalha incansavelmente para a glória de Deus. Lembremo-nos o que nos diz o autor de Hebreus


 Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. Hebreus 13:17 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

“Pois, quando sou fraco é que sou forte…”. 2 Coríntios 12:10


O poder do Senhor se aperfeiçoa em nossa fraqueza e é exatamente quando parece que não temos nada que seu Amor se sobressai, como a luz que brilha na aurora. Muitas vezes pode até parecer que Deus não olha para nossas dificuldades, mas é na nossa fraqueza, na nossa fragilidade que o seu poder se aperfeiçoa e se manifesta, conforme afirma Paulo. Ficamos felizes quando conquistamos um bem material, quando conseguimos um emprego, uma promoção, mas a alegria das posses, dos bens materiais se vão como poeira no vento, e logo já estamos insatisfeitos querendo algo mais. Quando vêm as lutas nossa tendência é esquecer o que Deus já nos deu. Mas, quando colocamos nosso coração em agradecimento, vemos que o amor de Deus permanece e prevalece sobre todas as barreiras e gigantes que se interpõem em nossas vidas. Na nossa fraqueza, reconhecendo quem é Deus, podemos vivenciar o que diz nos Paulo:

  O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Filipenses 4:19

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. Provérbios 10:4


Enquanto estamos na Terra é certo que todos precisamos de dinheiro, até mesmo os mais espiritualizados! Não há como sobreviver, como pagar as contas sem dinheiro, que deve ser o fruto de nosso trabalho! O rei Salomão era conhecido por ser muito rico, e escreveu vários conselhos inspirados, para os seus filhos e cidadãos, os quais devemos seguir também para nos tornarmos financeiramente sábios e prósperos sem infringirmos os princípios de Deus. Algumas das suas regras para o sucesso são bem conhecidas nas igrejas e comunidades, e deveriam também ser ensinadas nas escolas seculares. Se quisermos saber como administrar o nosso trabalho e a nossa renda, devemos conhecer as lições de Salomão. Uma delas é que antes de poupar ou investir dinheiro, precisamos ganhá-lo. Salomão destacou enfatizou a diligência como sendo a principal chave para o sucesso financeiro. Ele deixa claro que uma pessoa preguiçosa será pobre, porque esperar que a provisão venha do governo ou que caia dos céus sem o devido esforço é insensato. Por isso, o sábio ensina que pelas obras de um homem diligente as riquezas virão. Não é preciso ser um economista para perceber que um homem que trabalha muito,  economiza parte de tudo o que ganha e controla os seus gastos terá um patrimônio. Mas um tolo que não consegue resistir ao impulso de gastar o que ganha em coisas que ele não precisa nunca terá um patrimônio ou qualquer coisa boa na vida. Mas há uma lição extremamente importante: o trabalho honesto engrandece o homem e de nada adianta prosperar de forma ilícita. Se o ímpio prospera e o justo demora a ver o fruto de seu trabalho, isso não deve ser motivo para sairmos dos princípios do Senhor, pois
O Senhor não deixa o justo passar fome, mas rechaça a aspiração dos perversos. Provérbios 10:3

domingo, 1 de novembro de 2015

Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios. Salmos 37:16


A Bíblia afirma com veemência que a casa simples com amor e paz é melhor do que uma mansão com fartura entre contendas. Mas por detrás disso vemos que um homem justo desfruta de uma vida calma e feliz com as suas necessidades supridas, mas um homem perverso tem dor e problemas mesmo com acréscimos financeiros. Salomão em diversos provérbios mostra-nos comparações ou contrastes indicando as nossas escolhas, mostrando as lições que devemos tirar ao compararmos as atitudes do justo com as do perverso. Vemos que o viver justo faz a diferença. Salomão nos ensinou que os bens espirituais como o amor, a paz e a justiça são superiores aos bens materiais como riqueza, luxo, poder. Ao homem justo podem faltar as rendas dos perversos, mas ele vive em sua casa com tanto tesouro que o homem perverso não pode nem imaginar. A consciência limpa, a presença de Deus, o amor, a paz, a quietude, o sono tranquilo e a certeza de uma vida eterna na presença de Deus não tem preço, pois já foi conquistada na Cruz. Felizes os que podem afirmar como o salmista
Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar. Salmos 17:15