Traduza este blog

sábado, 28 de novembro de 2015

E onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade (2 Coríntios 12:18).


A poetisa Cecília Meireles afirmou com sensibilidade que “Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda”. Entretanto a palavra "liberdade" tem sido usada de modo tão equivocado por aqueles que a anseiam como forma de vida. A mídia, os políticos, os vendedores, e as mais diversas teorias exploram e tentam conceituar liberdade de acordo com seus interesses, valores e princípios. Contudo, o que muitos chamam de liberdade nada mais é do que um jugo de escravidão. Muitos são escravos de seus bens, de seus sonhos de riqueza e de poder, e não são poucos os que se tornam prisioneiros de suas teorias e convicções que não podem lhe dar a paz ou o direito de serem livres de fato. Infelizmente, o conceito bíblico de liberdade é bem diferente do significado cultural do termo, apesar de serem facilmente confundidos. A verdadeira liberdade não é a prerrogativa de ter escolhas, a ausência de limites e restrições, ou poder fazer o que se deseja. O conceito de liberdade de acordo com o Evangelho é uma incômoda contradição, pois para sermos livres precisamos abrir mão de tudo o que a cultura secular nos oferece como fonte de liberdade. O fato de termos o livre arbítrio não nos garante a verdadeira liberdade, que, segundo o Evangelho, se encontra na obediência, ao contrário do que a cultura secular apregoa.
Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!