Traduza este blog

terça-feira, 31 de maio de 2011



“Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças, e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu aposento”. (Joel 2:16)

Amado(a), o profeta chama a atenção do povo para a necessidade de congregar porque os dias são maus. Isto porque, quando estamos juntos sob as Asas do Senhor, ainda que as dificuldades se agigantem, na força do Criador somos fortes. A promessa Dele para os que não se apartam é de que o seu povo nunca mais será envergonhado e terá sempre o Seu Espírito: “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.” (Joel 2: 28)
Quando a ovelha se dispersa, o predador toma frente. Quando o povo se reúne os fracos se fortalecem. O profeta destaca a importância dessa congregação lembrando desde os que amamentam aos anciãos a se reunirem na Casa de Deus. E no mesmo texto afirma que Deus restituirá os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta. Os que se ajuntam para louvar o nome do Senhor comerão abundantemente e se fartarão.
Entretanto, assim como o povo de Israel muitas vezes não dava ouvidos ao profeta e se distanciava do Senhor, nos dias de hoje muitos são os que deixam de congregar principalmente quando mais estão fragilizados e acabam se enfraquecendo ainda mais.
Jesus diz em Mateus 11:28-30: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”
Mas, para ir até Jesus precisamos estar conectados a uma Igreja, pois a Bíblia diz que a Igreja é o corpo de Cristo. A Igreja é o corpo de Cristo e quando estamos nela conseguimos estar ligados espiritualmente, emocionalmente, psicologicamente.
Sabemos que para minar nossas forças, o diabo usa de sutilezas e até mesmo dentro das igrejas coloca armadilhas para nos desviar. Amado(a), o diabo age sutilmente e se você não vigiar, quando der conta já estará totalmente prostrado e atolado em seu desânimo espiritual! Eis porque precisa congregar. Congregar gera fortalecimento e crescimento para a sua vida!
Aquele que é de Deus não se afasta, pois como disse Jesus em João 10:27-28 “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão”.
Graça e Paz!

segunda-feira, 30 de maio de 2011




“Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado”. (Provérbios 19:2)

Amado(a), a Bíblia em vários momentos deixa claro que há tempo determinado para tudo e que para colher, antes, é necessário plantar. Quem não espera o tempo para a semente amadurecer paga o preço pela precipitação, conforme nos ensina o sábio em Provérbios 20: 21 “A posse antecipada de uma herança no fim não será abençoada”. Isso vale para todas as áreas de nossas vidas. Se nos apressamos em nos comprometer com alguém, sem antes olhar para nossa agenda, corremos o risco de faltar ao compromisso; se nos precipitamos em dar nossa palavra sem antes avaliarmos nossa real condição de cumprir, somos tomados por irresponsáveis. Se nos envolvemos com alguém e, intempestivamente, comprometemos nosso nome, pagaremos as inevitáveis conseqüências: ou de abandonarmos os planos feitos prematuramente, ou de carregarmos o peso do que não mais suportamos porque não paramos para avaliar as nossas reais condições de cumprir o prometido. Prometer sem refletir leva a sérias conseqüências e, segundo a Bíblia, conduz ao pecado, por isso, amado(a), pense bem antes de falar ou de agir, mas, sobretudo, consulte ao Senhor antes de qualquer decisão, pois as portas que Ele abre ninguém fecha e as que Ele fecha ninguém abre.
Graça e Paz!

domingo, 29 de maio de 2011




“Ao entrardes numa casa, dizei antes de tudo: Paz seja nesta casa! Se houver ali um filho da paz, repousará sobre ele a vossa paz; se não houver, ela voltará sobre vós” (Lucas 10:5-6)


Amado(a), o Senhor está nos mostrando nesse versículo o que somos portadores da Sua paz. Nossa tarefa é abençoar a vida daqueles que passam por nós. Entretanto, se essas pessoas não são dignas de receberem a paz que lhes desejamos, essa paz certamente virá sobre nós. Muitas vezes, porque conhecemos a palavra de Deus e desejamos que as pessoas de nosso convívio também sejam por ela abençoada, abrimos nossas bocas para exortar, corrigir ou até mesmo estimular alguém a viver de acordo com os Estatutos de Deus e isso requer coerência. Mas nem sempre a palavra é compreendida, justamente porque ela só pode ser entendida pelo Espírito, e o que é proferido por bênção chega a ser interpretado por maldição. A verdade é que, segundo a Bíblia, as palavras têm poder, mas esse poder é relativo a quem profere e à recepção de quem ouve. Nenhuma palavra de maldição se efetiva na vida de quem não abre brechas a ela, assim como as palavras de bênçãos não chegam à vida de quem não vive segundo a vontade de Deus. Muitas vezes nos enganamos tomando por bênçãos o que o tempo mostra ser a própria destruição da pessoa, assim como o que tomamos por maldição se mostra o caminho da edificação.
Amado(a) bênção ou maldição dependem de como damos curso à nossa vida. Se ouvimos e vivemos os conselhos do Senhor, somos agraciados. Quanto mais nos espiritualizamos, mais bênçãos atraímos e elas são de toda ordem em todas as áreas. Há quem pense que ter dinheiro, poder, status é ser abençoado, mas só é abençoado quem tem sobre si as mãos do Senhor. Com ou sem essas coisas. Somente é verdadeiramente abençoado quem conhece profundamente o significado de Filipenses 4:13 “Posso todas as coisas Naquele que me fortalece”. E isso implica também passar por lutas e angústias, sem perder a paz do Senhor, sem perder a posição de filho(a).
Graça e Paz!

sábado, 28 de maio de 2011



Atendei-me, povo meu e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei, e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos. (Isaías 51:4)



Amado(a), o Senhor conclama o Seu povo a ouvir a Sua voz e seguir as Suas orientações desde o início, mas muitos são os que se preferem dar ouvidos ao mundo. Quantos têm falado em nome de Deus e são ignorados, mas aqueles que não têm credenciais alguma ou não dão testemunho fiel têm feito seguidores, até mesmo no meio cristão.
Amado(a), quantas vezes você perdeu as bênçãos que o Senhor que lhe prometeu porque não estava no lugar para recebê-las? É preciso ter claro que, se Ele prometeu, é fiel para cumprir e não há quem possa mudar isso a não ser que você autorize. Se o inimigo tem roubado suas bênçãos, ou permitido que não as receba, possivelmente você tem deixado brechas. Se Deus tem lhe dito: “inclinai os ouvidos para mim”, ouça! Pare de ouvir vozes estranhas e de ignorar a voz de Deus.
Graça e Paz!

sexta-feira, 27 de maio de 2011



Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá? (Isaías 43:13)




Amado(a). Quando Deus quer agir, Ele usa situações inusitadas, pessoas e coisas inimagináveis. Muitas vezes não entendemos porque uma pessoa nos aparece de repente, ou porque passamos por determinada situação. O fato é que, quem conhece e vive a palavra de Deus sabe que não há coincidências, mas a mão de Deus atuando em favor de Seus filhos, até mesmo naquelas circunstâncias em que pensamos não ser favoráveis a nós. Quando Deus determina que algo aconteça, inútil nos é fugir ou desviar. Podemos até adiar, mas ninguém pode impedir a ação de Deus, ou mesmo mudar aquilo que Ele intenta para nós. A Bíblia deixa bem claro que existe um mundo espiritual, e que Deus dá ordens aos seus anjos para nos guardarem em todos os nossos caminhos. As vezes esses anjos são pessoas que Deus coloca em nosso redor para nos ajudar, para nos livrar ou até mesmo para nos aconselhar. Deus cuida dos Seus e é fiel, eis a nossa grande certeza.
Pense nisto!
Graça e Paz!

quinta-feira, 26 de maio de 2011



Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. (Mateus 10:33)




Amado(a), temos sido cristãos negligentes quando se trata de assumirmos nossa posição diante do mundo. Aos domingos pegamos nossas bíblias e nos dirigimos à igreja, muitas vezes para assistir ao culto e não para cultuar a Deus e julgamos que cumprimos nossa tarefa semanal. Entretanto, muitos se limitam a isso e no decorrer da semana não raras vezes negam tudo o que ouviram. Seguem a vida profissional, pessoal e familiar como se não conhecem a Deus e a Sua palavra. Não são poucos os que se dizem cristãos e negam Cristo em suas atitudes e palavras. Não são poucos os que sequer se apresentam como cristãos em seu ambiente de trabalho. Jesus nos diz em Mateus que Deus não reconhecerá como filho aqueles que não agem como tal. Quem nega a Cristo em suas atitudes na Terra também será negado nos céus.
Pense nisto!
Graça e Paz!

quarta-feira, 25 de maio de 2011



E disse Deus: Haja luz; e houve luz. (Gênesis 1:3)

Amado(a), observe que em toda a Bíblia vemos que o poder de realizar as coisas está na palavra. Em Gênesis Deus disse: “haja” e houve; disse “faça” e foi feito. Mediante a palavra de Deus o mundo foi criado e nele tudo o que há existe pelo poder de Sua palavra. Vemos que Deus tem colocado na força da palavra a existência humana. Pela palavra de Deus o homem foi criado à Sua imagem e semelhança. Mas é interessante notar que Deus criou o homem não apenas com a sua Palavra, como as outras criações, mas antes fez uma deliberação, uma reflexão. “Façamos o homem”. Deus entrega ao homem a sua soberania sobre os seres da terra, do mar e do céu. Deus não apenas criou o home pelo poder de Sua palavra, mas fez do homem um ser portador de Sua palavra e com a grande responsabilidade de tratar as coisas criadas como Ele as trata. Deus deixa ao homem a sua imagem e nesta imagem deve ser refletida a Sua presença. Se a palavra é algo que dá vida, que realiza e nele Deus colocou todo o poder para realizar ou destruir, assim como nela Deus É, e se mantém como É, também devemos saber que palavra é algo a ser mantido. Se damos a nossa palavra, devemos agir como Deus gostaria que agíssemos: com fidelidade. Eis porque Jesus nos diz em Mateus 5:37 “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna”. Se empenhamos a nossa palavra em algo, não devemos voltar atrás, porque ela é a nossa marca cristã. O verdadeiro cristão não diz uma coisa e faz outra. Não se compromete e deixa de cumprir, não faz votos ou promessas que abandona no decorrer dos dias. Se para Deus a palavra é tudo, para nós que fomos criados à Sua imagem e semelhança, também a palavra é a marca de garantia. Não são testemunhas, papeis ou registros oficiais que garantem o seu cumprimentos, mas o nosso empenho no ato de proferir. Por isso, amado(a), antes de abrir a boca para se comprometer com algo ou algo, lembre-se de que Deus é testemunha e que Ele sabe as intenções do coração e não é ao mundo que você prestará contas de sua (in)fidelidade, mas ao Senhor.
Graça e Paz!

terça-feira, 24 de maio de 2011




E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus. Vocês pedem coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres.” (Tiago 4:3)





Amado(a), Deus atende às nossas orações. Isso é fato. Mas nem todas elas são atendidas porque não nos colocamos na posição de receber. Se nossos motivos não são agradáveis a Deus, certamente, nossas petições não serão deferidas. A primeira condição colocada por Deus para atender nossa oração é o arrependimento, que deve vir acompanhado de humilhação. Isso significa ter consciência de completa nulidade, de falta de condições de fazer alguma coisa por nós mesmos. Deus não ouve quem tem coração impuro, cheios dos desejos carnais, por isso o salmista reflete “Mas, se eu tivesse guardado maus pensamentos no coração, o Senhor não teria me ouvido”. (Salmos 66:18); assim como não atende quem leva sua vida em pecado, como pondera João 9:31 “Sabemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a sua vontade, a este atende”. Mas quem tem o coração cheio de fé, leva uma vida pura e contrita, é sábio na petição e ora com sinceridade recebe de Deus o que pede, como afirma o autor de Hebreus 10: 22 “Portanto, cheguemos perto de Deus com um coração sincero e uma fé firme, com a consciência limpa das nossas culpas e com o corpo lavado com água pura”




Graça e Paz!

segunda-feira, 23 de maio de 2011



“Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. E Deus, que vê o que está dentro do coração, sabe qual é o pensamento do Espírito. Porque o Espírito pede em favor do povo de Deus e pede de acordo com a vontade de Deus”. (Romanos 8:6-27)




Amado(a), o apóstolo Paulo está nos dizendo que Deus ouve nossas orações e que não precisamos nos preocupar em mostrar erudição, mas basta a sinceridade de nosso coração, porque, em nossa fraqueza, o Espírito intercede por nós. Mas é importante saber que ss orações devem ser dirigidas exclusivamente a Deus, conforme nos ensina Jesus em Mateus 4: 10 “Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.” A Bíblia deixa claro que não há necessidade de intermediários, pois o Senhor Jesus é nosso único e exclusivo mediador. “Ó tu que escutas a oração” (Salmos 65:2). O salmista se dirige a Deus porque sabe que a oração do justo não fica no esquecimento. Sabe que ela é ouvida e atendida e nos mostra que devemos orar e clamar pelo que desejamos, no entanto, precisamos entender que o Senhor é soberano e que a Sua vontade é superior à nossa. Precisamos compreender, como o apóstolo Paulo, que em alguns casos não somos atendidos “Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo”. 2 Coríntios 12:8-9.



Graça e Paz!

domingo, 22 de maio de 2011



Assim diz o SENHOR: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas; (Jeremias 6:16)




Amado(a), o profeta Jeremias insistia em pregar aquilo que ouvia de Deus iniciando sempre com “Assim diz o Senhor”. Por conta de sua coragem de levar a verdade, foi humilhado, preso e desprezado. E, ainda hoje, os profetas de Deus, que insistem em levar a verdade que salva e que liberta, continuam sendo ridicularizados e rejeitados. A palavra de libertação, que vem do trono de Deus continua recebendo a resposta: “não seguiremos!”, assim como no tempo do profeta.
Jesus nos diz: “Eu sou o caminho”; Eu darei ”descanso para as vossas almas”, mas muitos se desviam e buscam atalhos, enquanto outros, que têm coragem e fé suficiente para seguir esse caminho, têm encontrado descanso para a alma.
O sábio nos adverte em Provérbios 14:12: “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte”. E o apóstolo Paulo nos exorta em Romanos 12:2_ “e não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Entretanto, a palavra de Deus tem sido negligenciada e o homem tem procurado os seus próprios caminhos, ignorando os avisos dos profetas, rechaçando toda instrução que procede do Senhor, para dar ouvidos a quem desconhece ou zomba da verdade.
Estamos vivenciando uma cultura em que o certo parece errado, e o errado parece certo. Em que, quem diz a verdade é errado e quem mente, engana e rouba é reverenciado. Uma cultura de que todos e tudo podem ser comprados (juízes, policiais, prazeres sexuais, dignidade). Uma cultura na qual tudo é permitido e que o importante é o prazer do momento, em que a máxima é “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, sem consideração para com os valores morais, espirituais e familiares”. O pecado foi relativizado. Os pilares da sociedade estão se rompendo, porque a palavra de Deus tem sido desprezada. bMas sabemos que as conseqüências são visíveis. Basta olhar com um pouco mais de atenção para a vida daqueles que escolhem seus próprios caminhos.
Pecado é tudo o que vai contra a Palavra de Deus. Pecado é tudo que desagrada a Deus.
Amado(a), a palavra de Deus não muda ao sabor de nossos desejos, não adianta querer relativizar a moral, ajeitar a conduta e nos colocar no lugar de Deus. É preciso ter coragem para ouvir o profeta e se colocar no caminho. É preciso pedir ao Senhor misericordioso que nos ajude a fazer isso, quando não temos força, como fez o salmista: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”. Salmos 139:23-24



Graça e Paz!

sábado, 21 de maio de 2011



Correção severa há para o que deixa a vereda, e o que odeia a repreensão morrerá. (Provérbios 15:10)




Amado(a), Salomão nos lembra mais uma vez que a correção é tratamento do Senhor para aqueles que se desviam de Seus caminhos. O Senhor corrige a quem ama e nessa sua metodologia está a essência de uma vida com abundância. Quem não sabe desfrutar as bênçãos que recebe acaba por perdê-las e nisso entra a mão abençoadora e corretiva de um Deus Soberano que não quer apenas satisfazer os desejos do coração de Seus filhos. Ele quer que Seus filhos tenham um genuíno prazer nas bênçãos recebidas. O Senhor nos trata como Pai amoroso e isso inclui a correção. Quantas vezes vimos histórias de pais que dão tudo aos seus filhos, mas estes não sabem aproveitar o que recebem e põem tudo a perder. Entretanto, o pai ao corrigir o filho mostra-lhe o caminho e o traz de volta. Se o pai não ensina, o mundo ensina de forma cruel. Assim também é Deus. Ele nos ensina com severidade, com a intenção de nos resgatar, diferente de satanás que nos ludibria com ciladas e nos leva aos caminhos da morte. Aquele que não aceita a correção sai do caminho, afasta-se do alvo e encontra a morte. Mas aquele que endireita seus passos, ainda que tenha errado, encontrará o Pai de braços abertos a lhe fazer festas e a colocar em seu dedo um anel, e voltará a comer da fartura da mesa paterna. Graça e Paz!

sexta-feira, 20 de maio de 2011



Mas ainda que esta viesse a se esquecer do filho, eu, todavia, não me esquecerei de ti”. (Isaias 49:15)




Amado (a), muitas vezes nos angustiamos e, assim, deixamos que o inimigo de nossas almas plante em nós a semente da rejeição e nos faz pensar que não temos importância para Deus. Nesses momentos, pensamos que Ele não ouve o nosso chamado, que tarda em atender às nossas súplicas, e julgamos que não se interessa pelo que estamos passando. Todavia, independente do problema que estivermos vivendo, da tempestade que estivermos atravessando, precisamos saber que Deus sabe quando e como agir. E isso significa que nem sempre vai atuar em nossas vidas num toque de mágica, ou no nosso tempo. Na Sua palavra está escrito que Ele não nos abandona, conforme nos lembra o profeta. Precisamos também saber que o Senhor usa pessoas, coisas e circunstâncias para nos abençoar e também para nos ensinar. contudo, nem sempre nos damos conta disso e, mesmo sabendo que Deus atua sempre em nosso favor, que tudo é possível ao que crê, muitas vezes não sabemos qual a direção tomar, por onde ou com quem. Mas, pela palavra de Deus, temos a bússola infalível. O apóstolo Paulo ensinou em I Coríntios 10:13 que “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar”.
Amado(a), se há algo errado em nossa vida, precisamos acertar, mas sabendo que o Senhor está no controle e que nos dará a força e a estratégia necessárias para sairmos vitoriosos desta batalha, pois Cristo já venceu. Já tomou sobre si as nossas dores e maldiçoes, mas cabe a nós resistirmos ao diabo e fecharmos as brechas em nossas vidas. O passado que nos fez mal, que nos afastou do Senhor, as companhias que não partilham da mesma fé, as seduções do mundo e até mesmo os nossos desejos que não estão em sintonia com a palavra de Deus.
Amado(a), essa virada precisa começar agora. Não deixe para amanhã e comece hoje mesmo limpando as gavetas, jogando fora tudo que não serve para a nova vida em Cristo. Tudo que não se ajusta ao número do novo homem: lembranças, mágoas, saudades, atitudes e palavras.



Graça e Paz!

quinta-feira, 19 de maio de 2011



Mas ainda que esta viesse a se esquecer do filho, eu, todavia, não me esquecerei de ti”. (Isaias 49:15)




Amado (a), muitas vezes nos angustiamos e, assim, deixamos que o inimigo de nossas almas plante em nós a semente da rejeição e nos faz pensar que não temos importância para Deus. Nesses momentos, pensamos que Ele não ouve o nosso chamado, que tarda em atender às nossas súplicas, e julgamos que não se interessa pelo que estamos passando. Todavia, independente do problema que estivermos vivendo, da tempestade que estivermos atravessando, precisamos saber que Deus sabe quando e como agir. E isso significa que nem sempre vai atuar em nossas vidas num toque de mágica, ou no nosso tempo. Na Sua palavra está escrito que Ele não nos abandona, conforme nos lembra o profeta. Precisamos também saber que o Senhor usa pessoas, coisas e circunstâncias para nos abençoar e também para nos ensinar. contudo, nem sempre nos damos conta disso e, mesmo sabendo que Deus atua sempre em nosso favor, que tudo é possível ao que crê, muitas vezes não sabemos qual a direção tomar, por onde ou com quem. Mas, pela palavra de Deus, temos a bússola infalível. O apóstolo Paulo ensinou em I Coríntios 10:13 que “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar”.
Amado(a), se há algo errado em nossa vida, precisamos acertar, mas sabendo que o Senhor está no controle e que nos dará a força e a estratégia necessárias para sairmos vitoriosos desta batalha, pois Cristo já venceu. Já tomou sobre si as nossas dores e maldiçoes, mas cabe a nós resistirmos ao diabo e fecharmos as brechas em nossas vidas. O passado que nos fez mal, que nos afastou do Senhor, as companhias que não partilham da mesma fé, as seduções do mundo e até mesmo os nossos desejos que não estão em sintonia com a palavra de Deus.
Amado(a), essa virada precisa começar agora. Não deixe para amanhã e comece hoje mesmo limpando as gavetas, jogando fora tudo que não serve para a nova vida em Cristo. Tudo que não se ajusta ao número do novo homem: lembranças, mágoas, saudades, atitudes e palavras.



Graça e Paz!

quarta-feira, 18 de maio de 2011



“Muitas vezes me angustiaram desde a minha mocidade; todavia não prevaleceram contra mim.”(Salmos 129: 2)

Amado (a), temos visto que, ao longo da história, Israel sofreu opressão nas mãos de vários inimigos, mas Deus sempre salvou o seu povo e castigou os inimigos. Assim também é com os Seus filhos, com aqueles que escolhem andar nos caminhos do Senhor. Inimigos existem e nos perseguem o tempo todo, no trabalho e até mesmo entre os familiares encontramos quem quer nos tirar do nosso propósito de servir ao único e verdadeiro Deus. Muitos de nós, desde a nossa mocidade, sofremos com pressões que nem sempre são percebidas como negativas aos olhos dos ímpios, mas conduzem-nos a caminhos os quais nos levam a não conhecer a verdade. Nem sempre os nossos inimigos são inimigos declarados, por isso mesmo estamos mais vulneráveis a eles. Muitas vezes eles dormem ao nosso lado, ou sentam-se á nossa mesa. Mas o Senhor que nos escolheu não deixa que prevaleçam contra nós e coloca anjos em nosso caminho para nos orientar. Esses anjos podem ser pessoas conhecidas ou não que não por acaso nos levam a conhecer a palavra. Essas pessoas são usadas para nos orientar e nos mostrar os caminhos de Deus. Às vezes elas nos aparecem de forma tão inesperadas que chegamos a entender o sobrenatural dessa situação. É Deus movendo a Sua mão para que o inimigo não prevaleça sobre nós. Não há nada, nem ninguém que possa se interpor nos planos de Deus. Ele não nos deixa confundidos, mas a escolha é nossa. Se aceitarmos a orientação e correção, comeremos o melhor dessa terra, pois Deus fará uma diferença, deixando envergonhados os inimigos de Israel. Deus tem nos dito de várias formas o que está registrado em Hebreus 13.5 “De maneira alguma te deixarei, NUNCA JAMAIS te abandonarei”.


Graça e Paz!

terça-feira, 17 de maio de 2011



“O nosso Deus é o Deus da salvação; e a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte”. (Salmos 68:20)




Amado(a), para crescermos espiritualmente e nos tornarmos livres do jugo deste mundo, precisamos quem vem para a nossa edificação e quem vem para nos afastar da presença de Deus. Se estivermos firmes na rocha e na palavra de Deus, certamente, nem mesmo as barreiras e entraves que o inimigo coloca a nossa frente usando coisas conseguirão nos deter, antes, servirão para nos edificar.
Para Deus não existem coincidências, mas tudo coopera para a realização de Seu plano em nossas vidas. Deus está constantemente com Seus olhos fixos naqueles que escolheu “Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia”; (Salmos 33:18).
Os dicionários definem coincidência como acaso, entretanto, há coisas que nos acontecem que só podem ser explicadas pela palavra Daquele que não tira os olhos dos que O temem.
Amado(a), quantas vezes em sua vida você já vivenciou uma situação para a qual não conseguiu uma explicação. Um livramento de um acidente, uma ajuda que apareceu em um momento inesperado de forma inesperada e vinda de onde menos se esperava? Quantas vezes você se sentia solitário(a), desesperançoso(a) e alguém lhe estendeu a mão, quando nem mesmo você acreditava que alguém fizesse algo por você?
Muitas vezes você não consegue uma explicação racional para uma situação que parece estranha aos seus olhos, alguém cruza seu caminho sem mais nem menos e lhe tira de uma situação embaraçosa, sem que você consiga compreender como aquilo aconteceu. Entre inúmeras possibilidades você encontra alguém que, de uma forma inusitada o livra de algo. Como explicar? O cético diria que é acaso, mas o cristão sabe que há providência, porque para os cristãos acasos não existem.
Como é confortante saber que a mão do Senhor está sobre nós! Procure o bem nos outros! Deus tem usado as pessoas ao seu favor. Saiba compreender e reconhecer a mão do Senhor sobre a sua vida e Glorifique ao Senhor até mesmo nas horas difíceis. O que não lhe parece bom hoje, pode ser o livramento
de Deus.
Graça e Paz!

segunda-feira, 16 de maio de 2011



“Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação”. (Romanos 15:2)






Amado(a),
Quantas vezes nos acontecem coisas para as quais não achamos explicação e isso vem se mostrar providencial. Assim é com as pessoas que cruzam nossos caminhos. Elas são colocadas em nossas vidas com o propósito de nos edificar. Até mesmo aquelas pessoas que nos fizeram sofrer de algum modo. Com elas aprendemos a virtude da tolerância, da paciência, da longanimidade, se estivermos dispostos a crescer espiritualmente. Deus coloca pessoas para nos levar até Ele, mas permite também que outras nos afastem Dele, se não soubermos discernir o que é bom do que é maléfico. O cristão maduro e atento sabe o que acontece, quando as pessoas que cruzam nossos caminhos são de Deus, ou não, porque ele checa as atitudes à luz da palavra. Aquelas pessoas que vêm do Senhor estão sempre nos puxando para Ele, edificando nossas vidas, apostando em nós de alguma forma. Sabemos que podemos contar com elas de algum modo, em todo o tempo, não importam as circunstâncias. São pessoas que não olham para as nossas falhas, mas para a nossa alma e sabe que somos imperfeitos, porém, nos estimulam sempre. Ao passo que aquelas usadas pelo inimigo fazem o contrário. Elas nos desviam do Senhor, não compartilham de nossas expectativas, não vivem os nossos momentos, têm perspectivas diferentes e esperam que nos adequemos a elas. Assim, mudam nossos rumos, ao compasso delas, tirando-nos a sintonia com Deus, a comunhão com os irmão e os amigos que compartilham a mesma fé, pois não estão dispostas a andar conosco no mesmo ritmo. Não é difícil reconhecer, mas nossa visão muitas vezes é cegada para que não percebamos e nos afastemos em tempo. Quem crê em Deus sabe que para tudo há um plano divino e o plano de Deus é o melhor para nós, pois sabemos que para Deus não há acasos ou coincidências. Eis por que Ele nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre os outros de alguma forma. Os nossos encontros, ou desencontros podem mostrar isso.





Graça e Paz!

domingo, 15 de maio de 2011



Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;” (Romanos 12:12)



Amado(a),
Esperança é algo que devemos ter sempre, e este é um bom motivo para estar feliz. E todos os momentos de dificuldades e lutas fazem de nós uma pessoa mais paciente, esperando o momento certo para ser abençoado (a). Não importa se os dias sejam bons ou maus, orar sempre, agradecer e adorar a Deus é o segredo para a liberação da graça. Deus ama aquele que sabe agradecer e reconhecer a Sua presença, ainda que as coisas não tenham ainda se materializado. O Senhor está sempre disposto a nos ouvir e a nos atender, mas quer que falemos com Ele sobre nossas angústias, ansiedades e desejos. Ele tem prazer em nos ouvir. Paulo nos exorta a sermos pacientes, perseverantes e alegres em todo o tempo e lugar. Esperar com alegria, perseverar em oração são atitudes que o Senhor espera de nós. Os obstáculos não são impedimentos, mas instrumentos que nos auxiliam a crescer e forjar um caráter persistente. Deus é constante e seu amor por nós não se esgota. Resistimos a Ele e Ele nos chama de várias formas. Somos infiéis, mas Ele é fiel e justo. A inconstância conspira contra a vitória. Ela está relacionada à infidelidade. Quem é inconstante dificilmente será fiel. Muitas pessoas acreditam que ser fiel é não trair sexualmente o parceiro, mas se esquecem de que ao descumprir seu compromisso com ele, está sendo infiel emocional e sentimentalmente. Em geral, quem não cumpre compromissos também é infiel aos amigos, nas relações de trabalho, porque não se firma na palavra.
Os apressados, os afoitos, os que querem as coisas instantaneamente, não só as fazem mal, como se cansam ao longo do caminho. Gastam toda sua energia logo no início e em seguida começam o processo de desistência. Quando conhecem Jesus vão à igreja todos os dias, e se envolvem em várias atividades com todo o gás, mas de repente começam a faltar, a encontrar desculpas para a ausência: trabalho, cansaço, outras atividades e quando se percebem estão nas garras do mundo novamente e longe das bênçãos.
Amado(a), pense nisso! Coloque Deus em tudo o que fizer, mas seja constante! Ele é fiel e estará com você em todas as circunstâncias!



Graça e Paz!

sábado, 14 de maio de 2011



Tu és o meu refúgio e o meu escudo; espero na tua palavra.”(Salmos 119: 114)




Amado(a),
Amado (a), a palavra refúgio em hebraico significa abrigo, retiro, lugar seguro. Quando o salmista confessa que Deus é seu refúgio e seu escudo, ele está afirmando que Nele está a sua segurança. Ele confia porque conhece a palavra de Deus e sabe que nela encontra a garantia desta segurança. Quando estamos tristes, ou nos sentindo oprimidos e buscamos no Senhor esse refúgio encontramos forças para enfrentar as adversidades e resistir no dia mau. Mas se nos apegamos em outras opções oferecidas pelo mundo, certamente nos decepcionaremos, pois nenhum homem pode suprir nossa carência do Pai. Nenhum tesouro terreno pode substituir as bênçãos do Senhor. Quando estamos angustiados, passando por problemas, é natural que busquemos refúgio. Quem não experimentou uma vida com Deus tende a buscar soluções em caminhos vários. Quem sofre busca uma solução e espera que ela seja imediata. Isso é compreensível, mas tal atitude não levava a lugar algum, em geral esses caminhos que se apresentam como talhos, quase sempre se transformam em armadilhas.
Solução mesmo só conseguimos quando abrimos o nosso coração e falamos tudo o que nos incomoda ao Senhor. Quem entra em oração decidido a resolver o problema terá a solução. Essa é a promessa de Deus, conforme está em Lucas 11: 10 “Pois todo o que pede recebe".
Amado(a), se não recebeu, peça. Não há nada mais difícil do que pedir. O sentimento de carência total faz-nos pedir. Quando ansiamos por algo, suspiramos pelo que desejamos, mas só quando chegamos ao extremo do sofrimento é que pensamos em pedir. E Jesus nos disse em Mateus 5:45. Ao agirmos assim, Deus nos responde, confirmando que o pedido foi aceito. Lembremo-nos sempre do que diz o salmista em Salmos 9:9 “O SENHOR será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia”.
Graça e Paz!

sexta-feira, 13 de maio de 2011



“Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.” (Salmos 119: 176)




Amado(a),
Amado (a), quantas vezes nos desviamos da palavra de Deus e seguimos como ovelhas desgarradas do rebanho. Nesses momentos podemos sentir claramente nossa necessidade do Pastor. Às vezes nos sentimos tão auto suficientes e pensamos que podemos caminhar sozinhos e é exatamente nessa hora em que nos perdemos. Damos ouvidos às vozes daqueles que não partilham de nossa fé e de nossos princípios e pretensiosamente acreditamos que teremos o controle da situação. Que engano! Esse é o desejo do inimigo de nossas almas, que
sempre se aproveita de nossas brechas criadas pela desobediência e pelo orgulho que teimamos em mostrar, quando somos admoestados a voltar ao rebanho. Somos tolos quando acreditamos em nossas forças e nos afastamos do convívio daqueles que nos ajudam a nos manter firmes na presença do Senhor. Mas àqueles que não se esquecem dos mandamentos, o Senhor busca e sustém. Não há quem possa afirmar que, estando firme na presença de Deus, tenha se decepcionado. O Senhor honra a fé e a obediência de Seus filhos. Amado(a) você pode afirmar que faz parte desse grupo? Se não, lembre-se: o Senhor busca a ovelha desgarrada “Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?” registra Lucas 15: 4, quando Jesus questionou os fariseus e os escribas. E ainda hoje Ele questiona a nós. Se estamos desgarrados, voltemos ao rebanho, pois Jesus é o bom Pastor que dá a vida pelas suas ovelhas e ao lado dele estaremos seguros.



Graça e Paz!

quinta-feira, 12 de maio de 2011



“Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.” (Mateus 7:6)

Amado(a),
Quantas vezes em nossas vidas não entregamos nas mãos do inimigo os nossos tesouros? Sonhamos com algo, dividimos nossos planos com pessoas que mal conhecemos, falamos das nossas coisas para pessoas que muitas vezes não tem boa índole ou um bom caráter e não temos sabedoria no falar. Quantas vezes damos a esse tipo de pessoas as coisas santas, separadas, que pertencem a Deus e não a homens. Damos a infiéis o tempo que deveríamos dar a Deus, damos o fruto de nosso trabalho ao ímpio. Damos a nossa atenção especial a quem despreza a Deus. Aquilo que é santo é separado para Deus, portanto pertence a Ele. Dentre estas coisas estão nosso tempo, nossa vida, nossa boca, nosso andar, nosso agir e todo o nosso ser. Não podemos entregar isso ao inimigo. Quando entregamos nossos tesouros, nossas pérolas, nossas coisas santas, damos a oportunidade para que sejamos pisados e despedaçados. Quantas vezes nos encontramos assim? Vemos nossos projetos serem roubados, nossos sonhos dizimados, nosso tempo gasto naquilo que acaba com nossa saúde e nossa paz. Cuidado, amado(a) precisamos ser zelosos com tudo que Deus nos dá. Devemos pedir a Ele sabedoria para administrar nossos bens, nosso tempo, nossos relacionamentos e nossa vida. Ele saberá nos conduzir ao caminho certo onde cada coisa ficará em seu lugar e assim não entregaremos nas mãos do bandido o que Deus tem preparado para nós.



Graça e Paz!

quarta-feira, 11 de maio de 2011



Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. (1 João 5:4)




Amado(a), essa é uma expressão de vitória, nossa bandeira. Se somos nascidos de Deus, temos a confiança de que o mundo não pode nos vencer. Se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. Essa é a nossa segurança: a fé. Se temos fé e se estamos em Cristo, nada, nem ninguém, nem o mundo e suas concupiscências. Isso amado(a) é garantia. É certeza que não se abala. Temos um escudo, que é a nossa fé. E temos a garantia da vitória, na força da palavra Daquele que não mente. Amado(a), se você é nascido de Deus, se já confessou Jesus como seu Senhor e Salvador, não há porque temer, senão Àquele que tudo pode. Se você está em Cristo, se Deus é Senhor de sua vida, deixe de lado a dúvida, a insegurança, a escravidão que acompanha os seus atos e apegue-se à verdade inabalável. O Senhor Jesus chama por você e tem nas mãos a chave da sua vitória contra o mundo e contra quem tem roubado aquilo que lhe é precioso. lembremos sempre que Deus não age com o nosso senso de justiça. Ele não volta atrás e nem de opinião ao sabor do vento. Nós somos frívolos e inconstantes. Deus, não!
Mas Ele nos diz para atendermos à Sua voz. Quantas vezes Ele tem falado conosco por intermédio de nossos pastores, de nossos amigos, e até mesmo de estranhos. Mas muitas vezes insistimos em não ouvir a Sua voz, até que entramos em angústia e nesse momento nos damos conta de que não há outro caminho, não há outra fórmula. Só Deus pode nos livrar das teias em que nos enredamos, porque por vezes pensamos que podemos seguir sem Ele.
Graça e Paz!

terça-feira, 10 de maio de 2011



Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR. (Jeremias 17:7)




Amado(a), confiar! Eis um princípio básico que todo homem deveria aprender. O profeta Jeremias chama nossa atenção para isso com bastante ênfase. O homem que confia no homem se frustra, acaba se decepcionando, pois os homens são frágeis, corruptíveis e infiéis de algum modo. Há os que se deixam corromper por dinheiro, outros por poder, e ainda os que deixam de honrar seus compromissos por ignorância, teimosia ou orgulho. Mas o Senhor é fiel, em todos os aspectos e aquele que Nele deposita sua confiança jamais se abala, ainda que as circunstâncias mostrem o contrário. Quantos são os que deixam de se apegar na promessa e no meio do caminho enveredam por atalhos que levam à ruína? Quantos são os que por insegurança, teimosia ou orgulho deixam de receber as bênçãos ou o livramento?
Amado(a), se Deus prometeu algo em sua vida, se essa palavra foi confirmada, saiba que é tolice deixar o lugar da bênção e insensatez confiar no homem em vez de esperar no Senhor.
Mas ainda há tempo para se arrepender e tomar posse da vida com Cristo, mesmo que isso signifique abrir mão do orgulho e voltar atrás. Você sabe qual é o recado que Deus está lhe dando neste momento. Qual passo errado, ou que área de sua vida precisa ser transformada e colocada nas mãos do Senhor, depositando-lhe total e irrestrita confiança. Ninguém testemunha arrependimento em confiar no Senhor, mas o contrário é inevitável.



Graça e Paz!

segunda-feira, 9 de maio de 2011



“Confie no SENHOR de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas. Não seja sábio aos seus próprios olhos; tema o SENHOR e evite o mal. Isso lhe dará saúde ao corpo e vigor aos ossos”. (Provérbios 3:5-8)




Amado(a), por nossa natureza humana, é natural que entremos em conflito com nossa natureza divina, mas a palavra de Deus viva e eficaz nos leva a buscar um equilíbrio entre essas duas. Precisamos aprender a lidar com essa dificuldade e a depender de Deus para nos ajudar também nisso. Nosso relacionamento com Ele há que ser restabelecido para não cairmos na cilada da carne e deixar que nossa fraqueza abra brechas para o inimigo. Confiar em Deus de todo nosso coração e não em nós mesmos é a recomendação do sábio. Se Deus estiver à frente de tudo o que fizermos, ainda que entremos em caminhos tortuosos, Ele nos livrará. De nada adianta pedir em oração ou jejuar se não fizermos a nossa parte. Assim como não adianta pedir sabedoria e continuarmos agindo sob nosso próprio entendimento. O que vem de Deus é confirmado. Nosso coração nos engana, por isso não é por ele que devemos estabelecer nossas ações. Precisamos também ser responsáveis pelas nossas ações. Colhemos o que plantamos e não podemos jogar a culpa no vento, ou na chuva. Somos nós quem escolhemos as sementes e quando plantar, se não o fazemos no tempo certo, a responsabilidade é nossa. Aprender com os erros é fundamental para não erramos novamente nas mesmas circunstâncias. Reconhecer o erro e ser humilde para aceitar a admoestação é outro passo para acertarmos o alvo. Mas, sobretudo, é necessário confiar Naquele que tudo pode.
Graça e Paz!

domingo, 8 de maio de 2011



Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo. (Efésios 4:13)




Amado(a), Deus nos criou à Sua imagem e semelhança para Seu louvor e Glória, mas a história da humanidade, desde a desobediência do primeiro casal nos mostra que muitos têm se desviado de sua natureza original. Paulo nos lembra que devemos buscar a edificação e a santificação para que cheguemos à estatura de Cristo. Para isso precisamos reconhecer que somos frágeis, fracos e imperfeitos em nós mesmos, porque, embora feitos à imagem, não somos Deus, mas, como seres criados por Ele, temos a missão de nos preparar para fazer parte de Seu Reino. É em Deus que somos fortes, não em nós mesmos. Muitos têm se perdido porque se acham prontos o suficiente para enfrentar o mundo na carne. Entretanto, a Bíblia nos ensina que somos pó e ao pó voltaremos. Nesse intervalo devemos buscar a santificação e nos preparar para sermos cidadãos do Reino.
Graça e Paz!

sábado, 7 de maio de 2011



"Eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir, nem contradizer todos quantos se vos opuserem.” (Lucas 21:15)




Amado(a), essa é uma promessa do Senhor para aqueles que colocam Nele sua esperança. Sabemos que muitos são usados pelo diabo para nos fazer frente e nos levar a caminhos diversos daquele mostrado por Deus. Mas a promessa divina é a de que, se no Senhor nos firmarmos, Ele nos dará sabedoria. Ele falará por nós e advogará nossa causa. Quantas vezes vemos nossos esforços minados pela ação de pessoas desonestas e inconseqüentes? Quantas vezes nossos relacionamentos são destruídos porque acreditamos nas palavras de quem nos apresenta com ares sinceros e nos enganam com a doce aparência, para não demorar a nos desencantar?
Vemos na Bíblia que não é do inimigo ostensivo que devemos nos precaver, mas daquele que se mostra doce, encantador, desarmado e muitas vezes frágil e sensível. Nossa tendência é nos incomodar, ou nos desviar de pessoas que são diretas, sinceras e que se mostram como são sem se preocupar em nos agradar. Mas a experiência negativa de muitos, corrobora os exemplos bíblicos que nos mostra que a bajulação é uma das mais perigosas armas de satanás. Vemos a ruína de Sansão que não aceitou a orientação de seus pais e se deixou conquistar pelo falso amor de uma filistéia. Vemos que Salomão, o grande e sábio rei se desviou de Deus porque aceitou o carinho de suas esposas estrangeiras. Vemos que o motivo do tropeço de Ezequias foi aceitar a bajulação da embaixada do rei da Babilônia, dentre outros exemplos tanto bíblicos como no nosso dia-a-dia. Quantos homens usados por Deus foram vítimas dessa cilada. O diabo conhece a necessidade humana e sabe que o homem é vulnerável à bajulação e arredio à sinceridade. Ele sabe que o doce causa mais doença do que o amargo. Já ouvimos a sábia expressão popular “é o remédio amargo que cura a dor”. Quantas vezes nós também passamos por experiências difíceis que nos levam à vitórias e quantas vezes julgamos estar sendo bem tratados e bem recebidos e vemos depois que o que parecia ser doce tornou-se fel em nossa vida. a Bíblia ensina que satanás é mais para ser temido quando aparece como anjo de luz e o mundo nos mostra que é bem mais perigoso quando nos sorri. Lembremos que Judas traiu a Jesus com um beijo.
Amado(a), não se entristeça ou se afaste de quem lhe diz a verdade olhando em seus olhos, mas tema quem não pode encará-lo e prefere maquiar a relação. A Bíblia ensina que o cristão deve resistir a bajulação do mundo e se aproximar de quem diz a verdade, ainda que ela seja difícil de digerir como um remédio amargo.
Graça e Paz!

sexta-feira, 6 de maio de 2011



"O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido seca faz secar os ossos." (Provérbios 17:22)




Amado(a), recentemente os cientistas descobriram que sentimentos como raiva ou hostilidade fazem com que o corpo libere químicas que aumentam a as chances de problemas cardíacos. E neste estudo demonstram uma relação entre sorrisos e doenças do coração afirmando que o sorriso é a melhor proteção ao coração, porque ele libera químicas que relaxam o sangue nas veias. Entretanto, não basta somente uma risada ou sorriso de aparência, o famoso sorriso amarelo, o sorriso deve vir do coração. Mas essa descoberta não é algo novo, a Bíblia, carregada de toda sabedoria, é repleta de menções a esse fato. A ciência vem apenas confirmar que fomos separados para ter alegria e boa saúde. Em Mateus 5:14-16 Jesus diz:"Vós sois a luz do mundo; "Assim resplandeça a vossa saúde diante dos homens, para que vejam a vossa vitalidade, alegria, disposição e bom – humor, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." Deus é a fonte da alegria, na Sua "presença há plenitude de alegria", afirma o salmista que destaca que Deus reservou para nós também fontes de alegria materiais: "Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem”. (Salmos 128:2).
Quem não conhece realmente a Deus, não imagina que alegria está deixando de ter. Jesus veio para nos trazer essa alegria, sim, Ele quer que Sua própria alegria permaneça em nós e que nosso gozo seja completo (Jo 15.11).
Amado(a), que possamos ser cristãos alegre e espalhar a todo o mundo as Boas Novas de Grande Alegria do Amor de DEUS porque assim diz o profeta Neemias 8: 10 ... a alegria do Senhor é a vossa força ...
Graça e Paz!

quinta-feira, 5 de maio de 2011



AQUELE que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. (Salmos 91:1)




Amado(a), você foi criado(a) à imagem e semelhança do Criador, para amar a Ele, adorando-O com sua vida e sendo Templo para que o Espírito Santo habite. Eis porque para cumprir os principais mandamentos do Senhor é preciso se amar e se respeitar. Amar a si próprio não significa ser narcisista, egocêntrico e pensar que o mundo gira em volta de você e que as pessoas estão ao seu serviço. Amar a si próprio significa se enxergar como criatura feita filho de Deus, portanto, herdeiro de tudo que é do Rei. Isso também implica santidade e comportamento compatível com a nobreza de pertencer ao Reino. Quem se ama não gasta seu tempo com coisas vãs, que nada acrescentam, ou que tão somente acrescentam dissabores. Quem se ama não vive desperdiçando bens ou colocando seu corpo a serviço do mundo. Quem se ama, ama o outro como a si mesmo porque conhece o efeito bumerangue que se aplica nas relações. Ninguém consegue ser amado, se antes não se ama, se antes não toma posse do amor incondicional de Jesus e se antes não se reconhece imperfeito, com lacunas que não podem ser preenchidas pelos outros, mas pela aceitação de sua fraqueza e pela confiança de que só Deus pode preencher o vazio e fortalecer sua vida.
Quem se ama não cobra do outro aquilo que não pode oferecer e tampouco coloca sobre o outro o fardo de suas frustrações.
Amado(a), tenha coragem de tirar as histórias do passado que doem e que você as carrega consigo. Nenhuma pessoa pode amar a Deus se não se ama. Nenhuma pessoa pode ter uma experiência com Deus se não for pelo amor e pelo respeito por si mesmo. O amor a Deus passa o tempo todo pelo cuidado que temos com a nossa vida, com a construção de nossa história. Se não construímos a base, se não edificamos nossa casa nesses princípios, inútil nos será tentar colocar as paredes e, certamente, será muito complicado habitar nessa casa. Mesmo porque habitamos primeiro em corpo e se ela não traz a marca do Espírito Santo, nenhum lar nos trará repouso.
Graça e Paz!

quarta-feira, 4 de maio de 2011



Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o SENHOR. Porventura não encho eu os céus e a terra? diz o SENHOR. (Jeremias 23:14)

Amado(a), o profeta nos lembra neste versículo, parte de um texto que fala sobre o mau uso das palavras proféticas, que Deus tudo sabe e tudo vê. Não há como nos esconder Dele. Não adianta trocar de endereço ou nos enfiar em algum porão. Deus é onipresente e onisciente. Isso significa que não resolve mudarmos nossa aparência, nossos discursos, nossas amizades, se dentro de nós continuamos os mesmos. Lá no fundo de nossa alma Deus enxerga. Não adianta dizermos sim com a boca, se nossa mente ou coração está dizendo não. Deus perpassa os porões de nossa alma e sabe o que está oculto lá, se é Ele quem enche o céu e a terra, pondera o profeta. Os profetas são dados pelo Senhor não para negociar profecias ou usá-las como fonte de poder. As profecias chegam para conduzir o povo ao caminho de Deus. Não para desviá-lo. Por isso Jeremias 23:18 afirma: “O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o SENHOR.” Ele nos mostra que aquele que tem o dom deve usá-lo para a honra e glória do Senhor e não para benefício próprio e que deve entregar a palavra para que o povo seja alertado e não caia nas astucias do inimigo “Porventura a minha palavra não é como o fogo, diz o SENHOR, e como um martelo que esmiúça a pedra? Portanto, eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu próximo.” (Jeremias 23:19-20). Portanto, quem tem a revelação não deve ocultá-la, mas deve entregá-la quando e como Deus determina.
Amado(a), se você tem recebido palavras proféticas, esteja atento(a). Se ela vem para colocá-lo no caminho de Deus e corrobora para a sua edificação, certamente será confirmada pelo sonho que lhe foi passado, pela Bíblia, pela palavra de Deus que lhe chega de várias formas por canais e emissários diferentes sem que se conheçam. E, consequentemente, se materializará na sua vida. Mas, ao contrário, se é fruto de engano de seu coração ou de falsos profetas, não encontrará ressonância e não acontecerá. Sua vida pode testemunhar isso. Lembre-se: a palavra de Deus é viva e eficaz e dela não se pode tirar ou acrescentar nenhuma letra.

Graça e Paz!

terça-feira, 3 de maio de 2011



Lutou com o anjo, e prevaleceu; chorou, e lhe suplicou; em Betel o achou, e ali falou conosco. (Oseias 12: 4)




Amado(a), o profeta está se referindo ao episódio em que Jacó lutou com o anjo. A Bíblia diz que Jacó lutou e venceu, mas ele saiu ferido na coxa e por conta disso ficou manco. Quem conhece a história de Jacó sabe que ele já nasceu em luta. Ele luta desde seu nascimento, ele lutou no ventre da mãe, lutou para ser primogênito, lutou pela mulher que amava, lutou pelo bens que possuía e enfrentou em todos os momentos as perdas que as batalhas da vida trazem. Ainda que seus métodos sejam reprováveis, podemos ver que Jacó não foi vitorioso como esperava, mas venceu porque desde o início enfrentou os desafios e não se acovardou diante das circunstâncias. Nesse episódio lembrado pelo profeta, vemos que Jacó venceu porque sabia com quem estava lutando, por isso O agarrou para ser abençoado. Ele lutava com Deus que não o abençoou como ele queria, contudo o salvou de seu passado ao mudar seu nome. Jacó deixou de ser o enganador para se tornar o príncipe. Deus permitiu que Jacó amadurecesse no caminho de Betel até Fanuel. Mesmo com todas as imperfeições de Jacó, Deus não se apartou dele em momento algum e permitiu que ele fosse transformado. De enganador ele passou a ser Israel, alguém que entendeu que as lutas nos fortalecem e que as perdas e ganhos dão forma ao nosso caráter.
Graça e Paz!






segunda-feira, 2 de maio de 2011




Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. (Efésios 4: 14)

Amado(a), o apóstolo Paulo, dirigindo-se aos Efésios admoesta-os de uma forma que serve a muitos de nós na igreja de hoje. A inconstância na fé e a falta de perseverança têm levado a muitos a se desviarem da palavra de Deus. Assim como o apóstolo fez com o povo daquela época, ainda hoje ungidos do Senhor, ou até mesmo pessoas usadas por Ele têm levado a palavra de orientação aos que ainda não amadureceram o suficiente para não caírem na astúcia dos que agem movidos pela artimanha do maligno.
São várias as situações que podem ser usadas pelo inimigo de nossas almas que não desistiu de você, esteja certo. Ele não age apenas fora da igreja, mas para fazer cair os mais fracos infiltra na igreja pessoas com aparência de bondade, de fragilidade, de inocência e que depois vão mostrando a verdadeira face. É fato que a igreja é o lugar de pessoas doentes, em busca de cura para o corpo e para a alma. Mas, muitos, em fase de tratamento não estão aptos a fazerem seguidores e nem podem responder pela Igreja. Nem todos que estão na Igreja são de Cristo. Nem todos são cristãos, pois o que demonstra isso não é a freqüência, ou a Bíblia exposta em casa ou levada aos cultos, mas o testemunho de fé e de equilíbrio na vida secular e na Igreja. Quem vai à igreja apenas quando se sente mal, quando precisa de uma bênção não pode se dizer cristão. O verdadeiro seguidor de Cristo não age de forma inconstante. Ele continua firme apesar dos problemas. Não é a falta de dinheiro, o desemprego, o problema sentimental, a falta de condução ou de combustível que faz com ele vá ou deixe de ir, mas o amor maduro e consciente Àquele que deu a Sua vida para nos salvar.
Amado(a), você continua doente, sem emprego, sem resolver seus problemas sentimentais. Pode ainda estar numa situação pior, porque não ouviu a palavra de Deus e se rebelou fazendo as coisas ao seu modo. Acreditou na palavra de quem não dá testemunho de vida em vez de crer e esperar pelas promessas que um dia lhe foram feitas por quem não engana, nem se faz de bom ou de inocente para, depois de lhe tirar do convívio dos seus, mostrar-lhe a verdadeira face.
O apóstolo Paulo exorta-nos a ser firmes e constantes para não sermos enganados. Você certamente já se decepcionou um dia, mas não precisa continuar assim. Deus pode mudar o rumo de sua vida e lhe dar a tão desejada estabilidade emocional, sentimental, profissional. Mas isso só será possível quando deixar de virar as costas para quem lhe ensina a verdadeira palavra de Deus e não mais se deixar levar pela falsa aparência. Hoje é um dia especial, dia em que deveria comemorar. E se isso não é possível não aponte o dedo para os outros, apenas lembre-se de que houve quem alertasse. Se não ouviu, não lamente, faça o que deveria ter sido feito e converta-se verdadeiramente.

Graça e Paz!

domingo, 1 de maio de 2011



Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade? (Gálatas 4: 6)

Amado(a), o apóstolo Paulo faz um questionamento que muitas vezes nós também fazemos, quando nos sentimos confrontados. Sabemos que a verdade deve ser dita e que não há meias verdades na vida de um cristão. Assim como sabemos que o cristão não pode ser conivente com o erro, com a mentira e nem mesmo admitir as “mentirinhas sem maldade”. Falar a verdade, sempre. Eis o que deve conduzir a vida de um cristão, mas nem sempre a verdade é bem vinda. Principalmente quando é dita àqueles que se desviam da palavra de Deus. O diabo, pai da mentira, não só se ocupa em distorcer a verdade, como tem prazer em provocar a discórdia quando a verdade é dita. Às vezes nos perguntamos por que não somos compreendidos quando dizemos a verdade. Parece que as pessoas gostam de ser enganadas, admiram a hipocrisia e quando são confrontadas com a verdade reagem de forma negativa.
Mas precisamos entender que dizer a verdade não é o bastante, precisamos viver a verdade, com coerência orientada pela palavra de Deus. A verdade nos liberta e nos leva à conversão legítima. E o verdadeiro convertido vive a verdade e não se indispõem com quem lhe mostra o erro ou lhe faz enxergar o engano. A Bíblia diz que não há como agradar a dois senhores. Se vivermos a verdade agradaremos a Deus e incomodaremos a satanás, mas se vivermos na mentira, ainda que dita inocente, certamente é ao seu pai que agradaremos, desagradando a Deus.


Graça e Paz!