Traduza este blog

sexta-feira, 30 de abril de 2010



E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. (I Coríntios 3:1)

Amado(a), Paulo está falando aos coríntios para que eles cresçam na fé e se edifiquem, porque inútil tem sido tentar lhes falar como adultos, uma vez que eles estavam se comportando como crianças, deixando-se levar pela voz da carne e não do espírito.
Quantos de nós também não precisamos ouvir essa admoestação? Quantos não têm se comportado como meninos que insistem em fazer exatamente aquilo que o pai diz que não deve ser feito. As consequências todos sabem: choro ao final da reinação.
O apóstolo nos fala nos dias de hoje para procurarmos os dons espirituais e a crescer em busca da estatura de Cristo. Se continuarmos a nos comportar como meninos na fé, certamente demoraremos as viver as experiências da maturidade, as quais nos conduzem à estabilidade e ao equilíbrio.
Se continuarmos a agir conduzidos pela carne e não pela orientação do espírito jamais colheremos frutos que não perecem.
Amado(a), Paulo fala com você, como a um irmão. Em que área de sua vida você tem se comportado coriantiamente? Ele pergunta: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? “ e recomenda a mudar de atitude, afirmando “Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo”. (I Coríntios 3: 16 e 17).
Portanto, amado(a), lembre-se: seu corpo é templo do Espírito de Deus e não pertence a você, a não ser que tenha preferido entregá-lo a outros deuses, com os quais o Senhor jamais habitaria.

Graça e Paz!

quinta-feira, 29 de abril de 2010


“Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fossemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;” (Efésios 1:4)


Amado(a), o Senhor está nos dizendo que somos escolhidos por Ele, mesmo antes da fundação do mundo. E, por isso, devemos nos guardar de tudo o que nos afasta Dele. Devemos ter uma conduta digna de Filhos de Deus, não apenas criatura, posto que um dia, depois de sermos escolhidos,confessamos e nos entregamos a Cristo, confirmando essa opção pelo batismo. Por que andar por outros caminhos que não os do Senhor? Por que abrir mão de uma vida santificada, em comunhão com os irmãos que partilham da mesma fé? Por que nos deixamos levar por doutrinas e caminhos que desagradam ao Senhor? Se Ele diz que devemos ser irrepreensíveis, isso significa que devemos nos comportar segundo os Seus princípios. E esses princípios estão claros, registrados na Bíblia. O Senhor é nosso pastor e nada nos deixará faltar. Nem mesmo o castigo e a repreensão se sairmos de Suas veredas. Aqueles que são filhos suportam a correção e se arrependem, os que são apenas criaturas, seguem as suas verdades, distorcendo a palavra e vivendo segundo os desejos da carne. Seguindo outros deuses e desobedecendo à palavra. Em que categoria você se enquadra?
Graça e Paz!

quarta-feira, 28 de abril de 2010




Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6:33)

Amado(a), o Senhor está nos ensinando o segredo da prosperidade, da felicidade perene, dos relacionamentos duradouros, da verdadeira paz: buscar primeiro o Seu Reino. De nada nos adianta conquistar fortunas, status, poder, relacionamentos se isso não estiver fincado em base sólida. Tudo passa, nada nos completa, ao contrário, vamos nos afundando cada vez na busca e na incompletude. No vazio e na insatisfação. Nenhum desses sonhos, que são legítimos, se estabelecem e nos realizam ao serem alcançados, quando Cristo e Sua palavra não está à frente. Mas se buscamos primeiro o Reino de Deus e a Sua justiça. Se entregamos a Ele as nossas necessidades, certamente Ele cuidará de nós e nos dará na justa medida. Dará paz, mesmo em meio às lutas e tribulações, dará a provisão material, relacionamentos verdadeiramente sinceros e edificantes. Dará honra e dignidade diante dos homens. Amado(a), se o Senhor prometeu, não há porque duvidar. Veja os exemplos de homens que creem e seguem a palavra de Deus. Suas vidas testemunham aquilo que muitos buscam em vão com suas próprias forças, agindo no seu próprio entendimento, sem buscar respaldo na Bíblia. E qual tem sido o resultado? O já esperado. Decepções, amarguras, solidão, desonra, tristezas, inconstância... Enfim, lutas vãs que apenas levam ao ponto de partida e a sensação de tempo perdido, de energia desperdiçada e o que é pior: o afastamento de Deus.
Amado(a), Jesus lhe dá essa palavra de força. Ele lhe dá a chave da vitória. Ele ensina você a sair do lugar em que está e tomar posse do seu lugar de filho(a). E lembre-se que de filho(a) de Rei não precisa comer as sobras. Na Casa do Pai a mesa é farta, a cama é limpa, há um anel de honra para ser colocado em seu dedo.
O que você está esperando?

Graça e Paz!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação






Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. (Salmos 90:12)


Amado(a), o salmista pede ao Senhor que nos ensine a contar os nossos dias para que tenhamos corações sábios. Isso significa amadurecimento, aprender com as experiências. Isso implica saber como agir nas situações em temos de escolher entre o certo e o errado, entre o mundo e o Reino de Deus. Quando acumulamos sabedoria advindos de nossos erros nos tornamos sábios. O salmista sabia exatamente o que isso significa, pois soube reconhecer e se alegra nas aflições. Entendeu que conhecer o mal não o fez mau, ao contrário fez com que crescesse e soubesse discernir o que era de Deus e que lhe fora permitido por Ele no anos em que viu o mal, para que se firmasse e se fortalecesse. Foi por conta dessa compreensão que pode ser um líder, uma referência para um povo. Um coração sábio não se afasta do Senhor, não se corrompe com as meras sugestões e promessas de satanás. Um coração sábio não se assenta na roda dos escarnecedores, não adquire o não é lícito, não difama o próximo nem se envergonha de seus caminhos.
Essa também deve ser a nossa oração constante: que possamos ter corações sábios e reconhecer nossos tropeços, para que a partir deles possamos nos tornar melhores. Amado(a), Deus quer ouvir de nossos lábios essa súplica. Esse é o tempo oportuno: hoje, já.

Graça e Paz!

segunda-feira, 26 de abril de 2010




Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. (Mateus 12:25)

Amado(a), sabemos que nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contra o diabo que se vale de nossas brechas e fraquezas para minar nossas forças e conseguir seu intento: destruir nossas almas. Também sabemos que o nosso inimigo é um derrotado que tenta nos iludir com suas artimanhas, fazendo-nos crer que ele é o vencedor. Mas ele é um grande estrategista e conhece a arte da guerra. No versículo em epígrafe, Jesus está nos alertando para uma defesa contra os ataques de satanás. Ele tenta nos dividir para diminuir nossas forças. Ele faz isso colocando-nos contra os nossos aliados, contra aqueles que poderiam ser nosso suporte. Mas como ele faz isso? Plantando a semente da desconfiança, da discórdia, da fofoca. Ele conhece a teoria da arte da guerra: “se suas forças se equivalem, procure repartir as do inimigo; se suas forças forem inferiores, seja hábil em tomar a defensiva;” Se você vive uma luta, atente para as estratégias de seu adversário. Observe que ele primeiro coloca você contra aqueles a quem poderia se aliar no caso de um pedido de socorro. Tira a sua confiança, faz com que você se sinta diminuído. Depois de conseguir dividir as forças, ele faz com que você se julgue impotente para reagir, criando uma dependência dele. Isso faz com que você se mantenha no seu jugo, crendo que não pode se livrar, que não tem mais saída, que não pode contar com aqueles a quem abandonou. O diabo conhece você e conhece a palavra. E você? Conhece o seu inimigo? É preciso que conheça o seu inimigo e suas estratégias para se livrar dele e obter a vitória. Jesus está lhe ensinando uma estratégia para vencer o seu oponente: não deixe que o inimigo divida as suas forças. Não se afaste de seus verdadeiros amigos, não dê as costas aos seus líderes e nem menospreze suas palavras. Se você está em meio a uma batalha, a melhor política é desintegrar as alianças do inimigo por meio da diplomacia. Lembre-se: não adianta lutar com as mesmas armas. Arme-se da palavra de Deus e some as forças em vez de dividir.
Por isso se diz: aquele que conhece o inimigo e a si mesmo, lutará cem batalhas sem perigo de derrota; para aquele que não conhece o inimigo, mas conhece a si mesmo, as chances para a vitória ou para a derrota serão iguais; aquele que não conhece nem o inimigo e nem a si próprio, será derrotado em todas as batalhas.

Graça e Paz!

domingo, 25 de abril de 2010




Porque eu, o SENHOR, falarei, e a palavra que eu falar se cumprirá; não será mais adiada; porque em vossos dias, ó casa rebelde, falarei uma palavra e a cumprirei, diz o Senhor DEUS. (Ezequiel 12:25)

Amado(a), você tem uma promessa do Senhor? Pois saiba que se o Senhor prometeu, Ele cumprirá. Se um profeta, ungido do Senhor, falou a você algo sobre o qual deveria se posicionar e você não fez, saiba que a palavra de Deus não será mais adiada. Se você foi rebelde e não seguiu o caminho indicado, colherá as conseqüências. Mas, se ouviu e se posicionou, considerando que ela provinha de Deus, certamente está na hora de colher as bênçãos proferidas. O Senhor tem enviado profetas, a Sua palavra é espada e alimento. Quem dela se apropria se fortalece e se prepara para a batalha, mas quem dela se afasta torna-se alvo do inimigo, posto que está frágil e debilitado. O Senhor profere uma palavra de bênção, mas somente ouve e recebe quem está no lugar de receber. Quem se afasta, quem não persevera volta as costas para a bênção.
Amado(a), não saia do lugar onde Deus destinou a você. Não ouça os convites do mundo, não deixe que ruídos estranhos abafe a voz do Senhor. Ele está dizendo a você uma palavra e ela se cumprirá.
Você sabe qual é a sua promessa? Você está pronto(a) para recebê-la?

Graça e Paz!

sábado, 24 de abril de 2010




Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; (1 Pedro 1:15)

Amado(a), Pedro faz uma exortação, em tom imperativo: sede vós santos. E observe que ele não faz concessões. Ele não diz que é para sermos santos na igreja, ou diante das pessoas que nos conhecem, num momento específico. Ele diz claramente que é para nos santificarmos em toda a nossa maneira de viver.
Amado(a), como tem sido a sua maneira de viver? Você tem se santificado, procurado se afastar daquilo que não agrada a Deus? Tem se dedicado ao estudo e, sobretudo, a viver conforme nos ensina a Bíblia? Se você é chamado por Jesus a seguir os Seus passos. Se você se autodenomina cristã(o), então, Pedro está falando com você. E textualmente ele afirma que não é um convite. É uma convocação à santidade. Mas, claro, você também pode escolher. Aquele que nos chamou nos dá a opção de segui-Lo ou não. Mas se escolhemos ser Seus servos, então não temos outra escolha. A santificação deve ser a nossa meta constante. Não se pode servir a dois senhores. E quem não se santifica, quem é amante das coisas impuras, da hipocrisia, da mentira, da idolatria, avareza, prostituição e tudo que nega o sacrifício de Cristo não serve a Deus e sim ao diabo. Amado(a) a quem você escolheu servir?
Graça e Paz!

sexta-feira, 23 de abril de 2010



"Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. " (Mateus 4:4)

Amado(a),


Esse trecho é parte da passagem de Mateus que narra o episódio do diabo tentando Jesus, quando Ele estava em jejum. O diabo conhecedor das escrituras, usou a palavra para tentar Jesus. E o Senhor usando o grande argumento rejeitou a tentação, mostrando onde estava a Sua força. É nela que devemos nos apegar. É nesse alimento que nutre o espírito e revigora a alma que devemos sustentar nossas fraquezas. Há uma expressão popular que diz “você é o que você come”. Em outras palavras, nosso organismo reflete aquilo que recebe como nutrição. E isso também serve para nosso espírito. Se nos alimentos com coisas saudáveis, certamente assim o seremos. Se nosso espírito recebe a porção necessária de alimento estaremos nutridos para vencer qualquer luta.
Mas se nos alimentamos dos “fast foods” do mundo, se não cuidamos de nossa saúde espiritual, é certo que ficaremos debilitados.
Amado(a), do que você tem se alimentado? A resposta a essa pergunta é o seu termômetro para saber como anda sua vida espiritual. Muitos têm se servido dos alimentos na roda dos escarnecedores. Muitos têm comido as sobras dos porcos, ignorando que na Casa do Pai há uma mesa farta e da melhor qualidade. Muitos têm se contaminado com alimentos estragados e impuros e chamado a si a enfermidade do corpo e da alma. Muitos estão desnutridos e perecem. Mas o Senhor misericordioso manda aos Seus a porção diária do maná, porque deste pão o homem se fartará e nada haverá de lhe faltar, pois estará forte para resistir no dia mau.
Graça e Paz!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




" Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;" (Efésios 2:19,20)

Amado(a), Paulo chama a atenção dos efésios para o fato de, já sendo convertidos, conhecedores da palavra de Deus, reconhecidos como da família de Cristo, não poderem mais fazer como os gentios.
Se escolhemos seguir a Cristo, não podemos ter outro senhor em nossa vida. Então por que fazer o contrário do que ensina a palavra de Deus? Aquele que não conhece tem justificativa, mas quem já viveu a experiência de participar da família de Deus não pode, não deve e não é bem visto se fizer o contrário. Entretanto, sabemos que o inimigo de nossas almas procura o ponto fraco daqueles que se entregaram a Cristo e O reconhecem como Senhor. Ele pouco se importa com os que já são seus, quer mesmo é chamar para si aqueles que são do Senhor. Eis porque não descansa enquanto não tira da presença de Deus os que são chamados e escolhidos.
Amado(a), se você tem sido alvo das investidas do diabo, se as tentações lhe parecem constantes, lembre-se: o sacrifício de Jesus já venceu o tentador. Você pode e deve confiar suas fraquezas ao Senhor e Ele tomará as suas dores. Isaias 28:16 escreve: “Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse”. O profeta nos ensina a não sermos precipitados em nossas decisões, a não julgarmos sem ponderar, para não colhermos o risco de cair nas armadilhas de satanás. Veja o que enfatiza o profeta Isaias 28:15 “Porquanto dizeis: Fizemos aliança com a morte, e com o inferno fizemos acordo; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque pusemos a mentira por nosso refúgio, e debaixo da falsidade nos escondemos”. Esse alerta é para todos os que são salvos. Quem está de pé, cuide para que não caia. Vigiar e orar sempre é necessário, diz a Bíblia, pois o diabo não descansa e quanto mais próximos do Senhor, quanto mais próximos das bênçãos e das promessas, mais ele se interessa por nós e por nos armar laços de morte. Verifique em sua vida o que tem sido o seu tropeço e onde estava antes disso. Mas saiba que Jesus já venceu por você e que Seus braços não estão abertos pregados na cruz, mas abertos para receber você, da forma como está. Pense nisto! Você faz parte da família de Deus e não deve abrir mão disso jamais!

Graça e Paz!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




"Quando estiveres em angústia, e todas estas coisas te sobrevierem nos últimos dias, e te voltares para o SENHOR, teu Deus, e lhe atenderes a voz, então, o SENHOR, teu Deus, não te desamparará, porquanto é Deus misericordioso, nem te destruirá, nem se esquecerá da aliança que jurou a teus pais." (Deuteronômio 4:30,31)

Amado(a), veja que grande bênção é ouvir a voz do Senhor. Quando nossos ouvidos estão atentos a Ele, conseguimos entender o que nos diz. E Ele diz que se estivermos em angústia e se as dores nos sobrevierem, se nossas forças estiverem se esvaindo, e se dermos ouvidos a Sua voz, Ele estará conosco. Não nos desamparará, porque é misericordioso. Ele é fiel, não muda de palavra, não deixa Suas promessas, não nos descarta, porque somos tolos, frívolos, ou insensatos. Todavia, Ele se lembra da aliança que fez com nossos pais. Portanto, amado(a), lembremos sempre que Deus não age com o nosso senso de justiça. Ele não volta atrás e nem de opinião ao sabor do vento. Nós somos frívolos e inconstantes. Deus, não!
Mas Ele nos diz para atendermos à Sua voz. Quantas vezes Ele tem falado conosco por intermédio de nossos pastores, de nossos amigos, e até mesmo de estranhos. Mas muitas vezes insistimos em não ouvir a Sua voz, até que entramos em angústia e nesse momento nos damos conta de que não há outro caminho, não há outra fórmula. Só Deus pode nos livrar das teias em que nos enredamos, porque por vezes pensamos que podemos seguir sem Ele.
Há uma expressão popular que diz que nos chegamos a Deus pelo amor ou pela dor. Qual delas você prefere?
Graça e Paz!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.
Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus. (Genesis 3: 5-6)


Amado(a), Deus está falando com Moisés, revelando-se a ele, que O reconhece e teme olhar para o Senhor. Quantas vezes Deus se revela a nós e nos chama pelo nome e, assim como Moisés encobrimos nosso rosto? O Senhor se revela a Moisés em atenção às súplicas de Seu povo no Egito. Quantos de nós temos clamado pelo Senhor, mas quando Ele se revela escondemos o nosso rosto, porque temos consciência de que nossas atitudes e ações nos envergonham e nos impedem de olhar para Deus. O Senhor ordenou a Moisés que tirasse os sapatos porque a terra em que pisava era santa. E nós? Para quem estamos despindo nossas vestes? Estamos como Adão e Eva, envergonhados de nossa nudez diante de Deus, porque desobedecemos as Suas ordens? Pisamos na Casa do Senhor com o devido temor, considerando-a uma casa de oração e de santificação, ou mais um lugar de encontro social, onde escondemos nossa nudez e nos fazemos passar por santos, quando o pecado ainda é a nossa veste? Lembre-se, amado(a), não há nada encoberto diante de Deus. Se mentimos aos homens, aos pastores, aos amigos, à família, diante de Deus estamos nus e devemos estar descalços porque Ele sonda os nossos corações e nos conhece profundamente. E o bom disso tudo é que Deus, assim como prometeu a Moisés, também diz a nós que veio para nos livrar da mão dos egípcios, e para nos fazer subir a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel.
Amado(a), se você está se sentindo escravizado(a) por um povo estranho que não teme a Deus, saiba que a palavra do Senhor é promessa de mudança, mas você precisa descalçar os sapatos cheios de impurezas e voltar a pisar na terra santificada onde o Senhor está.
Graça e Paz!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. (Filipenses 4:7)

Amado(a), esta é uma palavra de conforto. O apóstolo Paulo afirma que os nossos corações e os nossos sentimentos serão guardados em Cristo. Veja que boa notícia para se iniciar a semana! Isso traz também a paz de Deus que excede qualquer compreensão humana. Só mesmo quem vive a paz do Senhor e tem Nele depositado os seus sentimentos sabe o que significa essa palavra. Essa paz não tem preço, não tem explicação racional. É graça e vem de graça, pela misericórdia de Deus. Mas Paulo nos ensina a guardar o nosso coração, porque nele está depositado o nosso tesouro. Por isso nos exorta a pensar em tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, em tudo que há virtude, para que essa paz seja constante em nossa vida. Sabemos que não há solidão maior do que o homem apartado de Deus e que nada, nem ninguém pode substituir a Sua presença.
Paulo nos diz quem em Cristo podemos todas as coisas: podemos sair fortalecidos das lutas, podemos nos sobrepor ao que nos escraviza, se dermos espaço ao que é verdadeiro em nosso coração. E, se há algum louvor, que nisso pensemos, para a honra e glória do Senhor.
Graça e Paz!

domingo, 18 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. (1 João 5:4)


Amado(a), essa é uma expressão de vitória, nossa bandeira. Se somos nascidos de Deus, temos a confiança de que o mundo não pode nos vencer. Se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. Essa é a nossa segurança: a fé. Se temos fé e se estamos em Cristo, nada, nem ninguém, nem o mundo e suas concupiscências. Isso amado(a) é garantia. É certeza que não se abala. Temos um escudo, que é a nossa fé. E temos a garantia da vitória, na força da palavra Daquele que não mente. Amado(a), se você é nascido de Deus, se já confessou Jesus como seu Senhor e Salvador, não há porque temer, senão Àquele que tudo pode. Se você está em Cristo, se Deus é Senhor de sua vida, deixe de lado a dúvida, a insegurança, a escravidão que acompanha os seus atos e apegue-se à verdade inabalável. O Senhor Jesus chama por você e tem nas mãos a chave da sua vitória contra o mundo e contra quem tem roubado aquilo que lhe é precioso.

Graça e Paz!

sábado, 17 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação





Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 6:11)

Amado(a), o apóstolo Paulo, neste texto direcionado aos romanos está também nos exortando a não nos deixar dominar pelo pecado, razão de nossa morte espiritual. De outro modo, ele nos ensina a nos apresentar a Deus, como vivos dentre mortos, com nossos membros como instrumentos de justiça, e não como instrumentos de iniqüidade. Paulo nos lembra que somos sevos daquele a quem obedecemos. Se obedecemos a Deus, Dele somos servos, mas se em nosso corpo mortal, obedecemos as suas concupiscências, se em nossa ida reina o pecado, certamente não é ao Deus vivo que servimos, mas ao deus deste mundo. O pai da mentira e do engano, que jamais poderá dar aos seus seguidores o respeito e o amor que o Pai Celestial pode dar: a vida eterna nos céus.
Amado(a), Paulo nos questiona em Romanos 6:21: “E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais?, afirmando “Porque o fim delas é a morte”. Se há algo em nossas vidas do qual nos envergonhamos e que nos impede de servirmos a Deus, está na hora de escolhermos: a quem servir. Sabendo que não podemos servir a dois senhores, façamos a escolha certa, pois pelo Senhor Jesus fomos libertados do pecado, e feitos servos da justiça. Atentemos, então para a orientação de Paulo: “Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação”. (Romanos 6: 19)

Graça e Paz!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. (I Coríntios 13: 4)

Amado(a), o apóstolo Paulo, neste texto belíssimo, nos dá uma lição acerca do que é o amor. Ainda que não consigamos definir o amor como ele é em sua plenitude, podemos refletir acerca do que Paulo nos ensina. O amor, conforme nos mostra Paulo, não pode ser definido consoante o mundo. O que o mundo chama de amor é um sentimento apenas. Pode ser paixão, pode ser uma sensação temporária de bem estar ao lado de alguém, pode ser o desejo, mas nada disso pode ser comparado ao que nos diz Paulo, pois o amor não é um sentimento. É um ato, uma atitude em favor do outro e não é instantâneo ou com prazo de validade. Se assim fosse seria frágil. Não amamos por causa de, amamos apesar de. Essa é a diferença entre os outros sentimentos que se confundem com o amor. O que Deus sente pela humanidade é amor, porque Ele nos ama apesar do que somos. Quem ama com esse princípio não busca os próprios interesses, não guarda rancor, nem se porta inconvenientemente. Quem ama com o amor de Deus, e isso inclui todas as formas de relacionamento, não faz ao outro aquilo que não gostaria que lhe fizessem. No amor há respeito incondicional: não se respeita por ser respeitado. Quem ama verdadeiramente jamais se porta com leviandade, não expõe o outro, não procura seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor e não se alegra com a injustiça.
Os sentimentos passam, o amor não!
Isso porque amor não nasce instantaneamente. O verdadeiro amor é construído, nas diferenças, nas dificuldades, com paciência e benignidade.

Graça e Paz!

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“Clamaste na angústia, e te livrei; respondi-te no lugar oculto dos trovões; provei-te nas águas de Meribá. (Selá.) (Salmos 81:7)

Amado(a), o Senhor está lhe dizendo que ouve o seu clamor e está do seu lado. Sinta a Sua presença! Ele afirma que recebe a sua oração e que não está surdo aos seus pedidos. Observe que Ele não desamparou você. Ele tem colocado intercessores que não se descuidam das súplicas em seu favor. Jesus é o seu advogado diante do Pai e quer que você entenda que não há mais porque insistir na derrota, na desonra, na cabeça baixa. Ele o(a) toma por filho(a), herdeiro de Suas promessas, por que você insiste em agir como bastardo(a)? Se você clama por uma saída digna, e o que pede agrada ao Senhor, creia que a petição já foi concedida “porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. (Mateus 7:8). O Senhor confirma no seu coração aquilo que tem falado a Ele em oculto: Ele não abandonou você. Está ao seu lado, curando suas feridas, fortalecendo sua vida. Sinta o Seu toque de amor e glorifique a Deus.

Graça e Paz!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“Porque tu, SENHOR, és a minha lâmpada; e o SENHOR ilumina as minhas trevas. (2 Samuel 22:29)

Amado(a), o Senhor e mais ninguém deve a nossa luz, a nossa bússola, o nosso leme. Com Ele jamais estaremos perdidos, mesmo na maior escuridão. Em João 8:12 o Senhor nos diz “ Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.
Quando Jesus fala em trevas, Ele se refere à ausência de luz espiritual, ao lugar em que o inimigo domina e de onde devemos fugir. Mas onde há luz as trevas se dissipam. Não há escuridão que permaneça com a presença de Jesus. É isso o texto de 2 Samuel nos mostra, quando Davi se dirige a Deus e pede que Ele ilumine as suas trevas. Amado(a), onde você tem andado? Há luz de Jesus iluminado o caminho? Se há trevas na sua vida, faça como Davi; clame ao Senhor. Ele ouvirá a sua voz e lhe dará força e luz para que saia da escuridão e a sua luz possa resplandecer como um dia claro diante dos homens. Não se esqueça: onde Jesus está não há trevas, e não escuridão que Ele não possa dissipar. Seja qual for a sua luta, se Jesus estiver ao seu lado, tudo se faz claro e nada precisa ser escondido, pois a luz do Senhor revela a escuridão.
Graça e Paz!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte. (Romanos 6: 21)

Amado(a), o Senhor chama o pecador ao arrependimento e mostra pelo Espírito Santo onde está o erro, o qual devemos abandonar. Você sabe em que está errando, sabe porque precisa mudar o curso de vida e sabe que não pode mais adiar esse posicionamento, porque conhece a palavra e ela o tem feito refletir. Ninguém é seu juiz, apenas o seu coração, movido pelo Espírito pode fazer isso. Salomão nos diz em Provérbios 4:18 que a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. Se há algo em sua vida que o envergonha, que não pode ser apresentado ao mundo, mesmo que venha do mundo e sobre o qual você precisa se desvencilhar porque não agrada a Deus e isto tem impedido as suas bênçãos, coloque no altar do Senhor. Ele pode lavar toda a sujeira e tornar sua vida alva e transparente “Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão’’, conforme admoesta Paulo aos Filipenses 2:15,16.
Assim, amado(a), libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor, afirma o apóstolo.
Jesus está de braços abertos esperando por você, na comunhão dos santos, na alegria de ser servo(a) de Deus, honrado(a) e digno(a), conforme devem ser os escolhidos do Senhor.
Graça e Paz!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.” (Romanos 6:13)

Amado(a), o apóstolo Paulo nos lembra que nosso corpo é parte do Corpo de Cristo e que devemos cuidar dele com zelo, por isso não devemos dar lugar ao pecado para que possamos nos apresentar a Deus irrepreensíveis.
Quem conhece a palavra e é verdadeiramente convertido não se sente bem ao lado de pessoas que negam a sua fé. Dificilmente alguém que conhece a graça de Deus entra em sintonia com aquilo que não agrada a Deus, pois o temor de Deus é o seu termômetro. Embora o mundo repita a máxima de que são os opostos que se atraem, a Bíblia nos mostra que no âmbito espiritual, no Reino de Deus, são os afins é que se atraem. Isso quer dizer quem servo de Deus jamais se sentirá bem ao lado de pessoas que vivem para o pecado. De igual modo, quem ama o pecado, a mentira e o engano do mundo não se sente à vontade entre os filhos de Deus. Portanto, amado(a), o termômetro para saber de que lado você está não é o outro. Seu irmão não é seu juiz. Quem pode lhe dizer a quem você serve é você mesmo(a). Quais são os seus prazeres? Estar na casa de Deus, ou na roda dos escarnecedores? Estar em comunhão com os irmãos, louvando ao Senhor, ou compartilhar os prazeres da carne, na companhia de pecadores, brindando ao deus deste mundo?
Quem conhece a palavra de Deus não tem desculpas e não pode culpar o outro por sair do caminho, porque como afirma o sábio em Provérbios 4:18 “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”. Quem conhece a palavra e age como um néscio a si mesmo atrai a condenação, melhor seria se não conhece, afirma a Bíblia. Mas o Senhor, misericordioso, chama os Seus filhos à consciência. Nem é preciso que outros o façam, pois quem tem o Espírito de Deus é atraído para as coisas de Deus e só se sente bem na casa do Pai. Mas quem tem o espírito do mundo procura as coisas e pessoas do mundo e não se ajusta às coisas e pessoas de Deus.
Amado(a), o Senhor chama os Seus a um posicionamento, para que vivam para Ele e estejam mortos para as obras da carne “Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo;Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão”. (Filipenses 2:15,16)
Graça e Paz!

domingo, 11 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta.” (Mateus 13:8)

Amado(a), Neste versículo vemos um trecho da parábola do semeador. Jesus estava fazendo uma analogia com o processo de semear para nos mostrar a semelhança com processo de ouvir a palavra e frutificar. Como a palavra tem sido plantada em sua vida? Ela tem encontrado um terreno fértil para florescer e frutificar? Ou tem caído entre espinhos? Se você ouve a palavra e a pratica, não deixando que o diabo roube a semente, distorcendo aquilo que tem ouvido, certamente você colherá bons frutos, como diz o Senhor: produzirá a um a cem. Mas se apenas ouve e permite que o mundo e os pecadores falam mais alto em sua vida, ao ponto de fazer tudo diferente do que tem sido plantado, não é difícil adivinhar como esta sua vida: fracassos, derrotas e incertezas. Alegrias vãs, amizades falsas e relacionamentos instáveis. Dúvida e tristeza, isso são apenas um exemplo de como frutifica a vida de quem não recebe a palavra com sabedoria, mas age com leviandade e insensatez quando pensa que não colherá os frutos de escolhas erradas e da desobediência.
O Senhor Jesus deixou claro nesta passagem que nem todos colherão o melhor, porque nem todo coração é terra fértil.
Todo aquele que recebe a palavra tem o direito de escolher o que fazer com ela: dar-lhe adubo e deixá-la florescer e frutificar, ou deixar que os pássaros a levem.
Amado(a), a palavra tem chegado até você, mas como ela tem sido recebida?
Como tem sido a sua vida? Ela é o reflexo de como a semente tem sido recebida. Mas lembre-se: o Senhor tem regado o seu jardim, e Ele, como bom pastor não deixará que lhe falte nada, mas não deixe que o diabo semeie ervas daninhas e o confunda. O que vem de Deus não traz confusão e jamais é incoerente com Sua palavra. Nem todos que usam o nome de Deus são de Deus. Portanto, não se deixe enganar: o que é do Senhor não mente, não trai e não se corrompe. Pense nisto!

Graça e Paz
!

sábado, 10 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação


“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.” (Romanos 13:8)

Amado(a), Paulo nos ensina como agir diante de Deus e dos homens, para que possamos receber do Senhor as boas dádivas. O apóstolo nos diz que devemos dar a cada um o que devemos: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.
Ele nos exorta a não ficarmos em débito com ninguém. E isso não se restringe apenas às dívidas materiais, mas também às dívidas morais. Devemos honrar a quem é digno de honra e a amar uns aos outros. Eis porque nos ensina a não adulterar, não matar, não furtar, não dar falso testemunho, não cobiçar e resume tudo isso em: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Isso significa que quem ama primeiro a si mesmo, com respeito e honra a seu próprio corpo também não fará mal ao próximo. Não fará ao outro aquilo que não faria a si mesmo.
Paulo nos exorta a despertar do sono, rejeitando as obras das trevas, para que andemos honestamente, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja.
Amado(a), pagando o amor devido, certamente estaremos revestidos do Senhor Jesus Cristo, deixando de lado a carne em suas concupiscências.
Graça e Paz!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação


“Ouve tu, filho meu, e sê sábio, e dirige no caminho o teu coração.” (Provérbios 23: 19)

Amado(a), Deus está falando com você, por meio desta frase de Salomão. Ele o exorta a atender ao Seu chamado e a agir com sabedoria. O Senhor corrige a quem toma por filho, por isso espera que o seu coração seja dirigido no Seu caminho. Isso significa abandonar os atalhos e tudo o mais que impede a direção do Senhor. Muitas são as propostas do mundo, muitos são os convites que nos fazem desviar dos rumos certos que nos permitem ser abençoados e tomar parte na mesa do Pai. Salomão chama a atenção daqueles que ignoram a exortação e agem conforme a orientação dos pecadores, deixando o temor do Senhor. Ele nos ensina a aplicar o nosso coração à instrução e os nossos ouvidos às palavras do conhecimento, pois se o nosso coração for sábio, alegraremos o coração do Senhor, de nossos pais, de nossos filhos e o nosso próprio coração.
Amado(a), como está seu coração? Ele tem se alegrado e alegrado o coração do Senhor?

Graça e Paz!

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação






“Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.” (Provérbios 23:31)

Amado(a), Salomão nos adverte do perigo de cairmos em armadilhas quando somos embebedados. Ele nos fala que aquilo que parece algo doce e suave desce em nossa garganta como laço de morte e nos acorrenta em um abismo profundo. Quando somos alertados, devemos evitar a bebida, principalmente quando ela nos é servida por pessoas que não andam nos caminhos do Senhor, pois somos tragados pelos seus efeitos e nos deixamos seduzir. Aos poucos vamos achando natural aquilo que a bíblia condena, mas quando despertamos vemos que o que nos seduziu, no fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. Por que isso acontece? Porque ficamos cegos diante das evidências e surdos às palavras dos profetas, aos alertas que nos fazem quem que nos quer no caminho certo. Salomão afirma que aqueles que se demoram perto do vinho, e andam buscando vinho misturado são tragados pela aparência suave que se transforma depois que o laço se prende. “Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração falará perversidades” e as bênçãos não se consumam porque cova profunda é a prostituta, e poço estreito a estranha, ensina o sábio, perguntando: “Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? “Quem se deixa embebedar e não atenta para os avisos vindos do Senhor sofre as conseqüências de suas escolhas e o choro é certo. Contudo, amado(a), se sabe que é o Deus verdadeiro e reconhece Nele um Deus misericordioso, sabe onde encontrar abrigo, perdão e oportunidade de consertar. O Senhor lhe diz neste instante: Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos.

Graça e Paz!

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




“Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne.” (I Coríntios 6:16)

Amado(a), Paulo nos exorta a fugir da prostituição, afirmando que “Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo”. Devemos fugir daquilo que envenena nosso corpo, contaminando nosso espírito, porque fomos comprados por bom preço e por isso devemos glorificar a Deus no nosso corpo, e no nosso espírito, os quais pertencem a Deus. Somos membros de Cristo e por Ele fomos justificados, se contaminamos nosso corpo associando-nos a prostitutas é ao corpo de Cristo que estamos difamando. Paulo ensina aos coríntios que “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma”. Por mais que nos consideremos frágeis e incapazes de dominar nossa carne, devemos nos lembrar antes que Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Ele nos dará forças para fugirmos das obras da carne, porque nosso corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Paulo indaga para nossa ponderação: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” E nos ensina que se somos membros de Cristo, e se nos ajuntamos com prostitutas, faremos de Cristo membros de uma meretriz, lembrando o apóstolo que aquele que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela, porque serão dois numa só carne, mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito.
Amado(a), quando você se une a prostituta, comete prostituição, ainda que casualmente, você abre uma brecha na sua vida espiritual para que o diabo tenha direito de atormentá-lo(a). Portanto, peça ao Senhor força para resistir, quando suas forças se desvanecerem, porque somos lavados no sangue de Jesus e não devemos dar espaço ao diabo.

Graça e Paz!

terça-feira, 6 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação


“Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.” (Romanos 8:15)

Amado(a), Paulo nos lembra que somos filhos de Deus e a Ele podemos clamar que seremos ouvidos. Por Ele somos livres e não escravos, como aqueles que tendo rejeitado a palavra e a adoção do Senhor estão presos à concupiscência da carne e à escravidão do pecado. Mas o Espírito testifica que somos filhos. E, como filhos, somos logo herdeiros de Deus, para que também com ele sejamos glorificados. Sabemos que passaremos por aflições, que muitas serão as lutas, mas que somos mais que vencedores, porque nosso general é Cristo. Entretanto, aqueles que não conhecem essa graça revelada pelo Espírito Santo, que testifica em nosso espírito que somos co-herdeiros de Cristo, sofrem na própria carne o peso da vaidade e do assujeitamento ao corruptor que tudo faz para escravizar os que lhe servem. Muitos são os que sofrem porque o inimigo de nossas almas não descansa. Mas temos confiança Naquele que nos redimiu e nos libertou da escravidão do pecado, sabendo que por nossas orações e súplicas também aqueles a quem depositamos aos pés do Senhor serão libertos, porque conforme nos ensina Paulo, em esperança fomos salvos. E se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos. “Pois da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos”.
Assim, amado(a), livres do pecado e feitos herdeiros de Cristo que por nós morreu e venceu a morte, sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Se recebemos o Seu chamado e temos um propósito não devemos ficar surdos a ele. Nada, portanto, nos será impossível porque “Se Deus é por nós, quem será contra nós?”
Deus nos dará todas as coisas que pedirmos para a Sua honra e glória porque Jesus intercede por nós e nada nem ninguém nos separará do amor de Cristo. Pois esta é a confiança que temos porque recebemos o Espírito da adoção e somos mais do que vencedores em Cristo.
Graça e Paz!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e procurando a quem possa tragar;” (I Pedro 5:8)

Amado(a), se prestarmos mais atenção aos sinais, veremos que nada é por acaso em nossa vida. Veremos que todas as coisas de Deus têm um propósito, e saberemos como satanás também não perde tempo em seu plano de destruir a criação divina. A astúcia do diabo é conhecida por todos nós em II Corintios 11: lemos “Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo.” O diabo também usa seu conhecimento das coisas naturais para confundir os escolhidos por Deus como podemos ler em II Tessalonicenses 2:9 “a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira,”.
É preciso conhecer nosso inimigo para não nos deixarmos vencer por ele. Mas antes é necessário termos a verdadeira consciência de que ele já está derrotado e que a ressurreição de Cristo consumou sua derrota. O que ele faz é blefar para enganar os homens e desviá-los do caminho do Senhor. O caminho da salvação e da vida eterna na glória de Deus. E não pensem que ele se apresenta como uma figura horrenda. Com sua astúcia, ele se mostra sedutor, carente ou agradável, na figura inofensiva de quem pode oferecer o melhor. Mas a grande verdade é que ele não entrega nada do que oferece e aquilo que aparentemente vem como benefício acaba sendo o infortúnio de muitos. Dinheiro, fama, poder, mulheres... Tudo que não provém do Senhor e que se mostra como algo promissor, bem cedo se vai, levando a paz e a alegria que não sobrevive, porque não procede de Deus. E com ela a força e a dignidade daqueles que não se preparam para resistir às investidas de satanás. O diabo não é onipotente, mas trabalha na mente das pessoas que se deixam cegar por ele e seus demônios. O diabo não é onipresente faz crer que pode estar em todos os lugares e controlar a vida de quem se dobra aos seus pés. Ele dá, isso é fato, mas cobra caro por isso. Pode dar poder, dinheiro, mas tudo isso é temporário e não preenche o vazio que só Jesus pode preencher. Quem já teve uma experiência com Deus e abriu mão dela para aceitar as falsas promessas do mundo sabe que vazio é esse. Quem permanece em Cristo sabe que não há nada que possa substituir essa experiência. Não há palavras precisas para definir. É preciso viver e sentir isso.

Graça e Paz!

domingo, 4 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. (Lucas 23:42,43 )

Amado(a), essa é uma das mais significativas asserções bíblicas, sobre a qual devemos refletir racional e emocionalmente. Nela vemos o reconhecimento da condição divina de Jesus, por parte de um pecador condenado pela justiça humana e vemos a misericórdia de Deus acontecendo no último minuto de vida desses dois homens em diálogo: Jesus homem, crucificado para cumprir o plano de salvação dos homens e um dos ladrões crucificado ao Seu lado. Quando o ladrão, arrependido, em seus últimos minutos de vida, reconhece a soberania de Jesus e a possibilidade de fazer parte de Seu reino, mesmo tendo sido verdadeiramente um pecador, merecedor da pena que cumpria naquele momento, ele recebe o perdão e a misericórdia. Sabendo quem era o homem crucificado injustamente ao seu lado, ele pede que Ele dele se lembre. Jesus não lhe diz que ele deve esperar outras vidas, que precisa voltar a terra em outras oportunidades de reencarnação, como querem outras doutrinas. Entretanto, afirma com segurança: ainda hoje estarás comigo...”
Desse diálogo entre dois homens de morte igual, mas de vidas tão distintas, temos grandes lições: uma delas é que Jesus é reconhecidamente soberano para perdoar e para nos levar ao Paraíso, outra é que o arrependimento é necessário, e que é possível até no último instante de nossas vidas e que não importa o tamanho de nosso erro, mas sim a nossa capacidade de reconhecê-lo e de pedir perdão a quem pode verdadeiramente nos livrar da prisão para nos conduzir a um reino incorruptível. Jesus é único caminho, disso não podemos duvidar. Amado(a), se você ainda não se convenceu de que seus pecados são a razão de sua cruz e de que esse peso que carrega é desnecessário, porque Jesus já nos libertou quando carregou a cruz e nela verteu Seu sangue para nos dar a vida eterna, pense nisso: Ele não está mais na cruz como querem algumas doutrinas. Jesus já ressuscitou e levou com Ele nossas maldiçoes. Somos livres do pecado e não há porque continuarmos crucificando a Cristo com nossas desobediências, deixando que nossa carne domine nosso espírito. É tempo de ressurreição. Não de mais crucificação. Se há o que ser crucificado que seja nossa carne e nossos erros, para que Jesus possa nos receber em Seu Reino.
Graça e Paz!

sábado, 3 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




“E disse o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? ” (Gênesis 4:9 )


Amado(a),

Amado(a), muitas vezes temos agido como Caim, quando nos omitimos diante de nosso irmão. Julgamos não ter responsabilidade alguma sobre ele. Essa atitude gera um comportamento irresponsável. Nossa insensibilidade mata. Por inveja Caim matou Abel e assim temos agido também com nossos irmãos. O sucesso dele nos incomoda, quando nos consideramos fracassados e em vez de nos unirmos em forças, queremos que ele caia. Isso é matar. Os nossos relacionamentos devem produzir vida e não morte. Há aqueles que produzem relacionamentos com prazo de validade e estao sempre matando as pessoas quando não lhes convém mais, que ignoram a família quando pensam estar bem. Matam com a indiferença, com o veneno de suas palavras, com a forma leviana de se conduzirem. A Bíblia ensina que o cristão deve "alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram". Por isso "ninguém vive para si" e, portanto, deve "levar as cargas uns dos outros". É preciso estar do lado do irmão para não deixá-lo cair. Dar apoio para que as suas decisões sejam corretas e para que fuja do pecado, quando não está enxergando o erro. A Bíblia diz que "aquele que sabe fazer o bem e não faz, comete pecado", porque somos responsáveis pelo que conhecemos. Assim, se vemos nosso irmão no erro e não avisamos, seremos cobrados. É nossa responsabilidade avisá-lo para que suas atitudes produzam vida e não morte.

Graça e Paz!

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação


“Na vossa paciência possuí as vossas almas”. (Lucas 21:19)

Amado(a), uma característica do vencedor é a perseverança. Mas o derrotado, em geral, é aquele que não sabe esperar que se lança à primeira oferta que lhe aparece. Não sabe discernir o bem do mal, e se arvora no seu entendimento, pela pressa ou pelo desânimo.
Nesse texto, Jesus está nos ensinando a ser pacientes, porque só assim conseguiremos vencer as lutas que nos cercam. Ele nos adverte para que não nos enganemos, quando vierem falsos profetas em Seu nome. Para que não nos contaminemos com a promiscuidade do mundo e para que não deixemos de lado a Sua palavra. Aquele que persevera terá a recompensa e comerá do melhor, mas aquele que não age assim certamente comerá apenas o que lhe serve o mundo, verá sua honra e dignidade expostas, porque não deu ouvidos à palavra: espere no Senhor, sem desanimar, porque Ele tem o melhor para Seus filhos. E filho de Deus não precisa aceitar o resto do mundo

Amado(a), fique atento(a) Deus tem lhe dado sinais evidentes. Saiba que, perseverando, na verdadeira fé, alcançará a vida eterna e triunfará em todas as circunstâncias. Mas se caiu reconsidere suas atitudes e aceite a chance que o Senhor lhe dá para voltar ao lar, à comunhão verdadeira e ao aconchego do Pai. Há um anel de honra esperando por você, por que insiste em comer com os porcos, se há fartura na mesa, e cama limpa na casa do Pai?
Graça e Paz!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação


“Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”. (Lucas 22:32)

Amado(a), Jesus, neste versículo, se dirige a Pedro, lembrando a ação do diabo em sua vida, mas deixando claro que o Ele intercedia ao Pai para que seu discípulo não caísse na fé, quando viessem as lutas. Jesus nos mostra que embora fosse um homem de fé e Seu seguidor, Pedro até aquele momento não estava ainda convertido. É o que acontece com muitos que conhecem a palavra, freqüentam uma igreja, partilham da comunhão com os irmãos e se dizem cristãos. Nem todos são convertidos, pois converter é deixar o mundo e suas concupiscências, é renegar o pecado e não a Cristo. Muitos estão convencidos de que não há outro caminho, mas seguem buscando atalhos. Estão certos de que a vida sem Jesus é vazia e de que o vazio do homem apartado de Deus não pode jamais ser preenchido, todavia não ouvem as vozes dos profetas e continuam no erro e cada vez mais tentando preencher suas vidas com atividades e relacionamentos inconseqüentes.
Amado(a), assim como Jesus chamou Pedro a um posicionamento e garantiu-lhe que ele seria um grande baluarte do cristianismo, quando verdadeiramente se convertesse, Ele chama você a se consertar diante Dele e a deixar o velho homem. O que está errado em sua vida? O que precisa ser mudado? Você tem a resposta, e o Senhor está do seu lado para ajudá-lo(a) a sair dos desvios e a voltar ao primeiro amor. A deixar de ser morno e praticar as primeiras obras. A não se corromper e nem a dar ouvidos a vozes estranhas que naturalizam o pecado e cauterizam sua consciência. Não crucifique o Senhor. Deixe que Ele viva em você!
Graça e Paz!