Traduza este blog

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Assim diz o SENHOR, vosso Redentor, o Santo de Israel: Por amor de vós enviei a babilônia, e a todos fiz descer como fugitivos, os caldeus, nos navios com que se vangloriavam.” (Isaías 43:14)


Amado (a),
O amor de Deus por você é grande. Ele faz coisas maravilhosas e impossíveis aos seus olhos. Em nome deste amor Ele faz os nossos inimigos caírem, sejam eles na área da saúde, das finanças, dos relacionamentos ou qualquer outra. Ele põe o diabo no lugar dele e todas as coisas que foram usadas contra você para lhe humilhá-lo(a), deixá-lo(a) desprezado(a) ou acabado(a), nosso Deus usa como ferramentas para fazer fugir o seu inimigo. Não tenha medo, neste exato momento nosso Pai está fazendo algo por você que só Ele poderia fazer e aqueles que se voltaram contra a sua vida correrão para longe e as situações serão consertadas para que você viva a promessa de Deus.
Deus lhe abençoe!

Andando eu no meio da angústia, tu me reviverás; estenderás a tua mão contra a ira dos meus inimigos, e a tua destra me salvará. (138:7)





Amado(a), esse versículo mostra a confiança do salmista para com o Senhor. Ele tem certeza de que, mesmo passando por lutas, mesmo e3nfrentando o vale da sombra d morte, nosso Deus jamais deixa de estender Sua mão e acolher àquele que por Ele clama. Não estamos livres de angústias e de sofrimentos. Jesus afirmou que neste mundo teríamos aflições, contudo, pela graça e misericórdia, sabemos que Ele estará conosco até a consumação dos séculos. É certo que teremos inimigos de toda ordem, inimigos visíveis e invisíveis, mas a mão do Senhor está sobre nós para nos proteger com escudo e sobre aqueles que nos afrontam para afastá-los. A mão poderosa do Senhor é a nossa força. Diante dela nada há que possa nos assombrar. E é disso que precisamos saber para revigorar nosso ânimo e nos mantermos de pé ante as tempestades. É sob essa proteção que nos sustentamos e nos apoiamos, seguros de que “Se Deus é por nós, quem poderá ser contra?”. Quando enfrentamos desafios e nossos inimigos se insurgem contra nós, desafiando nossos limites é em Deus que devemos buscar refúgio, porque com Ele tudo passa e o melhor disso é que saímos fortalecidos e revigorados para enfrentar de cabeça erguida aqueles que nos incomodam.
Amado(a), não importa de que forma seu inimigo se apresenta. Ele pode vir no âmbito doméstico, pode vir na esfera profissional, sentimental, emocional, ou até mesmo vir de dentro de você: seus medos, traumas e frustrações. Mas o certo é que, pelo sangue de Jesus todos eles já foram vencidos. Tome posse e uma atitude de herdeiro. Saia da acomodação e da murmuração. Você é vitorioso(a), acredite!
Graça e Paz!

domingo, 29 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus;”(I Tessalonicenses 1:4)


Amado (a),
Sabe quem foi que escolheu você? O próprio Deus. Ele te projetou, te desejou, te amou e escolheu você. É como se alguém muito importante, por exemplo, a autoridade máxima do nosso país que é nosso presidente, escolhesse você para uma missão. Certamente você se sentiria muito honrado não é mesmo? Pois é, a honra maior é ser escolhido por Deus. A missão que Ele tem para você, como toda missão, requer treinamento, habilidade, persistência, perseverança e disciplina. Seu treinamento básico consiste em orar sempre, ler a palavra e estar sempre em comunhão com os irmãos indo a Igreja. Depois disso vamos aprendendo mais e pulando para novos níveis de conhecimento e de batalha. Portanto não tenha medo das coisas pelas quais você tem passado. O nosso Deus não esta ausente e nem insensível às suas lutas. Ele só quer que você aprenda cada dia mais para ser um guerreiro vencedor em todas as batalhas.


Deus lhe abençoe!

Confia ao SENHOR as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos. (Provérbios 16:3)





Amado(a), o sábio nos instrui a confiar no Senhor e a deixar com Ele as respostas, na hora certa. Isso porque ele reconhece que do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua. Essa ponderação está alicerçada no conhecimento acerca de quem é Deus e de quem somos nós. Nossa natureza nos engana e nos faz crer que todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, entretanto, afirma Salomão, o SENHOR pesa o espírito. Eis porque ele nos exorta a confiar ao SENHOR as nossas obras, para que nossos pensamentos sejam estabelecidos. Em seus ensinamentos o sábio rei nos lembra que o SENHOR fez todas as coisas para atender aos seus próprios desígnios e até mesmo o ímpio para o dia do mal. Observe com isto que ele se refere ao fato de que, mesmo o ímpio, em tentativa de fazer o mal, pode nos fazer também o bem. Porque Deus reverte o mal em bem e tem um propósito com isso. É por essa razão que devemos aprender com os erros, e, arrependo-nos sinceramente de nossas falhas, consertar nossos caminhos sem altivez de coração. Abominação é ao SENHOR todo o altivo de coração, diz o sábio, assegurando que na da adianta clamar a Deus se nosso coração está endurecido e não se converter verdadeiramente ao Senhor. Pela misericórdia e verdade a iniqüidade é perdoada, e pelo temor do SENHOR os homens se desviam do pecado, garante Salomão, pois sendo os caminhos do homem agradáveis ao SENHOR, até aos seus inimigos faz que tenham paz com ele.
Amado(a), o Senhor conhece nossos corações e de nada adianta fazermos um teatro diante dos homens. Feliz é aquele que deixa seus caminhos com o Senhor, pois o coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.

Graça e Paz!

sábado, 28 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé


“Os teus olhos verão o rei na sua formosura, e verão a terra que está longe.” (Isaías 33:17)


Amado (a),

O Senhor se move a seu favor para que o exílio seja afastado de sua vida. A bênção de ter a terra que está longe, os bens perdidos, famílias desfeitas, empregos que se foram, perdas irreparáveis aos olhos humanos, todas estas situações estão prestes a se resolver em sua vida. Os teus olhos verão o rei na sua beleza, na sua perfeição. Você verá a autoridade sobre você ser colocada de forma perfeita, quer sejam chefes em seu trabalho, maridos que ainda não são sacerdotes do lar no caso das esposas, pais que ainda não se converteram, e finalmente o Rei dos reis entronizado em sua vida de forma correta. É tempo de restaurar o que foi destruído, restabelecer o que foi perdido.
Pense em tudo que lhe foi tirado e saiba: os teus olhos verão o rei na sua formosura e a terra que ficou para traz porque lhe foi tirada.
Deus lhe abençoe!

No dia em que eu clamei, me escutaste; e alentaste com força a minha alma. (138:3)




Amado(a), o Senhor ouve o clamor de Seus filhos e escuta com cuidado e atenção quando dirigimos a Ele nossas súplicas. Muitas vezes temos a impressão de que estamos falando sozinhos, de que, no auge de nossa dor, Ele está distante. Na verdade, nós é que não fazemos silêncio em nossa alma e não escutamos a voz do Senhor. Ele fala por diversas formas, usando as mais variadas estratégias para que entendamos o Seu recado. Mas nem sempre estamos dispostos a ouvir. Nossa surdez se acentua quando estamos sofrendo e não sabemos reconhecer a mão de Deus nos alcançando para nos segurar. Como afirma o salmista: o Senhor dá alento a nossa alma e nos resgata do fundo do poço. Isso porque tem ouvidos sensíveis para nos ouvir, mesmo quando não percebemos que Ele está atento.
Amado(a), se você está passando por momentos de luta, saiba que o Senhor já ouviu seu clamor e já liberou o livramento. Apenas confie e aguarde a providência que chegará de forma inesperada. Mas não se esqueça de testemunhar esse grande feito sobrenatural. Fique atento(a), a porta se abrirá e as correntes de romperão. Esse é o alento.
Graça e Paz!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé





“Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8:12)


Amado (a),
As trevas não nos permitem ver nada além, nos cercam e nos amedrontam, os que gostam de andar no escuro não gostam de ser vistos. Na escuridão é fácil cair em um buraco a frente, tropeçar em algum obstáculo, bater em qualquer coisa que se coloque à nossa frente. Tudo isso porque não é possível enxergar. Mas Jesus disse que Ele é a luz do mundo e quem anda com Ele não pode viver nas trevas. Quem anda com a luz é iluminado por ela. O escuro, ao mínimo sinal de luz, começa a clarear. A luz traz a verdade à tona, mostra as imperfeições, as sujeiras, e também as coisas belas que estavam escondidas. Andar com Jesus faz com que sejamos confrontados com nossos erros e também traz à tona as nossas qualidades enterradas. Andar com Jesus faz com que o ser humano tenha luz em sua vida e saiba exatamente o que se passa ao seu redor.
Ande com Jesus, seja iluminado por Ele e tenha os seus caminhos cheios da luz do Senhor.
Deus lhe abençoe
!

Junto dos rios de babilônia, ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião. (137:1)



Amado(a), o povo no cativeiro sente saudades de Sião, e não consegue cantar com alegria na babilônia, por isso chora. Essa saudade é natural porque eles reconhecem a falta de algo que lhes é caro. Assim é conosco quando nos damos conta do que deixamos para trás, quando damos ouvido às vozes do mundo. Quando a babilônia se sobrepõe às coisas do Senhor, tomamos caminhos que nos fazem sair do alvo e a conseqüência desse desvio é o choro, que vem inevitavelmente.
Distante de nossa família, daqueles que nos amam de forma incondicional, daqueles que estão do nosso lado nos momentos difíceis sem nos cobrar, nossa lembrança nos leva a confrontar as nossas falhas e a compreender onde erramos. Junto dos rios de babilônia vemos o quão tolos somos por não ouvir a palavra de Deus, por não buscar orientação com pessoas preparadas e cuja vida testemunha a voz do Senhor no comando. Nossos líderes, nossos pais, e não aqueles que se aproximam de nós apenas nos momentos de bonança para, tão logo nos tirar a paz e a alegria e sugar nossas energias.
Muitas vezes somos insensatos e nos deixamos aprisionar pelas coisas do mundo e o que nos parece agradável no início torna-se o nosso cativeiro. A nossa babilônia de choro, e vemos, com dor, que o nosso tesouro ficou em Sião. Sião é a alegria, o nosso porto seguro, a nossa estrutura sólida, mas não sabemos valorizar, a não ser quando nos deparamos com a dor, quando o inimigo mostra a sua verdadeira face e nos vemos indefesos. Mas a boa notícia, amado(a), é que Deus não nos abandona e nos carrega no colo quando precisamos. Pense nisto, se você está passando por um momento de choro junto ao rio, saiba que Deus enxugará suas lágrimas e fará com você se fortaleça nesta luta. Ele lhe mostrará o ribeiro de águas cristalinas, sem contaminação. Um manancial que não seca, cujas águas brotam do trono do Altíssimo.
Graça e Paz!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Eu te louvarei, de todo o meu coração; na presença dos deuses a ti cantarei louvores. (138:1)





Amado(a) o salmista nos exorta com esse versículo a louvar e bendizer o Senhor com todo nosso coração. Ele deixa claro que só um Deus digno de receber louvores e que os outros deuses apenas serão espectadores dessa ação. Muito tem feito o Senhor por nós, e devemos ser gratos. Devemos proferir palavras de agradecimento ao Senhor.
Hoje é dia especial de Ação de Graças, porque em todos os outros nossa alma deve também estar voltada para o reconhecendo os feitos desse Deus maravilhoso. Nosso louvor não deve ser entendido apenas como um entoar de música na presença de Deus, ou como um ritual de palavras ditas durante uma celebração, todavia ser uma música ministrada cotidianamente com nossos gestos e atitudes, em todo o tempo e lugar e, principalmente que seja percebido pelos ímpios como demonstração sincera e inequívoca de temor e adoração a Deus.
Diante dos ímpios e seus deuses entoaremos louvores ao Altíssimo, dando-Lhe a devida honra, sabendo que essa música chega aos Seu ouvidos como canção agradável.
Graça e Paz!

Palavra Viva: o alimento diário da fé



“O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.” (Lucas 4:18-19)


Amado (a),
O Espírito Santo do Senhor é sobre cada um dos seus. Ele tem planos para os seus servos e nos ungiu para levar palavra de salvação ao mundo, curar os abatidos de alma, proclamar a liberdade para todos os que estão presos, dar visão àqueles que não conseguem ver não somente fisicamente, mas também aos que estão cegos pelos seus erros. Também nos ungiu para libertar todos os que estão sufocados e subjugados e anunciar o ano aceitável ao Senhor: ano de renovação, restauração, vitória, grandes mudanças interiores, conversão dos maus caminhos, veredas retas diante do Pai. Nosso Deus não nos quer chorando pelos cantos, angustiados com a nossa vida e os problemas diante de nós, murmurando constantemente das situações, relacionando-se mal com as pessoas que estão ao nosso redor e afastando-nos de Deus por insistirmos em viver as nossas vidas sem a presença de Deus em cada detalhe delas.
Nosso Pai nos quer de pé, prontos para ser instrumento de adoração e restauração de vidas, cura de doenças e enfermidades, usados poderosamente pela mão do Senhor na vida dos que Deus colocar em nossas vidas.
Vamos todos anunciar o ano aceitável ao Senhor e viver uma vida de mudanças e restauração diária.
Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé


“E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. (2 Coríntios 5.17)


Amado (a),
Existe uma coisa muito importante a ser feita na nossa vida todos os dias: esquecer as coisas que ficaram para trás e não viver de passado. Já diz um ditado popular que quem gosta de coisa velha é museu. As coisas velhas juntam poeira, dão alergia e fazem mal à saúde. Assim são as situações que já passaram e nós insistimos em relembrar e se possível jogar na cara de quem fez na primeira oportunidade. Quem está em Cristo não vive trazendo a memória as coisas ruins, mas sim as que trazem esperança. O que aconteceu há cinco minutos já é passado, o que aconteceu quando estas palavras começaram a ser digitadas já é passado, ainda mais as coisas que aconteceram a um tempo maior. Esteja ligado em Jesus e não entulhe coisas no seu coração para que isso não lhe traga doenças da alma.
Deus lhe abençoe
!

Como cantaremos a canção do SENHOR em terra estranha?(137:4)



Amado(a), o salmista retrata nesse Salmo o período do cativeiro na Babilônia, provavelmente logo após a queda de Jerusalém em 586 a.C. Nesse momento histórico, os judeus estavam no cativeiro e, ao se lembrarem do templo em Jerusalém, não sentem a vontade de cantar louvores na terra estranha. O salmista se reporta ao fato de que o povo no cativeiro sente saudades de Sião, e não consegue cantar com alegria no cativeiro na Babilônia, porque, para eles, seria uma grande traição esquecerem-se de Jerusalém.
E é também assim que nos sentimos quando estamos distantes de nosso povo, quando nos encontramos em terra estranha. Quando nos ajuntamos com os ímpios, quando nos distanciamos da comunhão com o povo de Deus também não nos sentimos à vontade para cantar louvores ao Senhor. E assim vamos nos distanciando e dando lugar às coisas do mundo e nosso coração fica cada vez mais entristecido. Mas como é bom estar junto do povo de Deus! Como é bom estar em família!


Graça e Paz!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé


“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)


Amado (a),
Nosso Deus é todo amor. Ele nos amou primeiro e nos amou tanto que entregou seu Único Filho por nós. Desejou tanto que estivéssemos lado a lado com Ele que não poupou a quem amava tanto. Qual ser humano faria isso para salvar alguém que vive no erro? Quem entregaria seu único filho para morrer no lugar do réu condenado a morte? Pai zeloso mantém-se na posição de perdoar quando nos arrependemos, independente da gravidade de nosso pecado. Simplesmente devemos confessar nossas falhas para Ele. Sua aliança conosco é muito grande e tem como elementos básicos amor, ressurreição, poder, verdade, graça, misericórdia e perdão. Acreditar Nesse amor, render-se a este Deus, fazer com Ele aliança eterna proteção contra cair em ruínas, entrar em decadência e finalmente a morte eterna. No lugar disso seremos restaurados e teremos vida eterna. Que aliança tremenda esta. Isso nos faz olhar para nossas vidas e verificar quão alicerçados nesta promessa nós estamos. Pense nisso!
Deus lhe abençoe!

Que se lembrou da nossa baixeza; porque a sua benignidade dura para sempre;(136:23)




Amado(a), quem somos nós para pleitear o que quer que seja do Senhor? Somos fracos e pecadores, mas o Senhor é bom. É isso o que o salmista afirma reiteradas vezes neste salmo de engrandecimento a Deus. Este Salmo de louvor repete o estribilho “porque a sua misericórdia dura para sempre” em cada um de seus 26 versículos, porque a intenção do salmista é reafirmar essa característica de Deus, ao tempo em que mostra como Ele é poderoso. Nessa linha contínua de louvor, ele nos lembra da existência e supremacia de Deus, passando pela criação, e terminando com um resumo da história de suas obras para com Israel, desde o êxodo até o período dos juízes. Nós somos o Israel de Deus e somos herdeiros de Sua benignidade. Não nos esqueçamos disto.
Graça e Paz!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé


Ele salva, livra, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; ele salvou e livrou Daniel do poder dos leões. Este Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario, e no reinado de Ciro, o persa.” (Daniel 6:26-27)

Amado (a),
Conhecer o Deus Todo Poderoso, único Deus, Senhor sobre toda a terra e Rei dos reis é uma dádiva. Ele é nosso salvador, Aquele que nos guarda e livra. Não economiza nos sinais e maravilhas e opera poderosamente em nossas vidas. Age nos céus e na terra de forma grandiosa. Não há como não crer no seu tremendo poder e glória e quanto mais ficamos próximos Dele, mais poderosamente Ele atua em nossas vidas e mais somos abençoados pela Sua Santa Presença. Daniel ficou preso nunca cova com leões famintos e o Senhor entrou na situação e o livrou. Assim Ele pode fazer com você te livrando da situação tenebrosa em que se encontra. Que leão tem te cercado? O leão da doença, da dúvida, do medo, da falta de domínio próprio, da síndrome de perseguição, da dívida... Qual é o problema que tem te afastado dos caminhos do Senhor e tem tomado tanto tempo em sua mente? Aproxime-se de Deus, encare o leão a sua frente e permita que o nosso Pai faça prosperar o teu caminho, mesmo que você esteja debaixo de algum reinado que sirva ou não ao Deus Todo Poderoso. Renova a sua aliança com o nosso Pai e deixa Ele ser o cabeça sobre a tua vida.

Deus lhe abençoe!

E matou reis famosos; porque a sua benignidade dura para sempre;(Salmos 136:18)





Amado(a), observe que neste versículo o salmista traz à lembrança duas características de Deus as quais não devemos esquecer: Deus é poderoso e é bom.
Não há outro Deus que conjugue essas duas características. E nunca é demais lembrar que se é a Ele a quem servimos, Dele teremos as benesses. Quantas vezes somos subordinados a pessoas que temporariamente têm um certo poder e se arrogam no direito de subjugar seus chefiados? Quantas vezes somos vítimas de abusos e desmandos de simples mortais que, por ocuparem um cargo, ou um posto elevado agem de forma desumana e intolerante, desrespeitando valores e pisando nos mais fracos. Mas também é bom lembrar que todo poder terreno é temporário e que acima de Deus não ninguém. Não há força, não há status, não há poder que dure para sempre. A história relata que impérios sólidos foram destruídos, reis e ditadores poderosos foram destronados. Homens e mulheres famosos se quedaram diante do nosso Deus. O único benigno e poderoso que trata os vencidos com longanimidade e abate os soberbos. Portanto, amado(a), creia que Ele não deixará que os Seus filhos sejam subjugados, antes abaterá os seus perseguidores. E eis que Ele usará a maldade e a arrogância do ímpio em favor de Seus escolhidos para que toda honra e glória e Ele seja dada.

Graça e Paz!

domingo, 22 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados.” (Mateus 6.34 a)


Amado(a),
Todos os dias temos coisas para pensar, problemas para resolver, coisas para fazer, pensamentos fixos em coisas que, certamente, Deus nos ajudará ou fará por nós. E então, passamos horas pensando e consumindo nossa saúde, preocupados com coisas do dia seguinte e com os dias que vêm a seguir. Contas para pagar, problemas para resolver, um resultado de exame que ainda não saiu ou um tratamento de saúde que nem começou, provas, resultados de provas, as demissões que virão e assim por diante. Mas a palavra de Deus nos adverte que não devemos ficar inquietos, apreensivos, com receio do que virá, porque basta a cada dia o seu mal e o amanhã trará consigo as ações que deveremos tomar. Não devemos perder o sossego com algo que ainda nem sabemos como será. Não há motivo para tanta incerteza sobre o futuro quando temos um Pai que cuida de nós e quando estamos debaixo de suas asas. Mas se não estivermos firmes nos caminhos do Pai, certamente o nosso coração se encherá de insegurança e o desassossego virá. Portanto esteja firme e de mãos dadas com Jesus e você saberá o que fazer quando a hora chegar.
Deus lhe abençoe!

Correção severa há para o que deixa a vereda, e o que odeia a repreensão morrerá. (Provérbios 15:10)





Amado(a), Salomão nos lembra mais uma vez que a correção é tratamento do Senhor para aqueles que se desviam de Seus caminhos. O Senhor corrige a quem ama e nessa sua metodologia está a essência de uma vida com abundância. Quem não sabe desfrutar as bênçãos que recebe acaba por perdê-las e nisso entra a mão abençoadora e corretiva de um Deus Soberano que não quer apenas satisfazer os desejos do coração de Seus filhos. Ele quer que Seus filhos tenham um genuíno prazer nas bênçãos recebidas. O Senhor nos trata como Pai amoroso e isso inclui a correção. Quantas vezes vimos histórias de pais que dão tudo aos seus filhos, mas estes não sabem aproveitar o que recebem e põem tudo a perder. Entretanto, o pai ao corrigir o filho mostra-lhe o caminho e o traz de volta. Se o pai não ensina, o mundo ensina de forma cruel. Assim também é Deus. Ele nos ensina com severidade, com a intenção de nos resgatar, diferente de satanás que nos ludibria com ciladas e nos leva aos caminhos da morte. Aquele que não aceita a correção sai do caminho, afasta-se do alvo e encontra a morte. Mas aquele que endireita seus passos, ainda que tenha errado, encontrará o Pai de braços abertos a lhe fazer festas e a colocar em seu dedo um anel, e voltará a comer da fartura da mesa paterna.

Graça e Paz!

sábado, 21 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Naquele dia tornarei a levantar o tabernáculo caído de Davi, e repararei as suas brechas, e tornarei a levantar as suas ruínas, e o edificarei como nos dias da antiguidade;” (Amós 9:11)


Amado (a),
Grandes coisas o Senhor tem sobre nossas vidas. Os planos de Deus ao nosso respeito são de paz para dar a cada um de nós o fim que desejamos, isto é, a vitória. Deus não nos quer caídos e frustrados, infelizes com nossas vidas, sem esperança e fé. Deus nos quer erguidos, cabeça levantada, constituídos por cabeça e não cauda e prontos para marchar rumo às grandes conquistas que nos aguardam. Deus quer levantar o que está caído, reparar as brechas que nós mesmos permitimos serem feitas em nossas vidas, reerguer as ruínas e todas as coisas que foram destruídas em nós e edificar o templo do Espírito Santo como nos tempos do primeiro amor. Nosso Pai nos quer rendidos, entregues, arrependidos dos maus caminhos e obedientes às suas determinações. Seja abençoado pelo plano de restauração que nosso Pai arquitetou para o seu viver.
Deus lhe abençoe!

Aquele que dividiu o Mar Vermelho em duas partes; porque a sua benignidade dura para sempre;(136:13)






Amado(a), Aquele que dividiu o Mar Vermelho pode fazer qualquer coisa para defender os Seus filhos. Nós somos Israel do Senhor e com Ele nada precisamos temer porque é Um Deus benigno e misericordioso. Ele não olha as nossas falhas e nossas fraquezas, mas nosso desejo sincero de acertar.
Diversas vezes, enfrentamos situações as quais não compreendemos. São situações adversas que aos olhos humanos fazem crer que Deus está distante e não ouve nosso clamor. Entretanto, Paulo nos ensina em Romanos 8:28 “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por Seu decreto” Infelizmente, muitos são os cristãos que desanimam diante das lutas e deixam de louvar ao Senhor. Mas, amado(a), a estratégia é exatamente oposta: Quem louva a Deus na adversidade é imensamente recompensado. Aconteça o que acontecer, nunca podemos deixar de engrandecer ao Senhor, rogando-lhe graça e forças para suportar as provações, sabendo que Ele abrirá para nós qualquer mar. Louve a Deus em todo tempo! Esse é o segredo. A adversidade nos aproxima de Deus e conduz-nos por melhores caminhos! Bem aventurado é aquele que, diante da adversidade, declara o seu amor e renova o compromisso com Deus. Não podemos amar e glorificar ao Senhor apenas em tempos de fartura e calmaria. Deus opera em tempos de crise, quando tudo parece acabado, quando nossas forças já não nos parecem suficientes. A estratégia de Deus é agir nessa hora e a do diabo é tentar nos fazer crer que estamos abandonados que não há nada ou ninguém por nós. A grande lição que devemos tirar é que precisamos engrandecer ao Senhor e permanecermos firmes, porque tudo tem um propósito. Ainda que não compreendemos no momento em que ocorrem. Com o passar do tempo, passamos a ver as mãos do Senhor estendidas e, então, e a enxergar as formas que Ele usou para nos abençoar ou nos dar livramento. E assim, podemos compreender tudo aquilo que Ele faz. O Senhor tem preparado o melhor para os Seus filhos e não deixa que passem por nada além do que podem suportar. Portanto, amado(a), nas horas de provações, peça ao Pai paciência e coragem para continuar lutando sem olhar para as circunstâncias. Seja lá o que estiver acontecendo, louve ao Senhor e confie. Ele não desamparará aquele que busca Nele o seu refúgio.

Graça e Paz!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Bem ouvi eu que Efraim se queixava, dizendo: Castigaste-me e fui castigado, como novilho ainda não domado; converte-me, e converter-me-ei, porque tu és o SENHOR meu Deus.” (Jeremias 31:18)

Amado (a),

Murmuração não é algo que Deus goste muito. Em Tiago a palavra de Deus adverte que devemos cuidar com nossas palavras porque nelas está o poder da vida e da morte. O povo de Deus às vezes proclama palavras de castigo que se cumprem pelo poder de suas palavras. Quando aceitamos Jesus em nossas vidas, recebemos uma unção especial e poder que vem de Deus. Então precisamos vigiar para não pecar com nossas palavras. Quando não controlamos o que falamos somos como novilho não domado. Então é necessário reconhecer os nossos pecados e nos converter dos nossos caminhos. E seremos convertidos de nossas falhas quando clamarmos a ajuda de nosso Pai celeste, pois Ele é o nosso Senhor.
Deus lhe abençoe!

Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre. (136:1)





Amado( a), temos inúmeros motivos para louvar ao Senhor e um deles é saber ou vivenciar a experiência de sua benignidade nos acolhendo mesmo quando não temos consciência disso. O Senhor é bom. É longânimo. É misericordioso e está acima de tudo. Nada é maior do que o nosso Senhor. Mas é incrível como muitas pessoas não conseguem alcançar a dimensão dessa palavra. Muitos não se dão conta de que servir a um Deus tremendo e alcançar a Sua graça é sobremodo excelente e nos faz mais do que vencedores. O Senhor é bom e somos Seus filhos, herdeiros de Suas promessas. O que nos impede de tomarmos posse de toda palavra que foi proferida a nosso favor e que veio desse Deus Altíssimo?
Graça e Paz!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.” (Provérbios 3:5)

Amado (a),

A confiança é um ato irrestrito e que demanda entrega total. Não cabe dúvida e nem insegurança. É necessário por todo o coração nesta confiança e deixar todos os espaços deste coração preenchidos pelo mesmo sentimento: o de paz. A segurança traz tranqüilidade e conforto, serenidade e certeza. Não há como confiar em Deus e depois tomar para si a responsabilidade ou as ações para agir a favor de algo que já entregamos ao Pai. A Palavra de Deus ainda nos adverte que não devemos meter os pés pelas mãos e firmar nossas decisões em nossas próprias convicções. É necessário permitir a ação plena de Deus e a Sua vontade soberana. O ato de aguardar o cumprimento de promessas e também o fato de permitir o agir de Deus nos conferem a certeza de que tudo sempre nos será totalmente favorável. Creia que Deus quer fazer grandes coisas, mas que Ele precisa de carta branca de sua parte para agir nas questões de sua vida e uma procuração com plenos poderes para agir a seu favor escolhendo a melhor maneira de te entregar a vitoria em suas mãos.
Deus lhe abençoe!

Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens. (135:15)






Amado(a), cremos em um Deus verdadeiro, único e poderoso. Não colocamos nossa confiança em deuses estranhos, feitos de barro, de pedra ou de qualquer outro material que possa ser manipulado pela mão humana. Nossa compreensão e entendimento acerca deste Deus não pode ser assimilada por aqueles que, tendo sua inteligência obstruída, não conseguem perceber o engano e tolice na qual se enveredam ao se dobrar perante objetos os quais chamam de deus. Mas sabemos que é tão difícil para os gentios, cegados pelo deus deste século, compreender o quão enganoso é se curvar ou reverenciar deuses que se quebram, que se derretem, ou que são feitos de materiais perecíveis. Se pessoas tidas como inteligentes não conseguem perceber esse engano, está claro que algo além da compreensão humana determina essa tolice. Por detrás dessa visível ignorância está a artimanha diabólica que arquiteta desculpas e entraves para que o povo viva na escuridão.
Amado(a), nossas armas são jejum e oração para que o Deus da verdade abra os olhos e tire o véu do entendimento daqueles que se curvam diante de deuses perecíveis.

Graça e Paz!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;” (Romanos 12:12)


Amado (a),
Quando temos Jesus sempre há esperança, mesmo que para todo mundo a situação esteja morta. Então, se temos Jesus, devemos nos alegrar na esperança que nossa fé Nele é capaz de nos dar. Quando alcançados por tribulação seja ela em qualquer área de nossas vidas, devemos ser pacientes, aguardando o momento certo da tempestade se desfazer e nossos olhos contemplarem o céu limpo que Deus guarda para cada um de nós acima das nuvens negras. Enquanto isso se faz necessários não cessar as nossas orações, perseverando em todo o tempo com gratidão a Deus por todas as coisas e com pedido sincero de misericórdia e graça. Alegria, paciência e perseverança são qualidades de vencedores e de pessoas que não se deixam levar pelas circunstâncias. Deus sempre está no controle de tudo. Se você O tem em seu coração, tenha estas características em sua vida e as grandes mudanças se farão presentes em meio a qualquer tipo de luta.
Deus lhe abençoe!

Porque eu conheço que o SENHOR é grande e que o nosso Senhor está acima de todos os deuses. (135:5)





Amado(a), há alguns termos nesse versículo que devem ser observados com atenção porque são mais do que palavras: são confissões que nos conduzem a uma sintonia e comunhão com nosso Deus. Quando o salmista diz, em tom de explicação, que conhece, ele está afirmando que não apenas ouviu dizer desse Deus, mas que sabe quem Ele é. Isso implica comunhão e sintonia. Quando destaca que Ele é grande, faz uma exaltação à soberania desse Deus que ele chama com intimidade de “nosso Senhor”. Ao afirmar que Ele está acima, não só ressalta essa soberania e importância do Deus Todo Poderoso, mas localiza-O em destaque com relação a qualquer outro que se apresente com a pretensão de ser deus.
Ao reconhecermos a soberania e a importância de Deus em nossas vidas, enchemo-nos de Sua graça e obtemos o Seu favor. Entretanto não há como fazer isso apenas com nossos lábios, que devem, sim, confessar ao mundo quem é nosso caminho, nossa luz. Devemos agir de tal forma que nossos atos e testemunhos falem por nós e que deixem confundidos aqueles que se prostram diante de deuses estranhos e que nada são, e nada podem a não desviar os insensatos do verdadeiro caminho. Quem conhece o Deus soberano não vacila, e, se cai, tem os olhos e a mente firmes no alto e não é vencido pelos problemas porque sabe que seu Deus é grande e que está acima de todos, inclusive dos problemas e adversidades.

Graça e Paz!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé






“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.” (Romanos 16:14)



Amado (a),
O Reino de Deus existe não para satisfazer prioritariamente nossas necessidades da carne, mas sim para trazer para nossas vidas a paz e a justiça de Deus. O conselho de Deus para cada um de nós, escrito em Mateus 6:33, é buscar o seu reino e a sua justiça em primeiro lugar e todas as estas coisas nos serão acrescentadas. Estas coisas (as que serão acrescentadas) estão relacionadas ao que haveremos de beber ou comer, isto é, necessidades mínimas de sobrevivência, sem as quais a nossa carne não resiste. Não devemos nos preocupar com as coisas desta vida. Isso não pode e não deve ser prioridade para nós e muito menos motivos de tanto gasto de energia. Quando fazemos isso, gastando tanto tempo e energia com tais preocupações, nadamos contra a maré porque colocamos tais situações como prioridade, acima do nosso relacionamento com Deus, acima do Reino de Deus em nossas vidas. Deus sabe quais são nossas necessidades: a cura tão esperada seja ela da alma ou do corpo, relacionamentos restaurados, a vestimenta do dia a dia, o alimento físico, uma profissão, um emprego e coisas supérfluas aos olhos humanos. Deus gosta de nos presentear, de nos dar carinho mostrando a sua preocupação e seu desejo em nos ver vitoriosos e felizes. Mas ele sabe também o quanto as situações pelas quais passamos podem também nos ajudar na cura que precisamos. Mas enquanto o Senhor nos trata, Ele é capaz de nos dar alegria, paz e justiça. Seu Reino é constituído por estas coisas e assim elas abundarão em nossas vidas, independente de termos ou não alcançado até o momento, o desejo de nosso coração. Confia em Deus, aguarda Nele e você verá o quão surpreendente é esse Deus a quem servimos.
Deus lhe abençoe!

Louvai o nome do SENHOR; louvai-o, servos do SENHOR. (135:1)





Amado(a), observe que o salmista nos exorta a louvar o nome do Senhor e reitera a sua exortação deixando claro de quem deve proceder o louvor e assim ratifica a importância de ser servo. Ao contrário do que muitos pensam, ser servo é uma honra. O próprio Jesus, quando esteve na terra, afirmou que não veio para ser servido, mas para servir e deu-nos exemplo de como ser um servo. Ele exerceu seu ministério, servindo ao Pai e à humanidade e nos ensinou como é gratificante servir com alegria. Antes de prestarmos louvor a Deus ou nos engajarmos em um serviço ou ministério, precisamos pensar se somos ou não servos. Infelizmente, a maioria dos cristãos não vive como servos. Antes querem ser servidos.
Para ser servo é preciso amar, como Jesus demonstrou. O servo do Senhor, antes de tudo, sabe que o amor é a essência da vida, é a causa de tudo, é a vida cristã. Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, por isso não é possível pensar em vida cristã sem amor. Uma não existe sem a outra. Jesus disse que nos tornaríamos conhecidos no mundo por intermédio do amor. O amor é credencial dos discípulos de Cristo. Quando desenvolvemos o amor em nossas vidas é que nos tornamos parecidos com Cristo. Porque Deus é amor. Nosso louvor não chega ao trono de Deus se não demonstrarmos amor. Se não soubermos agir como servos de Deus que vive para cumprir o os dois primeiros mandamentos, pois aquele que não ama não conhece a Deus. Quem não ama a seu irmão está morto e não tem a vida eterna.
Amado(a), não nos esqueçamos de que fomos chamados para servir em amor. Este é o nosso destino e a razão da nossa existência para a glória de Deus!

Graça e Paz!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Com conselhos prudentes tu farás a guerra; e há vitória na multidão dos conselheiros.” (Provérbios 26:6)


Amado (a),
Para vencer as guerras diariamente travadas em nossas vidas é necessário buscar conselhos nos sábios. O sábio é aquele que pode falar sobre o tema porque entende sobre o que está falando. Não é um néscio, ignorante no assunto. Este não pode lhe ajudar. As lutas diárias compostas de problemas, em sua maioria, de relacionamentos e outros relativos a transtornos como, por exemplo, o financeiro, necessitam de ajuda de Deus e daqueles que o Senhor põe em nossas vidas para nos orientar num momento de dor. Não há como ir para uma guerra sem conselhos, e na multidão deles, nós encontramos respostas para as nossas dúvidas. A vitória pode ser conquistada com oração, leitura da palavra, fé, justiça e também na multidão de conselhos buscados antes da guerra e de qualquer atitude ou decisão que seja necessário tomarmos na vida. Seja um vitorioso. E lembre-se, é necessário buscar o conselho com pessoas prudentes e não em meio a pessoas que sequer sabem o que estão dizendo porque nunca lidaram com tal problema.
Deus lhe abençoe!

Levantai as vossas mãos no santuário, e bendizei ao SENHOR. (134:2)





Amado(a), levantar as nossas mãos no santuário não é apenas um ato mecânico. É um ato de adoração que simbolicamente significa elevar as mãos em santidade. Mostrar a Deus mãos limpas não no sentido físico, pois quando Paulo nos diz isso em 1 Timóteo 2:85 ele quer dizer isso figurativamente. As mãos representam nossas ações, e Paulo quer dizer que devemos nos apresentar em santidade antes de orarmos.
Bendizer ao Senhor é algo que deve fazer parte de nossa rotina. Entrar nos Seus átrios com ações de graça deve ser algo espontâneo e que brote de nosso coração com sinceridade, lembrando o que Deus fez e faz por nós o tempo todo: os milagres sensíveis à vista e os livramentos os quais sequer suspeitamos, mas que podem ser reconhecidos ao longo de nossa vida. O fato de estarmos vivos e a grande dádiva de sermos salvos são motivos para que levantemos nossas mãos em reconhecimento ao que Deus tem feito por nós. Hoje há um milagre em seu caminho, amado(a), e antes mesmos de recebê-lo, erga suas mãos e agradeça ao Altíssimo por ter lhe contemplado com Sua misericórdia e graça.

Graça e Paz!

domingo, 15 de novembro de 2009




“Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como seu conselheiro o ensinou?” (Isaías 40:13)


Amado (a),
Ninguém pode dizer ao Espírito Santo o que fazer ou como agir. Nenhum de nós tem subsídios, entendimento ou estratégias melhores que as Dele. Não podemos lhe dar conselhos como eventualmente fazemos, não temos como lhe ensinar a forma certa de agir, mas de vez em quando nos pegamos fazendo isso. O Espírito Santo foi enviado por Jesus e vem da parte de Deus Pai de onde toda a estratégia já foi montada. Estar do lado Dele faz-nos guerreiros vencedores porque simplesmente não há como vencer o Deus Todo Poderoso. Muitas são as coisas que diariamente nos preocupam: situações familiares, profissionais, financeiras, de saúde e de toda a sorte. Passamos muito tempo de nossas vidas gastando com preocupações desta vida e tentando mostrar ao Espírito Santo que o tempo está demorando, que a hora é agora, que conhecemos todas as circunstâncias mais que o próprio Deus e tentando ensiná-Lo a trabalhar em nossas vidas e por nossas vidas. Ocorre que Ele não precisa de nossa ajuda. Sua fama de Consolador é real e Ele saber fazer todas as coisas necessárias para que a sua vida e a minha sejam tratadas e nossa confiança aumente cada dia mais, Nele.
Deus lhe abençoe!

Desvia-te do homem insensato, porque nele não acharás lábios de conhecimento. (Provérbios 14:7)





Amado(a), uma coisa é certa nesta vida: não estamos isentos de errar. Mas devemos aprender com nossos erros, ou até mesmo com os erros alheios. Errar é da natureza humana, mas insistir no erro é negar a natureza divina que também está em nós. Na Bíblia encontramos um manual seguro para não incorrermos em erro. E nas palavras do salmista, temos regras de conduta para levarmos uma vida próspera em todos os sentidos. Por isso ele nos diz para nos desviarmos do insensato porque junto dele não encontramos bons exemplos. Suas atitudes negam o que ensinam as escrituras e suas palavras são tolas e infrutíferas. O insensato não ama a verdade e vive uma vida ambígua, falando apenas o que lhe convém. Os insensatos zombam do pecado e desprezam os caminhos do bem. Agem como se nada fosse mal. Suas casas emanam imundície e cheiram mal em todos os sentidos. Assim como uma árvore má não pode dar bons frutos, o tolo não pode passar conhecimento. O salmista nos adverte que “há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte”. E aquele que não escolhe suas companhias corre o risco de ver enlaçado em teias estranhas que buscam o desvio do caminho certo.

Graça e Paz!

sábado, 14 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. Pois, pela fé, os antigos obtiveram bom testemunho.” (Hebreus 11:1-2)


Amado (a),
É necessário ter fé para olhar para as situações a nossa frente e não nos deixar vencer pelo que se mostra contrário às promessas de Deus em nossas vidas. A fé é um dom que nos é acrescentado pelo ouvir a palavra de Deus e funciona como um escudo que nos protege contra os dardos inflamados do diabo. Então esses pensamentos contrários que surgem em nossa mente e que são bombardeados pelo nosso inimigo são vencidos pela convicção de que as promessas do nosso Pai serão cumpridas mesmo que pareçam impossíveis aos olhos humanos. E, quando Deus nos promete algo grandioso, nós ficamos a espera da concretização da bênção, certos de que as receberemos integralmente. A fé faz isso, nos mantêm imunes aos ataques que nos enfraquecem e nos machucam, tirando-nos a confiança em Deus e nos deixando caídos e feridos. A fé é uma arma poderosa e deve ser usada, porque além de nos proteger, ela também gerará em nossas vidas um bom testemunho que ajudará a fortalecer outras vidas para direcioná-las a Deus. Confie em Deus e tenha fé.
Deus lhe abençoe!

Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. (133:1)






Amado(a), é desejo de nosso Pai celestial que vivamos em família, que desfrutemos dessa agradável união. O salmista dedica esse salmo a falar dessa graça concedida a nós, que é a oportunidade de sermos recebidos em família e de partilharmos as alegrias da vida em comunidade, sabendo que não é uma apenas uma comunidade em que desiguais dividem o mesmo espaço. Mas vivem em comunhão e partilham os mesmos valores, princípios e deveres. Viver em união é muito mais do que um ajuntamento de pessoas que não discutem, ou não manifestam desavenças. Viver em união é ter um objetivo comum. É dividir momentos de alegria e de tristeza, porque, como afirmou o sábio Salomão, “há momentos para tudo debaixo do céu”. Nos momentos de risos, que tenhamos irmãos para rir conosco, um riso de alegria e de júbilo em que Deus também se alegre com Seus filhos. Um riso celestial, não um riso mundano que dá lugar à ressaca e ao arrependimento. Nos momentos de aflição, que tenhamos com quem desabafar e chorar nossas tristezas, sabendo que seremos amparados pelo amor de Jesus que se manifesta no irmão que sente também a nossa dor. Que compartilha nosso sofrimento, com a misericórdia de Deus, pois sofre junto a nossa angústia. O grande desafio cristão hoje é saber viver esse versículo. É não fazer da igreja um lugar de encontro social. Um lugar de aparências de vida cristã. E a fórmula é bem simples: viver e não apenas recitar os dois primeiros mandamentos, fazendo o que está descrito em Atos dos Apóstolos 2:42: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.”
É isso, amado(a), perseverar no caminho do Senhor, viver em comunhão com os irmãos, dividindo para somar e não deixar de orar. Eis o grande segredo da edificação e do crescimento pessoal e da Igreja.

Graça e Paz!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Perguntou-lhe Jesus: Que queres que eu te faça? Respondeu o cego: Mestre, que eu torne a ver.” (Marcos 10:51)


Amado (a),
Jesus gosta de curar cegos. Temos varias citações na Bíblia nas quais Jesus aparece curando cegos. Jesus gosta de ver as pessoas enxergando. Gosta de saber que o ser humano pode voltar a andar e fazer as coisas porque vê para onde vai, pode escolher o caminho que vai seguir. Jesus gosta de libertar as pessoas de suas amarras e da cegueira que não permite ver nada a sua frente. A cegueira espiritual também está dentro do tipo de cura que Jesus gosta de promover. Mas a forma de curar tal cegueira muitas vezes é semelhante à forma como Jesus curou Paulo de sua cegueira. Para que Paulo pudesse ver as coisas do Reino de Deus foi necessário que ele fosse jogado no chão e ficasse cego para as coisas deste mundo. Deus sabe como convencer o homem e é para isso que o Espírito Santo age incessantemente para convencer o ser humano do pecado, do juízo e da
justiça.

Deus lhe abençoe!

Abençoarei abundantemente o seu mantimento; fartarei de pão os seus necessitados. (132:15)




Amado(a), o cristão que vive a palavra de Deus sabe o que significa esse versículo. Sabe o que é viver pela fé e pela graça, ainda que para muitos os dias sejam maus. O Senhor cuida de Seus filhos e não deixa que passem necessidades. Isso pode parecer utopia e muitos podem nos confrontar dizendo que há cristãos pobres e miseráveis enquanto há ímpios na fartura. Mas a essência dessa palavra não está no que é riqueza e abundância aos olhos do mundo. O pouco com Deus é multiplicado, e o muito sem Ele é ilusão. De nada vale termos bens, fortuna se nossa alma anda em desassossego. Muitos são os que têm apenas o dia de hoje, mas têm a certeza da salvação. Muitos têm abundância em sua mesa, no entanto a família destruída e o sono atribulado. Mas os que servem ao Senhor têm a garantia de não lhe faltará nem pão, nem tranqüilidade. Essa é a mensagem. Prosperidade não quer dizer apenas riqueza material, todavia segurança de poder desfrutar o que se tem. União familiar e alegria de poder sentar-se à mesa e compartilhar. Aos Seus filhos, Deus dá o melhor e nem sempre o melhor é o manjar que o mundo entende.

Graça e Paz!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” (I João 1:9)


Amado (a),
Intrigante como é difícil a confissão de pecados mesmo que para Deus. E como também é difícil valorizar este versículo. Não há como ter comunhão com Deus se houver sujeira em nossa vida. Não há como ver ao nosso Pai se não nos santificarmos. É necessária a confissão diária para não permitir afastamento de Deus para proporcionar limpeza em nossas vidas. A cada confissão proporcionamos às nossas vidas purificação das ações erradas e de nossas falhas. Como conseqüência disso, a cada dia, nossas falhas ficarão mais esparsas e longínquas e nossas vidas mais puras e santificadas. Mas este não parece ser um hábito comum no meio cristão. Às vezes dizemos: “Pai nos perdoe pelos nossos pecados”, mas sequer mencionamos que pecados. Mas se precisamos ser perdoados e purificados pelas falhas, isso deve ser pontuado e dado nome a cada falha diante do Pai. Não devemos desprezar este versículo, mas sim executá-lo diariamente em nossas vidas.

Deus lhe abençoe!

Vestirei os seus inimigos de vergonha; mas sobre ele florescerá a sua coroa. (132:18)






Amado(a), neste versículo, Davi se refere às promessas de Deus a ele. E se reporta ao fato de que o Senhor lhe garantiu que se os seus descendentes fossem fiéis, Ele estabeleceria a dinastia de Davi. Exaltaria a força de seu ungido e o colocaria acima dos seus inimigos. Davi cantou as maravilhas que Deus fez em sua vida e deixou registrada Sua fidelidade. Se Deus é o mesmo, se Ele honra a obediência e a fé de Seus escolhidos, podemos nos incluir nessa promessa, certos de que o Senhor envergonhará os nossos inimigos e nos colocará uma coroa de honra. Aqueles que levam uma vida reta diante de Deus, que cumprem os Seus estatutos e não descuidam de Sua palavra, certamente, podem afirmar como o rei Davi. Lembremo-nos sempre disso: o Senhor é fiel, é imutável e não mente jamais. Se Ele prometeu, cumprirá. Mas estejamos certos de que a nossa casa deve estar limpa para recebê-Lo. E nossa vida deve estar sem mácula, sem pontos para que o acusador de nossas almas tente armar laços contra nós. E isso não depende de Deus, mas única e exclusivamente de nossa vontade. Deus não força entrada. Ele só entra se for convidado e se a casa estiver preparada para recebê-Lo.

Graça e Paz!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado.” (Lucas 4:43)

Amado(a),
Jesus anunciava o Reino de Deus, falava a todos a respeito da vontade do Pai e ensinava o modo correto de se viver. Curava pessoas de doenças, de enfermidades da alma, da rejeição por parte de outros indivíduos. Sua missão era nos curar e nos transformar para o Reino de Deus que há de se estabelecer em breve. Hoje vivemos em busca de uma vida cheia de objetivos pessoais, preocupações com as contas a pagar, a vida dos filhos, o carro novo que queremos obter, crescer profissionalmente e nos ocupamos em buscar tais coisas. Mas é necessário anunciar aos outros o evangelho através de uma vida diferente, menos egoísta, mais cheia de mudanças interiores que objetivos materiais e pessoais. Se cada um de nós buscar o Reino de Deus em nossas vidas, certamente o nosso Pai cuidará dos detalhes de nossa vida.

Deus lhe abençoe!

Se os teus filhos guardarem a minha aliança, e os meus testemunhos, que eu lhes hei de ensinar, também os seus filhos se assentarão perpetuamente no teu trono. (132:12)




Aliança significa pacto, acordo, ajuste, concerto. Teologicamente, refere-se ao concerto entre Deus e o seu povo. O nosso Deus é Deus de alianças. Assim, a Sua palavra contida na Bíblia é o livro das alianças: o Antigo Testamento é chamado Antiga Aliança, e o Novo Testamento, Nova Aliança. Por meio das alianças, o Senhor, pelo seu imenso amor, nos dá a garantia de muitas bênçãos, onde houver fé e obediência. A iniciativa do concerto sempre foi de Deus, que estabelece as condições. Por isso o salmista nos lembra que essa aliança não pode ser quebrada e deve ser passada de geração a geração, para que, possamos testemunhar as bênçãos nas nossas vidas e nas vidas de nossos filhos. Essa promessa não se restringe á vida terrena, mas é uma aliança perpétua com continuidade eterna.
Quando quebramos a aliança rompemos o concerto, mas Deus sempre nos oferece oportunidades de redenção porque quer levar a cabo o Seu plano de salvação dos homens. Para isso, "Deus mandou o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."(João 3.16).
Veja o vídeo Deus de Promessas:

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.” (Hebreus 4:13)

Amado(a),
O homem não gosta de ser confrontado. Ninguém gosta que falem de seus defeitos, dos defeitos dos seus filhos e das coisas que lhe são próprias. O ser humano esconde até mesmo de si aquilo que não gosta em sua vida. Nunca acha tempo para avaliar a própria vida e ver onde tem errado. Dificilmente ao final do dia vê tudo que fez e faz um balanço confessando a Deus as suas falhas. Fica muito tempo sem fazer isso. No entanto, olha com facilidade para o pecado alheio e aponta rapidamente para as falhas de quem está a sua frente. Mas esquece que nada fica encoberto aos olhos Daquele a quem iremos prestar conta do que fazemos. Diante Dele estamos nus, nada podemos esconder, nem um pensamento, nem um desejo secreto, nem mesmo os pecados que cometemos e que para nós não são erro de fato. Os seus olhos procuraram e acham todas as coisas. Não brinque com Deus, ninguém pode esconder nada Dele. Ele tudo sabe, tudo vê e nada lhe pode ficar oculto. Cuidado com a vida que você tem levado e com a forma como conduz as situações. Julgue as coisas, não as pessoas. Retenha o que é bom, inclusive e principalmente na sua vida. E lembre-se, o Reino de Deus está próximo.
Deus lhe abençoe!

Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre. (131:3)






Amado(a), nunca será demais repetir a essência desse versículo: espere no Senhor! E isso não significa apenas esperar nas horas boas. Mas também nos momentos difíceis em que tudo parece conspirar contra nós. O Senhor Deus de Israel tudo sabe, tudo vê, tudo pode. Ele não nos deixa sem resposta. Entretanto, somos imediatistas, queremos ter as bênçãos e desconhecemos o abençoador. Queremos tudo a toque de mágica, sem que nosso esforço se sobreponha, sem que cresçamos com nossas conquistas. Mas o Senhor que tudo conhece, sabe que se nos contemplar apenas com as bênçãos sem que estejamos de fato preparados para recebê-las, como néscios, poderemos colocar tudo a perder e o que é pior, podemos nos tornar soberbos e o que seria benção pode se converter em tribulação. Espere no Senhor! Essa é a exortação. Essa é a sabedoria e o segredo da conquista que não traz dissabores, nem dores acrescenta dores. O Senhor sabe a hora de nos abençoar e a nós resta confiar e agradecer, mesmo antes de recebermos, porque, confiando, sabemos que haveremos de ter as promessas do Altíssimo.


Graça e Paz!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nele. (Colossensses 2:6 )


Amado (a),
Não adianta apenas invocar ao Senhor Jesus em nossas vidas se não damos o exemplo. Se tivermos alguém em nossas famílias, principalmente pais, irmãos e parentes mais próximos que não entregaram ainda suas vidas ao Senhor, maior ainda é nossa responsabilidade em dar testemunho de nossa fé.
É necessário receber Jesus em nosso coração e andar Nele. Se não o fizermos, estaremos fora da videira, portanto prontos a sermos amputados do corpo de Cristo. A palavra de Deus é clara, se não dermos frutos sermos certamente cortados e lançados fora.
Ande em Jesus, seja seu imitador e o seu testemunho salvará vidas.

Deus lhe abençoe!

Senhor, escuta a minha voz; sejam os teus ouvidos atentos à voz das minhas súplicas. (Salmos 130:2)






Amado(a), quantas vezes nos sentimos fracos, indefesos, assolados por situações as quais não temos controle. Ou mesmo recebendo as conseqüências de nossas escolhas tolas e infelizes? Quando nos sentimos assim, nossa reação é a de querer nos esconder, envergonhados, entristecidos ou desmotivados. Muitas vezes nos sentimos sem forças até para clamar a Deus e suplicar sua proteção. Nesses momentos entram os nossos intercessores, colocados pelo Senhor para ser a nossa voz. Eles estão anonimamente velando por nós. São nossos pastores, nossos companheiros, nossos irmãos, que dobram seus joelhos a nosso favor e reivindicam aquela força que sentimos se esvair de nós. E a boa notícia é que o Senhor ouve o clamor de um justo, como afirma Tiago 5:16b. “A oração de um justo é poderosa e eficaz.” Pelo poder da oração o Senhor renova nossas forças e nos coloca novamente em condição de clamar com nossas próprias vozes. A oração tem o poder de mexer no sobrenatural. Sempre que oramos no nome de Jesus, o Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexprimíveis, em um clamor que não se expressa ou se manifesta em palavras, mas ultrapassa a nossa realidade atingindo a esfera espiritual, de forma a transformar as circunstâncias, transcendendo o entendimento humano. Isto é, o Espírito Santo se move em nosso favor quando nós oramos. “Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” (Romanos 8:26).
Amado(a), se você está passando por momentos de luta, não desanime, abra a sua boca e clame ao Senhor. Ele tem Seus ouvidos atentos. Essa é a certeza.

Graça e Paz!

domingo, 8 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé





“Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,” (Efésios 3:20)


Amado(a),
Esse Deus é maravilhoso. Ele opera milagres, prodígios e maravilhas. Sua bondade é infinita assim como sua misericórdia. Ele nos dá enquanto dormimos. Defende nossas vidas dos nossos inimigos sem que nem saibamos que cilada nos foi armada pelas costas, defende nossas vidas, cura nossas feridas, nos surpreende com agradáveis presentes, nos ama, nos perdoa, nos liberta. Tudo que Ele faz é bom e perfeito. Sua vontade, embora muitas vezes difícil de ser cumprida, é agradável porque a Deus agrada e nos leva para o objetivo principal do Seu coração: nossa salvação, vida eterna com Ele. Ao pensarmos em algo ou pedirmos até achando que Deus não se preocupa com pequenas coisas, nos surpreendemos em ver a abundância de seu poder revelada em fatos diários que nos fazem vitoriosos, mesmo sem merecermos. Tudo Ele faz conforme o poder Dele em nossas vidas. Quanto maior o poder, certamente maior o milagre. Agradeça a Deus o simples fato de estar vivo, estando você certo de que Deus já lhe livrou da morte inúmeras vezes sem que você tenha conhecimento. Toda honra e toda a Gloria sejam dadas ao Rei dos reis.
Deus lhe abençoe!

“Pobreza e afronta virão ao que rejeita a instrução, mas o que guarda a repreensão será honrado.”(Provérbios 13:18)




Amado (a), mais uma vez Salomão nos adverte sobre a importância de darmos atenção às repreensões que nos vêm por intermédio de pessoas dignas. Aqueles que aprendem com os erros e dão ouvidos à instrução prosperam em seu caminho, ao passo que aqueles que dão ouvidos a pessoas estranhas, que não dão bons testemunhos e que seguem caminhos alheios à vontade do Senhor, mais cedo ou mais tarde colhem os frutos dessa conduta. Pobreza e afronta são os resultados disso. Quem se associa aos que zombam e escarnecem dos estatutos divinos não dão bons conselhos e seu exemplo é o de derrota em todos os sentidos. Ainda que pareçam vitoriosos, sua vida é vazia e sem alegria. Mas aquele que ouve a repreensão aplaina seus trilhos, pois como anuncia o profeta Isaias (45:2a): “eu irei diante de ti a endireitarei os seus caminhos”. Essa promessa é do Senhor para aqueles que querem ouvir o que é direito. Sábio se faz quem aprende com os erros, que e se levanta. Tirando ensinamento das quedas. Tolo é que repete erros e não aprende com as derrotas. Quem faz-se de vítima e ignora a instrução. Honrado será todo aquele ouve a palavra e ainda que ela lhe venha em momentos de dor, e não toma a instrução como afronta, mas como oportunidade de crescimento.
Graça e Paz!

sábado, 7 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé




“Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.” (Mateus 4:17)


Amado(a),
A segunda vinda de Jesus é um fato irrefutável. Para muitos, Jesus é apenas um mito, ou um grande profeta, ou ainda, um ser evoluído. Para outros Ele nada representa. No entanto, Ele é o Filho de Deus que a si mesmo se entregou por nós e que voltará para buscar a sua Igreja. Será o tempo do Reino dos Céus, quando o reino deste mundo for banido. O Reino dos Céus está próximo. Mas para fazer parte dele é necessário arrependimento genuíno de nossos erros e falhas cometidas diariamente.
Arrependa-se do que você sabe que não tem feito certo, confesse. Se não lembrar, peça ao Espírito Santo para lhe revelar. E não diga de forma alguma que não tem pecado, porque aquele que faz tal afirmação já esta em pecado. Não importa há quanto tempo você conhece Jesus, não importa se você tem uma função diferenciada no Reino de Deus, se tem grandes e tremendas experiências com Ele. Todo ser humano necessita de misericórdia e nenhum de nós e exceção nesta vida.
Deus lhe abençoe!

Aguardo ao SENHOR; a minha alma o aguarda, e espero na sua palavra. Salmos (130:5)




Amado(a), o salmista, nas três frases deste versículo, reitera a sua disposição de esperar no Senhor a resposta às suas necessidades. Observe que ele inicia afirmando que aguarda o Senhor. Isso significa esperar pela presença de Deus, Pai e Filho e Espírito Santo em toda e qualquer circunstância. Até mesmo nas mais impensadas. Quando afirma que a sua alma o aguarda, ele demonstra a sua entrega Àquele que salva e vivifica. Quando conclui, afirmando que espera na sua palavra, ratifica que conhece o segredo de uma vida abundante. O salmista sabe e nos ensina, em cântico de louvor, que esperar no Senhor e praticar a sua palavra é a fórmula da vitória e de conquistas perenes. Aquele que tem feito como o salmista pode testemunhar essa verdade em sua vida, em todas as áreas. Quem espera em Deus não se decepciona. Não cai em armadilhas, não se arvora em sua própria avaliação. Quem espera no Senhor tem a certeza da promessa e colhe os frutos com sabor de alegria e não de amargura. Espere, amado(a), o Senhor sabe de suas necessidades e está pronto a lhe abençoar. Não deixe que o ímpio o confunda para lhe desviar do caminho. Lembre-se do que nos ensina o profeta Isaías 40:31 “Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” Essa promessa não é do homem, mas Daquele que não mente jamais.

Graça e Paz!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Palavra Viva: o alimento diário da fé

“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.” (Mateus 24:35)

Amado(a),
Todas as coisas passam, os céus passam. Hoje está frio, amanhã está quente, hoje chove, amanhã não, a lua e o sol se revezam sobre nossas cabeças, a terra tem mudado a cada dia e nada fica para sempre. Mas as palavras de Deus não passam, elas permanecem. Tudo que Deus diz que é, certamente é, tudo que Ele diz que está fazendo, sem dúvida alguma está. Deus tem palavra, não mente, não engana, não ludibria. Ele faz o que tem de fazer, age da maneira correta e se algo não vai bem, a culpa certamente não é Dele. Temos de aprender com nosso Pai a ser assim, firmes no que falamos. Só agiremos desta forma, se buscarmos ser semelhantes a Ele. Creia nas palavras de Deus na sua vida, creia na palavra que Ele nos deixou e alimente-se dela a cada dia, busque em Deus as respostas e espere Nele. Você não vai se arrepender.
Deus lhe abençoe!

Espere Israel no SENHOR, porque no SENHOR há misericórdia, e nele há abundante redenção. Salmos (130:7)







Amado(a), o que o salmista nos ensina neste versículo é o segredo da vitória: esperar em Deus. No único capaz de nos dar tudo o que necessitamos. E esse tudo inclui a vida terrena e a celestial. Israel representa o homem, mas não é qualquer homem. É apenas aquele que escolheu seguir o Deus Altíssimo. Esse Deus cuja misericórdia não tem fim, no qual encontramos abundante redenção. O Senhor não nos deixa iludidos, enganados ou esperando por algo impossível. Ele nos dá a garantia de benção permanente, pois não retira Sua poderosa mão de abençoar a quem escolhe esperar Nele. Ainda que demore o cumprimento das promessas, o certo é que elas não falharão, pois está escrito que nosso Deus é fiel. Amado(a), se as suas promessas não se cumpriram ainda, verifique onde está o problema. Qual é a brecha aberta em sua vida que está impedindo o mover do Senhor a seu favor?


Graça e Paz!