Traduza este blog

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Senhor, escuta a minha voz; sejam os teus ouvidos atentos à voz das minhas súplicas. (Salmos 130:2)






Amado(a), quantas vezes nos sentimos fracos, indefesos, assolados por situações as quais não temos controle. Ou mesmo recebendo as conseqüências de nossas escolhas tolas e infelizes? Quando nos sentimos assim, nossa reação é a de querer nos esconder, envergonhados, entristecidos ou desmotivados. Muitas vezes nos sentimos sem forças até para clamar a Deus e suplicar sua proteção. Nesses momentos entram os nossos intercessores, colocados pelo Senhor para ser a nossa voz. Eles estão anonimamente velando por nós. São nossos pastores, nossos companheiros, nossos irmãos, que dobram seus joelhos a nosso favor e reivindicam aquela força que sentimos se esvair de nós. E a boa notícia é que o Senhor ouve o clamor de um justo, como afirma Tiago 5:16b. “A oração de um justo é poderosa e eficaz.” Pelo poder da oração o Senhor renova nossas forças e nos coloca novamente em condição de clamar com nossas próprias vozes. A oração tem o poder de mexer no sobrenatural. Sempre que oramos no nome de Jesus, o Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexprimíveis, em um clamor que não se expressa ou se manifesta em palavras, mas ultrapassa a nossa realidade atingindo a esfera espiritual, de forma a transformar as circunstâncias, transcendendo o entendimento humano. Isto é, o Espírito Santo se move em nosso favor quando nós oramos. “Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” (Romanos 8:26).
Amado(a), se você está passando por momentos de luta, não desanime, abra a sua boca e clame ao Senhor. Ele tem Seus ouvidos atentos. Essa é a certeza.

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!