Traduza este blog

domingo, 22 de outubro de 2017

Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. Hebreus 4:16


O escritor da Carta aos Hebreus dirige-se especialmente aos judeus convertidos convidando-os a se chegarem com confiança ao "trono da graça", e de igual modo nos exorta a nos achegarmos a Ele com fé, conscientes de que estamos no caminho certo que nos conduz à vitória. A Bíblia nos diz que esse acesso ao trono da graça só nos é possível porque nos foi oferecido pelo sacrifício de Jesus. Foi pela sua morte expiatória que se rompeu o véu que nos separava de Deus (Mateus 27:51). Alcançamos a misericórdia quando nos achegamos a Cristo que se ofereceu como oferta, e se tornou o único caminho para chegarmos ao Pai (João 14:6). A mensagem da Cruz é simples e pura e nela podemos encontrar a graça e a misericórdia em tempo oportuno, livres da mentira e da sordidez desse mundo.


Os mansos verão isto, e se agradarão; o vosso coração viverá, pois que buscais a Deus. Salmos 69:32




Igreja Cristã Manancial de Vida http://icmv.com.br/site/

sábado, 21 de outubro de 2017

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4:12


O escritor de Hebreus afirma o que temos constatado cotidianamente, a palavra de Deus é poderosa. Ela é capaz de dar vida e de transformar as situações mais complicadas. Quando ouvimos e nos orientamos pela Palavra conseguimos discernir o que vem do Senhor e o que nos afasta Dele. Se reconhecemos que somos criatura dependente do Criador e a Ele damos honra, somos capazes de compreender o que Deus quer nos dizer “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz. E quando conhecemos e praticamos o que nos ensina a Palavra de Deus Ele determina um novo tempo sobre nossas vidas, sobre nossas casas, nossas famílias, sobre a Igreja. Contudo, é comum ouvirmos de pessoas céticas a afirmação que a Bíblia é apenas um livro escrito por homens. Essas pessoas baseiam-se apenas no senso comum, desconsiderando a própria história desse livro que reúne 66 livros. Todos eles escritos por homens de Deus com a inspiração divina, em um tempo determinado para esse fim. Razão pela qual, apesar dos anos, permanece viva e eficaz. Segundo o salmista, a palavra do Senhor é pura, e dela só pode advir coisas boas, por isso quem a ouve, com ouvidos de ouvir tem a alegria de ser reconhecido como filho de Deus como afirma o profeta Jeremias 11; 4

“Ouvi a minha voz, e fazei conforme a tudo que vos mando; assim vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.”



sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocação. Porque, havendo-a alguns ouvido, o provocaram; mas não todos os que saíram do Egito por meio de Moisés. Hebreus 3:15-16





O escritor da carta aos Hebreus explica o relacionamento de Jesus com os cristãos, demonstrando que Ele é o mensageiro de Deus, a quem devemos ouvir. É o Sumo Sacerdote, por meio de quem chegamos até Deus e a quem devemos obedecer. É aos cristãos, casa ou Igreja onde Espírito Santo quer habitar, que o escritor se dirige afirmando que não devem endurecer o coração, não murmurando, nem se desviando do caminho de obediência. O recado é para aqueles que endurecem o coração, quando estão passando por lutas ou provas, e em vez de persistirem em confiança Naquele que tudo pode, deixam de acreditar nas promessas, e se tornam incrédulos, perdendo as esperanças, e se desviam da fé. O autor de Hebreus nos lembra de que isso aconteceu no passado com o povo hebreu, quando Deus tirou Seu povo do Egito para a liberdade, para se tornarem uma nação independente, contudo, na travessia do deserto provocaram a Deus e murmuraram do caminho estreito que deviam andar. Não foi para isso que
Deus tirou o povo do Egito, mas para ser livres e fazer o que quiser, usando essa liberdade para o adorar, obedecer e caminhar pela fé, até chegarem a terra prometida, onde encontrariam descanso e paz. Mas a Bíblia conta que, durante a travessia, tentaram e provocaram a Deus e, assim, pela desobediência e incredulidade, Deus deixou que sofressem por 40 anos. Obviamente, o povo não desejava voltar para o Egito para ser escravo novamente, eles queriam apenas um caminho mais fácil, assim como muitos, hoje, que se perdem no caminho e optam por viver no mundo, pecando novamente, tendo saudades do tempo que ainda não era conhecedor da palavra de Deus, voltando aos velhos hábitos e pecados antigos, enquanto o salmista exorta

Não endureçais os vossos corações, assim como na provocação e como no dia da tentação no deserto; Salmos 95:8


 

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão. Hebreus 2:16




O escritor da carta aos Hebreus deixa claro que o cristão deve atentar para o que já foi dito, para que em tempo algum se desvie do que foi anunciado. Ele nos lembra que Deus, podendo escolher os anjos, escolheu a nós. Ele destaca que todos os anjos são espíritos ministradores enviados para servir aqueles que hão de herdar a salvação e que a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, todavia, Deus escolheu a descendência de Abraão. E essa descendência inclui aqueles que, embora não sejam judeus, porém são chamados de seus filhos em função de uma “cláusula” da aliança de Deus com ele, como diz

“Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra." (Gênesis 12:3).





quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas. Hebreus 2:1


A Bíblia nos recomenda prudência em relação aos acontecimentos a nossa volta e nos ensina a vigiar sempre. O problema é que temos uma tendência a achar que haverá um tempo para consertarmos aquilo que precisa ser consertado, e muitos sequer sabem o que precisa ser consertado, pois é pela revelação que o Espírito Santo nos traz quando ouvimos a Palavra que somos compelidos a mudar de atitudes. O que nem todos compreendem é que negligenciar a Palavra de Deus traz sérias consequências tanto nesta vida, quanto na vindoura. O autor de Hebreus nos faz refletir sobre a importância de darmos ouvidos às Escrituras e em momento algum nos esquecermos dela. Isso significa que não podemos escolher o que ouvir e obedecer. Não podemos ser seletivos em relação à Palavra, mas precisamos crescer espiritualmente e atingir a maturidade

Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim. Salmos 119:112


terça-feira, 17 de outubro de 2017

Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, Hebreus 1:1


A Bíblia reiteradas vezes apresenta as diversas formas pelas quais Deus se revela a nós. Deus falou a Adão no jardim e a Moisés na sarça ardente. Ele falou a Miquéias sobre Belém, a Isaías sobre o Calvário e a Joel sobre o Pentecostes. Deus falou de Sua criação, Sua santa lei, Sua nação escolhida e dos detalhes de Sua aliança com Israel. Repetidamente, Ele falou de um Salvador por vir, cuja vinda introduziria os últimos dias e uma nova aliança. O autor de Hebreus afirma que é por meio de Jesus que Ele se revela atualmente, portanto, se antes pela voz dos profetas Deus falava aos homens, dando-lhes orientações sobre como agir, hoje, é pelo testemunho de Jesus que Ele se revela a nós. Mas continua falando em nosso coração que, se não tivesse sido abafado pelo pecado certamente ouviria o sermão da natureza que, por si só, já é uma revelação carregada de descrição sobre o Criador e de testemunhos da criação. Até mesmo a nossa consciência fala da lei de Deus e do julgamento vindouro. Todas essas formas de revelação podem ser subjetivas e de difícil registro, pois depende da linguagem humana e nossa memória limitada e falível, por isso precisávamos de um registro acurado, completo e permanente. Precisávamos de um livro no qual a revelação bíblica resiste ao tempo e às mudanças individuais e sociais. A palavra final de Deus veio a nós por meio de Jesus Cristo. Sua vinda é tão significativa também como forma de revelação que a Bíblia afirma que “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus.” (João 1:1-2). É o verbo, a palavra ação. Portanto, não foi por acaso que a vinda de Jesus dividiu tanto o calendário histórico quanto a nossa Bíblia.
 “Então disse: Eis aqui venho; no rolo do livro de mim está escrito.” (Salmos 40:7)

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Para que a comunicação da tua fé seja eficaz no conhecimento de todo o bem que em vós há por Cristo Jesus. Filemom 1:6


A Bíblia diz que a fé é um dom de Deus, podendo ser adquirida, ou também natural. Filemom tinha a fé adquirida e é exemplo para que Paulo nos mostre a importância de que seja comunicada aos outros para que seja eficaz no conhecimento de todo o bem. Quando colocamos nossa fé em prática induzimos ao conhecimento de mais bênçãos provenientes do Senhor Jesus Cristo. A fé adquirida em potencial resulta em milagres prodígios e sinais na vida de quem a tem. Esta fé pessoal varia de pessoa para pessoa em quantidade e qualidade. Esta fé em forma de confiança plena na vida de Filemom o enchia de esperança absoluta, assim como acontecia com o próprio apóstolo Paulo.


A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça. Salmos 119:172


domingo, 15 de outubro de 2017

Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o, sabendo que esse tal está pervertido, e peca, estando já em si mesmo condenado. Tito 3:10-11



Paulo orienta ao seu filho na fé a evitar aqueles que, depois de serem admoestados, se obstinarem a promover a divisão na igreja ou a fomentar conflitos por espalhar algum ensinamento divergente das Escrituras. Um herege nem sempre é aquele que se apresenta como o portador de uma grande doutrina que divirja daquela pregada em uma congregação, mas no sentido dado pelo apóstolo Paulo é também a pessoa facciosa que provoca uma divisão na igreja, ao defender sem medir as palavras o seu ponto de vista acerca de um ponto discordante. Assim, ignorando totalmente os ensinamentos da Bíblia que fortalecem a fé, pautam-se em doutrinas que desviam dos padrões e só servem para criar divisões e confusões entre os membros de uma congregação ou comunidade. Mas a Bíblia nos orienta a buscarmos o discernimento do Espírito e a confirmarmos nas Escrituras se

" E eles serão meus, diz o Senhor dos Exércitos; naquele dia serão para mim joias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve. Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve." Malaquias 3:17-18


sábado, 14 de outubro de 2017

Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, Tito 2:12



Paulo escreve a Tito, seu filho espiritual, a quem deixou em Creta para preparar os obreiros para o Evangelho de Cristo, afirmando a esperança de vida eterna do cristão. Ele reafirma a promessa de Deus feita antes da fundação do mundo começar e ratifica-a confirmando-a com o argumento de essa promessa é certa porque é incompatível com a natureza justa de Deus mentir. O apóstolo conclama a seu companheiro de ministério a que exorte a Igreja a viver conforme redimidos em Cristo devem viver. Lembrando-nos de que a graça salvadora de Cristo chegou em nossa vida, ela deve ser dirigida pelas regras do Reino de Deus e não pelos nossos desejos ou segundo as regras do mundo. Se fazemos parte deste Reino devemos nos comportar como cidadãos a ele pertencente e não mais pelas regras da sociedade, pelas nossas necessidades ou desejos. Assim, devemos viver com seriedade, confirmando cotidianamente a santificação que nos faz cidadãos dos Céus. Devemos viver com autocontrole, sem nos deixar arrastar pelas paixões mundanas, nem nos contaminar pelas coisas desse mundo. Um redimido demonstra de todas as formas e lugar que realmente recebeu a retidão de Cristo e vive respeitosamente, sabendo que está na presença de Deus e testemunhando que faz parte de um povo diferente, um povo purificado de seus pecados pode afirmar como o salmista em Salmos 119:88  

Vivifica-me segundo a tua benignidade; assim guardarei o testemunho da tua boca.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados. Tito 2:6



O pedido de Paulo a Tito para exortem os jovens à moderação continua atual e mais do que nunca necessário em um mundo em que vigoram discursos de incentivo à busca do prazer e da felicidade individual sem medir consequências pessoais e coletivas. A Bíblia é sábia quando nos ensina a educar as crianças no caminho em que devem andar para que não sejam desviadas dos princípios do Senhor. Aqueles que acreditam que as crianças devem ser livres para escolherem o que querem ser e que caminhos seguir, certamente, discordarão dos princípios bíblicos e ignoram a exortação do apóstolo, todavia, enfrentarão as consequências de suas escolhas. Os jovens, são, sem dúvida, os grandes responsáveis pelas transformações de padrões e de comportamento e atender ao apelo do apóstolo não significa impedir que a mocidade cumpra o seu papel transformador. Todavia, a orientação é tudo seja feito com moderação, conforme nos ensina o sábio

Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos: guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso; Provérbios 3:21



quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados. Tito 1:15



Paulo se refere à pureza ritual judaica, estabelecendo uma distinção entre os que julgam compensar a falta de pureza moral com purificações cerimoniais, assim como muitas pessoas imaginam que passando por rituais e cerimônias alcançam a aprovação de Deus. Paulo mostra-nos que aqueles que estão contaminados pelo mundo têm a consciência obscurecida pelos desejos ímpios e assim não se pautam pelas coisas de Deus. Mas aqueles que são separados, que buscam a santificação e a edificação em Cristo têm o discernimento para saberem que nem tudo é puro neste mundo contaminado pelo maligno e não é pelos rituais judaicos que haveremos de nos purificar as coisas ou a nós mesmos, para obtermos a aprovação de Deus e sim pelas nossas atitudes coerentes com a Palavra de Deus a quem precisamos sempre pedir como faz o salmista

Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Salmos 51:10



quarta-feira, 11 de outubro de 2017

E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém. 2 Timóteo 4:18



A Bíblia nos mostra que Deus sempre fortaleceu Paulo durante sua vida, para que pudesse continuar a pregar a Palavra aos gentios.  E na carta escrita a Timóteo vemos que o apóstolo reconhece a presença do Senhor em seu ministério, a despeito do abandono de seus amigos e deixa impregnada a convicção de que, sustentado pelo Senhor, que sempre o fortalece e capacita, ele conseguirá cumprir sua missão de evangelizar. Como o apóstolo que entendeu esse princípio de fé e de perseverança, nós também precisamos saber que ainda que as pessoas nos desapontem nos momentos difíceis, o Senhor nunca abandona os Seus filhos, por mais difíceis que sejam as circunstâncias.

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. Habacuque 3:17,18