Traduza este blog

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo. Salmos 5:12


Os dicionários classificam a palavra “justo” como adjetivo ou como substantivo. A Bíblia emprega essa palavra  mais como substantivo e lista uma série de benefícios que Deus concede ao justo, aquele que age com equidade, que é probo, reto e íntegro. Os justos têm sempre a atenção do Senhor, que ouve o seu clamor a qualquer tempo. Para os justos não há a necessidade de acender, velas, suplicar a intermediação de um santo, ou orixá, pois a comunicação com Deus é direta, por isso o salmista afirma no Salmos 34:15 “Os olhos do SENHOR estão sobre os justos; e os seus ouvidos, atentos ao seu clamor” e Salmos 5:12. “Pois tu, SENHOR, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo”. Davi nos assegura que a infindável benevolência do Senhor é garantida ao justo “Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão”. (Salmos 37:25). Por isso nos ensina “Lança o teu cuidado sobre o SENHOR, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado” (Salmos 55:22). Seu filho também sabia que a benevolência de Deus acerca o justo por isso afirmou em suas sábias palavras “A habitação dos justos o SENHOR abençoará” (Provérbios 3:33). “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Provérbios 4:18). Mas as palavras de Jesus sobre o justo nos enchem de esperança. Ele nos diz em Mateus 25:46 “E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna” “Então, os justos resplandecerão como o sol, no Reino de seu Pai” (Mateus 13:43).

domingo, 29 de junho de 2014

Se tu, Senhor, observares as iniquidades, Senhor, quem subsistirá? Salmos 130:3



O salmista nos lembra de que nos somos constantemente agraciados com a misericórdia de Deus, pois se Ele levar em conta as nossas atitudes diárias e até mesmo os nossos pensamentos mais secretos seríamos todos condenados. Mas sabemos que nossa atitude deve ser a de reconhecer a grande misericórdia de Deus para com os pecadores, sem, contudo nos esquecermos de que, apesar das nossas fraquezas, devemos buscar sempre a santidade. Deus não condena o pecador, mas abomina o pecado. E aquele que peca e reconhece o seu erro e busca em Deus forças para resistir ao pecado, com toda certeza, assim como foi com o salmista, encontrará a misericórdia, o perdão e a graça de Deus.

sábado, 28 de junho de 2014

Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Gálatas 1:10


Paulo nos faz refletir sobre um ponto que tem sido negligenciado até mesmo pelo povo de Deus atualmente: a quem devemos ser fieis. Jesus nos ensina que devemos primeiro buscar primeiro o Reino de Deus e assim todas as coisas nos serão acrescentadas. A Bíblia nos mostra vários exemplos de pessoas que fizeram dessa forma e alcançaram as graças do Senhor. A experiência cotidiana e até mesmo a mídia que tanto faz exaltar a glória terrena e passageira evidenciam que servir aos homens e procurar agradá-los nos trazem frustrações. Mas a experiência do apóstolo Paulo, destacada por ele nesse texto aos gálatas também serve a nós como testemunho de que só quem agrada a Deus, quem O honra com suas primícias pode ser considerado servo de Cristo. E primícias nesses caso não significa apenas separar a primeira parte da renda para a obra de Deus, significa dar a Deus a primeira parte de tudo: do tempo, do esforço, da alegria... E agradar a Deus muitas vezes significa desagradar os homens, e até mesmo enfrentar animosidades e indisposições com aqueles que pensam o contrário. Agradar a Deus é estar separado do mundo, mesmo estando nele. É não se deixar misturar, nem se contaminar. É não pactuar com as coisas do mundo. É, sobretudo, viver para Deus, em meio aos que O ignoram.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra. Salmos 46:10




O salmista traz a mensagem do Senhor que nos diz para ficarmos tranquilos porque Ele é Deus e não nos desampara. Deus não esta no barulho, no burburinho, nas discussões acirradas, mas na simplicidade. Temos vivido em meio às dificuldades, à concorrência e turbulência e não nos damos conta de que só Deus pode dar o que procuramos em outras portas. Precisamos compreender o verdadeiro sentido das palavras de Isaías 41:13: Porque eu, o SENHOR teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo. Quando nos permitimos viver a experiência de sentir o que Deus é em essência, com toda certeza sentiremos nosso coração se aquietar. Jesus disse que neste mundo teríamos aflições, mas Ele garantiu que estaria conosco até mesmo nas piores tempestades.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Mateus 11:28





Esse convite é um alento a todos os que se sentem sem esperança de encontrar refrigério, porque na luta diária e no acúmulo de problemas nem sempre as pessoas vislumbram que esse peso pode ser aliviado se deixado com Aquele que faz o convite. Observemos que o convite é destinado a todos. Mas aceitar o convite significa tomar uma decisão de deixar pecado e de permitir que o Senhor nos alivie. É uma decisão especial de confiar em Cristo e começar a segui-lo. O alívio é a consequência dessa decisão.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

O Senhor faz justiça e juízo a todos os oprimidos. Salmos 103:6






O salmista em outro texto acrescenta A ti também, Senhor, pertence a misericórdia; pois retribuirás a cada um segundo a sua obra. (Salmos 62:12). Quando colocamos nossa confiança nesse Deus misericordioso temos a certeza de que Ele não deixará que Seus filhos sejam oprimidos. Muitas vezes pensamos que a justiça de Deus é como a nossa e associamos "retribuir a cada um segundo a sua obra" como justiça, e nos esquecemos de que Deus age com misericórdia. A justiça e a misericórdia de Deus são uma só coisa. Ele é sempre misericordiosos quando é justo. A Bíblia diz que somos criados e imagem e semelhança de Deus e por essa razão devemos agir com a medida de Deus e por isso devemos considerar o que diz o sábio Salomão em Provérbios 21:21 - O que segue a justiça e a beneficência achará a vida, a justiça e a honra.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Filipenses 4:4



A exortação de Paulo é tão simples e ao mesmo tempo tão difícil de ser realizada por muitas pessoas. Apesar de sabermos que gastamos muito menos energia e que o caminho mais curto para chegarmos ao coração de Deus é obedecer a essas palavras, na prática escolhemos o caminho mais tortuoso e mais árido. Preferimos reclamar a nos regozijar. Parece-nos mais fácil nos alegrar quando tudo à nossa volta está bem, mas achamos quase impossível nos alegrar quando tudo parece estar contra nós. Quando o apóstolo Paulo fez essa exortação aos Filipenses ele o fez para que não desanimassem, para que se mantivessem firmes mesmo que dificuldades viessem a tentar pará-los. Quando passamos por problemas é natural ficarmos tristes, talvez até desmotivados, mas precisamos entender que quando perdemos o ânimo perdemos também a nossa força e sem ela não podemos lutar. Paulo certamente estava dizendo aos Filipenses para se lembrarem de que a alegria do Senhor é a nossa força e essa palavra é também endereçada a nós, pois quando nos alegramos em Deus nossas forças são renovadas. Sabemos que não é fácil nos manter alegres diante dos problemas, mas se deixarmos as amarguras tomarem conta de nosso espírito nada conseguiremos e ainda corremos o risco de adoecermos. Certamente foi por isso que o sábio declarou em Provérbios 15:13: "O coração alegre aformoseia o rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito." A orientação de Paulo nos faz remete ao que ensinou o salmista “... O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” (Salmos 30:5).

segunda-feira, 23 de junho de 2014

“se a nossa esperança em Cristo se baseia apenas nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens” (1Co 15:19).






Quando Paulo se dirige aos Coríntios ele também se dirige aos homens e mulheres de nosso tempo que estão vazios, sedentos de sentido, afoitos pela vida e pelos prazeres, tão desejosos de satisfação plena, e cada vez mais confusos e desesperançados. Por causa dessa concepção equivocada muitos buscam o sentido da vida na eternização da própria vida como se ela pudesse ser eternizada na terra. Contudo, deixam de compreender a morte como o início e não como fim. Aqueles que compreendem a morte de Jesus como símbolo de vida e não se apegam a essa vida, que nada mais é do que um lento caminhar para a morte, entendem que somente quem está em Cristo tem de fato a verdadeira vida. Por isso, nada vale acumular riquezas, nada importa o brilho e a ostentação materialista, ou o status de poder passageiro; nada significam a vaidade, a vã formosura, a busca desenfreada pelo dinheiro ou por posição social. Quando descobrimos o sentido para a vida à luz do Evangelho, podemos experimentar a alegria maior que dá sentido a todos os demais rasgos de felicidade que a vida terrena ofertar.

domingo, 22 de junho de 2014

Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde satanás habita. Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem. Apocalipse 2:13-14






Esse texto foi dirigido à Igreja de Pérgamo, referido pelo apóstolo João como o lugar onde reina satanás, onde predomina a cegueira espiritual, floresce o misticismo, onde se propaga o paganismo, prospera a mentira religiosa e aflora a perseguição e a sedução ao povo de Deus. Mas observamos que esse texto bem cabe na sociedade de nosso tempo que, a pretexto da liberdade de expressão, cria homens e mulheres vazios, sedentos de sentido, afoitos pela vida e pelos prazeres, tão desejosos de satisfação plena, mas, ao mesmo tempo, tão confusos e desesperançados. Na concepção de muitos, a vida é breve e na busca desenfreada pelo prazer e na ânsia de eternização da juventude as pessoas estão perdendo a própria vida. Em Pérgamo vários deuses eram adorados, as pessoas buscavam a cura pelo poder da serpente, as pessoas queimavam incenso e adoravam o imperador como Senhor. Essa igreja, como a atual está rodeada por uma sociedade permissiva, com valores mundanos, com heresias nos bombardeando a todo instante. A Bíblia mostra que satanás não teve êxito contra a igreja usando a perseguição por isso mudou sua estratégia e passou a usar a sedução. Quando a igreja aceita passivamente a proposta do mundo e se dispõe a um aparente inofensivo ecumenismo, dando espaço ao culto hedonista ou a deuses diversos ela abre a guarda e a cede à sedução do engano religioso. Comissionados por Jesus, precisamos abrir os olhos das pessoas que ainda estão cegas diante dessa realidade e não veem satanás como um ser espiritual inteligente, que tem um reino e sob seu comando um exército de espíritos malignos que cega o entendimento dos descrentes e instiga os homens a pecar, induzindo-os ao erro.

sábado, 21 de junho de 2014

Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13





Paulo nos ensina que a tentação pode ser uma forma de nos fortalecer e de nos levar a um caminho reto, se soubermos usá-la para nos fortalecer. Tentação em geral é usada por satanás para destruir moral e virtudes e tem o objetivo de nos induzir ao pecado. Sendo a maior fonte de tentação, satanás, pai da mentira, acusador ou difamador, usa o mundo e a carne, nossa ou de outros, para que haja pecado e destruição. Mas ser tentado não é pecado. A tentação só passa a ser pecaminosa quando cedemos a ela, conforme afirma Tiago 1.13-14, “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebida, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.”. Jesus Cristo foi tentado e não pecou e é Nele que devemos nos espelhar. Se nos mantivermos firmes diante da tentação fortalecemos nosso espírito, sabendo que Deus nos dá a força necessária para suportar a tentação e nos garante em Tiago 1:12-13, “Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.”

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Assim diz o Senhor: Reprime a tua voz de choro, e as lágrimas de teus olhos; porque há galardão para o teu trabalho, diz o Senhor, pois eles voltarão da terra do inimigo. Jeremias 31:16







Essa frase foi dita por Deus ao profeta Jeremias, quando ele estava preso por profetizar a verdade, e quando muitos do povo de Deus haviam sido levados cativos. Deus anuncia que o povo seria livre do cativeiro e por essa razão deveria cessar o choro. Quando Deus nos diz que devemos parar de chorar é porque Ele libera o conforto necessário. É quando a Sua promessa toma forma e nos sentimos consolados. O trecho expresso a Jeremias vem em um momento de exílio do povo judeu e antecede a vinda do Messias. E as palavras do profeta nos levam a compreender que Deus escuta seu povo, mesmo sendo um obstinado povo que fez por merecer o juízo de Deus. Há esperança em meio ao choro amargo. Essa é a mensagem do profeta. E quando Deus diz que podemos parar de chorar é porque Ele tem o poder de secar nossas lágrimas e se o choro pode durar uma noite, a alegria virá pela manhã, ensina-nos o salmista(salmos 30:5)

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Isaías 26:3






Neste mundo governado pelo maligno, o que não faltam são coisas enganosas e envenenadas que estão constantemente atraindo a nossa atenção e concorrendo para nos tirar do alvo e desviar nosso propósito de buscar a santificação. Tudo conspira para nos tirar a paz, para desviar nossos olhos e nossa mente do Senhor. Sabemos que a mente controla todo o corpo e é responsável pela maneira que agimos, mas se nossa mente está firmada em Deus, ela se manterá em paz e aqueles que confiam e esperam no Senhor conseguem manter o equilíbrio necessário para sobreviver neste mundo corrompido sem se afastar do alvo e sem se deixar atrair pelas estratégias do inimigo de nossas almas. “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.” I Tessanolicenses 5:23.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. 2 Coríntios 4:16-17


Paulo nos ensina que devemos ser persistentes e perseverantes na fé, mesmo diante de provações, sabendo que, assim como tudo na vida, elas são momentâneas e que nossas provações não são maiores do que nosso Deus. Se estivermos firmes Naquele que nos sustenta e nos faz renovar o espírito, ainda que nosso corpo envelheça e se corrompa naturalmente o nosso interior a cada dia se renova. Essa é ordem natural das coisas terrenas, nascemos para morrer e começamos a morrer desde o dia em que nascemos. Assim como a semente precisa morrer para dar lugar à nova vida, há coisas que precisam morrer em nós para que a vida se renove. Nos nossos relacionamentos, se o orgulho não morrer, não nasce o perdão. Se a inveja não morrer, não nasce cooperação. Se o ódio não morrer, não floresce o amor.

terça-feira, 17 de junho de 2014

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Filipenses 4:19




Mesmo sabendo que essa vida é passageira e que não temos o poder de prolongar um dia sequer sem a vontade de Deus, vivemos como se aqui fosse o nosso lugar, quando deveríamos fazer desta vida apenas uma estação de passagem para a vida eterna. Mas não basta sabermos que somos passageiros, precisamos fazer jus à passagem para a vida eterna na Glória. E isso depende do caminho que escolhermos. Naturalmente todos temos necessidades em várias áreas da vida, mas a maior necessidade do homem é a necessidade de se relacionar com Deus. De buscar intimidade com o Criador e de conhecer o Senhor como Ele é, não como imaginamos que seja. Deus sabe das nossas necessidades, do que precisamos para viver e nós precisamos reconhecer que a nossa maior necessidade é colocar em primeiro lugar a nossa vida com Deus e deixar que Ele tome a direção. Se fizermos isso todas as outras nossas necessidades serão como o apóstolo Paulo relembra em Filipenses 4 reiterando o que o Senhor Jesus afirmou em Mateus 6:33 " Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

segunda-feira, 16 de junho de 2014

E alguns criam no que se dizia; mas outros não criam. Atos 28:24



O evangelista Lucas, ao iniciar a narrativa no Livro de Atos da história que ainda está sendo escrita pela Igreja do Senhor Jesus, registra a caminhada dos apóstolos e relembra os passos de Jesus. Neste texto em epígrafe, ele faz uma observação que permanece nos dias atuais, no decorrer da História: alguns creem, mas outros não. E algo ainda está sendo escrito nos Atos dos Apóstolos de Jesus (aqueles que seguem fazendo o que Cristo ordenou), muitos que confessaram ser Jesus seu único e suficiente Salvador estão se deixando levar por promessas vãs e se corrompendo com os atrativos do mundo. Muitos estão se esquecendo de ouvir a voz de Deus e de se orientar pelo que deixaram escrito os profetas, os apóstolos e pelo disse Jesus. Muitos não creem porque não viram, como Tomé. Outros não creem, apesar de terem visto os livramentos e recebido as bênçãos do Senhor. Mas o Espírito de Deus tem separado e dado luz e discernimento à aqueles que escolheram crer e se santificar esperando a volta do Senhor, escrevendo a história da Igreja com testemunho de fé, obediência e temor com amor ao Criador, ao Salvador e ao Conselheiro. Porque Deus é justo e nos respeita, Ele deixou que escolhêssemos de que lado ficar.

domingo, 15 de junho de 2014

Pela fé passaram o Mar Vermelho, como por terra seca; o que intentando os egípcios, se afogaram. Hebreus 11:29





O escritor de Hebreus nos traz à memória a passagem do Mar Vermelho, o que para muitos pode parecer uma história sobrenatural, uma ficção, ou uma alegoria, para os que creem no Deus vivo e soberano, essa é uma ratificação da força da fé que aciona a mão de Deus em favor dos que Dele dependem. Passar o mar como se fosse um caminho em terra seca é vencer os mais insondáveis obstáculos que se interpõem a nós todos os dias e aqueles que confiam no Senhor avançam, deixando para trás faraós e seus exércitos. Os egípcios representam os inimigos visíveis e invisíveis, e seus carros e armaduras todas as estratégias do adversário para nos afastar das promessas de Deus. Quando olhamos para Ele e atendemos a Sua orientação para que marchemos, o mar se abre e nossos inimigos se afogam. E isso não é metafórico. É a força da fé. É a força de Deus agindo na nossa fraqueza.

sábado, 14 de junho de 2014

“Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” (1 Timóteo 4:1).






A Bíblia nos alerta sobre o perigo de nos deixarmos contaminar pela influência do mundo, correndo o risco de apostatar da fé. Quando tiramos o foco do Senhor Jesus e passamos a olhar para as atrações do mundo ou para nós mesmos o risco de enfraquecimento é muito maior. A oração e o estudo bíblico são essenciais para os ajudar a discernir a direção do Espírito Santo daqueles de espíritos enganadores. Quando colocamos nossa fé em Jesus como nosso Salvador, Seu Espírito passa a habitar em nós e se nos mantemos em comunhão com o Espírito Santo nossos olhos e ouvidos ficam imunes às coisas do mundo e nossos pés livres das armadilhas do inimigo. Isto significa uma caminhada disciplinada nas coisas de Deus que nos habilita a contar com o Ajudador para produzir fruto espiritual em nossas vidas.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito. Gálatas 5:25




O apóstolo Paulo nos exorta a andar como cristãos, a deixar de lado as coisas da carne e a “ser cheio do Espírito” (Efésios 5:18), porque o Espírito Santo deve ser a vida daquele que busca o Reino dos Céus. É somente por meio Dele que temos acesso em oração ao Pai (Efésios 2:18), por essa razão João 4:24 declarou que devemos adorar Deus “em espírito e em verdade”. A Bíblia nos ensina que a partir do momento em que recebemos a Cristo, deixamos de lado a vontade carnal e vivemos pelo Espírito, e Ele está sempre conosco, para guiar os nossos passos. Mas viver pelo Espírito implica viver em obediência ativa à Sua direção, sem nos deixar corromper pelos desejos da carne, por isso Paulo afirma em Romanos 8:13-14: “Porque se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.” E reforça em Gálatas 5:16-17: “Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis.” “Andar pelo Espírito” significa seguir permitir que Ele tenha o controle de nossas vidas e por essa razão devemos confiar na promessa de que seremos capacitados em nossa fraqueza e aptos a realizar aquilo que o Senhor coloca para nós como missão. O Espírito fará a obra em nós, se nos santificarmos e permitirmos que Ele aja em nós.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; Colossenses 2:8


A Bíblia nos mostra que muitos falsos profetas pareceram no meio do povo, em tempos remotos, e nos alerta sobre o aparecimento de muitos em tempos vindouros. Assim como no passado, eles ensinarão doutrinas falsas e levarão a muitos a rejeitarem o Senhor Jesus que nos salvou. O apóstolo Paulo nos alerta sobre esses falsos mestres que tentarão incutir inverdades e desviar do caminho aqueles que um dia conheceram a Palavra. Por essa razão, Paulo em 1 Timóteo 4:1-2 afirma Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, 2 pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência,” e João exorta-nos “Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.” (1 João 4:1). E para nos afastar desses falsos profetas avisa: “Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas.” (2 João 1:10). Precisamos aprender, na Palavra, a distinguir o que procede do Senhor e o que é armadilha do inimigo. Fortalecidos no Espírito e armados com essa Espada não vamos deixar levar “pela astúcia com que induzem ao erro.” (Efésios 4:14b). não deixemos, pois, de ouvir o que nos diz o apóstolo em 2 Timóteo 3:14 “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste”.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé. Gálatas 6:10

Paulo ensina que devemos fazer o bem indistintamente, mas antes precisamos cuidar da família, daquelas pessoas que Deus colocou em nosso seio doméstico. Nossos irmãos de sangue estão nessa relação, mas também estão os irmãos em Cristo. Devemos começar fazendo o bem aos irmãos da congregação e depois aos demais irmãos que fazem parte do Corpo de Cristo espalhado na face da terra, independentemente da denominação que congregam. O apóstolo destaca que não devemos deixar de fazer o bem, e nos fala sobre a força da semeadura, ensinando que devemos semear boas sementes para termos excelentes colheitas, por isso diz: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido”. (Gálatas 6:9). Assim, precisamos nos lembrar que quem semeia na carne, colhe na carne e quem semeia no espírito colhe no espírito

terça-feira, 10 de junho de 2014

E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado. Gênesis 35:3




Esse texto de Gênesis é mais do que uma narrativa de uma história do povo de Deus. É uma ênfase a uma atitude bastante desejada por Deus, mas negligenciada por muitos: a gratidão. Conhecemos o caráter de uma pessoa observando como ela age em relação a essa atitude. Sabemos quem é a pessoa quando vemos o quanto ela reconhece o que os outros e, principalmente, o que Deus fez por ela. Em geral, as pessoas querem ser reconhecidas, querem ser valorizadas, mas ignoram que ser grato é reconhecer que somos dependentes e que não nos bastamos. Subir ao altar e agradecer não é um ritual ou um ato mecânico, mas uma atitude que começa no coração.  

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais os vossos corações, Como na provocação, no dia da tentação no deserto." (Hebreus 3:7-8).


O autor de Hebreus nos exorta a abrir o coração e deixarmos que o Espírito promova em nós a transformação, porque ouvir a voz de Deus e não mudar é revelar a dureza de coração própria dos israelitas que, livres de Faraó, escolheram vagar pelo deserto em vez de entrar na Terra Prometida por Deus. Quem ouve a voz do Espírito acata todas as autoridades delegadas (Romanos 13:1). Não anda segundo o seu próprio conselho, mas tem Jesus como modelo de conduta e guarda o que Cristo ensinou (Mateus 28:20). Quem discerne a revelação de Deus, sabe distinguir o que é do homem e o que é do Espírito, compreendendo perfeitamente o que disse Paulo 1 Corintios 2:12-14 "Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente."

domingo, 8 de junho de 2014

O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. 2 Coríntios 3:6


O apóstolo Paulo está nos dizendo que fomos capacitados para ser discípulos autênticos de Jesus e não religiosos que cumprem rituais ou interpretam a palavra mecanicamente. Se somos capazes de ser ministros de um novo testamento, não podemos nos prender à letra, mas devemos nos deixar mover pelo Espírito que nos vivifica. Não podemos fazer parte daqueles "Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.", conforme descreve 2 Timóteo 3:7. E de igual forma não podemos nos prender a algumas regras sem considerar a essência, segundo ensinou Jesus em Mateus 23:23 "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas." Jesus também não quer que façamos proselitismo, pregando ou arrebanhando os que já são Seus, por isso nos disse "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós." (Mateus 23:15).

sábado, 7 de junho de 2014

De mim se dirá: Deveras no Senhor há justiça e força; até ele virão, mas serão envergonhados todos os que se indignarem contra ele. Isaías 45:24


Nós vivemos em uma sociedade em que a ética e a moral estão se deteriorando e valores como a lealdade a amizade e a fidelidade são tidos como ultrapassados. Por isso, para se defender ou para garantir um espaço as pessoas acusam, inventam e se escondem atrás de uma mentira. Infelizmente, até o povo de Deus tem sido vitimas dessa artimanha do diabo, mas o profeta Isaías deixa claro que o Senhor fará justiça e que os ímpios serão envergonhados se tentarem atingir com deslealdade e mentiras os escolhidos de Deus. Somos livres das acusações do inimigo porque temos um grande intercessor e nenhuma arma forjada contra nós prevalecerá. Os que se levantam contra os servos de Deus terão que retroceder. Essa é a promessa do Senhor e ai de quem tocar ou inventar mentiras sobre os ungidos de Deus, porque Ele toma para si a situação e age com justiça.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem. 1 Pedro 2:12


Mesmo andando de forma correta e digna, os filhos de Deus ainda encontram quem os injuriem, difamem ou os coloquem em situação de conflito entre a vontade do Senhor e as cobranças do mundo. Mas a palavra de Jesus expressa neste versículo em epígrafe é uma garantia para aqueles que se mantêm íntegros e honestos e não se deixam corromper pelas propostas ilícitas e pelas seduções mundanas. Deus está no controle e dará dupla honra aos que vivem de forma honesta e coerente com a Palavra. Aqueles que falam mal dos que vivem conforme os preceitos do Senhor verão, sem que os justos precisem se defender, que o Senhor advoga em favor dos Seus. O Senhor fará justiça e Seu nome será glorificado.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus. Lucas 18:27


Quantas vezes nos desiludimos ao nos depararmos com alguma situação que nos parece difícil e não atentamos para o que disse Jesus. Para Deus nada é impossível. Tão envolvidos com os problemas e inertes pelas barreiras que nos impedem de alcançar o favor do Deus, esquecemo-nos de que Ele é especialista no impossível. A incredulidade é a principal barreira que nos mantêm no lugar que insistimos em ocupar e distante do ligar que Deus quer que ocupemos. Continuamos dando voltas no deserto, enquanto poderíamos tomar posse da terra prometida por Deus, porque a incredulidade tem nos afastado do impossível de Deus! A falta de coragem é outro obstáculo que nos impede de alcançarmos o impossível de Deus. Se não agirmos com a intrepidez de Davi não derrubaremos os gigantes que se apresentam diante de nós. Olhando para a aparência, sabemos que Davi jamais teria condições de enfrentar Golias, mas sabendo-se frágil e inexperiente, Davi não olhou para si mesmo e nem para os irmãos que não o estimulavam. Davi não olhou para si, mas enfrentou o gigante em nome do Senhor dos Exércitos. Aquela pedra que derrotou gigante foi impulsionada pela força da fé e da confiança de que tudo é possível ao que crê. Sem fé nada podemos. Essa é outra barreira que nos impede de sermos como Davi e de alcançarmos o que Ele tem preparado para nós.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Pedro 1:18


Resgate significa a libertação ou soltura de um cativo. O apostolo Pedro nos lembra a ação redentora de Jesus para nos trazer de volta a Deus. A palavra resgate é usada várias vezes na Bíblia, mas a expressão mais forte de seu significado foi proferida por Jesus durante a Última Ceia, quando, tomando o cálice disse: "Isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados" (Mateus 26:28) Ao entregar sua vida, derramando seu sangue, Jesus resgatou-nos da morte com a remissão dos pecados de todos os que cumprissem os requisitos do arrependimento e da fé. Paulo afirma em 1 Coríntios 6:20 que fomos "comprados por bom preço" e Pedro destaca que nosso resgate não se deu por coisas corruptíveis. Quantas pessoas têm virado as costas para Aquele que deu a sua vida por nosso resgate e se tornam escravas de coisas corruptíveis de poder e posição passageiros sem se dar conta de que ouro e prata não compram aquilo que nos foi dado de graça. Paulo afirmou em Romanos 3:24 que agora estamos "justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus"

terça-feira, 3 de junho de 2014

Levanta-te em nosso auxílio, e resgata-nos por amor das tuas misericórdias. Salmos 44:26



Davi traz à memória os grandes feitos do nosso Deus no passado e nos faz refletir que Ele tem o controle da História em Suas mãos. Deus não só escreve a História, como continua agindo na história da humanidade até hoje. É Ele quem cuida de Seu povo através dos tempos e  Sua misericórdia é que nos dá esperança. Davi entregou sua vida nas mãos de Deus e nos ensina que se assim o fizermos Ele mudará o curso de nossas vidas, quando o convidamos a fazer parte de nossa história. Quando Davi nos apresenta o que Deus fez ele nos motiva a clamar para que Deus haja no presente como agiu no passado. Deus não mudou e não mudará Sua essência, mas pode mudar a nossa história e nos resgatar pela infinitude de suas misericórdias.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles? Lucas 18:7



No texto narrado por Lucas, três pontos nos chamam à atenção: o primeiro diz respeito ao fato de que Deus tem seus escolhidos e a eles fará justiça. A Bíblia diz que muitos são os chamados, mas poucos são escolhidos, porque, apesar de a mensagem ser dirigida a todos, nem todos estão dispostos a ouvir, entender e aceitar que Deus nos separou para um propósito definido, por isso João 15:16 afirma “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda”. O segundo ponto é que Deus atende aos que O clamam e Ele espera que façamos isso como fez aquela viúva diante do juiz iníquo: insistentemente. O terceiro ponto está na expressão “ainda que tardio”. Essa locução concessiva nos faz pensar que Deus tem o Seu momento para agir, mas age quando nos dispomos a clamar e a esperar que Ele faça justiça em nossas vidas. Os escolhidos sabem que são e têm essa convicção mesmo que os demais se esforcem para fazer crer o contrário.

domingo, 1 de junho de 2014

Vigiai, estai firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos. 1 Coríntios 16:13


Paulo insiste na exortação aos cristãos para que se mantenham na fé e na confiança que fortalece e enrijece as estruturas de modo a garantir que o inimigo não encontre brechas a fim de entrar e provocar a apostasia. Vigiar é tão importante quanto orar com fé, afirma o apóstolo. Observemos que Paulo usa o advérbio “varonilmente”, palavra derivada de varão e que, literalmente significa portar-se como um varão, ou seja, com maturidade, como um homem e não como uma criança ou adolescente. A palavra “varão” também dá origem ao adjetivo “varonil” que, segundo os dicionários significa aquele que apresenta coragem; que age de maneira destemida; arrojado; que possui muita energia; em que há vigor; vigoroso. Isso nos mostra que, para alcançarmos a vitória em Cristo, precisamos ser firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão. Por isso afirma com a convicção que devemos ter “Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo”. (1 Coríntios 15:57).