Traduza este blog

sábado, 28 de fevereiro de 2015

”Dá, pois, a teu servo, um coração compreensivo, capaz de governar o teu povo e de discernir entre o bem e o mal” (1Reis 3:9)


É a sabedoria e não a inteligência que nos dá discernimento, que nos mostra o caminho, que nos permite acertar e jamais nos afastar do caminho do Senhor! Eis algo que precisamos diariamente, como um maná que vem do céu, mas que temos negligenciado: o espírito de sabedoria e de revelação. Sabemos que o conhecimento secular de nada nos adianta para enfrentarmos as batalhas espirituais, assim como sabemos que Deus dá sabedoria aos simples. Sabemos também que a Palavra de Deus é divinamente inspirada e apta a nos ensinar, e de nada adianta a apreensão de seu conteúdo, se nosso espírito não estiver preparado para a revelação nela contida. Sem a revelação do Espírito, a Bíblia será apenas mais um livro, um amontoado de frases, ou de letras. Sua mensagem só fará sentido, se tivermos do Espírito Santo o espírito de sabedoria e de revelação. Quantas pessoas conhecem os textos bíblicos de Gênesis a Apocalipse, citam de cor seus versículos, frequentam cultos e ouvem a palavra com bastante frequência, mas continuam levando suas vidas sem serem transformadas pelo poder que há nessas palavras? Por isso devemos sempre pedir sabedoria ao Senhor, como fez Salomão e como recomenda o apóstolo:
Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Tiago 1:5

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

“Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor.” Filipenses 4:5


A palavra equidade vem do latim: equitas  e significa, de acordo com o dicionário “disposição para reconhecer a imparcialidade do direito de cada um; equivalência ou igualdade. Característica de algo ou alguém que revela senso de justiça, imparcialidade, isenção, neutralidade etc,  e por extensão correção no modo de agir ou de opinar; lisura, honestidade e integridade.” Quando apóstolo Paulo nos exorta a demonstrar essa característica, ele está dizendo que precisamos levar uma vida íntegra e equilibrada para não envergonharmos o Evangelho de Cristo. O cristão precisa ter equilíbrio em sua vida e saber dosar as suas emoções. Isso significa que precisamos buscar coerência em nosso modo de viver. Uma vida equilibrada advém do conhecimento da palavra do Senhor e ela se reflete em todas as áreas de nossas vidas. O cristão que busca o equilíbrio está sempre presente e não negligencia as tarefas que lhes competem e não foge aos compromissos assumidos. Uma vida cristã deve ser marcada pela constância, perseverança e pela fidelidade, por isso o sábio nos exorta em Provérbios 3: 21-24:

Meu filho, guarde consigo a sensatez e o equilíbrio, nunca os perca de vista; trarão vida a você e serão um enfeite para o seu pescoço. Então você seguirá o seu caminho em segurança e não tropeçará; quando se deitar, não terá medo, e o seu sono será tranquilo.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

“Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” (Amós 3:3).


Geralmente as pessoas com quem temos amizades são aquelas que têm os mesmos interesses e desejos que nós. Salomão nos adverte sobre amizades erradas, porque elas nos induzem ao processo de destruição: inicia com o convite, seduzem-nos com envolvimento e levam-nos um caminho que foge dos princípios de Deus de forma que nos parece inocente, assim como ocorreu com Sansão. A  Bíblia nos ensina a nos cercar de pessoas que têm o mesmo propósito que nós e a evitar as más companhias e aqueles que, sutilmente, ou declaradamente nos convidam a sair da presença de Deus e a viver em pecado. A Palavra de Deus também deixa claro que devemos nos cercar de amigos sinceros e leais e também ser um amigo leal  sempre disponível a apoiar. O sábio nos ensina   

“Em todo o tempo ama o amigo e angústia nasce o irmão”. (Provérbios 17:17)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

“E todos os teus filhos serão ensinados do Senhor; e a paz de teus filhos será abundante“. (Isaías 54:13)


O profeta Isaías nos mostra o quanto Deus quer que nossa família seja feliz e que viva em unidade e amor. Um lugar de comunhão e de crescimento. Deus tem promessas maravilhosas para a nossa família, e o desejo do Senhor é que cada uma destas promessas se cumpram integralmente em nosso lar. A família tem, aos olhos de Deus, um grande valor. Não foi por acaso que  Ele começou a história da humanidade com um casal, Adão e Eva. Porque eles pecaram perderam o privilégio de estar na presença do Criador. Mas isso não impediu o Senhor de continuar a sonhar com famílias santas. Por isso, recomeçou a história da humanidade com outra família: a de Noé, salva do dilúvio em uma arca, conforme instrução de Deus. E quando Deus chamou Abrão e Sarai, e os transformou em Abraão e Sara, fez a Abraão uma promessa fantástica: a de abençoar e engrandecer o seu nome, abençoando a todos aqueles que o abençoassem e amaldiçoando os que o amaldiçoassem, e, a partir dele, todas as famílias da terra seriam benditas. O sábio nos diz que as promessas são para os filhos:
A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá. Provérbios 14:11

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

“Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma. 3 João 1:2


Deus nos promete curar as feridas da alma para que tenhamos vida plena e abundante em todos os sentidos. Aquelas feridas invisíveis, mas que insistem em dilacerar nossa alma nos ferem e machucam de tal forma que nos impedem de ter saúde física. Há pessoas que sofrem amargamente porque foram abandonadas, porque foram vitimas de abusos, porque não superaram as críticas maldosas, ou porque foram desprezadas, negligenciadas... De algum modo todos temos alguma ferida emocional que precisa ser tratada de forma especial porque, diferentemente da ferida física que é curada com remédio, a ferida da alma só pode ser sarada por Jesus por isso o salmista suplica no Salmo 147:3:
sara os de coração quebrantado e lhes pensa as feridas.”

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

"Vós sois a luz do mundo; "Assim resplandeça a vossa saúde diante dos homens, para que vejam a vossa vitalidade, alegria, disposição e bom – humor, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." Mateus 5:14-16



Jesus nos diz que Deus é a fonte da alegria e na Sua "presença há plenitude de alegria", e nos promete uma vida plena  de saúde. A Bíblia diz que a cura das doenças e enfermidades seguirão aqueles que se propõem a viver uma vida saudável e a espalhar a todo o mundo as Boas Novas. O apóstolo Paulo nos exorta a viver uma vida saudável porque nosso corpo é templo do Espírito Santos.  Em 1 Coríntios 6:19-20 lemos: "Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo." A Bíblia registra  em 3 João 2 "Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai à tua alma." Isso nos mostra Deus se interessa pela nossa saúde e quer que tenhamos alegria pois, como afirma o sábio,


"O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos". Provérbios 17:22

domingo, 22 de fevereiro de 2015

E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás em cima, e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir. Deuteronômio 28:13


Todos nós almejamos ser reconhecidos por alguém ou por algo que fizemos e nem sempre entendemos quando isso demora a acontecer. Mas precisamos saber que quando o Senhor promete nos colocar por cabeça e não por cauda, Ele não quer dizer que ficaremos livres de problemas. São eles que  muitas vezes nos impulsionam a lugares mais altos e nos fortalece para grandes batalhas. Vemos em José um exemplo disso. Durante sua juventude, mesmo tendo boas intenções, jamais conseguiu ser reconhecido entre os seus. Mas a Bíblia narra que José foi reconhecido como um grande e importante homem no Egito, digno da confiança de Faraó e pode abençoar seu povo, justamente porque foi vítima de vários infortúnios. A cisterna onde foi jogado por ciúmes de seus irmãos transformou-se em abrigo e o que parecia ser desventura, ser encontrado e vendido como escravo transformou-se em bênção, pois teve acesso à casa de Faraó. Assim, foi abençoado como mordomo e por não ter se corrompido, foi abençoado por ter sido preso. José não via os problemas, mas a sua solução, por isso foi abençoado como governador. Mesmo nos tempos de crise, foi abençoado na administração da maior potência econômica de sua época, pois sabia transformar tragédias em bênçãos, com seu exemplo vemos que a trajetória mais curta entre o fracasso e o sucesso muitas vezes é a tribulação. Em vez de somente buscamos reconhecimento das pessoas, também devemos aprender a reconhecer o valor que elas têm em nossas vidas. Até mesmo aqueles que nos prejudicaram devem ser lembrados como instrumentos de Deus, pois

O amado do SENHOR habitará seguro com ele; todo o dia o SENHOR o protegerá, e ele morará entre os seus ombros. Deuteronômio 33:12

sábado, 21 de fevereiro de 2015

"Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa herança; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria". (Isaías 61:7).


A Palavra de Deus nos garante que o justo será honrado e a história de José é um grande exemplo. José, antes desprezado e humilhado, é honrado e elevado a salvador do Egito e de Israel. Quantas vezes somos desprezados, rejeitados por quem queremos bem, humilhados, escravizados pelos ímpios que parecem prosperar! Mas, assim como fez a José, Deus usa o mal que o inimigo intenta fazer a nós para o nosso bem. A armadilha, que aparentemente era uma injustiça na vida de um homem íntegro, levou José à prisão que o levou a desvendar o sonho de Faraó e, consequentemente, o colocou em evidência e o levou a ser o segundo homem mais importante do Egito. O mal que intentaram fazer a ele foi o caminho que o conduziu ao sucesso pessoal e que foi estendido à sua família e assim também acontece com aqueles que se mantêm íntegros e não se deixam corromper pelas promessas do mundo. Apesar das injustiças que são cometidas pelos ímpios os justos terão dupla honra e a promessa de que Deus estará com quem age consoante os princípios de Deus, conforme afirma o profeta Isaías 43:2
 Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. 

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus, ao qual seja glória para todo o sempre.Amém. Hebreus 13:21


O autor de Hebreus nos recomenda o aperfeiçoamento nas boas obras a fim de façamos a vontade de Deus e esse ensinamento podemos levar para o nosso trabalho, pois na vida secular é necessária uma formação que nos capacite a atuar de forma segura na área que escolhemos. Em tempos de crise, quanto mais formação, mais capacitação, mais possibilidade de se manter no mercado de trabalho. Mas sabemos que nem sempre podemos ter essa formação por diversos fatores: o custo elevado, a falta de tempo, a ordem de prioridades. Tudo isso pode atrasar ou frustrar nossas expectativas. Todavia, aquele que crê sabe que tudo pode Naquele que nos fortalece. E nosso Deus provedor, certamente, concretizará os planos de formação para que Seus filhos possam se capacitar e desenvolver a sua missão, com condições dignas para testemunhar o nome do Senhor, pois como afirma Tito 3:8:
"Fiel é a palavra, e isto quero que deveras afirmes para que os que creem em Deus procurem aplicar-se às boas obras, estas coisas são boas e proveitosas aos homens". 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. 2 Timóteo 2:15



Todos nós desejamos obter a aprovação em alguma área de nossas vidas, alguns querem ser aprovados no vestibular, em um concurso, outros querem receber a aprovação de um projeto ou de algo que tenha realizado. Para qualquer uma dessas situações precisamos despender esforços e concentração no cuidado com nossas atitudes ou na dedicação e método nos estudos. Mas além desses esforços não podemos nos esquecer de colocar aos cuidados do Senhor a nossa petição. Observemos que antes de qualquer ação Jesus orava sempre e é Nele que devemos nos espelhar, com Ele devemos aprender. Vemos em Lucas 3:21 que Jesus orava para receber poder “Quando todo o povo fora batizado, tendo sido Jesus também batizado, e estando ele a orar, o céu se abriu”. Mas a maior aprovação que devemos almejar é a aprovação de Deus. Paulo ensina ao seu discípulo Timóteo uma sábia lição, a qual devemos levar em conta. Toda vez que oramos o Céu se abre, foi isso que Jesus nos ensinou com essa palavra. A oração é a chave da bênção É isso que acontece também na vida daqueles que são amados pelo Pai, daqueles que obedecem ao Senhor Jesus. Quando fazemos a vontade de Jesus, o Pai nos ama e nos abençoa. Mas é preciso perseverar até o fim e além da dedicação conhecer as melhores formas de aproveitar nosso tempo, lembrando que quando damos a primícias de nosso tempo a Deus, quando somos aprovados por Ele, todas as coisas nos serão acrescentadas.
Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Lucas 12:31

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque. Gálatas 4:28


O apóstolo Paulo afirma que somos filhos da promessa, assim como Isaque, filho de Abraão, seu herdeiro natural. Mas a promessa só se cumpre na vida daqueles que têm fé e que, imitando a fé de Abraão, se tornam “filhos da promessa” (Romanos 4 e 9; Gálatas 3). Deus é o mesmo e jamais podemos duvidar da fidelidade do Senhor em cumprir as suas promessas. Além das promessas gerais, proferidas ao Seu povo, cada um de nós temos promessas específicas, relacionadas ao nosso trabalho, vida sentimental à nossa família, à vida financeira, a alvos que temos em diversas áreas. Sabendo que Deus é o mesmo e  que  é  fiel para cumprir as Suas promessas, ainda que ela não nos seja entregue no nosso tempo, mas no tempo de  Deus. Precisamos adotar uma atitude receptiva em relação à promessa, pois aquele que espera e confia recebe, porque crê Naquele que pode cumprir. Aqueles que esperam encontrar um emprego que lhes dê uma condição digna de sobrevivência ou até mesmo estão na expectativa de uma mudança de emprego, de atividade ou de função precisam colocar sua ansiedade diante de Deus e esperar que Ele lhe indique a porta a ser aberta, na melhor hora e no melhor lugar, pois

“Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi;  o que abre, e ninguém  fecha; e fecha, e ninguém abre”. Apocalipse 3: 7b

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

“Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada um príncipe entre eles.” (Números 13:2).



Essa foi a ordem de Deus dada diretamente a Moisés para espionar os inimigos do povo de Israel. E Moisés foi bem claro ao cumprir o que Deus lhe ordenou indicando doze príncipes líderes do povo de Israel para observarem tudo sem serem vistos e fazer um relatório completo sobre a terra e o povo que nela habitava. Ao voltarem, depois de quarenta dias, os príncipes de Israel informaram a Moisés e a toda a congregação que a terra de fato era especial e nela havia fartura, mas apesar de tudo o que viram e da possibilidade de habitarem uma terra próspera deram uma grande demonstração de incredulidade. Aqueles mesmos homens que precisaram se juntar para transportar o cacho de uvas para mostrar a Moisés o quanto a terra era farta se intimidaram com o povo que habitava Canaã considerando-o poderoso demais. A terra prometida era habitada por gigantes e não seria fácil conquistá-la, mas eles sabiam que Deus havia prometido aquela terra aos patriarcas e que quando Deus promete não falha. É esse sentimento que não pode prevalecer no meio do povo de Deus. Quem conhece Aquele que promete não pode temer o inimigo, sentindo-se pequenos. A incredulidade leva o cristão ao complexo de inferioridade, ao contrário da fé que nos impulsiona a lutar, a não nos conformarmos com uma situação adversa, a não nos intimidarmos diante do inimigo. Deus quer o melhor para nossas vidas e todos os pensamentos Dele a nosso respeito são de paz. Precisamos crer para que possamos dizer como Calebe: 

“Certamente subiremos e a possuiremos em herança; porque seguramente prevaleceremos contra ela.” (Números 13:30).

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Mateus 7:7


Jesus ensina-nos como obter a benção. Observe que há três ações importantes expressas de forma imperativa: pedir, buscar e bater.
A Bíblia nos mostra que há bênçãos que estão disponíveis a nós se pedirmos com fé e sinceridade, conforme nos garante o Senhor Jesus “Pois todo o que pede, recebe...”.(Mateus 7:8b). Portanto, é necessário pedir para receber. Mas há bençãos que precisam ser buscadas, não basta apenas pedir e esperar é necessário um esforço de busca para alcançá-la, por isso Jesus afirma que “quem busca, acha”. Muitas vezes para alcançar a benção temos que lutar, derrotar gigantes, romper barreiras. Todavia, a Palavra do Senhor nos garante que apesar de tudo, aquele que busca irá encontrar. Mas ainda há bênçãos que exigem de nós um esforço maior, por isso o Senhor diz que é preciso bater. Em outras palavras é preciso persistir, perseverar, lutar com determinação. E isso implica jejum, leitura constante da Palavra e muita oração, pois o Senhor nos diz:

E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis. Mateus 21:22

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Pede-me, e eu te darei as nações por herança e os confins da terra por tua possessão. Salmos 2:8


A Bíblia não esconde que há uma terra prometida diante de todo aquele que crê e faz a vontade do Senhor. E para conquistar essa terra é preciso cumprir os mandamentos de Cristo que nos promete em Mateus 28:20 “e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”. Mas é preciso entender que Deus nao disse que era para descansarmos que Ele nos daria a terra. É interessante observar que a Bíblia não traz nenhuma promessa aos desanimados, aos preguiçosos e aos que não confiam, ainda que a Palavra de Deus se esmere em estimular o ânimo daqueles que, por algum motivo,  enfraqueceram no caminho. Mas a Palavra é muito clara quando nos exorta a pedir, a esperar com confiança, mas, sobretudo, a nos esforçar para tomar posse da conquista. Deus nos manda ser fortes, sem dar espaço para a fraqueza. E isso significa encontrar forças nEle para vencer! Ele espera que tenhamos bom ânimo, ainda que nossas forças faltem, o entusiasmo nos impulsiona a buscar forças em Deus, acreditando que Deus nos dará graça para superar cada obstáculo. Não é por acaso que palavra entusiasmo significa Deus dentro de nós. Mesmo diante das dificuldades, dos gigantes que parecem ter a posse da nossa terra, quando temos Deus dentro de nós, somos entusiasmados e não vacilamos. O bom ânimo associado ao esforço nos garante o cumrimento da promessa em Josué 1:3: “Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo dei”. Mas nao podemos nos esquecer que antes do bonus temos que atender ao que manda o Senhor:
"Esforça-te e tem bom ânimo, porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. Tão-somente esforça-te e tem muito bom ânimo. Não se aparte da tua boca o livro desta lei e serás bem sucedido", Josué 1:6

sábado, 14 de fevereiro de 2015

A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores.Provérbios 10:22


Não há dúvida de que Deus cumpre Sua a sua promessa! Não podemos julgá-Lo pelos nossos procedimentos. Nós somos imaturos, infiéis e inconstantes. Mas Deus é fiel e cumpre a Sua promessa, e quando isso acontece vem paz sobre a terra, vem paz sobre a nossa vida. Por isso não tenha dúvidas: aquilo que vem de Deus permanece e não traz inquietações, ainda que venha com lutas. O nosso General não perde a batalha e a convicção da vitória já nos deixa em posição de vantagem. É tempo de requerer o nosso Hebrom. Mas tão certo quanto Deus é fiel para cumprir Suas promessas, é certo que não podemos alcançar as bênçãos sem obedecer a Sua vontade. Isso porque Deus nos conhece e sabe que bênçãos prematuras, sem o devido alicerce é como uma casa construída na areia. Ao menor vento ela se desfaz. Muitas vezes Deus usa as adversidades e os contratempos que retardam o cumprimento das promessas para nos firmar e nos fortalecer. Assim, quando vierem as tempestades nossa casa estará edificada na rocha. Obedecer a Deus significa permanecer firme diante da adversidade e diante do tempo.

É tempo das promessas de Deus se cumprirem. Você tem feito a sua parte?

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” 1 Pedro 5:8


A orientação do apóstolo Pedro é a de que não nos deixemos enganar pelas ilusões deste mundo, pois o nosso inimigo espiritual não quer o nosso bem, mas age como se estivesse nos oferecendo o melhor. Assim como aqueles que se embebedam e não conseguem enxergar a realidade, ou veem as coisas de forma distorcida, não podemos nos deixar levar pelas astucias do diabo. É próprio dele  se envolver em nossos relacionamentos para disseminar discórdia e desconfiança, gerar desentendimentos, interromper o diálogo, criar inveja e inquietação. Como um leão faminto, o diabo nos cerca e está sempre preparado para nos ferir e destruir. Mas o Senhor misericordioso nos ampara e não nos deixa só, por isso o salmista afirma em Salmo 34:7

O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; Mateus 10: 5


Jesus exorta aos discípulos a buscar as ovelhas perdidas de Israel. Contudo, os da casa de Israel não o quiseram, e se eles rejeitaram nós queremos. Nesse mesmo texto, Jesus ensina, como era costume da época, a bater a poeira  dos pés, acaso não aceitarem a palavra ou rejeitarem os enviados. Várias pessoas seguiam Jesus e compreendiam a suas mensagens, mas Ele falava por parábolas para que a profecia de Isaias 6: 9-10 se cumprisse: “Então disse ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis. Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado”. Assim como ocorre nos dias de hoje, aqueles homens ouviam, mas não compreendiam, não guardavam no coração. Nem sempre entendemos o que ouvimos, e não guardamos a palavra no coração, continuando a viver do mesmo modo, ignorando o que foi dito, segundo a palavra. Quando Jesus nos diz para pregarmos o evangelho aos perdidos, Ele deixa claro que os sinais vão acontecer quando o Espírito tocar o coração. Por isso é necessário ler a palavra com a orientação do Espírito, pois é Ele que nos convence do pecado e do juízo. A palavra de Deus não pode ser lida como literatura, poesia, romance. Podemos ter cultura, isso é desejável, mas de nada adianta se não tivermos orientação espiritual, porque a palavra de Deus vem em primeiro lugar. Conhecer a palavra é essencial para vivermos e praticá-la, e se somos capazes de entender as parábolas de Jesus, significa que recebemos esse entendimento por meio do Espírito e isso é só para aqueles que têm comunhão com o Senhor. Quando entendemos e temos comunhão, os milagres começam a acontecer e nossos ouvidos estão prontos para ouvir e acontece o que diz Jesus em Mateus 13:23,

Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

“Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel” Atos 9:15





O Espírito Santo nos diz que nós somos escolhidos para levar ao nosso local de trabalho as bênçãos de Deus. O mundo espiritual já está avisado que o Senhor nos comissionou para ser vaso escolhido, conforme nos mostra por meio da experiência de Jeremias, descendo à Olaria, quando Deus mostra ao profeta os detalhes da construção de vasos em Jeremias 18: 1-3: A palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. O profeta viu como é a confecção e como o oleiro agiu em relação ao vaso que se partiu em suas mãos. Jeremias 18: 4-6 Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer. Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel. Nenhum vaso nasce vaso. Para se chegar à forma de vaso, há que se passar por 5 fases. E é passando por essas cinco fases que Deus nos mostra como podemos ser usados como somos pessoas escolhidas para levar coisas boas. A primeira fase: A escolha. Dentre os inúmeros tipos de barro apenas alguns servem para a confecção de vasos. Nos vários tipos de pessoas, Deus nos escolheu como geração eleita. Somos escolhidos, por isso devemos sair do estado de timidez e se estamos aqui é para passarmos da primeira fase. Segunda fase: Curtimento- para o vaso não se quebrar tem que ter liga e para isso tem que ser curtido. Quanto maior o curtimento, maior a liga e quanto mais liga, mais forte será o vaso. Quando Deus nos deixa na espera Ele está nos curtindo. E esse tempo é proporcional ao tamanho da obra que quer realizar em nós. Se ele nos deixa mais tempo no curtimento é porque nos quer mais fortes. Terceira fase: Pisamento- e a fase mais dura, pela qual ninguém quer passar. É quando o barro é tirado do curtimento, e está pronto para ser pisado. E isso é feito para que sejam retiradas todas as bolhas. Deus quer nos usar, mas para isso temos que ser pisados. As bolhas de ar são responsáveis pela quebra do vaso. Muitas vezes Deus permite que sejamos desprezados, humilhados, feridos, deixa que nos pisem, para que lá na frente ninguém nos quebre. Quando Deus deixa que nos pisem não é para sermos destruídos, mas para que sejamos fortalecidos. Se as pessoas lá fora nos pisam, pensando que estão por cima porque nos pisam, na verdade estão sendo usadas por Deus para nos fazer inquebráveis. Quarta fase: Acréscimo- quando o oleiro acrescenta outras coisas no vaso: água, palha, pedrinhas trituradas e faz uma mistura para o vaso ficar mais forte. É o momento em que Deus coloca em nós a água do Espírito, quando Ele traz o renovo. Deus não quer homens e mulheres que não tenham consistência, firmeza. Acrescentemos santidade, humildade, compromisso, submissão e não seremos defeituosos ao receber esses acréscimos em nosso barro. Quinta fase: Molde- a que deixa o vaso do jeito que o oleiro quer. É a fase mais bonita, porque estamos na total dependência de Deus. Ele nos leva aonde quer. Estica, encolhe e acerta. Mas ele dá a forma somente se nos rendermos a Ele. Deus quer que tenhamos forma de servos. E quando estivermos prontos vem a água de Deus, o óleo do Espírito porque já seremos um vaso preparado para ser usado por Ele.

Contudo, Senhor, tu és o nosso Pai. Nós somos o barro; tu és o oleiro. Todos nós somos obra das tuas mãos.  Isaías 64:8

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

“Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel” Atos 9:15




Um vaso escolhido para levar, essa foi a denominação de Deus para Paulo, que deixou de ser arrogante, para se transformar em vaso que leva a palavra do Senhor. Mas é preciso entender que antes ele esvaziou de si e das coisas do mundo para ser cheio das coisas do Reino. Essa palavra também é para aqueles que escolheram seguir Jesus, ao nascerem de novo e deixarem para trás o velho homem. O Espírito Santo nos diz que nós somos escolhidos para levar ao nosso local de trabalho as bênçãos de Deus. O mundo espiritual já está avisado que o Senhor nos atraiu até aqui para ser vaso escolhido, depois de nos esvaziarmos das coisas do mundo permitindo que o Espírito nos preencha. 

Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; 1 Tessalonicenses 4:4

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

“Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria”, Malaquias 4: 2



A Bíblia diz que o Senhor virá tremendamente e os perversos e os soberbos devem se cuidar, mas  para nós será motivo de cântico. O Senhor mudará a nossa sorte. Para quem segue os preceitos do Senhor será dia de glória. Nós ansiamos e almejamos esse dia. E os sinais serão derramados sobre toda a carne, sobre todos aqueles que têm a promessa. Jesus é o nosso sol de justiça. Ele nasceu para trazer a salvação  “Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens”, conforme escreve João 1: 4. O salmista diz nos Salmos 126: 1-2 Quando o SENHOR trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o SENHOR a estes. A palavra de Deus fala de um tempo distante, mas fala também para hoje. Essa mesma palavra também fala que amanhã o Senhor vai fazer um dia glorioso na nossa vida, mas isso vai depender do quebrantamento de nosso coração na presença de Deus, porque o Senhor não se agrada de um coração soberbo. Pisaremos os nossos inimigos, quando nos humilharmos debaixo da soberana mão de Deus, que no Seu tempo nos exaltará. O sol da justiça nascerá pela manhã, pois pela manhã as misericórdias do Senhor se renovam. As bênçãos virão, e o que Deus tem preparado para nós nem se compara com o que já vimos ou experimentamos. Trazendo em suas asas salvação, libertação.

Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem,são as que Deus preparou para os que o amam. 1 Coríntios 2:9

domingo, 8 de fevereiro de 2015

“E pisareis os ímpios, porque se farão cinza debaixo das plantas de vossos pés, naquele dia que estou preparando, diz o SENHOR dos Exércitos”. Malaquias 4: 3



A promessa de Deus é bem clara: nós vamos pisar os perversos, como afirma o profeta. Vamos pisar no inimigo e seu chefe: satanás, reitera o apóstolo Paulo em Romanos 16:20: “Romanos 16:20 E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés”. A ira de nosso Deus já se acendeu contra ele. Mas para isso precisamos cumprir os mandamentos, os estatutos, os preceitos de Deus. E se somos cumpridores seremos recompensados. Se não, seremos punidos com o juízo. Quem obedece é honrado, mas aquele que vai à presença do juiz e é achado em falta, depois de pesado na balança, a esse resta a condenação. Deus é juiz e quando julga faz justiça, assim fez a Belsazar, filho de Nabucodonosor, que fez o que era abominável aos olhos de Deus, quando mandou trazer os vasos de ouro e de prata do templo do Senhor, para neles beber vinho. Ele transgrediu a lei, bebendo o vinho, e louvando aos deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira, e de pedra. Se formos pesado na balança e em nós não for encontrada falta, seremos recompensados, conforme garante o salmista:


Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos. Salmos 126: 6

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de babilônia. Daniel 3:30


A Bíblia nos mostra que o mundo nos oferece uma chance de negarmos nossa fé e sempre nos apresenta alguma coisa interessante para nos atrair. Contudo, mesmo diante dos desvios e das ofertas de comodidades que o inimigo coloca a nós, assim como esses três homens, jamais devemos negar nossa fé. O grande segredo para fugir desses ataques é a confiança. A mesma demonstrada por esses servos de Deus. Eles tinham certeza de que Deus era com eles. Assim como é conosco. Mas quantas vezes somos desafiados e recuamos, negamos a nossa fé, para estar em alguma roda, em lugares frequentados por aqueles que escarnecem do  sacrifício de Jesus. Muitos dos que se encontram nas igrejas não entenderam ainda os princípios de Deus e não estão dispostos a viver e a morrer pela causa de Cristo. Aqueles três homens que foram jogados na fornalha sabiam em quem criam e sabiam que tinham duas condições: a primeira seria a de que Deus os livraria da fornalha e assim eles viveriam e a segunda é a de que se Deus não os tirassem dali eles de qualquer estariam com Deus. Ou eles morreriam para ser livres, ou seriam livres, para continuarem livres. Vimos que eles se recusaram a obedecer às ordens que contrariavam a vontade do Senhor, porque tinham plena confiança de que o livramento viria de qualquer forma, assim como Paulo em Efésios 3:20:

“Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Enviou-os, pois, Moisés a espiar a terra de Canaã; e disse-lhes: Subi por aqui para o lado do sul, e subi à montanha: E vede que terra é, e o povo que nela habita; se é forte ou fraco; se pouco ou muito. E como é a terra em que habita, se boa ou má; e quais são as cidades em que eles habitam; se em arraiais, ou em fortalezas. Números 17-19



Esses versículos narram a passagem em que Moisés envia doze homens a espiar a terra de Canaã. Vemos que prestes a receber a benção, o povo que vagou por quarenta anos após sair do Egito foi testado. Com esse episódio aprendemos que Deus nos prova assim como Ele testou aqueles homens. Ele nos manda à terra prometida para saber até onde vamos com Ele. Muitos vão quando tudo vai bem, mas Ele quer saber se iremos com Ele também nos momentos difíceis. Muitos são os que desistem quando encontram obstáculos que se apresentam como gigantes. Muitos são os que se veem pequeninos diante desses impedimentos. Mas precisamos saber que Deus observa o posicionamento tomado. E diante de nossas atitudes  mostramos o nosso potencial para receber as bênçãos, sabendo que há dois tipos de homens, os que vão vencer e os que vão permanecer no deserto. A atitude é a chave para abrir ou para fechar a porta das bênçãos. Podemos escolher o posicionamento de vencedor demonstrado por Calebe e Josué ou pelos dez espias que se intimidaram diante do que viram. Muitos de nós olhamos para o tamanho do problema e não para o tamanho de Deus. Isso nos faz derrotados e não vitoriosos. A terra prometida está aí para que dela tomemos posse. Mas Deus exige santidade, conhecimento da palavra, comunhão e busca constante da presença de Sua presença.

 “Todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz, Não verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá. Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua descendência a possuirá em herança.” (Números 14:22-24).

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (Hebreus 4:12).



A palavra de Deus é poderosa. E a Sua promessa para aqueles que O servem  é de transformar os lugares sombrios em jardins floridos. Deus transforma os sonhos em realidade e o que  nos parece tristeza será motivo de grande alegria. E quando conhecemos e praticamos o que nos ensina a Palavra de Deus Ele determina um novo tempo sobre nossas vidas, sobre nossas casas, nossas famílias, sobre a Igreja. Precisamos erguer a cabeça e nos comportar como vencedores, para que a Glória de Deus resplandeça sobre nós trazendo livramento e restauração. Ele é a nossa força e quando nos diz pelo profeta Isaías que “os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se abrirão”, Ele não fala somente de cegueira ou surdez física, mas emocional e espiritual. E se Ele assim o diz, Ele fará com pessoas abram suas mentes e seus ouvidos para ouvir e compreender a verdade do Senhor.  Para o nosso Deus não há impossível. Onde não há esperança, Deus age de forma sobrenatural. Deus está plantando árvores frutíferas e frondosas junto ao  ribeiro, para que dê frutos por longos anos. Deus espera que peçamos mais:

“Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua possessão”. Salmos 2:8.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas Provérbios 3:6



A B[iblia nos diz que precisamos ouvir a voz de Deus, mas muitas vezes fazemos a nossa vontade insistindo ser a vontade de Deus. Isso acontece em alguns casamentos que iniciam sem que Deus seja consultado, e também em diversas escolhas que fazemos ao longo da vida. A Bíblia diz: o que Deus uniu o homem não separe, mas será que Deus uniu, ou foi a vontade do homem que insistiu em fazer algo contrário à vontade de Deus. Se conseguimos ouvir a Deus é sinal de que temos uma boa relação com Ele, e só tem uma boa relação com Ele e O ouve demonstra em suas atitudes, ações e reações de obediência e honra.  Ao que dissimula, finge e mente Deus não fala.  Obviamente, Deus não fala àqueles que vendem profecias, que anunciam consultas e milagres de trazer a pessoa amada, pois o Espírito de Deus não pode estar com quem finge ou manipula. Quem quer saber a vontade de Deus deve consultar a Sua Palavra e aprender a ouvi-Lo em seu coração. Deus só fala às suas ovelhas, Deus não fala com lobo, joio, vaso de desonra, curiosos, cartomantes feiticeiros, adivinhos...  Salomão nos ensinou o segredo para não nos frustrarmos em nossas decisões e Jesus nos deu o caminho em João 10:27


 As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem 

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

"Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer." Romanos 3:10





A palavra justo significa: correto, digno, direito, honesto, honrado, íntegro, probo, respeitável, reto, sério, sincero. Mas não existe nada que o homem possa fazer para alcançar sua salvação, a única coisa a ser feita é aceitar o plano salvífico de Deus que foi consumado na Cruz de JESUS! O apóstolo Paulo mostra-nos o caminho Romanos 10-9,10: "A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação." A salvação não é obtida por obras, tampouco alcançada por meio de reencarnações senão Jesus teria dito ao ladrão ao seu lado na cruz que ele teria outras oportunidades nas próximas vidas. Ao contrário, Jesus afirmou que naquele mesmo dia estaria com ele no paraíso conforme registra Lucas 23:43. 

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

“E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus” João 9:2-3



Observe  que Jesus foi enfático ao afirmar que se ocorrem coisas ruins com pessoas boas não é por culpa delas ou dos pais, mas para que a obra de Deus se manifeste. Se estamos passando por momento difíceis é porque Deus vai manifestar os Seu poder por meio de nós. Um exemplo semelhante de que não há transferência de culpa, mas manifestação do poder de Deus é dado em Ezequiel 18:2 “Que pensais, vós, os que usais esta parábola sobre a terra de Israel, dizendo: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram?” Isso nos mostra que Deus faz como Lhe aprouve. Em Seu tempo.
Os cristãos não devem aceitar acusação da família, dos amigos, colegas ou irmãos, se alguém estiver passando por aflições. Lembremos a história de Jó e seus amigos que procuravam motivo para condená-lo. Apenas  um de amigos não o acusou de cometer pecado diante de Deus. Em geral isso nos acontece também. Somente 25% de nossos amigos não nos abandonam ou nos condenam. Os demais se afastam ou nos culpam pelos nossos infortúnios, em vez de nos apoiarem. E como os amigos de Jó, às vezes nos acusam daquilo que não fizemos. Quem conhece a Palavra sabe que Deus quer nos abençoar, mas há doutrinas que usam isso para nos dizer que é carma, o que de acordo com a Bíblia isso não existe. Não há reflexo de vidas passadas, pois só nos é dado morrer uma vez.

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hebreus 9:27 e 28

domingo, 1 de fevereiro de 2015

“Bendito serás ao entrares e bendito serás ao saíres. Deuteronômio 28:6



As promessas de Deus para Abraão  são também promessas para os seus descendentes. Mas é necessário lembrar de que faz parte da descendência de Abraão, ou são filhos da promessa, somente aqueles que escolhem seguir a Deus. Abraão teve dois filhos: um segundo a carne, Ismael, e um segundo a promessa, Isaque. Isaque teve dois filhos: um segundo a carne, Esaú, e um segundo a promessa, Jacó. Assim também, Jacó teve filhos segundo a carne e filhos segundo a promessa. Os filhos de Deus não são os filhos segundo a carne, mas sim os filhos segundo a promessa. O que conta para Deus são os filhos que Ele mesmo gera. Foi assim com Isaque, a quem Abraão gerou, não nas forças da sua carne, mas sim nas forças de Deus. Nós podemos ter muitos filhos, espiritualmente falando, mas nem todos talvez sejam filhos de Deus. O que nos faz filhos é a opção por obedecer, a mortificar os desejos da carne e deixar que o Espírito nos vivifique. Como filhos receberemos os direitos de herdeiros. Seremos benditos por onde quer que andemos.
O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre. Salmos 121:8