Traduza este blog

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

“E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus” João 9:2-3



Observe  que Jesus foi enfático ao afirmar que se ocorrem coisas ruins com pessoas boas não é por culpa delas ou dos pais, mas para que a obra de Deus se manifeste. Se estamos passando por momento difíceis é porque Deus vai manifestar os Seu poder por meio de nós. Um exemplo semelhante de que não há transferência de culpa, mas manifestação do poder de Deus é dado em Ezequiel 18:2 “Que pensais, vós, os que usais esta parábola sobre a terra de Israel, dizendo: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram?” Isso nos mostra que Deus faz como Lhe aprouve. Em Seu tempo.
Os cristãos não devem aceitar acusação da família, dos amigos, colegas ou irmãos, se alguém estiver passando por aflições. Lembremos a história de Jó e seus amigos que procuravam motivo para condená-lo. Apenas  um de amigos não o acusou de cometer pecado diante de Deus. Em geral isso nos acontece também. Somente 25% de nossos amigos não nos abandonam ou nos condenam. Os demais se afastam ou nos culpam pelos nossos infortúnios, em vez de nos apoiarem. E como os amigos de Jó, às vezes nos acusam daquilo que não fizemos. Quem conhece a Palavra sabe que Deus quer nos abençoar, mas há doutrinas que usam isso para nos dizer que é carma, o que de acordo com a Bíblia isso não existe. Não há reflexo de vidas passadas, pois só nos é dado morrer uma vez.

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hebreus 9:27 e 28

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!