Traduza este blog

terça-feira, 31 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (II Timóteo 3:15-17)


Amado(a),

A intimidade com Deus se faz por oração e também ela leitura da palavra. Como conhecer ao Senhor se nada sabemos Dele? Como vencer o mundo se não temos as armas corretas? Como entender do Reino de Deus se não lemos o Manual que nosso Pai nos deixou?
A Bíblia é a palavra de Deus, foi escrita pelas mãos humanas, mas inspiradas por Deus. Ela tem o objetivo de nos ensinar o caminho adequado, é lâmpada para nossos pés, iluminando nossos caminhos e nos ajudando a não tropeçar. Corrige nossas vidas porque nos diz quais instruções são adequadas para ter um caminhar íntegro. Ela nos traz as argumentações necessárias para se posicionar contra ou a favor de algo, nos ensina o caminho de justiça.
Se o homem busca a perfeição a palavra de Deus é perfeita para lhe dizer como fazer as coisas acertadamente e construir boas coisas.
Você esta em luta, cansado, não sabe que caminho seguir, a tribulação tem lhe cegado os olhos, sente-se sozinho(a), não vê saída para o que tem passado? Leia a Bíblia, concentre-se nos ensinamentos deixados por Deus para nós, busque as repostas a luz da palavra e entenderá que ela nos responde o necessário para que façamos a boa obra em nossas vidas
Deus lhe abençoe!

“Faze-me conhecer, SENHOR, o meu fim, e a medida dos meus dias qual é, para que eu sinta quanto sou frágil.”(Salmos 39:4).




Amado(a), você já refletiu sobre qual é o objetivo de Deus para a sua vida? Tem ficado atento(a) ao Seu chamado, ou pelo menos consultado o Senhor sobre o que Ele planeja para você? Nós não sabemos qual é a duração de nossa vida, por isso devemos viver cada dia como se fosse o último, procurando sempre saber que propósito Deus tem para conosco. Se Cristo voltar essa noite, estaremos preparados para seguir com Ele? Essa é uma pergunta que deve ser feita a todo instante, pois nossas ações cotidianas devem refletir nossa vida diante de Deus.
Qual é o objetivo e o plano de Deus para a sua vida? Com o que você gostaria de ser lembrado? Como sua vida tem contribuído com as outras? Há em você mais coisas boas e agradáveis ao Senhor do que faltas?
A certeza que temos da vida eterna nos ajuda a não desanimar diante das intempéries da vida, mas não sabemos quando passaremos a essa vida.
Os objetivos de Deus para a nossa vida se revelam através de áreas da nossa vida prática. Quer seja na vida familiar ou profissional, você tem dado testemunho cristão? Lembre-se sempre, amado(a), de que prestaremos conta a Deus daquilo que temos recebido e de nada nos adianta ser arrogantes, antes será preciso que reconheçamos a nossa fragilidade e venhamos a depositar aos pés do altar nossas fraquezas e dificuldades.

Graça e Paz!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:6-7)


Amado(a),

O que esta inquietando seu coração nesta hora? O que te aflige a alma? Você deve deixar o Senhor conhecer todas as suas petições, todos os seus pedidos e clamores, medos e aflições. Conversar com o Pai não é só saudável, é imprescindível para o nosso crescimento e bem estar. Peça em nada deixando de agradecer a ação do Senhor. Não duvide que vai receber. Fale com Deus todos os dias e conte detalhes de tudo, mesmo que Ele já saiba de tudo. A conversa entre nós e nosso Pai trará intimidade e não somente isso, trará também uma paz que ninguém conseguirá entender porque ela se mostrará nos momentos mais difíceis. Deus também guardará nossos corações e nossas emoções. Promessa maravilhosa ser protegido desta forma por buscarmos a intimidade com nosso Pai. Conversar com ele nos traz paz e proteção.
Você quer isso para sua vida?
Então ore, suplique a Deus pela sua vida e dos que você desejar pedir, agradeça por todas as coisas e aguarde a ação poderosa de Deus sobre sua vida.
Deus lhe abençoe!

Ouve, SENHOR, a minha oração, e inclina os teus ouvidos ao meu clamor; não te cales perante as minhas lágrimas, porque sou um estrangeiro contigo e peregrino, como todos os meus pais.”(Salmos 39:12).







Amado(a), acredite! O que sentiu Davi ao escrever esse texto você também pode sentir. Deus quer que saiba que você é amado(a) por Ele e como pai amoroso, Deus não permitiria que você vivesse atormentado(a) pelos problemas se não o visse com condições para resolvê-los.
Não considere, então, os problemas demasiados e a carga exagerada, mas sinta-os como uma catapulta para alçá-lo(a) à condição de vitorioso(a). assim, lute com confiança. Deus coloca em você todas as condições de que precisa para sair vencer. Tenha fé e firmeza, Deus já ouviu a sua súplica e atenderá a sua oração. Mas para isso é preciso que deposite Nele a confiança na sabedoria e no amor divinos. Suas lágrimas serão transformadas em alegria e você se sentirá confortado pelo Pai.

Graça e Paz!

domingo, 29 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” (Romanos 10:13-15)


Amado(a),



Hoje é domingo, dia da família Manancial. Quantas pessoas você convidou desde sexta até hoje para vir à casa do Senhor? Para quantos você tem falado deste Deus maravilhoso que você conhece? Você tem divulgado a graça de conhecer a Jesus? Tem falado Dele e dito as grandes coisas que Ele tem feito na sua vida ou das grandes coisas que Ele faz a todos que o invocam?
Não guarde a verdade só para você, fale de Deus, diga às pessoas que você conhece que elas podem usufruir da filiação poderosa do nosso Deus todo poderoso. Nóss temos um Pai amoroso, poderoso, verdadeiro, único Deus, dono de tudo e de todos. Ele tem poder, graça, misericórdia e amor suficientes para todos nós.
Não deixe de divulgar deste amor infinito. Não deixe de falar sobre aquilo que mais importa na vida do ser humano: a invocação ao nome de Jesus. Muitos ao nosso redor precisam urgentemente deste Deus poderoso. Mas como o invocarão se não O conhecem e assim não podem crer Nele? E como irão crer se não pregamos para que eles ouçam a respeito do nosso Pai? Não deixe de falar de Jesus, pregue a tempo e fora do tempo. Vidas dependem de você neste momento e elas serão cobradas das suas mãos se você nada falar.
Deus lhe abençoe!

“O filho sábio atende à instrução do pai; mas o escarnecedor não ouve a repreensão.”(Provérbios 13:1).



Amado(a), O livro de Provérbios contém muito ensinamento que orienta os filhos a obedecer os pais. No Novo Testamento também encontramos essas instruções. Em Efésios 6:42, o apóstolo Paulo escreveu: “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor”. Em Hebreus 12:4-11 explicou sobre a importância da disciplina na instrução dos filhos. A Bíblia toda enfatiza a importância da educação dada pelos pais aos filhos. Mas devemos, sobretudo, compreender, aceitar e praticar as instruções de nosso Pai Celestial: conforme destaca Salomão em Provérbios 4:1: “Ouvi, filhos, a instrução do pai e estai atentos para conhecerdes o entendimento”; “Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos” e Provérbios 4:20; “Filho meu, guarda o mandamento de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe” (6:20); “O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe” (10:1); “O filho sábio ouve a instrução do pai, mas o escarnecedor não atende à repreensão” (13:1); “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (22:6).
Observe que há repetidas orientações sobre esse modo de agir. Portanto, amado(a), atente para isso e receba as bênçãos que dessa atitude advém.
Graça e Paz!

sábado, 28 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“E quando os que levavam a arca, chegaram ao Jordão, e os seus pés se molharam na beira das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, todos os dias da ceifa), Pararam-se as águas, que vinham de cima; levantaram-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó.Porém os sacerdotes, que levavam a arca da aliança do SENHOR, pararam firmes, em seco, no meio do Jordão, e todo o Israel passou a seco, até que todo o povo acabou de passar o Jordão.” (Josué 3:17)

Amado(a),

Como antes Deus havia feito com o mar vermelho na saída do povo da escravidão do Egito em direção à Terra Prometida, faz novamente o Senhor com a saída do povo de Sitim (lugar onde estavam presos ao pecado) para Canãa (Terra Prometida). Entre a libertação e a promessa existe um monte de águas a se atravessar. Aos olhos humanos, não se pode atravessar esse monte de águas a pés secos. O mar vermelho era enorme, o Rio Jordão não tão grande mas era época de cheia e o rio Jordão transbordava. De qualquer forma não se passa pelas águas a pés secos, mesmo que em córregos rasos. Qualquer escorregão na margem você se molha.
A travessia é miraculosa, o poder de Deus nesta passagem é incontestável. Deus nos chama para a liberdade, porque se Ele nos libertar, verdadeiramente seremos livres. O que lhe mantém preso?
Neste momento é necessário nos submeter a Ele e atravessar algo que a principio parece impossível. Do outro lado da margem esta nossa Terra Prometida.
Nesta travessia há aqueles que carregam a aliança com Deus e os que são abençoados pela presença da aliança. Se você carrega a aliança com nosso Pai deve permanecer firme até que todos passem. Até que tudo esteja consumado na sua vida e na daqueles que estão ao seu redor.
Não esmoreça, permaneça com os pés secos diante desse rio que se abre a sua frente e deixe que o Senhor irá segurar as águas até que todos passem.
Enquanto isso, esteja firme nas promessas de Deus e segurando a aliança que nosso Pai fez com você.
Deus lhe abençoe!

“Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o SENHOR o sustém com a sua mão.”(Salmos 37:24).




Amado(a), nem sempre podemos caminhar por uma estrada plana, limpa e cercada de flores. Muitas vezes nossos caminhos são íngremes, cheio de irregularidades. Há momentos que atravessamos vales profundos e penhascos.
Nele pode haver inúmeras pedras de tropeço que o inimigo de nossa alma coloca estrategicamente à nossa frente. Essas pedras podem ser um relacionamento mal resolvido, uma mágoa contida, um problema de saúde ou financeiro, o desemprego. Às vezes, cair é inevitável e sabemos que, por nossas forças, não é nada fácil seguir com segurança a caminhada. Mas aquele que busca forças em Deus pode estar certo de que não ficará prostrado, forças extraordinárias virão do alto em seu auxílio,porque como afirma Davi nos Salmos 37:23 "O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz;"
Amado(a), não se envergonhe porque caiu, lembre-se de que o Senhor o sustém pela mão e não deixará que fique prostrado. Use sua queda para impulsioná-lo a crescer, a se recompor e a deixar no chão aquilo que o tem derrubado. Se a queda é inevitável, reerguer-se é imprescindível. E aquele que crê em Cristo sabe cair, “Pois ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se...” nos ensina Salomão em Provérbios 24:16a.
Portanto, amado(a), Se tem encontrado pedras em seu caminho. Se você tropeçou e caiu, levante-se. Mude de atitude, de posição e permita que seus olhos alcance outros horizontes, não fique prostrado. Tire os olhos do chão e do passado e volte-se para Deus.

Graça e Paz!

sexta-feira, 27 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“E o SENHOR disse a Josué: Hoje começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que, assim como fui com Moisés, assim serei contigo. Tu, pois, ordenarás aos sacerdotes que levam a arca da aliança, dizendo: Quando chegardes à beira das águas do Jordão, parareis aí. Então disse Josué aos filhos de Israel: Chegai-vos para cá, e ouvi as palavras do SENHOR vosso Deus. Disse mais Josué: Nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós; e que certamente lançará de diante de vós aos cananeus, e aos heteus, e aos heveus, e aos perizeus, e aos girgaseus, e aos amorreus, e aos jebuseus.” (Josué 3:7-10)

Amado(a),

O Senhor quer te dar dupla honra, Ele quer que vejam a diferença entre os que servem e os que não servem a Ele, ele deseja colocar você em lugares altos. Assim ele fez com Josué. Mas Josué o obedecia e reconhecia o poder de Deus antes mesmo dele se manifestar em toda a sua gloria. Ele já determinava e com seus lábios dizia o que via o Senhor fazer no meio deles. Ainda não havia acontecido mas Josué afirmava convictamente que seus inimigos seriam vencidos.
No dia de hoje o Senhor quer te engrandecer perante os seus e aqueles que te cercam para que todos saibam que Ele é contigo como foi com seus servos no passado e o é ainda hoje. Obedeça, santifique-se e aguarde a ação do nosso Pai. Nisto conheceremos todos que Ele esta em nosso meio agindo poderosamente: Nossos inimigos, sejam físicos ou espirituais, será lançados para longe de nós.
Do que você tem medo? Quais são seus inimigos?
Aguarde e veja o livramento do Senhor na sua vida!


Deus lhe abençoe!

“Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.”(Salmos 37:25).




Amado(a), vemos neste versículo uma das mais belas declarações do livro dos Salmos. David, rei de Israel, conhecia por experiência o que também podemos conhecer se crermos na palavra de Deus na íntegra.
Mesmo que passemos por momentos de lutas e tribulação, uma coisa é certa: a palavra de Deus não mente, não se contradiz e é viva e eficaz.
Ele é fiel, não pode negar-se a Si mesmo. Lembre-se, amado(a), Deus tem atitudes correspondentes a sua fé. Mas é preciso também atentar para o que nos diz Isaías 1:19 “Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta
Terra”. Não se esqueça de que Deus age de acordo com o que crê, ele não se esconde daquilo que diz, mas é necessário que você tenha ação a altura de sua fé, e que não recue na fé, atentando para o que diz Paulo aos Hebreus 10:38b “’, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele”.
Graça e Paz!

quinta-feira, 26 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão





“Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós.” (Josué 3:05)



Amado(a),

O povo de Deus liderado por Josué se preparava para atravessar o rio Jordão. Saiam de Sitim onde Moises ainda era vivo e o povo havia se prostituído com as filhas dos moabitas e adorado a outros deuses. Deus tinha se irado contra eles e ordenou que fossem a forca todos os cabeças do povo. Moisés morreu um tempo depois, e Deus disse a Josué que tivesse bom ânimo e que onde colocasse seus pés a terra lhe seria dada por herança.
Josué sai de Sitim (significa acácia – do grego: espinhoso, penoso) , o lugar onde o povo pecou e foi para as margens do rio Jordão, que significa onde se desce.
De repente se depararam com o rio Jordão, que embora fosse muito menor que o mar vermelho, não dava para passar a pés secos. Sua profundidade podia chegar a cerca de três metros. Então, Josué conclama o povo a se santificar para poder ver o milagre. Santificar ainda esta na moda, ainda é ordem do nosso Deus para nossas vidas, significa ser separado para Deus. Em I Tessalonicenses 4:3-7 diz “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.”. Então Josué sabia da grande obra que Deus iria fazer porque confiava de todo coração no Senhor e ordenou a santificação no meio do povo para que o poder de nosso Pai pudesse ser manifesto.
Deus quer fazer coisas grandiosas em nosso meio por estes dias. Santifique-se e aguarde Nele as coisas maravilhosas que Ele irá operar.


Deus lhe abençoe!

“Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.”(Salmos 37:4).




Amado(a), o Senhor sabe melhor do que nós daquilo que precisamos e certamente conhece nosso coração. Quando entregamos a Ele nossas ansiedades, nossos desejos Ele providencia muito mais do que aquilo que almejamos. Quando colocamos aos pés da cruz nossas dores e necessidades, o Senhor que tudo sabe e tudo conhece se manifesta poderosamente para nos providenciar o livramento e nos proporcionar bênçãos sem medidas. Quando entregamos nossos caminhos ao Senhor e Nele confiamos, tudo o mais Ele fará. Isso é promessa e Deus não brinca com sua palavra.


Graça e Paz!

quarta-feira, 25 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” (Atos 5:29)


Amado(a),

Jesus já havia ressuscitado e o apóstolo Pedro era usado por Deus com ousadia, pregando a palavra, difundindo o nome de Jesus e em nome Dele curando cativos, oprimidos, enfermos e toda sorte de homens atordoados por espíritos imundos. As pessoas se amontoavam aguardando a passagem de Pedro para que pelo menos sua sombra curasse. E Pedro pregava. De repente os saduceus ficaram com inveja e após Pedro ser levado diante deles, resolveram prender a ele e a quem estivesse com ele. Mas as prisões não foram capazes de prendê-los. Mesmo com todas as paredes no lugar, os guardas posicionados em seus postos, as portas fechadas, ainda assim dentro do cárcere nada se encontrava. O anjo abriu as portas e os libertou da prisão para que continuassem a obra que estavam fazendo: Pregar o nome de Jesus, nome este que está sobre todo o nome.
Então, foram achados no templo pregando e novamente levados diante dos saduceus. E Pedro, quando indagado sobre o pregar sobre Jesus, respondeu que importava mais obedecer a Deus do que a homens. Apanharam, foram soltos, e continuaram a obedecer ao Pai.
A quem você tem obedecido? Ao seu coração, aos homens que te impõem o não fazer a obra de Deus, ao medo?
O que tem guiado os seus passos? Qual o seu objetivo mais importante neste momento? Responda estes questionamentos para si mesmo e verifique se você esta respondendo como Pedro ou se tem seguido ao mundo e ao senhor dele.


Deus lhe abençoe!

“Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do SENHOR.” (Salmos 116:17)







Amado(a),

Muitas vezes estamos passando por situações difíceis e nestes momentos não conseguimos adorar ao senhor e louvá-lo como convêm. Nosso primeiro intuito é murmurar, reclamar, lamentar a respeito da situação. Às vezes questionamos nosso Pai, o motivo da tribulação, nos sentimos desestimulados, frágeis e não temos ânimo ou força para reagir.
Em outras situações não temos nada para nos queixar e acabamos por esquecer-se de agradecer, de exaltar nosso Deus e reconhecer sua grandiosidade.
No salmo mencionado acima o louvor é mencionado como sacrifício. O sacrifício não busca o beneficio imediato e é uma forma de renúncia voluntária ou mesmo forçada a algo ou alguma coisa. O sacrifício então requer esforço, requer posicionamento. Devemos louvar ao nosso Deus sempre como algo comum a ser ofertado ao nosso Pai. Devemos louvá-lo sempre independente da situação: paz ou guerra, alegria ou tristeza, saúde ou doença, em meio a situações boas ou ruins.
Louve ao Senhor, ofereça a Ele este sacrifício e comece a mudar sua forma de ver as coisas que ocorrem em sua volta.


Graça e Paz!

terça-feira, 24 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão


“Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós" (1Tessalonicenses 5.12,13)


Amado(a), a paz é algo essencial entre os irmãos. A paz em família é condição necessária para o desenvolvimento harmonioso e pleno do evangelho vivo de Cristo e mais do que isso é imprescindível que os filhos vejam e reconheçam nos pais a paz do Senhor. Para isso é importante que os pais sejam exemplo para os filhos O exemplo de conduta e de honra às autoridades constituídas é também fundamental. Assim, os filhos crescerão tendo respeito pelos líderes e seguindo essa orientação para sua vida, dando crédito aos seus ensinos. O exemplo de paz e humildade, vindos de casa, seguirão os filhos por onde quer que estejam e lhes darão segurança para enfrentarem os desafios do mundo. Mas quando a paz e a harmonia do lar é comprometida isso se reflete nas relações dos filhos, tornando-os insensíveis ou despreparados para lidar com sentimentos e compromissos. Muitas atitudes intempestivas, falta de amor próprio ou descompromisso nas relações são resultado dessa desarmonia no lar. Ensinar pelo exemplo e buscar a paz foi a grande lição de Jesus e deve ser a nossa forma de agir em todo tempo e em todo lugar, mas, principalmente, em nosso lar.
Deus lhe abençoe!

“E assim a minha língua falará da tua justiça e do teu louvor todo o dia.”(Salmos 35:28).





Amado(a), é preciso abrir a boca e falar sobre o que Deus tem feito em nossas vidas. Todos os dias somos testemunhas de quanto o Senhor tem nos agraciado com Seu amor e proteção. No entanto, por timidez nos calamos. Falamos sobre diversos assuntos com as pessoas que nos rodeiam, gastamos tempo e energia com tantas atividades e assuntos, mas deixamos de colocar os feitos de Deus na pauta de nossas relações. Declarar ao mundo aquilo que Deus tem feito por nós não só nos traz edificação como edifica outras vidas. Pelo testemunho levamos a palavra de Deus a outras vidas e nos fazemos embaixadores do evangelho. Falar do amor e da obra de Deus nos faz melhores, nos torna portadores das dádivas de Deus aos Seus filhos. O salmista não deixou de fazer isso durante a sua vida e isso fez com que se tornasse mais próximo de Deus e portador de bênçãos. E você, amado? Tem dedicado parte de seus tempo para falar da justiça de Deus? Tem testemunhado os livramentos que Ele tem feito em sua vida? Tem mostrado o quanto Deus é misericordioso e dado a Ele a honra e o louvor devidos?
Pense nisto, se não tem feito, ainda é tempo de fazê-lo.


Graça e Paz!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quando vedes que se vai aproximando aquele dia" (Hebreus 10:24-25).


Amado(a), Paulo exorta os hebreus a se manterem firmes no propósito do evangelho e não abandonar a congregação. Hoje percebemos que os ensinamentos do apostolo ainda precisam ser reiterados entre os membros de nossas igrejas, que diante das menores dificuldades, tais como indisposição, chuva, frio, cansaço, campeonato de futebol, ou convites outros para outros compromissos não vão aos cultos nem à Escola Bíblica. Infelizmente esses cristãos tendem a passar aos filhos a idéia de que participar das atividades da igreja não é assim tão necessário. Amado(a), lembre-se de que somos seguidores de Cristo, devemos ser modelo para os filhos e para a sociedade. Como falar ao mundo do compromisso com o evangelho, se não fazemos o mínimo para isso? Paulo ainda diz que se deve admoestar uns aos outros, quando se percebe um irmão que falha nesse sentido, que tem se descuidado das atividades da Igreja. Mas, ressalta-se, fazendo com amor, não com presunção e arrogância, todavia, como Cristo ensinou.
Assim, amado(a), não se aborreça se for advertido, antes agradeça o amor e o cuidado dos irmãos em chamar-lhe a atenção porque o dia do Senhor está próximo.

Deus lhe abençoe!

“Pleiteia, SENHOR, com aqueles que pleiteiam comigo; peleja contra os que pelejam contra mim.”(Salmos 35:1).





Amado(a), nosso Deus é Deus de força, poder e majestade e Davi, conhecendo quem Ele é, sabe que pode deixar em Suas mãos as estratégias de guerra. Você tem feito isso? Tem colocado o Senhor como seu general nas batalhas? As experiências de cristãos que têm feito isso servem para nos ensinar o quanto é mais fácil deixar que Deus decida nossas lutas. Se colocarmos diante Dele nossos propósitos, lutas e anseios. Se deixarmos que Ele assuma o comando de nossas pelejas, que enfrente por nós os nossos inimigos, certamente lograremos êxitos maiores do que com nossas próprias forças.
Quando agimos com nossas limitações e estratégias próprias, temos a vã ilusão de que conseguimos conquistar nossos intentos, mas o certo é que mais recuamos do que avançamos e não conseguimos ir muito adiante, porque não temos a visão do todo, não somos onipotentes e nem onipresentes e nossos olhos são míopes diante daquilo que vislumbramos. Mas o Senhor que tudo sabe pode ver além e melhor do que nós, pode conduzir nossos caminhos. Se há um mar para se abrir, se há muralhas para derrubar, se há gigantes para derrotar, com nossos olhos humanos tudo pode parecer maior e mais poderoso, mas com a força de Deus tudo isso se resolve. Diante do Senhor, nossos inimigos se enfraquecem, porque não há Deus maior, não há problemas que não possam ser superados. Mas é preciso seguir a ordem de marchar sempre, sem nos atemorizar com o mar a nossa frente, como fez o povo de Israel ao fugir de Faraó. Deus pelejou por eles e pelejará por nós, basta que marchemos, confiante em nosso general.

Graça e Paz!

domingo, 22 de março de 2009

“O que ama a instrução ama o conhecimento, mas o que odeia a repreensão é estúpido.”(Provérbios 12:1).





Amado(a), Salomão por diversas vezes ensina que aquele que não aceita a correção é insensato. Independentemente de quem somos, Deus corrige a todos. A Bíblia é o alimento espiritual e fonte de conhecimento. Quem ama a disciplina ama o conhecimento, afirma o sábio, por isso, se queremos ser disciplinados temos que atender à repreensão. Quem obedece, não erra. Muitas vezes, nós nos sentimos desiludidos e desamparados, pensando que a vida não deve ser vivida, que estamos sós, que Deus não responde às nossas orações, e não entendemos que é exatamente nesses momentos que o Senhor usa as adversidades para nos corrigir.
Amado(a), se você tem se afastado da correção do Senhor, preste atenção aos seus recados. A vida lhe oferece, a cada instante, motivos para refletir. Se as pessoas que verdadeiramente o(a) amam se parecem indiferentes, ou têm se afastado, isso pode ser um alerta para que repense como as tem tratado. Você colhe o que planta. Se tem plantado indiferença, certamente, chegará um momento em que a sua indiferença e descaso com as pessoas lhe renderão solidão. Se tem plantado desamor, isso lhe resultará em descrédito. Não pense que as pessoas estarão a sua disposição o tempo todo, sendo receptivas independente de seu (mau) humor. Chegará um momento em que elas conhecerão sua forma de (re)agir e terão a opção de estar ou não com você. Mas Deus sabe como é seu coração e usa também essas pessoas para corrigir você. Pense nas coisas que tem feito, nas suas angústias e veja nelas uma forma de Deus agir a seu favor. Deus quer que você mude de atitude, que deixe as velhas coisas do passado que lhe acorrentavam para trás. Quer que você aprenda com os erros e não mais os repita.
Até quando você vai fazer as coisas a seu modo? Então, fique feliz pela repreensão. Tenha os olhos espirituais para a repreensão que vem pela palavra de Deus e até mesmo dos irmãos e das autoridades, que são a voz de Deus.
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele" (Provérbios 22:6).


Amado(a), a Bíblia ensina a corrigir os filhos, enquanto são pequenos para que siga o caminho justo quando adulto. Os pais devem incentivar os filhos a serem cristãos verdadeiros e a e a ter compromisso com Deus e com a igreja. Mas não há melhor ensino do que o exemplo. Portanto, seja um exemplo para seus filhos. Transmita a eles os valores da palavra de Deus. Se ele vê em você um bom exemplo, certamente, não deixará de seguir seu caminho. No entanto, se sua conduta tem sido um contra exemplo, não se assuste se amanhã, quando eles estiverem maiores e tomarem atitudes que lhe desagradem, você não tenha argumentos para corrigi-los. Como falar a eles sobre mentira, se eles veem que sua maneira de viver é baseada em falsidade? Como alertá-los sobre o cuidado com seus relacionamentos, se eles não veem seus relacionamentos como sólidos? Como exigir que eles vão à Igreja, se você usa todas as formas e pretextos para não participar do corpo de Cristo?
Lembre-se de que a melhor forma de educar é ser verdadeiro e constante em suas atitudes. E se seus filhos ainda não fizeram uma decisão por Jesus, ajude-os a fazer isso, orientando-os à luz do evangelho, mas, sobretudo, vivendo diante deles o evangelho da verdade. Faça o possível para que ele seja feliz e cumpridor dos seus deveres como cristão e como cidadão.
Deus lhe abençoe!

sábado, 21 de março de 2009

“O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.”(Salmos 34: 7).




Amado(a), a palavra anjo aparece várias vezes na Bíblia desde o Livro de Gênesis ao Livro do Apocalipse. E por diversas vezes Deus nos diz que os anjos são ativados para atuarem a nosso favor. Ele dará ordens aos anjos: “nenhum mal vai chegar a tua casa, a tua tenda, nem mal nenhum te sucederá”.
Mas observe que o salmista afirma que o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que O temem. Aqueles que se refugiam em Deus podem ter a certeza de que em volta deles há anjos, com a ordem explícita do Senhor para livrá-los do mal que os ronda. Quando confiamos plenamente em Deus temos essa segurança.
O homem justo sofre com a violência e a maldade dos perversos que atingem também os inocentes e justos, e frequentemente provocam dúvidas sobre a justiça de Deus. Davi aborda essas preocupações, mostrando que Deus é justo e que os homens de coração reto procuram a justiça do Senhor e, apesar de passar lutas e perseguições, pode contar com a proteção do Senhor.
Certo disso, Davi inicia o salmo 34 com palavras de louvor para Deus. Ele pediu socorro e Deus o livrou de sua tribulação, por isso afirma a bondade de Deus em proteger e sustentar os fiéis. Então nos ensina sobre as condições de comunhão com Deus: controlar nossa língua, apartar-nos do mal, praticar o bem e procurar a paz. Ele sabe que Deus ouve e abençoa os justos de coração quebrantado, mas destrói aqueles que praticam o mal. E, em volta daqueles que têm os olhos fixos no Senhor, que seguem os Seus estatutos, os anjos acampam.
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.” (Romanos 8:33)


Amado(a),

Você é eleito do Senhor, tem consciência do seu chamado e certeza de que encontrará com o Pai e com Ele morará por toda a eternidade? Se a resposta for positiva não esqueça que nada pode separar você do amor de Deus, nada pode causar dano a sua vida porque simplesmente todas as coisas cooperaram para o bem daqueles que amam a Deus. Então mesmo que você erre, mesmo que errem com você, e ainda que você não se sinta completamente seguro, ainda assim nosso Pai guarda você e não permite que nada lhe aconteça se por Ele não for permitida. Muitos podem se levantar contra você, podem até desejar sua derrota, mas de fato quem poderá frustrar os planos de Deus na sua vida? Na verdade ninguém pode, nem você mesmo. O Senhor é quem decide todas as coisas, move as águas, quebra ou endurece corações, destrava ferrolhos de ferro e faz você caminhar no meio das águas ou do fogo sem que nada lhe aconteça.
Ele não brinca com nossas vidas e nos faz vitoriosos em todas as coisas em Cristo Jesus, por meio de quem, somos mais que vencedores.
Então meu querido (a), entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e O MAIS ELE (mesmo) FARÁ.
Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 20 de março de 2009

“Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.”(Salmos 33:18).




Amado(a), não é porque somos seguidores de Cristo que estamos livres das lutas e adversidades. Freqüentemente, desejamos fugir de problemas como a tristeza, a perda, as doenças, os fracassos e até as pequenas frustrações que constantemente enfrentamos, questionando o fato de sermos filhos de passarmos por tribulações. Deus não nos prometeu uma vida sem problemas. Mas promete estar perto “dos que têm o coração quebrantado” e ser a nossa fonte de poder, coragem e sabedoria, ajudando-nos carregar nossos fardos. Às vezes Ele escolhe nos livrar de problemas, outras vezes Ele permite que enfrentemos os problemas para forjar em nós um espírito forte e um coração quebrantado. Por isso, amado(a), quando surgirem as lutas, não se sinta frustrado(a) em relação a Deus, mas reconheça que você precisa da ajuda do Senhor e agradeça a Ele por estar ao seu lado. Perto está o Senhor, diz o salmista, porque ele viveu essa experiência de poder contar com Deus nos momentos difíceis e, ao abrir verdadeiramente seu coração para Deus, teve a confirmação da vitória e a resposta as suas petições. Se você está passando por lutas, está enfrentando problemas, saiba que a mão do Senhor está orquestrando o seu livramento. Nada é por acaso. Se algo está errado em sua vida e você insiste em manter o mesmo comportamento, saiba que as lutas são passageiras, mas elas vêm com um propósito de mudar seu coração endurecido. Mude a forma de agir, transforme-se pelo poder do Espírito e não tire os olhos do Senhor. Lembre-se: perto está o Senhor!

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)


Amado(a),

De repente, quando você menos espera, suas estruturas são abaladas. E, como um terremoto repentino, as coisas vão saindo do lugar, outras caem sobre sua cabeça e você se joga no chão com medo de cair ou é jogado no chão porque estava sem equilíbrio.
Você perdeu o emprego ou está ameaçado (a) em perder, seu casamento não está bem, seus filhos estão dando trabalho para você, seus pais não lhe compreendem e vivem reclamando do seu estilo de vida, o chefe está lhe perseguindo, você não está muito feliz com a Igreja que frequenta, está com dividas, nome sujo, ameaçado (a) de despejo, foi traído(a) e se decepcionou com alguém muito próximo. Às vezes você até não tem nenhum problema como os exemplificados anteriormente, mas esta passando por alguma luta interior forte, difícil demais para você.
Você não vê diferença entre ir ou não ir à Igreja e às vezes até pensa que ir à Igreja só piora. Qual é a área da sua vida que não está bem? Ou seriam áreas? Irmão (ã), busque em primeiro lugar a Deus e as outras coisas vão sendo acrescentadas ao seu viver. Nosso Pai não vai lhe abandonar, não vai deixar você sem teto, sem alimento, sem o que vestir. Ele cuida dos animais, das plantas e por que não vai cuidar de você? Ele não vai deixar você sozinho.
Busque ao Senhor, busque sua presença e se deixe levar pelo vento do Espírito que lhe fará andar no meio da tribulação sem se perder e sem que você seja derrotado e vencido.
Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 19 de março de 2009

“Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.”(Salmos 33:15).






Amado(a), observe o significado do verbo contemplar: não é simplesmente ver ou olhar. Contemplar é olhar com interesse e ver algo mais dos os olhos podem perceber. Contemplar é buscar com nossos olhos atentos, procurando ver tudo, até o que não está aparentemente visível aos olhos comuns.
Contemplar é olhar com atenção e carinho aquilo que se vê. É ver com a alma.
Quando olhamos uma paisagem, uma obra de arte, uma criança em atividade podemos apenas ver, mas se contemplamos ficamos extasiados diante daquilo sobre o qual nossos olham repousam.
Contemplar é aquela sensação que temos de ver pela primeira algo ou alguém que nos encanta. Como o filho que nasce.
Mas quando perdemos a capacidade de contemplar, corremos o risco de nos tornar insensíveis. Não percebemos a lua que aparece na serra, não notamos as árvores que florescem com as primeiras chuvas, não vemos a cidade iluminada do alto da serra. Tudo isso é apenas uma rotina que não nos toca. Assim, o homem, frio e insensível, apenas vê, não contempla. Perde a grande oportunidade de contemplar muitas coisas belas que a vida nos oferece. Contemplar faz bem ao nosso coração e a nossa alma e é próprio de pessoas sensíveis e atentas à criação.
Por muitas vezes o salmista usa essa expressão, como no Salmo 8:3: “quando contemplo os teus céus, ó Deus, obra de teus dedos e a lua e as estrelas que estabeleceste...”. No Salmo 27:4 ele declaração: “que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor”.
No Salmo 34:5 ele exorta: “contemplai e sereis iluminados e o vosso rosto jamais sofrerá vexame”. Como no Salmo 46:8: “Vinde, contemplai as obras do Senhor”.
Salomão também nos ensina a contemplar em Eclesiastes 8:17: “então contemplei toda a obra de Deus”.
O texto em epígrafe fala dessa contemplação: Deus nos contempla, quando forma o coração daqueles que sabem contemplá-LO.
Amado(a), você tem contemplado a Deus? Tem permitido que o Senhor o contemple?
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mateus 11:28-30)

Amado(a),

Você tem vivido em busca do Senhor. Sua vida não é totalmente ligada Nele, mas você se emociona com as pregações, sente que algo precisa mudar, sua forma de agir, seu jeito de encarar as coisas, como lida com a família, com os amigos e com as autoridades constituídas sobre você. Sabe que precisa buscar mais, orar mais, ler mais a palavra, ter mais compromisso com a obra de Deus. Mas você não tem conseguido se disciplinar nestas áreas e sofre com isso, se cobra muito, e sente que não consegue sair do lugar. Entrou na campanha de jejum, mas quando vê já beliscou algum alimento ou quebrou o jejum dizendo a Deus: “Não estou conseguindo hoje, mas amanhã eu vou conseguir.”
Sua vida tem sido um dia após o outro. Às vezes você não tem vontade de levantar da cama, de sair de casa, nem mesmo de falar com ninguém. Então, como não dá para hibernar como urso, você levanta, vive sua rotina todos os dias e vai levando. E algo lá dentro continua dizendo que você precisa mudar e que não dá mais para viver do jeito que você esta vivendo.
Sua família cobra de você que mude de vida, passe num concurso, estude mais, seja mais responsável; no lado profissional, você está frustrado e até concorda que precisa mesmo “enfiar a cara”, estudar e ser funcionário público; a sociedade cobra que você seja mais magro (a), se vista bem, seja controlado, não fale o que pensa e trate a todos com alegria contagiante; e você? Você se cobra sempre em ser melhor filho (a), melhor cônjuge, melhor profissional, melhor pai (mãe), melhor servo de Deus. Mas algo não está bem em você. E o dedo de acusação dos outros e de seu mesmo está sempre diante do seu rosto.
Você anda, anda, vive cansado (a) e não sai do lugar. As pessoas que você ama lhe magoam, seus amigos, por falar neles, onde estão ? E você se sente sozinho (a), sem forças para se levantar, sem forças para andar. O fardo está pesado não é? Você não tem com quem dividir, não tem com quem falar, e se fala, ainda dizem que você reclama demais, que existem situações piores que a sua. E você se sente injustiçado (a), esquecido pelos seus e por Deus.
O que está acontecendo? Você esta deixando sua lamparina ficar sem gás, está deixando de buscar a Deus como convém e não está percebendo. Sua alma esta adoecendo e sua vida adoecendo junto. Não se sinta sozinho(a). O Senhor está com você e quer lhe ajudar a caminhar. Troque seu fardo com Ele, converse com ele do jeito que você consegue, não prometa se acha que não vai cumprir e, se prometer, cumpra. Deixe-se tratar meu irmão (ã), deixe o Senhor fazer a diferença na sua vida, abra totalmente seu coração para Ele nesta hora e veja como nosso Pai é rico em misericórdia, graça e poder.

Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 18 de março de 2009

“Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia;”(Salmos 33:18).




Amado(a), há uma sabedoria popular que diz que o olho é o espelho da alma. Pelo olhar podemos revelar quem somos, ou afirmar o que negamos com a boca. Podemos enganar os homens com nossas palavras, mas nunca a Deus, que tem os olhos continuamente sobre nós. Ele não descansa de nos cuidar e Seu olhar permanece para sempre sobre aqueles que esperam Nele, afirma o salmista. Não precisamos esmorecer, nem desanimar se esperamos no Senhor. Aqueles que confiam em suas próprias forças, em suas próprias estratégias, esses, sim, estão sempre desiludidos e frustrados porque apostaram naquilo que não se sustenta. Mas quem confia no Senhor e Dele também não tira os olhos pode estar certo de que a vitória virá. Ainda que não seja como os homens pensam, que não venha com o glamour do mundo, ela é a certeza daquilo que colocamos aos pés da Cruz. Quem teme ao Senhor jamais será desamparado, mesmo que aos olhos humanos as bênçãos possam tardar a chegar. Deus conhece o momento exato e não tira os olhos de nós. Creia, “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”, afirma Paulo aos Romanos, mesmo as coisas que parecem negativas na nossa nublada visão. Mas aos olhos do Todo Poderoso nada passa despercebido e aquele que teme ao Senhor, ao Seu tempo, será recompensado. Você se enquadra nesta lista, ou é mais um(a) que diz que confia e espera em Deus e continua fazendo as coisas a seu modo. Da mesma forma como fazia quando era apenas uma criatura que não conhecia a palavra de Deus? E agora, qual é a sua desculpa? Já não pode dizer que é ignorante, então, cuidado, pois desobediência é rebeldia e Deus não se agrada da desobediência. Os olhos Dele estão sobre você?
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão





“Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e de modo particular convosco.” (II Coríntios 1:12)



Amado(a),

Como você tem vivido neste mundo? Como você tem pautado seus relacionamentos e em especial os de sua maior convivência? Quem são as pessoas que mais convivem com você? Qual é o tipo de sabedoria que você tem usado para realizar suas ações: A sua ou a de Deus? Que interesses você tem atendido: os interesses de Deus ou os seus próprios interesses? O que move a sua vida? A sua gloria está firmada em realizações pessoais? Você é sincero diante de Deus ou quer manipular até mesmo suas orações para ser ouvido?
Querido(a), o Senhor deseja que sejamos retos diante dele, que sua honra esteja no bom testemunho no qual você relata o que de fato vive, com sinceridade e simplicidade alcançadas de Deus.
Nosso Pai não quer que a nossa instrução venha da carne, mas que venha do alto, do trono de Deus.
Assim viveremos neste mundo de forma íntegra, correta, desfrutando da graça e favor de Deus diante todas as situações. E faremos isso na nossa vida e nos nossos relacionamentos de modo particular.
Pense no dia de hoje nas perguntas feitas no início. Reflita e tire um tempo para analisar a forma como você vem vivendo.
Faça isso por alguns minutos e peça a Deus que traga a sua mente o que necessita ser mudado.

Deus lhe abençoe!

terça-feira, 17 de março de 2009

“Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia”(Salmos 32:3).





Amado(a), mentir não é apenas enganar os outros, mas também enganar a si próprio. Quando acreditamos em coisas que não são verdadeiras a nosso respeito aceitamos a mentira. Quantas vezes você acreditou não ser amado(a), ser rejeitado(a) pelos pais, deixando que a mentira soprada pelo diabo falasse mais alto do que a verdade de Deus: você foi escolhido por Deus.
Quantas vezes você afirma com convicção que é cristã(o), que segue a palavra de Deus e nem ao menos lê a Bíblia ou cultua ao Senhor? Quantas vezes você afirmou algo para alguém, sabendo que não iria cumprir o que disse? Quantas vezes você diz que perdoou, que não tem mágoa de alguém, mas é incapaz de dar um passo no sentido de se reconciliar com a pessoa que o feriu?
Tudo isso é mentira, há amargura no coração. E se você não libera perdão isso é ruim, porque Deus não trabalha em cima do embuste, Deus trabalha em cima da verdade!
E você, quando age desse modo, afasta a felicidade, porque não há bom sentimento que se ancore na falsidade. Sinceridade é a base de tudo, e ela deve iniciar com Deus. Você pode se fazer de amável, mas o coração é conhecido por Deus.
A verdade restaura a linha da vida: Davi, enquanto se manteve calado em relação ao seu pecado esteve como morto, enganando a si mesmo, criando uma falsa realidade! Quando escondemos nossas dores criamos uma realidade falsificada!
Ninguém pode ser feliz vivendo a mentira. Ela cria uma falsa realidade, uma realidade que é instável, e uma casa construída sobre a mentira não se sustenta, por isso Cristo nos exortou a construir nossa casa sobre a rocha. Se a verdade for aplicada em nossas vidas, a nossa casa nunca vai cair, porque o nosso alicerce de vida é a palavra de Deus!
A verdade abre o canal para a graça, porque a mentira fecha a percepção da ação de Deus, que está sempre nos instruindo, e aconselhando.
Quando vivemos na mentira, vivemos uma cegueira, uma amargura, um rancor, um silêncio que nos escraviza e acorrenta.
Amado(a), há áreas da sua vida que necessitam ser restauradas pelo poder da verdade, existem algumas coisas que você precisa assumir, pois você tem agido com dolo, falsidade, mas Deus quer abrir o canal da graça sobre você.
Qual é a base da sua vida? Você prefere continuar se enganando, dizendo aos outros da sua convicção, porque por mais que convença por palavras, seus atos e o resultado de sua vida não podem convencer. Essa tem sido a sua realidade: levantar uma falsa bandeira e fazer belos discursos, sem mostrar de fato e de verdade a mudança de atitude? O verdadeiro nascimento e a morte do velho homem?
Como você espera encontrar a felicidade de Deus, sabendo que Ele não se estabelece sobre bases frágeis?
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” (II Corintios 6:14)


Amado(a),
A palavra de Deus nos adverte que não devemos nos prender com pessoas diferentes de nós. O jugo nos amarra uns aos outros, nos atando e nos mantendo unidos. Como diz em Amós como andarão dois juntos se não existir entre eles acordo? Quando duas pessoas são diferentes na forma de pensar, na forma de agir, na forma de ser, e principalmente em relação à fé, não há como andarem juntas. Um andará para um lado e o outro andará para outro. O pior jugo é aquele entre um cristão e outro não cristão. Qualquer união entre eles fatalmente fracassará. Não existe namoro, não existe sociedade, não existe nenhum tipo de comunhão porque simplesmente a justiça não se mistura à injustiça assim como a água não se mistura com o óleo.
A luz não se mistura com trevas, porque onde há luz, simplesmente, as trevas deixam de existir.
Cuidado, amado(a), com quem tem andado, com quem tem se misturado, com que tem tido comunhão. Cuidado com as propostas tentadoras deste mundo e com as filosofias e palavras bonitas que se apresentam na sua vida. Estamos em tempo de guerra e de luta e ali adiante, onde ainda não enxergamos, está a promessa do Pai. Propostas tentadoras aparecerão. Companhias que te afastarão de Deus aparecerão.
Esteja atento para que a sua luz se mantenha acesa e você seja agraciado com as bênçãos divinas que te aguardam.
Com quem você tem se associado?
Reflita...

segunda-feira, 16 de março de 2009

“Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos.”(Salmos 32:8).





Amado(a), Cristão é aquele renuncia a sua própria vontade e se submete a vontade de Deus para a sua vida em tudo que faz. Mas muitas vezes não sabe como discernir a vontade de Deus. Jesus nos deu esse exemplo de como seguir a vontade do Pai e assim como Ele cada cristão tem uma tarefa de Deus para cumprir. E é nossa responsabilidade aprender do Senhor qual é a vontade de Deus para as nossas vidas.
Deus tem um plano para cada um dos Seus filhos, adaptado as nossas personalidades, talentos, necessidades, potencias e ambiente. Mas precisamos saber quais são esses planos, cientes de os nossos passos são confirmados pelo Senhor. Deus nem sempre revela o futuro distante, mas ele nos guia passo por passo, pois o Seu plano é continuo. Observe o que diz o profeta Isaias 58:11 “E o SENHOR te guiará continuamente”. Ele sempre se fará presente se estivermos atentos às Suas instruções, porque o plano de Deus é definitivo e específico. Veja o que nos confirma Isaias 30:21 “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda”. Por isso é importante que estejamos atentos à palavra e busquemos orientação do Espírito por meio dela, onde seu plano nos é revelado, conforme pede o salmista nos Salmos 143:8 “Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma”.
Amado(a), para termos clareza da oração de Deus é necessário observar algumas condições: confiar, deleitar, entregar, obedecer, descansar e nos afastar do pecado.
O salmista nos salmos 37: 3- 7 nos ensina a confiar: “Confia no SENHOR e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado” e a deleitar “Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração”. A obedecer e entregar “Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará”. A Descansar no Senhor e esperar pacientemente por Ele. “Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos”. E o apóstolo Paulo em Romanos 12:1-2 mostra a necessidade de nos afastarmos do pecado “rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Assim, amado(a), se seguirmos as instruções do Senhor, se não nos desviarmos de Seus caminhos e mantivermos os olhos firmes nele, certamente seremos abençoados.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o SENHOR consolou o seu povo, e dos seus aflitos se compadecerá. Porém Sião diz: Já me desamparou o SENHOR, e o meu Senhor se esqueceu de mim. Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim.” (Isaías 49:13-16)


Amado(a),

O Senhor o(a) ama profundamente. Ele te ama mais que seus pais, seus irmãos, seus amigos, namorado(a), cônjuge ou qualquer outro ser humano na face da terra. Ele se compadece de você e tem misericórdia porque Ele é amor e é perdão. Não fecha os olhos para os aflitos de alma e nem aos que clamam ao seu nome. Como uma mulher que gera um filho e o cria, assim nosso Pai é conosco. Ele não nos abandona, vigia nosso sono e nos dá enquanto dormimos, nos protege todos os dias de inúmeros ataques que sofremos e sequer sabemos.
Ele não dormita e nem dorme. Ainda que as pessoas nos abandonem, mesmo nossos pais e amigos mais próximos, Ele jamais nos abandona.
Ele jamais se esquece de nós. Mesmo que no momento, as coisas pareçam nubladas e você ainda não tenha alcançado sua Terra Prometida, ainda que tudo pareça desvanecer a sua frente e não se veja luz ao final do túnel, ainda assim o Senhor está contigo.
O Senhor tem nas mãos Dele o seu nome gravado. Os teus muros estão diante do Pai todos os dias. Isso quer dizer que você esta nas mãos do nosso Deus e Ele é sua proteção porque diante dele estão as suas fortalezas.
Não tenha medo.
Aquele que tem o seu nome gravado nas palmas das mãos é fiel para lhe guardar de todo mal e lhe manter em pé até o dia da segunda vinda de Jesus.
Deus lhe abençoe!

domingo, 15 de março de 2009

“A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido.”(Provérbios 11:25).





Amado(a), observe que o sábio faz menção neste texto de uma virtude extremamente importante a ser cultivada pelo cristão: a generosidade. E ele afirma que a alma generosa prosperará e aquele que socorre ao outro também será socorrido. Essa é a lei da semeadura. Em outro texto ele reitera: “Quem é generoso será abençoado". (Provérbios 22:9)
Lucas também deixou registrado a importância dessa virtude entre os homens que querem seguir a Cristo em Atos 20:35:“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber”. E em Lucas 6:38: “Dai e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. O que Paulo disse em 1 Timóteo 6:18 “Que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir”.
A generosidade é uma disposição ativa para ajudar e socorrer os outros, não só os irmãos na fé, mas até mesmos os desconhecidos. A alma generosa carrega dentro de si um sentimento de compaixão, amor e amizade e nutre um verdadeiro afeto pelo próximo. Portanto, cumpre o segundo mandamento.
Não é preciso ter muito para dar. Cada um dê conforme pode e isso certamente o fará prosperar. Ninguém perde em dar. Ao contrário, a ele será acrescentado. Em geral as pessoas costumam dizer que não dão porque nada têm. Isso não corresponde à verdade, porque se não temos dinheiro ou um bem material, temos tempo, amor, cuidado. Tudo isso pode ser compartilhado. Há pessoas que têm muito e não conseguem dar nada, porque são pobres, espiritualmente falando. Não dão sequer um pouco de seu tempo para quem precisa, não dão um sorriso, ou uma palavra de conforto. Isso também pode ser doado. E é interessante observar que, nesse sentido, quanto mais doamos, mais temos. Às vezes perdemos um tempo para dar uma informação atenciosa a uma pessoa, uma carona, uma ajuda para carregar algo e isso se transforma em dádiva. Pobre é quem não tem sequer um sorriso para dar. O generoso é mais rico e mais abençoado porque tem prazer em compartilhar. E você? Como tem se comportado com relação a isso?
Lembre-se: as sementes da generosidade estão plantadas dentro de cada um de nós, porque somos frutos de uma doação incondicional. Mas é preciso regá-la para que floresça e dê bons frutos no tempo certo.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;.” (Mateus 7:24)


Amado(a),

Você quer estar firme no dia mal? Quer saber como proceder no meio da adversidade? Quer fazer as escolhas certas? Quer ser vitorioso e bem sucedido e quando a tempestade vier manter-se firme até que ela acabe? Então escute a palavra do Senhor e a pratique. O que é escutar? É ouvir com atenção e obedecer, levando em consideração o conselho dado. E praticar? Praticar é conhecer bem e exercitar. Ninguém pode fazer tudo isso se não estiver em contato rotineiro com a palavra dada. Para isso é necessário ler todos os dias, ir à Casa do Senhor, envolver-se com a obra e assumir o seu lugar como cristão.
Ir somente à Igreja não adianta se você vai e não lembra mais o que ouviu na pregação. Às vezes ouvimos uma pregação, achamo-la linda, nos emocionamos e nos esquecemos. Assim, não estamos construindo nossa casa todos os dias sobre a Rocha, mas em lugares que podem ser assolados. Precisamos praticar, precisamos exercer e precisamos de fato escutar o que nos foi dito.
Faça isso e você verá que nada, absolutamente nada lhe causará dano.

Deus lhe abençoe!

sábado, 14 de março de 2009

“Porque a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força descai por causa da minha iniqüidade, e os meus ossos se consomem.” (Salmos 31:10).



Amado(a), quantos de nós podemos repetir, como Davi, esse versículo? Por intermédio dele vamos refletir sobre como pode alguém professar sua fé em Jesus e ainda permanecer no pecado? Como cristãos declaramos que somos livres do poder do pecado; que nosso alvo é Jesus, mas se permanecemos no pecado, se nossas iniqüidades fazem separação entre nós e o Espírito Santo, não podemos testemunhar que a cruz nos redimiu totalmente da escravidão. A nossa vida está gasta de tristeza porque continuamos amarrados à luxúria, a velhos hábitos, a ressentimentos e amarguras. Afirmamos com nossas bocas que o poder de Cristo liberta da iniqüidade, mas não abandonamos nossos pecados íntimos.
Saímos da igreja convencidos de que precisamos nos libertar das garras do pecado, no entanto não praticamos o aconselhamento, não aceitamos na prática o sermão. Assim, não há oração que possa nos ajudar. O pecado continua emaranhado ao redor de nossos corações como uma serpente, que controla toda nossa vida. E desse modo acabamos trazendo sobre nós uma carga agonizante de culpa e condenação. Lembremos o que disse Paulo aos Romanos 6:1-2: "Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça seja mais abundante? De modo algum. Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?" é preciso, amado(a) entendermos que "Recebemos essas bênçãos inacreditáveis em Cristo: fomos batizados nEle, sepultados e ressuscitados com Ele, amoldados à semelhança de Sua morte. Portanto, como poderemos permanecer no pecado?” Se fazemos essa opção, é certo que também permaneceremos sob o jugo do inimigo e em tristeza constante. Nada prospera em nossa vida porque, quanto mais tempo consentimos com o pecado, mais forte ele se agarra a nós.
Com o tempo, perdemos o discernimento, e não mais percebemos a diferença entre o certo e o errado e nos tornarmos resistentes aos sermões. Nosso interesse pela leitura da palavra diminui, nem mesmo para os devocionais que nos chegam com estudos prontos encontramos tempo para ler, apesar de encontrar tempo para tantas outras coisas que sutilmente nos tiram a comunhão e não nos levam à edificação.
Quanto mais tempo permanecemos no pecado, maior será o perigo do nosso coração se endurecer.
A Bíblia nos diz que todo aquele a quem o Senhor ama é por Ele corrigido, por isso Ele usa pessoas, coisas, lugares para nos fazer enxergar o erro, se nosso coração estiver aberto a isso. Mas simplesmente admitir o pecado não é suficiente. É preciso buscar forças para deixar o pecado. Quando permanecemos no pecado, experimentamos um esvaziamento constante da paz e da força, como afirma o salmista no texto em epígrafe.
Observe amado(a) como está sua vida. Se você não consegue vencer a tristeza, se os problemas são recorrentes, se não consegue alcançar seus objetivos, se sempre volta ao passado que lhe acorrentou, repare onde está o seu pecado.
Ele é o motivo da sua depressão, do sua insatisfação, da sua insegurança e vazio. É a razão de o sorriso de seus lábios não se harmonizar com os seus olhos. Porque seus olhos não estão nas coisas de Deus, mas preso ao pecado de sempre. Você não consegue dormir em paz porque o peso da culpa está sobre seu sono, se guarda um pecado em oculto. Qual é o seu pecado? Uma vida promíscua? A mentira nos relacionamentos? Uma dívida não paga? Um apego a coisas ou pessoas do passado? Uma mágoa retida?
Busque o temor de Deus e quando ele tiver se apoderado totalmente de você, então perceberá as conseqüências do pecado e verá que o tempo todo Deus tem sido misericordioso enquanto trabalha em você, cumprindo o que Ele prometeu: libertá-lo do domínio e da escravidão do pecado. É por isso que Ele chama a sua atenção de todas as formas. Não percebe?
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Romanos 5:3-5)

Amado(a),

Geralmente ficamos intrigados quando a palavra de Deus nos diz que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Quando estamos diante de uma situação não muito favorável às nossas vidas, perguntamos onde está a vontade de Deus tão perfeita. Mas nos esquecemos de que um Pai não faz apenas o que o filho deseja, mas sim o que é necessário para o seu crescimento de forma saudável e correta.
Por isso somos advertidos a nos gloriar nas nossas tribulações, porque elas produzirão frutos de vida eterna em nossas vidas. Gloriar significa vangloriar, estar extremamente feliz e envaidecido por ser atribulado. Difícil de aceitar e entender. Mas os valores de Deus não são os nossos valores. Ele deseja que sejamos pacientes, tenhamos experiência nas coisas relativas ao reino de Deus. Ele espera que tenhamos expectativa de algo que ansiamos e sejamos consolados por este sentimento de espera e, finalmente, sejamos firmes, em nada confusos, para que nossa vida esteja em ordem, sem perturbação e tumulto, e permaneçamos firmes sobre a Rocha, guardados pelo Espírito de Deus que nos auxilia e consola em todo o tempo e intercede por nós com gemidos inexprimíveis diante do Pai.
Então veremos como o amor de Deus nos preenche e invade nossas vidas, levando para longe todo o medo, e trazendo para nossas vidas, a segurança, a confiança e a certeza da vitoria, características próprias de quem esta firme na Rocha.
Deus lhe abençoe!

sexta-feira, 13 de março de 2009

“Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no SENHOR.”(Salmos 31:24).



Amado(a), eis uma promessa do Senhor, não do homem. Nela você pode confiar. Por que está desanimado(a)? Onde está sua confiança no Senhor. Se Ele prometeu certamente cumprirá. Mas é preciso se esforçar, fazer a sua parte para que Deus fortaleça o seu coração. Se está passando por momentos de dúvidas, de tribulação de desamparo, o Senhor lhe diz para não desanimar, Ele tem ouvido os seus gemidos, tem acompanhado os seus passos e sabe o que tem passado. Não pense que Ele está surdo aos seus clamores. Ele ama você incondicionalmente, creia nisso. E não há amor maior que esse.
Espere no Senhor. Essa é a condição para vencer seus obstáculos e creia que enquanto dorme, o Senhor alimenta seus sonhos e ao acordar verá que Deus é esse que seca as suas lágrimas, que peleja por você.
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão




“Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado;” (II Coríntios 3:12-13)

Amado(a),

Não seja uma pessoa propensa a fazer o mal. Não se trata de fazer coisas aparente más apenas, mas também fugir da aparência do mal. Também ter atenção para não ser pedra de tropeço na vida dos irmãos, evitar falatórios inúteis, tomar decisões que possam prejudicar alguém, incitar ao erro, induzir outros a pensarem como você deseja. Como seres humanos, temos a tendência em fazer o que nos apraz. Isso é mal diante do Pai. A infidelidade ao Senhor vem desde os dízimos, ofertas e primícias até os votos que fazemos e não cumprimos. É não ter compromisso com a obra de Deus, não exprimir a verdade e abusar da confiança do nosso Deus. Isso nos separa do nosso Pai. Temos de estar atentos com a sutileza dos nossos erros. O achar que se está sempre certo é uma possibilidade de estar errado de cara. E se estamos no meio de nossos irmãos e percebemos que algo não condiz com o chamado do Senhor, devemos ajudar ao nosso próximo o exortando e trazendo-o a realidade dos fatos, a fim de que o mesmo seja advertido para consciência do erro, reprovando a atitude e não o que a comete, aconselhando diante da palavra para correção e finalmente ser encorajado a seguir a diante em direção ao alvo que é Jesus. E devemos fazer isso todos os dias, no tempo que se chama HOJE, para que nenhum de nós tenha o seu coração endurecido pelo pecado, mas seja liberto pelo poder da palavra de Deus.
Mas cuidado, não acuse seu irmão, mas o chame, em amor, à consciência do caminho errado que resolveu escolher. Se não estiver pronto a ser bênção na vida do irmão com amor e mansidão, não diga nada, apenas ore.

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 12 de março de 2009

“Tornaste o meu pranto em folguedo; desataste o meu pano de saco, e me cingiste de alegria.”(Salmos 30:11).



Amado(a), como é grande esse Deus a quem servimos! É somente por Ele que podemos repetir essas palavras do salmista. Quando nos sentimos tristes, amargurados Deus nos enche com a verdadeira alegria que não apenas dura o tempo da festa, que não vai embora depois de passados os efeitos da bebida. É uma alegria que não tem nada a ver com a solução que as religiões oferecem. Está ligada à paz que só aquele que conhece a Cristo com intimidade pode desfrutar. Aquela certeza que nos faz seguir em frente quando todas as circunstâncias dizem "não". A confiança que nos faz sentir uma alegria permanente e real, porque suas raízes não estão fincadas em celebrações humanas, mas na morte de Jesus na cruz, que trouxe vida abundante para todo que crê e aceita esse sacrifício. Quantas vezes depositamos nossas expectativas nas pessoas, nas festividades do mundo, nas possibilidades de dividir com alguém nossos sonhos e nos decepcionamos! Mas a verdadeira alegria só ocorre quando nos voltamos para Aquele que é capaz de gerar em nós uma paz que excede todo o entendimento (Filipenses 4:7). Essa paz não está sujeita a dinheiro no banco, saúde, ausência de problemas ou qualquer outra condição que acreditamos ser imprescindível para vivermos bem. Ela está fincada na cruz do calvário, foi conquistada pelo sangue precioso de Jesus e não há nome maior sobre a terra. Por isso, amado(a), nunca se deixe levar por ninguém que venha lhe oferecer soluções mágicas para colocar fim a sua tristeza. Não há outro caminho, não há ouro Deus e não há outra fonte de alegria perene.

Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal. De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.” (II Corintios 4:8-12)

Amado(a),

Nós passamos por diversas aflições e tribulações. Não tenha medo do que está passando neste momento porque o Senhor transforma em bênção o mal que o inimigo intentou contra a nossa vida. Mas, diante da tribulação, não devemos ser angustiados, porque a angústia é uma inquietude profunda que abala o coração. Ela nos desvia do foco que é Jesus e o Senhor tem para nos dar a paz que excede todo entendimento. Então, até podemos ficar perplexos, hesitando em relação à decisão a ser tomada, mas não devemos perder o ânimo porque isso nos tira a coragem de ir adiante. O sentimento de abatimento e fraqueza são normais diante de uma luta, mas não podemos permitir que isso nos traga a destruição e ruína completa.
Devemos, sim, nos lembrar e inculcar o sacrifício de Jesus por nós, que a si mesmo se deu por nossos pecados e enfermidades e para nos trazer o bem maior: Salvação. E o sacrifício dele foi matar o seu desejo e fazer o que o Pai havia determinado. Sendo assim, devemos imitá-lo e também mortificar nossa carne para que este poder de ressurreição de Jesus Cristo se manifeste em nossos corpos e nos traga a vida. Mas isso não nos tira da mira do inimigo de nossas almas, e, portanto, os sentimentos pertinentes as lutas em decorrência disso são permitidos. O que não devemos aceitar com os sentimentos que surgem, também são bem definidos aqui. Não se torture diante das batalhas. Deixe o Senhor fazer o guerreiro que Ele deseja que você seja neste momento de tribulações. O Senhor adestra você e lhe faz vencedor.
Creia, porque a promessa do Senhor para nós é que em nossas vidas não opera a morte eterna, mas a morte da carne para se cumprir em nós a ressurreição no Senhor e consequente vida eterna com o Pai.
Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 11 de março de 2009

“Exaltar-te-ei, ó SENHOR, porque tu me exaltaste; e não fizeste com que meus inimigos se alegrassem sobre mim.”(Salmos 30:1).



Amado(a), o nosso Deus é Deus que nos livra. Que faz com que os nossos inimigos não prevaleçam sobre nós, não importam as lutas que enfrentamos. Não merecemos, mas Deus nos exalta. Observe que Ele tem se manifestado de todas as formas em nosso cotidiano para nos dar livramento. Por um triz você não bateu naquele carro que vinha sem que percebesse pelo espelho retrovisor; por segundos não foi encontrado pelo malfeitor que rondava seu espaço. Pode não ter percebido, mas algumas pessoas cruzaram seu caminho para lhe mostrar que estava se desviando, outras passaram por você para lhe indicar um lugar melhor. Em todas essas coisas, nas mínimas coisas, Deus se apresenta para que você volte seus olhos para Ele. Por essas e por muitas outras razões devemos exaltar o nome do Senhor. Ele tem nos livrado de pessoas que nos fazem mal, tem permitido que coisas alheias ao nosso entendimento aconteçam para nos colocar de volta em Seu abrigo seguro.
Você não tem percebido isso? Deus não nos quer longe Dele. Ele nos quer ao Seu lado, em comunhão com os irmãos, bebendo do Seu manancial que nunca seca. E quer que saiba que é impossível conciliar uma vida com Deus, vivendo e partilhando uma vida com quem não conhece esse Deus. Com quem exalta deuses estranhos e nos faz sentir um peixe fora d´água, quando estamos longe de Seu abrigo. Sabemos que as trevas não combinam com a luz e que nossos inimigos não são os homens e mulheres que atravessam nossos caminhos, mas os principados e potestades que se aproveitam das brechas deixadas por nós, quando nos misturamos com os ímpios, ou fazemos escolhas contrariando a palavra de Deus. Os nossos inimigos muitas vezes somos nós mesmos quando não vigiamos e nos deixamos conduzir a lugares estranhos, quando tomamos a Santa Ceia sem discernir, quando trocamos o cálice com quem zomba de Deus. Exaltemos o nosso Senhor em todos os momentos e deixemos que Ele, e mais ninguém esteja à frente de nossas escolhas: quer em nossa vida pessoal ou profissional. Se assim agirmos, certamente não seremos decepcionados.
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 6:12)


Amado(a),

Todos os dias temos nossas lutas pessoais para travar. Essas lutas podem ser contra situações provocadas por outras pessoas ou por nós mesmos. E o que ocorre com isso? Inicialmente somos tentados a lutar com nossas armas: nosso poder de persuasão, nossa capacidade de raciocinar, nossa inteligência, o poder político que nos foi dado, posição social ou qualquer outra coisa que advenha de nós mesmos. Diante das guerras, tentamos interpretar os fatos com o nosso entendimento e não o do Pai. Vivemos como se o nosso inimigo fosse de carne e osso e usamos nossas próprias armas e todos os nossos recursos, talentos e dons. Mas a bíblia nos adverte que a nossa luta não é contra a carne, mas contra o príncipe deste mundo e suas hostes malignas. O príncipe este que usa as ciladas conforme as nossas próprias tentações. Ninguém é tentado naquilo que não é fraco. Por isso a Palavra de Deus nos adverte em tom de severidade em Mateus 26:36 : “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” A gente vigia, identifica o problema e ora e a bíblia diz que devemos fazer isso para não entrar em tentação. Quando a gente vigia, é possível identificar antes o problema e então orar para vencer a tempestade que parece se formar ali na frente. A definição de vigiar é estar atento de sentinela. Quando se vigia, a atenção fica voltada para os possíveis ataques e então, com as armas poderosas do senhor, vencemos o inimigo. As nossa armas não são carnais, não são deste mundo, mas vieram das mãos do Senhor para o grande dia da vitoria em nossas vidas. Vista a sua armadura, vigie suas palavras, não faça nada sem orar antes, busque ao Senhor.
Estamos em tempo de jejum e busca ao Senhor, use bem estes dias, vigie, ore e aguarde o grande livramento que o nosso Pai fará.
Deus lhe abençoe!

terça-feira, 10 de março de 2009

“Dai ao SENHOR a glória devida ao seu nome, adorai o SENHOR na beleza da santidade.”(Salmos 29:2).





Amado(a), quais são os desafios que você têm pela frente hoje? Como você se sente diante das circunstâncias? Observe como tem sido sua maneira de encarar esses desafios e como tem reagido em determinadas circunstâncias. A forma de olhar para elas determina o seu sucesso ou o seu fracasso. Mas, principalmente, é preciso saber olhar para O Senhor. Para agirmos como o salmista recomenda, antes de mais nada é necessário olhar para Deus para reconhecermos a beleza de Sua Santidade. Reconhecer a Deus como nosso Deus. Aceitarmos ser guiados por Ele é o grande segredo do sucesso.
Muitas vezes lhe parece que as coisas não vão bem, por mais que você tente acertar. O seu olhar não está na mesma direção e isso tem lhe feito sofrer. Amado(a), onde está o seu olhar? Em que direção você tem concentrado seus olhos: para o alto em busca de Deus e de seus estatutos, ou para baixo, em lugares onde as pessoas e as coisas do mundo lhe tiram o foco da salvação?
Por onde os seus olhos olham pode-se determinar quais serão os seus caminhos, portanto, amado(a), se você procura paz, sorrir com a verdadeira e perene alegria, longe das tempestades que têm assolado sua vida, em todas as áreas, não se esqueça: “Tributai ao Senhor a glória devida ao Seu nome, adorai o Senhor na beleza da santidade.” E antes do que imagina verá o sol brilhando outra vez.
Graça e Paz!

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar”. (Isaias 55: 7).

Viver uma vida de santidade realmente não é fácil, pois o tempo todo somos alvos da investida de satanás. O príncipe deste mundo não cochila, quando a intenção é nos desviar dos propósitos de Deus. O pecado começa em nossa mente, em nossos pensamentos e vai se alastrando. Por isso é muito importante nos cercarmos dos escudos que Deus nos oferece para resistirmos às artimanhas malignas, como determina Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Sem dúvida alguma, o maior de todos e o mais forte é a palavra de Deus, contida na Bíblia, e revelada nos diversos momentos em que nos dispusermos a abri-la. João 5:39 ensina: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam”. Pode ser nos momentos de estudos, em família, em células, nos devocionais, durante os cultos e escola bíblica e também no silêncio de nosso coração ao meditarmos no que lemos. Outro escudo que o Senhor nos oferece é a comunhão com os irmãos. Em 1 João 1:7, lemos: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”. Quando estamos reunidos, somos mais fortes explica o sábio rei em Eclesiastes 4:10 “Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante”. Por isso não podemos deixar de nos reunir com aqueles que professam a mesma fé e partilham dos mesmos princípios, pois como reforça Salomão em Eclesiastes 4:12: “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa”.
Amado(a), como você tem usado os escudos que Deus lhe deu para se armar contra o inimigo? Tem lido, estudado e meditado na Sua Palavra, com a mesma dedicação com que estuda ou trabalha? Tem se reunido com os da família de Deus, ou seu círculo de amizades se limita aos colegas e amigos que não partilham da mesma fé? Cuide para que não perca o que já conquistou. Porque sabemos que as pessoas só podem dar o que têm e quem não tem a Cristo não pode exaltá-Lo. Examine a si mesmo(a) e confira: quantas vezes na semana você faz uma atividade com os irmãos de fé e quantas com os amigos do mundo? Quantas vezes você se reúne para estudar a palavra de Deus e quantas para jogar conversa fora e festejar no mundo?
É preciso ter um equilíbrio, fale de Jesus para os seus amigos não cristãos, mas evite permanecer muito tempo com eles. Caso contrário, em vez de você levá-los à Casa de Deus, como determinou em seu coração, provavelmente eles o impedirão de lá estar e de cultuar ao Senhor. E, quando menos esperar, estará irremediavelmente só, pois o diabo só lhe dá a alegria e companhias passageiras.
Pense nisso!
Deus lhe abençoe!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Palavra Viva: Palavra para Comunhão



“Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.” (II Pedro 1:3-8)

Amado(a),

Santidade!!!! Santidade!!!! Santidade!!!!
Pedro em sua segunda epístola mostra que o conhecer a Deus, o reconhecimento de sua gloria e da sua virtude, já nos deu tudo que está relacionado à vida e piedade. Somos privilegiados em conhecer ao Deus Todo Poderoso que nos faz co-herdeiros em Jesus. Temos a mesma herança que o Filho de Deus. As promessas são inúmeras, seremos benditos ao entrar e ao sair, seremos cabeça e não cauda, nossas famílias serão salvas, onde colocarmos nossos pés é terra santa e tantas outras lindas e grandiosas promessas. Sendo participantes da natureza de Jesus estamos livres do pecado, livres das armadilhas deste mundo e de toda a corrupção. Então, com todo zelo, devemos além de fé, ter também disposição continua em fazer o bem e não o mal, conhecimento, controlar nossas paixões, suportar tudo com Constancia, ter compaixão, amar as pessoas com amor de irmão, amar ao próximo e a Deus. Se fizermos tudo isso de forma abundante, fazendo para sobrar e ser mais do que suficiente, o conhecimento de Deus não será inútil e improdutivo. Ao contrario, seremos produtivos e extremamente usados em todo o conhecimento do nosso Pai.
Desenvolver estas qualidades nos fará a cada dia mais próximos do Pai, teremos entendimento de sua revelação, seremos participantes de sua natureza divina, sendo santos como Ele é santo.
Este é o nosso chamado, esta é a nossa bandeira !!!!!!
Santidade !!!

Deus lhe abençoe!