Traduza este blog

segunda-feira, 26 de abril de 2010




Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. (Mateus 12:25)

Amado(a), sabemos que nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contra o diabo que se vale de nossas brechas e fraquezas para minar nossas forças e conseguir seu intento: destruir nossas almas. Também sabemos que o nosso inimigo é um derrotado que tenta nos iludir com suas artimanhas, fazendo-nos crer que ele é o vencedor. Mas ele é um grande estrategista e conhece a arte da guerra. No versículo em epígrafe, Jesus está nos alertando para uma defesa contra os ataques de satanás. Ele tenta nos dividir para diminuir nossas forças. Ele faz isso colocando-nos contra os nossos aliados, contra aqueles que poderiam ser nosso suporte. Mas como ele faz isso? Plantando a semente da desconfiança, da discórdia, da fofoca. Ele conhece a teoria da arte da guerra: “se suas forças se equivalem, procure repartir as do inimigo; se suas forças forem inferiores, seja hábil em tomar a defensiva;” Se você vive uma luta, atente para as estratégias de seu adversário. Observe que ele primeiro coloca você contra aqueles a quem poderia se aliar no caso de um pedido de socorro. Tira a sua confiança, faz com que você se sinta diminuído. Depois de conseguir dividir as forças, ele faz com que você se julgue impotente para reagir, criando uma dependência dele. Isso faz com que você se mantenha no seu jugo, crendo que não pode se livrar, que não tem mais saída, que não pode contar com aqueles a quem abandonou. O diabo conhece você e conhece a palavra. E você? Conhece o seu inimigo? É preciso que conheça o seu inimigo e suas estratégias para se livrar dele e obter a vitória. Jesus está lhe ensinando uma estratégia para vencer o seu oponente: não deixe que o inimigo divida as suas forças. Não se afaste de seus verdadeiros amigos, não dê as costas aos seus líderes e nem menospreze suas palavras. Se você está em meio a uma batalha, a melhor política é desintegrar as alianças do inimigo por meio da diplomacia. Lembre-se: não adianta lutar com as mesmas armas. Arme-se da palavra de Deus e some as forças em vez de dividir.
Por isso se diz: aquele que conhece o inimigo e a si mesmo, lutará cem batalhas sem perigo de derrota; para aquele que não conhece o inimigo, mas conhece a si mesmo, as chances para a vitória ou para a derrota serão iguais; aquele que não conhece nem o inimigo e nem a si próprio, será derrotado em todas as batalhas.

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!