Traduza este blog

domingo, 4 de abril de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. (Lucas 23:42,43 )

Amado(a), essa é uma das mais significativas asserções bíblicas, sobre a qual devemos refletir racional e emocionalmente. Nela vemos o reconhecimento da condição divina de Jesus, por parte de um pecador condenado pela justiça humana e vemos a misericórdia de Deus acontecendo no último minuto de vida desses dois homens em diálogo: Jesus homem, crucificado para cumprir o plano de salvação dos homens e um dos ladrões crucificado ao Seu lado. Quando o ladrão, arrependido, em seus últimos minutos de vida, reconhece a soberania de Jesus e a possibilidade de fazer parte de Seu reino, mesmo tendo sido verdadeiramente um pecador, merecedor da pena que cumpria naquele momento, ele recebe o perdão e a misericórdia. Sabendo quem era o homem crucificado injustamente ao seu lado, ele pede que Ele dele se lembre. Jesus não lhe diz que ele deve esperar outras vidas, que precisa voltar a terra em outras oportunidades de reencarnação, como querem outras doutrinas. Entretanto, afirma com segurança: ainda hoje estarás comigo...”
Desse diálogo entre dois homens de morte igual, mas de vidas tão distintas, temos grandes lições: uma delas é que Jesus é reconhecidamente soberano para perdoar e para nos levar ao Paraíso, outra é que o arrependimento é necessário, e que é possível até no último instante de nossas vidas e que não importa o tamanho de nosso erro, mas sim a nossa capacidade de reconhecê-lo e de pedir perdão a quem pode verdadeiramente nos livrar da prisão para nos conduzir a um reino incorruptível. Jesus é único caminho, disso não podemos duvidar. Amado(a), se você ainda não se convenceu de que seus pecados são a razão de sua cruz e de que esse peso que carrega é desnecessário, porque Jesus já nos libertou quando carregou a cruz e nela verteu Seu sangue para nos dar a vida eterna, pense nisso: Ele não está mais na cruz como querem algumas doutrinas. Jesus já ressuscitou e levou com Ele nossas maldiçoes. Somos livres do pecado e não há porque continuarmos crucificando a Cristo com nossas desobediências, deixando que nossa carne domine nosso espírito. É tempo de ressurreição. Não de mais crucificação. Se há o que ser crucificado que seja nossa carne e nossos erros, para que Jesus possa nos receber em Seu Reino.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!