Traduza este blog

sábado, 29 de julho de 2017

Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos. 1 Coríntios 14:33



O apóstolo está declarando que aquele que usa o nome de Deus, na congregação ou mesmo na vida secular, deve estar ciente de que deve falar segundo a Palavra de Deus, porque seus irmãos julgarão o que ele fala. Portanto, não deve falar sem um fundamento bíblico, para que suas palavras não provoquem dissensões ou gerem heresias. A Bíblia deixa claro que nosso Deus é de paz e Dele não procede confusão ou incoerências. Paulo nos ensina que devemos ter domínio de nossas ações e expressões e nos diz que ao ministrarmos a Palavra, ainda que usados por Deus para levar uma profecia a alguém que tenhamos domínio sobre nossos atos. O profeta de Deus fala com consciência daquilo que profere e não incorporado por um ente que não é ele. Ao ser usado pelo Espírito Santo, não entra em transe, nem cede seu corpo como ocorre em religiões diversas, mas tem o total controle e entendimento daquilo que fala, por isso o apóstolo afirma em 1 Coríntios 14:15 Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. Por isso Jó nos diz


Com Ele estão domínio e temor; ele faz paz nas suas alturas. Jó 25:2




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!