Traduza este blog

domingo, 30 de julho de 2017

Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. 1 Coríntios 15:22



Observando os acontecimentos atuais, quando a corrupção e a violência estampam os noticiários e as ideias hedonistas que pregam que as criaturas são livres para decidir o que fazer consigo sem considerar os propósitos do Criador, temos a certeza de que o mundo está morto porque é fruto da semente de Adão. Porque escolheu, assim como Adão, a desobediência. Mas aqueles aceitaram o sacrifício de Cristo estão vivos porque são frutos da semente de Cristo, pois por meio Dele fomos vivificados. Sendo da descendência de Adão, estávamos mortos, mas a partir do momento em que aceitamos Cristo como Senhor, tornamo-nos filhos de Cristo. Por isso o Novo Testamento enfatiza a necessidade de nascermos de novo. Sem opção de escolha, todos recebemos a morte como consequência do pecado de Adão, todavia, com a morte de Jesus, obtivemos o direito de escolher a vida. Paulo deixa claro que a humanidade não redimida está morta desde Adão e nos mostra que Jesus é o segundo Adão, ou o Homem que veio para resgatar a humanidade, suscitando a descendência daquele que morreu. Adão morreu porque pecou e Cristo morreu porque se manteve fiel e, assim, se a morte entrou na humanidade por um homem, cuja descendência recebe a sua herança, o segundo Adão, Cristo, trouxe consigo a ressurreição, a remissão e aqueles que Nele creem serão vivificados. O salmista nos lembra de que nenhum outro homem pode nos remir, ou dar a Deus o resgate dele, mas Jesus já o fez

(Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre),
Salmos 49:-8

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!