Traduza este blog

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:12-13



O apóstolo Paulo nos alerta sobre a tentação que inevitavelmente todos estão sujeitos, mas também oferece um alento aos que se apegam à Palavra do Senhor. Todavia, precisamos entender a diferença entre tentação e provação. A tentação tem o objetivo de induzir ao pecado e vem de satanás, o pai da mentira. Mas Paulo deixa claro que ser tentado não é pecado, por isso nos diz que Deus nos dá a condição de resistirmos à tentação. Ela se torna pecaminosa quando cedemos a ela, pois quando tentado, temos opções de cairmos ou não. Já a provação é usada por Deus para desenvolver a nossa fé. Diferentemente da tentação, diante das provações, não temos opção. Elas vêm a nós se quisermos ou não. E, assim como na tentação, a nossa reação à provação depende em nós. Muitas vezes não sabemos distinguir se estamos sendo testados ou provados, por isso precisamos examinar os frutos para sabermos se uma determinada aflição vem de Deus ou não. Precisamos verificar se essa aflição faz com que o cristão se aproxime de Cristo, ou se contribui para a destruição do cristão ou da Obra, pois Deus sempre quero melhor para o Seu povo e não nos tenta para o mal, conforme nos diz Moisés em Êxodo: 20.20

“E disse Moisés ao povo: Não temais, Deus veio para vos provar, e para que o seu temor esteja diante de vós, a fim de que não pequeis.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!