Traduza este blog

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado. Romanos 4:8


O Apóstolo afirma que a pessoa nascida de novo não pode pecar habitualmente. Quem é nascido de Deus não pode se conformar ou se deleitar com o pecado. O homem que tem seus pecados perdoados é bem-aventurado, afirma o apóstolo Paulo, pois ele sabe que o pecado em sua vida deve ser um acidente e não uma regra, ou hábito na vida. Obter o perdão dos pecados é uma maravilha da graça. Não imputar descreve o perdão do ponto de vista da culpa. Somos livres da culpa não por mérito ou por obras, mas pela maravilhosa graça e misericórdia do Senhor. Ter o perdão dos pecados é a maior das bênçãos, a bênção chave de todas as bênçãos.  O perdão é a chave que fecha a porta da maldição eterna e abre a porta para o céu, para a eterna glória e comunhão com Deus. Bem aventurado aquele que se liberta da escravidão do pecado e deixa a impiedade, conforme nos diz o profeta Isaías 55:7


Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!