Traduza este blog

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. (João 16:7-8)


O homem natural tem sua consciência cauterizada pelo pecado, pois na carne vive consoante os desígnios deste mundo e ignora o pecado. Mas quando é revestido pelo Espírito Santo toma consciência de seus erros, pois Ele age no coração humano tanto para reprovar quanto para convencer do pecado. A ação do Espírito Santo na vida do pecador o torna consciente de que ofende a Deus com o seu pecado e faz com que ele busque o alvo que é Jesus. Sem a ação do Espírito dificilmente o home tem um padrão distorcido da justiça que é medida pelas referências humanas, todavia, quando o homem deixa que o Espírito aja em seu coração ele é convencido de que a justiça de Deus é perfeita e imparcial. A verdadeira justiça nos mostra o quanto somos pecadores e como ofendemos à Deus com nosso pecado e também revela a nossa incapacidade de espiar os nossos pecados. Mas o Espírito Santo nos revela os nossos erros e nos constrange a corrigi-los. O Consolador, Aquele que nos mantém com foco no alvo, é mais sábio do que o mais notório sábio e nos livra de nossos próprios laços.

A doutrina do sábio é uma fonte de vida para se desviar dos laços da morte. Provérbios 13:14


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!