Traduza este blog

domingo, 30 de abril de 2017

Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava. (João 12:6)




O trecho em epígrafe refere-se ao episódio em que Jesus e Seus discípulos retornaram à casa de Lázaro a quem havia ressuscitado e foi recebido com honras por Maria, que lhe ungiu os pés com um unguento de caríssimo nardo puro e enxugou com seus cabelos os pés Daquele  a quem tinha a mais profunda gratidão e reconhecimento. Mas Judas, um dos discípulos, o que haveria de trair o Mestre por 30 moedas, julgou um desperdício usar um produto tão caro nos pés de Jesus e sugeriu que a venda daquele perfume renderia muito dinheiro que poderia ser dado aos pobres. João, ao narrar o fato, faz um comentário que nos chama a atenção.  Ele destacou o caráter de Judas, que, sendo o tesoureiro, retirava da bolsa as doações recebidas. Daquele tempo para os dias atuais, muitos judas apareceram com o mesmo discurso: usam o nome dos pobres, mas roubam aquilo que a eles deveria ser dado. Muitos são os que falam em nome dos pobres, mas enganam a sociedade e escondem em seus discursos o verdadeiro caráter. Deus conhece a mais profunda intenção do coração e, ainda que muitos sejam enganados, a Deus não se pode enganar. Todavia, Deus olha por aqueles que são iludidos, conforme nos diz o sábio

 Porque o Senhor defenderá a sua causa em juízo, e aos que os roubam ele lhes tirará a vida. Provérbios 22:23


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!