Traduza este blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti; Lucas 15:18


Esse versículo é a parte central de uma das parábolas mais conhecidas da Bíblia. É o momento em que o filho pródigo cai em si e toma a atitude de voltar atrás e de pedir perdão ao pai. Mas antes ele precisou abrir mão de tudo o que tinha em sua casa para conhecer a dura realidade do mundo, fora do aconchego de seu lar e longe do amor paterno. Nesta parábola Jesus quer nos mostrar que a compaixão do pai representa a compaixão do Deus Pai que se alegra quando um pecador retorna. E é esse o momento chave do filho que dissipou toda a sua herança com os prazeres do mundo. É quando toma o caminho de retorno para sua casa. Quando consegue fazer um exame de sua vida e entender que as alegrias do mundo são passageiras e que as amizades feitas no mundo são oportunistas e não sobrevivem aos problemas que inevitavelmente aparecem. Mas a adversidade fez com que ele reconhecesse a diferença entre os dois mundos: aquele que teria direito por amor e graça e aquele que ele escolheu por ignorar a verdade. A adversidade fez com ele soubesse que o pai o esperava a distância e não estava indiferente, embora o filho tivesse pegado sua herança e deixado o lar. E Jesus nos mostra assim é o mesmo com Deus. Ele nos espera ao longe, perdoa e deleta todo o passado de todo filho que retorna.


Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para todos os que te invocam. Salmos 86:5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!