Traduza este blog

sexta-feira, 21 de abril de 2017

“A vontade do Pai que me enviou é esta; que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia” (João 6:39)



A vontade de Deus, registrada pelo apóstolo João nas palavras de Jesus é a de que todos  tenham a oportunidade de arrependimento para a salvação, por isso enviou seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele (João 3:17). O nosso acusador, portanto, não é Deus e sim o diabo: aquele que veio para matar, roubar e destruir. Jesus deixou claro que Deus não tem prazer na morte do ímpio, mas tem grande alegria por qualquer pecador que deixa seus pecados e busca a reconciliação nos braços do Senhor. Contudo, assistimos as investidas do inimigo sobre a família, instigando os homens a desobediência à Palavra de Deus. Embora suas estratégias sejam as mesmas de quando levou o primeiro homem ao pecado, cega o entendimento de muitos que não conseguem perceber que estão se afastando do Criador sob a ilusão de que são suficientemente capazes de decidir sobre suas vidas, sobre o que querem e podem fazer com seus corpos, sem atentarem para o fato de que feitos à imagem e semelhança de Deus são templos do Espírito. Mas, infelizmente, o mundo jaz no maligno e ao fazer o que é contrário à vontade de Deus realiza a os mais terríveis atos contra a natureza e contra o próprio homem. A boa notícia é paciente e de forma amorosa continua à espera que o homem, assim como o filho pródigo perdido, volte à casa do Pai.

                   
Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar. Jeremias 7:3


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!