Traduza este blog

sexta-feira, 3 de março de 2017

E, chegando eles, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és homem de verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas à aparência dos homens, antes com verdade ensinas o caminho de Deus; é lícito dar o tributo a César, ou não? Daremos, ou não daremos? Então ele, conhecendo a sua hipocrisia, disse-lhes: Por que me tentais? Trazei-me uma moeda, para que a veja. E eles lha trouxeram. E disse-lhes: De quem é esta imagem e inscrição? E eles lhe disseram: De César. E Jesus, respondendo, disse-lhes: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E maravilharam-se dele. Marcos 12:14-17



A obrigação de pagar tributos existe desde que as sociedades se organizaram sob o comando de um governo, embora ninguém goste disso, justamente por saber que nossos impostos são desviados de seu propósito legítimo para o deleite de poucos. Nos tempos de Jesus, quando Israel estava sob o comando do Império Romano, os judeus pagavam altos tributos a César, imperador romano e nada do que era recolhido voltava ao povo em forma de serviços públicos, assim como vem acontecendo em nossa sociedade atual. Os fariseus e herodianos tentaram pegar Jesus nessa questão dos impostos, usando falsos elogios e pergunta capciosa para pegá-Lo. Se Jesus dissesse que seus patrícios deveriam pagar tributos ao Imperador que os oprimia causaria uma revolta. Se dissesse que não deveriam pagar seria acusado de crime contra Roma que dominava Galiléia. Mas Jesus conhecia a intenção desses homens e por isso, usando de sabedoria pediu que lhe trouxessem a moeda com a imagem de César. O recurso retórico usado por Jesus foi perfeito e fez com que saíssem maravilhados aqueles que O foram tentar. Jesus deixou seu auditório deduzisse e respondesse a pergunta formulada por eles próprios. Assim, Ele deu uma lição aos hipócritas religiosos, ensinando-nos a não misturarmos as coisas. Não devemos usar as coisas de Deus em nosso próprio benefício, assim como não podemos deixar de cumprir nossos deveres com o governo, mesmo sabendo que não fazem a sua parte. Cumprir nossas obrigações seculares é a parte de César, mas também não podemos negligenciar a parte de Deus, ajudando financeira e espiritualmente na Obra, cumprindo os mandamentos que o Senhor nos deixou

E declara-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar, e a obra que devem fazer. Êxodo 18:20


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!