Traduza este blog

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

E ele lhes respondeu, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos? E, olhando em redor para os que estavam assentados junto dele, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. 35 Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe. Marcos 33-35 .

Ao contrário do que muitos interpretam ao ler essa passagem, Jesus não desprezou Sua família natural, mas deixar claro que reconhecia também a Sua família espiritual a quem foi enviado para receber na terra. Nessa passagem relatada pelo evangelista Marcos não nos foi informado o motivo pelo qual a mãe do Senhor e Seus irmãos O procuraram enquanto Ele se ocupava de Seu ministério. Mas percebemos em todos os Evangelhos que Maria jamais se colocou na posição de ofuscar a missão ou a posição de Seu filho mais velho. Ela nunca desejou ocupar o centro das atenções pelo fato de ser a mãe de Jesus, mesmo tendo sido reconhecida publicamente por Seu filho e elogiada como bendita entre as mulheres. Contudo, vemos neste episódio que Jesus não suscitou o culto à personalidade de Sua agraciada mãe, mas colocou o foco em Deus, afirmando que bem-aventurado é todo aquele que ouve e obedece a Sua Palavra. Esse argumento foi o mesmo utilizado por Jesus no presente episódio. Mesmo amando e reconhecendo Sua família natural, Jesus afirma que os membros de Sua família não eram apenas aqueles que O procuravam, mas quem estivesse disposto a fazer a Vontade de Deus. Esses seriam membro de Sua família espiritual pela conversão e salvação. Jesus nunca chamou a Si as honras e sim as colocava no Pai. Certamente, não negou Sua família natural, mas deixou claro que reconhecia a família espiritual e nos ensinou a ter um relacionamento com essa família, como Igreja. Foi nesse momento em que Jesus mostra à Humanidade, pelo relato do Evangelista que Ele nos quer em família, e nos ensina o valor dos laços de irmandade. Somos irmãos de sangue, o sangue da Cruz.  Assim como Jesus fez, não devemos deixar que os interesses de nossa família natural se sobreponham aos interesses de nossa família espiritual. E sempre que nos sentirmos sós, devemos nos lembrar do que nos disse o profeta Isaías 41:10
Por isso não temas, porque estou contigo; não te assustes, porque sou o teu Deus; Eu te fortaleço, ajudo e sustento com a mão direita da minha justiça.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!