Traduza este blog

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem. Mateus 15:11

Estas palavras foram proferidas por Jesus depois que uns escribas e fariseus de Jerusalém afirmaram que Seus discípulos estavam transgredindo a tradição dos anciãos porque não lavavam as mãos quando comiam pão. Sabiamente, como profundo conhecedor das leis e do coração dos homens, Jesus demonstrou uma distinção entre as tradições humanas e os mandamentos e replicou que eles invalidavam, pela vossa tradição, o mandamento de Deus, agindo com hipocrisia. Os fariseus como muitos ainda hoje dizem adorar a Deus, mas valorizam muito mais as doutrinas que são preceitos dos homens. Quando Jesus diz que “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem”, Ele se baseia no metabolismo humano, pois tudo o que entra pela boca desce para o ventre, e é lançado fora, mas o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Jesus nos lembra de que do coração procedem os maus pensamentos, as mortes, os adultérios, a fornicação, os furtos, os falsos testemunhos e as blasfêmias. E essas são as coisas que contaminam o homem e não a atitude de comer sem lavar as mãos. Jesus referiu-se à profecia de Isaías a respeito daqueles homens que, segundo Jesus, eram cegos guiando outros cegos e consequentemente cairiam na cova e seriam cortados do Reino, pois toda a planta, que o Senhor não plantou, será arrancada.
Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído; Isaías 29:13

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!