Traduza este blog

sábado, 28 de janeiro de 2017

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. Mateus 24:12-13

Nesse texto, Mateus narra as considerações de Jesus sobre o final dos tempos, que, ao contrário do texto de Mateus 23 que trata da destruição de Jerusalém, não pode ser previsto como muitos pretensos adivinhos tentam fazer. Jesus nos ensina a ficarmos atentos aos sinais, pois o tempo não é identificável, mas incerto e desconhecido, e será  precedido por acontecimentos típicos e não inusitados como no tempo da destruição da Cidade Santa, que recebeu advertências antecipadamente. Nesse tempo não haverá advertências, por isso Jesus usou o exemplo do ladrão que vem sem avisar. Não haverá nenhum sinal antecipado do fim e nem tempo para a fuga e o julgamento será universal. Nenhum local haverá para nos escondermos. Portanto, resta-nos vigiar e observar os mandamentos do Senhor, cuidando-nos para não nos deixar levar por vento de doutrinas e falsos ensinamentos. Mas uma das marcas mais tristes que podemos identificar nos últimos dias, está contida nas palavras de Jesus no texto em epígrafe, porque vemos pelo contexto que Ele se refere especificamente aos que creem, pois para esfriar é preciso ter estado quente antes. Pressentimos que o tempo se aproxima porque podemos ver o amor se esfriando no mundo ao nosso redor também, mas, com tristeza testemunhamos o amor se esfriando entre nossos irmãos e o mundanismo contaminado a Igreja. Vemos cristãos sendo motivo de escândalo e se corrompendo com a sede de riqueza e de poder. Mas Jesus nos fala claramente sobre a perseverança para salvação, portanto, dirige-se aos que creem. Jesus afirma que muitos farão parte desse grupo destinado ao local onde haverá choro e ranger de dentes, mas também nos diz que apartará os que perseverarem. Não podemos contemporizar com o mundo se quisermos fazer parte desse grupo seleto e abençoado. Não devemos deixar nossa fé esfriar, pois quando o amor se esfria nos afastamos de Deus, colocamos defeitos na Igreja e abandonamos os irmãos. Lembremo-nos da profecia de Daniel, mencionada pelo Senhor e estejamos todos preparados para o dia da vinda do Senhor.
E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. Daniel 12:1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!