Traduza este blog

domingo, 8 de janeiro de 2017

E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Mateus 4:19


O início do ministério do Senhor Jesus foi marcado por três situações: o batismo por João que demonstrou Sua obediência ao Plano de Deus  e anunciou profeticamente Sua morte e ressurreição para a salvação daqueles que Nele creem; a tentação vivida no deserto mostrando que a vitória vem pela submissão a Deus e uso racional das Escrituras; a prisão de João Batista que marcou o início do ministério da reconciliação com Deus em Cristo, ao fim do ministério profético daquele que veio para preparar a vinda do Messias. Jesus saiu de Nazaré, Na Galileia, onde viveu aproximadamente trinta anos, de maneira humilde, como carpinteiro assim como o pai terreno e se dirigiu ao sul na Judéia. A Bíblia não detalha sua vida entre o nascimento e o início de Seu ministério, mas é evidente que cresceu como um ser humano comum, mas cujo caráter guardava os atributos divinos vindo de Deus e cuja humanidade trazia a influência de José e Maria. Foi com os pais que aprendeu a ser temente a Deus, humilde, discreto, determinado e fiel aos compromissos divino-humanos. No Evangelho de Mateus, vemos que Jesus não desejou estar sozinho no anúncio do Evangelho. Ele chamou outros homens comuns e os capacitou para a obra cujos resultados são eternos. E ainda nos convida a segui-Lo, a anunciar as Boas Novas. Mas seguir Jesus implica abrir mão da condução de nossa vida, sabendo que somos chamados para sair entre os ímpios, sem nos deixar contaminar com as coisas do mundo. Não podemos ser pescadores de homens se permanecermos entre os homens, sendo como eles, pois o pecador não converterá ao pecador. O ímpio não converterá o ímpio, tampouco o cristão mundano converterá o mundo. O verdadeiro cristão sabe que o senhorio de Jesus é suave, embora as lutas sejam constantes e difíceis e que não há como seguir Jesus sem Jesus. E seguir Jesus implica estar no mundo sem se envolver com o mundo

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Salmos 1:1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!