Traduza este blog

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Pareceu-me bem fazer conhecidos os sinais e maravilhas que Deus, o Altíssimo, tem feito para comigo. Quão grandes são os seus sinais, e quão poderosas as suas maravilhas! O seu reino é um reino se mpiterno, e o seu domínio de geração em geração. Daniel 4:2-3


O Livro de Daniel conta que Nabucodonosor tinha nas mãos o império mais poderoso do seu tempo, e ali agia como um deus. Mas vimos na Bíblia, desde Gênesis, que os resultados de tomar o lugar de Deus são sempre os mesmos: caos e ruína. Vimos que satanás tentou pela primeira vez ser Deus e caiu, para depois levar o pecado ao Éden, com a primeira tentação fundamentada na mentira de que poderíamos ser “como Deus”, não no caráter, mas no poder de determinar as regras morais. E assim tem sido desde então, até os dias de hoje, quando os que se sentem poderosos ainda que na grande insignificância e pensam que podem decidir o que é melhor para si e para a humanidade. Quando ouvem um conselho que não lhes convêm se irritam ou se afastam do conselheiro, afirmando que Deus nos deu o livre-arbítrio. Mas precisamos entender que o livre-arbítrio está em escolher o que fazer e não em estabelecer o que é certo ou errado. Prescrever as regras morais é atributo exclusivo de Deus. Foi essa a lição que Nabucodonosor aprendeu, quando Deus se manifestou na vida dele e se revelou por meio de Daniel. Mas se no Antigo Testamento Deus falava por meio de sonhos, e nos tempos de Jesus, pelas parábolas, hoje, Ele nos fala por meio da Bíblia e de Seus profetas. Depois de ser advertido por Daniel em vão, como consequência de seu orgulho e insensatez, o rei viveu como animal, assim como todos aqueles que se afastam se Seu Criador se aproximam da insanidade.  Somente quando nos aproximamos de Deus podemos progredir como criatura pensante e inteligente. Nabucodonosor reconheceu, afinal, a autoridade de Deus e quis dar seu testemunho público, para que o mundo todo soubesse o que lhe aconteceu. Foi ele mesmo quem contou a história de sua conversão, pois sentiu que precisava contar a história de como Deus transformou sua vida. Ainda hoje, Deus tem transformado vidas.

Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. 1 Pedro 1:23

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!