Traduza este blog

sábado, 13 de agosto de 2016

Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobrado. Salmos 12:2


A Bíblia desde o início as adulações são reprovadas por Deus. O próprio Jesus  condena as atitudes lisonjeiras e não deu abertura àqueles que O tentaram com lisonjas, conforme registram Lucas 20:20-23; Mateus 7:21; Marcos 7:6 e João 5:41,42,44. O salmista lembra-nos de que a lisonja é condenada por causa da insinceridade do coração daqueles que a profere. Não é o desejo de agradar para estimular ou elevar o espírito do próximo que move o lisonjeiro, mas a falsidade e o coração fingido. Porque não há fidelidade na boca deles; o seu coração está cheio de destruição, diz o salmista. A boca do lisonjeiro profere enganos, pois a lisonja é feita para ganho próprio. Na Bíblia vemos vários exemplos de lisonjas que nos mostram o seu caráter destrutivo. Em 2 Samuel 15:2-6 vemos que Absalão, filho do rei Davi, usou de lisonjas para conquistar favor político e minar a influência de seu pai e para tentar roubar-lhe o reino. Em 1 Reis 22:11-38 vemos como os falsos profetas transmitiram profecias lisonjeiras ao rei Acabe, contrariando a Palavra de Deus que verdadeiramente se cumpriu. Salomão no livro de Provérbios 7 ensina-nos a evitar pessoas lisonjeiras, respaldando-nos em Seus mandamentos. Agindo assim, estaremos preparados para as ciladas do inimigo. A Bíblia diz que o Anticristo usará de lisonjas para enganar, pois ele virá caladamente, e tomará o reino com engano. Embora a lisonja aparentemente tenha a intenção de valorizar a outra pessoa, na verdade lhe faz mal, pois a boca lisonjeira opera a ruína. Mesmo que à primeira vista pareça ruim, é melhor dar ouvidos a pessoas sinceras que dizem a verdade com amor do que à bajulação. Gálatas 1:10

Persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!