Traduza este blog

sábado, 16 de julho de 2016

Então respondeu Satanás ao Senhor, e disse: Porventura teme Jó a Deus debalde? Jó 1:9


A Bíblia nos mostra que Jó era um homem de muitas qualidades, como sinceridade, retidão, santidade e temor a Deus. Vemos que ele se expressa de modo direto, sem disfarce e discursa de modo verdadeiro, sem esconder seus pensamentos, sentimentos ou intenções, quando indagado pelo inimigo e sua vida é testemunho de justiça, integridade e honestidade. Jó, conhecido pela sua probidade também era um homem que buscava a santidade e se afastava do pecado. Mas vemos que satanás se detém apenas em acusar Jó em relação ao temor a Deus e questiona se isso não seria em vão, e se apega ao ponto de que Jó  somente temia a Deus como forma de retribuição ao benefício que Deus fazia a ele. Podemos perceber que Jó era um homem bom e íntegro, porém, sabemos que há muitos homens que têm as mesmas qualidades de Jó e são retos diante dos homens, mas não temem a Deus. O homem pode ser sincero, e se desviar do mal, mas pode ser pecador, pois é o temor de Deus que faz com que o homem deixe de pecar. E temer a Deus não significa ser crente, ou obediente por medo de que Deus o castigue. Temor ao Senhor é o conjunto consciente de fidelidade e responsabilidade, por convicção, e desejo de fazer algo que agrade a Deus. O temor  não é fruto do medo e sim de uma alma que anseia pelo Seu Criador e que busca o amor, a fé, a adoração, a obediência e na oferta de seus talentos ao  serviço da Obra de Deus. Temer a Deus é reconhece-Lo como único Senhor. É não ter medo e sim o verdadeiro amor que vem da fonte inesgotável que é Deus.


“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.” (1Jo 4. 18)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!