Traduza este blog

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Então o Senhor disse a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao Senhor, e disse: De rodear a terra, e passear por ela. Jó 1:7


A Bíblia nos conta que satanás, depois de sua rebelião, quando quis ser maior que Deus, foi expulso do terceiro Céu e se instalou entre o segundo céu, ou regiões celestes e a terra, e passou a travar uma guerra espiritual contra os homens, os anjos e Deus. Desde então sua tarefa tem sido a tentativa de destruir a criação de Deus. E tudo que ele faz é matar, roubar e destruir. Essa é a razão de tantas guerras, violência e morte. Contudo, precisamos saber que ele tem permissão de Deus para agir até um dado momento, quando acontecerá o que está previsto em Apocalipse 12:7-9 e ele perderá o direito de se apresentar diante do trono de Deus para pedir direito legal para agir. A história de Jó nos mostra a legalidade que ele tem, mas nos faz refletir sobre quais são os limites dessa permissão. Vemos que ele não atacou Jó sem antes ter uma permissão de Deus.  Não houve legalidade porque Jó era reto diante de Deus, todavia Deus permitiu para que soubéssemos como cancelar quaisquer brechas que deem legalidade a ele. A legalidade a satanás é propiciada pelas brechas que abrimos em nossas vidas nos desviando da vontade de Deus. Assim, ele age, não pela permissão de Deus, mas pela legalidade, ou permissão que lhe damos para nos atacar. E isso ocorre quando não estamos debaixo da cobertura de Deus e nos colocamos fora do centro da vontade de Deus, ficando suscetíveis aos ataques de satanás e seus demônios. Se não buscarmos a Deus, ele encontra a legitimidade para nos atacar e assim  passamos a não mais lhe oferecer resistência. Por isso é muito importante fazermos o que nos exorta Tiago 4:7:


"Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!