Traduza este blog

terça-feira, 5 de abril de 2016

E seja a tua casa como a casa de Perez (que Tamar deu à luz a Judá), pela descendência que o Senhor te der desta moça. Rute 4:12


É interessante observar que nada na Bíblia está ali por acaso, ou é de alguma forma incoerente. Muitas vezes, além da orientação do Espírito para nos dar sabedoria e discernimento, falta-nos também o conhecimento histórico para compreender a narrativa à luz da cultura e da tradição, contextualizando a época em que se passa. A história de Rute e de seu remidor é uma dessas histórias que não pode ser entendida fora de um contexto. A Bíblia mostra que Rute acompanhou sua sogra quando ambas viúvas estavam em situação difícil devido as normas da época. As viúvas sem filhos estavam fadadas à pobreza se não houvesse pela lei do Levirato quem suscitasse descendência ao falecido. Assim sogra e nora viúvas sem filhos se encontravam na dependência de Deus que não lhes faltou. Boaz comprou e restituiu a Noemi e Rute todas as propriedades que eram de Elimeleque marido de Noemi e não apenas restituiu-lhes os bens, mas  se casou com Rute e a engravidou, suscitando descendência a Malon, esposo de Rute que havia falecido. Boaz restituiu a Noemi e a Rute a dignidade e a honra, tirando-as da marginalidade a qual estavam condenadas. Vemos também que essa atitude de Boaz se remete a outra história de cumprimento da Lei do Levirato. O filho que Tamar deu a Judá também se insere neste contexto cultural e está na base da genealogia de Jesus. O Plano de Deus tem um começo, um contexto e será levado a cabo. É isso que a Bíblia nos ensina.
                                                        

         Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor, Efésios 3:11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!