Traduza este blog

sexta-feira, 11 de março de 2016

O que saiu dos teus lábios guardarás, e cumprirás, tal como voluntariamente votaste ao Senhor teu Deus, declarando-o pela tua boca. Deuteronômio 23:23


 Segundo a Bíblia, quando fazemos um voto a Deus, ou ainda para com o nosso próximo,  não podemos deixar de cumpri-lo. Ninguém é obrigado a prometer nada, mas uma vez que se compromete tem o dever de cumprir o prometido. Moisés deixa bem claro que para Deus o voto é algo sagrado e que deve ser cumprido em todas as circunstâncias.  No entanto, há quem pense que esse compromisso é coisa do passado, que esses princípios estão desatualizados ou foram abolidos porque a sociedade mudou. O que precisamos saber é que Deus não mudou e que continua sendo muito importante cumprir o que contratamos com o Senhor. Ele nos recebe espontaneamente e não obriga ninguém a nada, mas, quando nós nos comprometemos com Ele, é nossa obrigação sermos zelosos e cumpridores. A Bíblia deixa claro que que não devemos fazer compromissos  incoerentes, ou jurar pelo céu, pela vida, ou por qualquer outra coisa que não esteja ao nosso alcance. Não devemos invocar o nome de Deus em vão, jurar, nem fazer votos sobre coisas que não estejam ao vosso alcance cumprir. O apóstolo nos ensina que não devemos nos comprometer além do que podemos efetivamente cumprir, por isso nos diz


Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!