Traduza este blog

sexta-feira, 22 de maio de 2015

“No dia da minha angústia clamarei a ti, pois tu me responderás” (Salmos 86:7)


Quando estamos angustiados experimentamos uma dor profunda que sangra a alma, com uma ferida latejante. Sentimos um vazio no estômago, uma fome que não pode ser satisfeita. Um vazio que não é preenchido por nada. A angústia é reflexo de uma incompletude, de uma (in)consciência de que nada somos ou podemos sem Deus.  É no momento da angustia que  nos damos conta de nossa finitude. Quando nosso espírito dói o corpo acompanha e somatiza.  A dor aponta a nossa humanidade e nos faz querer uma aproximação com o Criador, principalmente, quando estamos nos distanciando. Mas essa consciência deve nos levar a fazer como o salmista e clamar ao Senhor. A angustia nos tira a paz, mas nos permite avaliar o caminho que estamos seguindo, por isso Tiago 5:13 nos ensina
"Está alguém entre vós sofrendo, faça oração" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!