Traduza este blog

sábado, 24 de janeiro de 2015

“Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão”. (Filipenses 2:15,16)


O apóstolo Paulo nos lembra de que nosso corpo é parte do Corpo de Cristo e por essa razão precisamos cuidar dele sem dar lugar ao pecado para que possamos nos apresentar a Deus irrepreensíveis. No Reino de Deus a teoria de que são os opostos é que se atraem não se sustenta. Ocorre exatamente o contrário: afins é que se atraem. Isso quer dizer quem servo de Deus jamais se sentirá bem ao lado de pessoas que vivem para o pecado. Quem vive em busca de santidade não se enamora do pecado. De igual modo, quem ama o pecado, a mentira e o engano do mundo não se sente à vontade entre os filhos de Deus. Não há como estar na Casa de Deus e se sentir bem fazendo parte da roda dos escarnecedores. Quem conhece a palavra de Deus vive em coerência com a vontade de Deus. Quem tem o Espírito de Deus é atraído para as coisas de Deus e só se sente bem na casa do Pai. Mas quem tem o espírito do mundo procura as coisas e pessoas do mundo e não se ajusta às coisas e pessoas de Deus. O  Senhor chama os Seus a um posicionamento, para que vivam para Ele e estejam mortos para as obras da carne:

“Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.” (Romanos 6:13)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!