Traduza este blog

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

"E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar".1. Êxodo 4:11-12


Esse trecho traz a resposta de Deus a Moisés, quando com ele se encontrou junto à sarça ardente e lhe conferiu um mandato para tirar Israel da escravidão. Mas a reação de Moisés diante dessa missão foi a mesma que muitos têm manifestado nos dias de hoje.  Mesmo tendo recebido a ordem Daquele que pode capacitar o mais limitado dos mortais e jamais deixou de estar com aqueles a quem enviou para as batalhas com a sua unção, Moisés que já havia recebido o poder o Deus em diversas vezes não cria que Deus poderia “estar com a sua boca” e lhe orientar a fala. Faltava-lhe confiança em si próprio reconhecendo que a sua força, poder, ou eloquência não seria mérito seu, mas do Senhor. Vemos que apesar de toda a ação de Deus em sua vida, mesmo tendo sido o portador das promessas e instrumento de Deus na vida do povo de Israel na realização de milagres, Moisés ficou fora da Terra Prometida.  
Não foi em vão que essa situação ficou registrada na Bíblia, tampouco injustiça ou falta de consideração de Deus para com o servo que tanto lhe serviu. O propósito de Deus foi mostrar às gerações vindouras para que aprendam com a falta de fé de Moisés e possam agir de forma diferente. Quando Deus nos der uma ordem ou nos comissionar jamais devemos falar como Moisés persistiu. “Mande outra pessoa!” Com toda certeza, se Deus nos envia é porque nos capacita e se nos manda abrir a nossa boca Ele diz:


"E ponho as minhas palavras na tua boca, e te cubro com a sombra da minha mão; para plantar os céus, e para fundar a terra, e para dizer a Sião: Tu és o meu povo".2. Isaías 51:16

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!