Traduza este blog

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Porque a carne milita contra o espírito, e o espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer. (Gálatas 5:17)


Esse versículo do apóstolo Paulo em carta aos gálatas nos faz refletir sobre o fato de que, nascidos de novo e sendo estrangeiros nesse mundo, estamos em constante batalha em defesa do Reino do qual somos cidadãos e por essa razão precisamos conhecer nossa a força e nossa fraqueza. Jesus nos fala em uma parábola que um rei não vai à batalha sem antes verificar se o seu exército tem condições para enfrentar o exército adversário (Lucas 14.31). Sendo assim precisamos conhecer quais são as nossas forças e fraquezas. A nossa força é Jesus Cristo, pois Ele já venceu nosso adversário, portanto, desnecessário é lutar contra o diabo, já derrotado por Jesus. Conforme diz o autor de Hebreus 2:14: “Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes, também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo”. Sendo assim, nossa luta deverá ser contra a nossa maior fraqueza, a nossa carne. É desnecessário lutar contra o diabo porque ele já está derrotado. É ilógico lutar contra satanás porque ele já está debaixo de nossos pés e se estamos em luta com ele, é porque há algo errado em nossas vidas. Estamos distantes de Deus e dando brechas aos espíritos do mal. Por isso, devemos vigiar e orar e não deixarmos espaço para que a nossa carne vença. Em Cristo somos fortes, mas a nossa carne é inimiga de Deus e luta contra Deus, e a nossa postura de combater as nossas vontades para fazer a vontade de Deus é a única estratégia eficiente para fazer da vitória conquistada por Jesus uma realidade em nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!