Traduza este blog

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Então clamamos ao SENHOR Deus de nossos pais; e o SENHOR ouviu a nossa voz, e atentou para a nossa miséria, e para o nosso trabalho, e para a nossa opressão. Deuteronômio 26:7Moisés clama a Deus e afirma que Ele ouviu a sua voz e atentou para as suas necessidades, e com esse versículo atentamos para o fato de que Deus não mudou, não muda e jamais mudará, afinal, Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente, conforme nos assegura o autor de Hebreus 13: 8. Portanto, a revelação dada aos israelitas, por Moisés permanece válida ainda hoje. E se assim é, precisamos saber que o Senhor está atento para nos libertar e nos dar livramento. Precisamos nos lembrar de quem éramos antes da conversão, cientes de que somos novas criaturas e tudo se fez novo em nós, lembrando-nos sempre da misericórdia e bondade do Senhor que nos resgatou da morte eterna para uma vida abundante contemplando a Sua Glória. Se antes estávamos presos aos pecados e éramos guiados pelo diabo assim como os israelitas nas mãos dos egípcios, impondo sobre a grande servidão, pelos vícios, erros, pelas mentiras e atitudes e pensamentos errados, agora somos remidos pelo sangue de Jesus e podemos, assim como Moisés, clamar ao Senhor, com a certeza de que Ele ouvirá a nossa voz e se moverá em nossa direção e não n os deixará nas mãos do inimigo. Moisés clama a Deus e afirma que Ele ouviu a sua voz e atentou para as suas necessidades, e com esse versículo atentamos para o fato de que Deus não mudou, não muda e jamais mudará, afinal, Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente, conforme nos assegura o autor de Hebreus 13: 8. Portanto, a revelação dada aos israelitas, por Moisés permanece válida ainda hoje. E se assim é, precisamos saber que o Senhor está atento para nos libertar e nos dar livramento. Precisamos nos lembrar de quem éramos antes da conversão, cientes de que somos novas criaturas e tudo se fez novo em nós, lembrando-nos sempre da misericórdia e bondade do Senhor que nos resgatou da morte eterna para uma vida abundante contemplando a Sua Glória. Se antes estávamos presos aos pecados e éramos guiados pelo diabo assim como os israelitas nas mãos dos egípcios, impondo sobre a grande servidão, pelos vícios, erros, pelas mentiras e atitudes e pensamentos errados, agora somos remidos pelo sangue de Jesus e podemos, assim como Moisés, clamar ao Senhor, com a certeza de que Ele ouvirá a nossa voz e se moverá em nossa direção e não n os deixará nas mãos do inimigo. Moisés clama a Deus e afirma que Ele ouviu a sua voz e atentou para as suas necessidades, e com esse versículo atentamos para o fato de que Deus não mudou, não muda e jamais mudará, afinal, Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente, conforme nos assegura o autor de Hebreus 13: 8. Portanto, a revelação dada aos israelitas, por Moisés permanece válida ainda hoje. E se assim é, precisamos saber que o Senhor está atento para nos libertar e nos dar livramento. Precisamos nos lembrar de quem éramos antes da conversão, cientes de que somos novas criaturas e tudo se fez novo em nós, lembrando-nos sempre da misericórdia e bondade do Senhor que nos resgatou da morte eterna para uma vida abundante contemplando a Sua Glória. Se antes estávamos presos aos pecados e éramos guiados pelo diabo assim como os israelitas nas mãos dos egípcios, impondo sobre a grande servidão, pelos vícios, erros, pelas mentiras e atitudes e pensamentos errados, agora somos remidos pelo sangue de Jesus e podemos, assim como Moisés, clamar ao Senhor, com a certeza de que Ele ouvirá a nossa voz e se moverá em nossa direção e não n os deixará nas mãos do inimigo.




Moisés clama a Deus e afirma que Ele ouviu a sua voz e atentou para as suas necessidades, e com esse versículo atentamos para o fato de que Deus não mudou, não muda e jamais mudará, afinal, Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente, conforme nos assegura o autor de Hebreus 13: 8. Portanto, a revelação  dada aos israelitas, por Moisés permanece válida ainda hoje. E se assim é, precisamos saber que o Senhor está atento para nos libertar e nos dar livramento. Precisamos nos lembrar de quem éramos antes da conversão, cientes de que somos novas criaturas e tudo se fez novo em nós, lembrando-nos sempre da misericórdia e bondade do Senhor que nos resgatou da morte eterna para uma vida abundante contemplando a Sua Glória.  Se antes estávamos presos aos pecados e éramos guiados pelo diabo assim como os israelitas nas mãos dos egípcios, impondo sobre a grande servidão, pelos vícios, erros, pelas mentiras e atitudes e pensamentos errados, agora somos remidos pelo sangue de Jesus  e podemos, assim como Moisés, clamar ao Senhor, com a certeza de que Ele ouvirá a nossa voz e se moverá em nossa direção e não n os deixará nas mãos do inimigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!