Traduza este blog

domingo, 23 de fevereiro de 2014

E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração. (Atos dos Apóstolos 2:46)



Há neste versículo registrado por Lucas três características  básicas da Igreja de Cristo: a perseverança, a comunhão e a alegria de estar na presença do Senhor. Perseverar não é algo simples, ou fácil de ser praticado, por isso é uma característica ou uma qualidade que deve ser encarada como resistência. Desde o início a Igreja foi perseguida pelos judeus, pelos romanos, mas perseverou. É perseverar pressupõe paciência, pois os frutos não vêm  instantaneamente e sim após o esforço e a determinação da espera. A Igreja genuína, não corrompida pelos costumes pagãos ou romanos, mantém  essa característica original. Perseverar na doutrina é essencial par manter vivo o corpo da Igreja. A Palavra de Deus não diz que as coisas seriam fáceis para quem decidiu seguir a Jesus, mas garantiu a vitória àqueles que perseveram. A comunhão com o corpo é necessária para que a Igreja se mantenha íntegra e para que todos se mantenham saudáveis. Comunhão aqui é simbolizada pelo assentar à mesa e repartir o pão, que  metaforicamente representa o fato de que um corpo deve ter tudo em comum, inclusive ideias e atitudes. A dissensão, ou divisão fragmenta e destrói um corpo. Não pode haver corpo sem unidade e para que haja equilíbrio e se mantenha saudável, todos os membros do corpo precisam estar ligados e se alimentando da mesma seiva que vivifica. A alegria é consequência natural de estar na presença de Deus. É algo que não pode ser substituído por nenhuma outra sensação. A alegria que vem do Senhor é ímpar, não pode ser comparada a nenhuma alegria efêmera que o mundo oferece. A alegria de estar na presença de Deus, compartilhando com os irmãos,  os que têm em comum esse desejo de permanecer ali com coração puro e singelo, é o que diferencia os filhos das criaturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!