Traduza este blog

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

“Descanse no Senhor e aguarde por Ele com paciência” (Salmos 37.7).





Na contramão do que ensinam os sábios homens da Bíblia, a sociedade hoje está sendo formada por pessoas educadas no princípio da urgência. As crianças e jovens têm urgência para tudo e não aprendem a avançar passo a passo, aguardando o tempo da conquista. Elas querem e têm na premência do momento. E isso, há que se dizer, os pais e educadores são os responsáveis por essa atitude imediatista dos jovens em processo de formação de caráter. Quando não ensinamos nossos filhos a esperar com paciência, instruindo-os na orientação do Senhor, naturalmente, estamos formando adultos intempestivos, rebeldes e, em uma situação mais extrema, infratores. Isso porque, se não seguem o processo, às vezes lento da conquista de um espaço, de um bem, buscam o atalho, ou uma solução mais rápida e nem sempre legal ou moral para a obtenção daquilo que desejam. Essa tem sido a realidade dos jovens de hoje que não aprenderam o esforço da conquista e da espera e seguem na contramão do crime para cumprirem seus desejos de obter aquilo que nem sempre está na hora de receber. Vemos na Bíblia um exemplo de intempestividade que até hoje traz consequências para a humanidade. Sara não esperou pela promessa de que teria o filho na sua velhice e procurou um atalho, entregando sua serva Agar para que gerasse um filho de Abraão. Mas Deus havia dito: espere! Na desobediência ela chamou para si problemas com a serva e todo o desfecho de um filho que formou outro grupo. A história mostra que até hoje árabes e judeus sofrem as consequências dessa impaciência. Esperar é confiar Naquele que prometeu. E os pais devem ensinar os filhos que esperar faz parte do processo educativo secular e espiritual.   Precisamos ensinar as novas gerações a resgatar a arte da paciência. Precisamos aprender com isso que vidas e carreiras realizadoras e de sucesso não podem ser forjadas por meio de ações acidentais, apressadas ou mesmo impulsivas. Isso vale também para os relacionamentos. Isso vale para os adultos que desaprenderam a esperar o sinal no trânsito, ou o motorista mais lento à sua frente. Muitos acidentes poderiam ser evitados, assim como muitas dores causadas pela pressa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!