Traduza este blog

sábado, 7 de dezembro de 2013

Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. Romanos 2:13



Neste texto de Paulo aos Romanos o apóstolo deixa bem claro que ritos e dogmas não levam à salvação. Sempre ouvimos dizer que o homem precisa ter uma religião e isso é um fato, porque religião é a tentativa do homem de se religar a Deus, mas também é fato que Deus não criou nenhuma religião. Quando Deus decidiu restaurar o Seu relacionamento com o homem, Ele o fez por meio de Seu Filho, o Cordeiro imolado  para o perdão dos pecados da humanidade. Portanto, mesmo que nos dedicamos a uma religião a fim de termos comunhão e  juntos, sob a orientação de homens ungidos por Deus procurarmos  o crescimento espiritual e a santificação para resistirmos ao pecado e ao domínio do inimigo neste mundo que jaz no maligno, precisamos sobretudo ter a convicção de que há somente uma maneira de o homem se religar a Deus: crer na morte e ressurreição de Jesus Cristo, que é o único mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2:5-6). Mas engana-se quem pensa que por frequentar uma igreja e ter uma religião garantiu seu lugar na Glória. Paulo em vários momentos deixou bem claro os propósitos de Jesus e advertiu-nos “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla num espelho o seu rosto natural, pois a si mesmo se contempla e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. Mas, aquele que considera atentamente na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.” (Tiago 1:22-25). Assim, precisamos compreender que não basta ouvir, ou conhecer, temos que praticar o que ouvimos ou o que lemos. Mesmo nas igrejas, aqueles que professam uma fé, que admitem ter uma religião, há dois tipos de cristãos: os que ouvem a Palavra e a praticam; e os que simplesmente a ouvem, mas não a praticam. Contudo, a  ordem é muito clara “sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes...”. Tão somente ouvir a Palavra não tem nenhum valor e nenhuma eficácia, pois não basta apenas ouvir, é necessário obedecer, por isso o Senhor Jesus disse em Mateus 7: 26 “Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!