Traduza este blog

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Que nos consideremos uns aos outros, não atentando para o que é propriamente nosso, mas aquilo que é do outro (Filipenses 2:4), "tendo cuidado uns dos outros" (1ª Coríntios 12:25), "suportando-nos uns aos outros em amor" (Efésios 4:2).

Em três momentos distintos, o apóstolo Paulo nos exorta a seguirmos os ensinamentos do Evangelho fazendo como Cristo nos ensinou. Vivemos em dias tão difíceis quando as pessoas não querem saber de Deus, quando o evangelho é desprezado, e a palavra de Deus é desconsiderada, dando lugar ao mundanismo, às orientações de uma sociedade corruptível e que valoriza o consumismo, a vaidade e ter a qualquer preço. Os cristãos deveriam ser a diferença, atentando para o que Senhor Jesus disse que somos: "o sal da terra" e a "luz do mundo". Infelizmente, muitos cristãos não têm mostrado essa diferença, antes, têm se misturado com o mundo, vivendo nas mesmas práticas que outrora viviam, quando eram ímpios. Na contramão do que Paulo ensinou, percebemos que falta compromisso com o evangelho de Cristo, falta compromisso com a Igreja e com a própria pessoa. Muitos estão seguindo seu próprio entendimento e desconsiderando o Evangelho, ignorando os irmãos e a Igreja e com isso desconsiderando Jesus Cristo. Vemos que poucos estão dispostos a enfrentar as adversidades por causa do evangelho. "Os negócios" dessa vida, têm sido grandes obstáculos para o cristão servir a Cristo. Muitos cristãos não têm tempo de evangelizar, pois o trabalho, os estudos, as diversões e outras coisas legítimas tomam o seu tempo. Precisamos entender que Deus nos capacita e nos dá a força necessária, quando damos a Ele as primícias de nosso tempo, de nosso trabalho, de nossas relações. Um cristão jamais deixa de considerar um irmão, sofrendo com ele nas suas aflições por isso o autor de Hebreus diz: "E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às obras". (Hebreus 10:24). Um cristão deve estar disposto a falar de Cristo com ousadia, pois Ele não nos deu um "espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação" e deve  considerar a Jesus Cristo em primeiro lugar "Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração" (Mateus 6:21).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!