Traduza este blog

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

E veio ter com ele grandes multidões, que traziam coxos, cegos, mudos, aleijados, e outros muitos, e os puseram aos pés de Jesus, e ele os sarou, De tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel. Mateus 15:30-31


 A mesma multidão que seguiu Jesus, testemunhando que muitas pessoas foram contempladas com os milagres do Nazareno foi a que, pressionou Pilatos a condenar Jesus, motivada não pelo que vivenciaram, pelo que conheciam sobre quem estavam condenando, mas pela influência de alguém, cujo interesse era pessoal. Quantos atualmente se deixam influenciar por interesses vários que sequer são seus, mas são contaminados pela mídia, pela sociedade, por religiões que não têm como princípio glorificar a Deus? Quantos estão repetindo o que dizem as massas, sem atentarem para o que está na Palavra de Deus. Há até quem diga, repetindo o que ouviram sem questionar, que a Bíblia foi escrita por homens, mas não se dão ao trabalho de estudar, de conferir, de cotejar e de sondar as intenções, tradições e história de vida daqueles que dizem algo que contradiz a Bíblia. O que não está nas Escrituras deve ser rejeitado, até mesmo se é dito por um pregador reconhecido. Ninguém está acima da Palavra de Deus. Religiões, seitas e heresias são criadas a partir dela, mas a multidão não pode coro daquilo que (des)conhece. Não pode ir atrás apenas porque entrou na fila. Muitos estão fazendo isso hoje, indo atrás de Papai Noel e  gnomos, condenando Jesus a nascer todos os anos numa manjedoura e a continuar crucificado na cruz, enquanto deveriam reconhecer que Ele já foi entronizado e está na Glória de Deus e que deveria ser lembrado como tal. A multidão que viu e recebeu os milagres, que conheceu o Homem nascido de uma virgem, continua ignorando o Seu Plano de Salvação e segue repetindo o coro orquestrado por aqueles que preferem Barrabás, Papai Noel, Buda, Kardec, Maomé, Marias... E muitos seguem lavando as mãos e deixando a multidão decidir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!