Traduza este blog

terça-feira, 30 de abril de 2013


E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus. Deuteronômio 30:2-3


 Moisés está falando da verdadeira conversão, daquela que agrada ao Senhor, porque não é baseada na emoção, ou na espera de uma recompensa imediata. Mas daquela conversão na sua mais ampla acepção: a que volta ao lugar de origem. E nossa origem é Deus. Somos criaturas de Deus, feitas à Sua imagem e semelhança e nos tornamos filhos quando entendemos o plano do Criador. Quando nos convertermos neste sentido, temos consciência de quem somos, de onde viemos e para onde iremos e por isso escolhemos a liberdade que Jesus nos oferece. Quando somos conscientes de nossa condição de filhos, não aceitamos mais o cativeiro do mundo. O que parece ser uma contradição que o mundo não entende: se estivermos ligados à videira, somos verdadeiramente livres. É o que nos garante João 8:36 “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!