Traduza este blog

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013


Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua. Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o SENHOR pesa o espírito. Confia ao SENHOR as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos.  Provérbios 16:1-3


É saudável fazer planos e ter expectativas em relação às suas concretizações. É lícito ao  cristão fazer planos e esperar coisas boas neste ano que se inicia, contudo, é uma insensatez deixar de observar o que ensina a Palavra de Deus. Por isso, para que os nossos projetos sejam plenamente realizados precisamos ter em mente esses três “lembretes” contidos nestes três primeiros versículos de Provérbios 16. Planejar é importante, mas é fundamental deixar que  o Senhor dirija nossas vidas. Não precisa esperar o final de ano para sabermos que toda ação que exclui o senhorio de Deus acaba frustrada de algum modo. Todos os nossos planos e projetos partem  dos desejos do nosso coração. Isso significa que devemos planejar. Mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor, pois é Ele quem capacita o homem para realizar alguma coisa. Ele nos capacita até a realizar o que é contrário à sua vontade, quando insistimos a não ouvir as Suas orientações, para que possamos aprender com as circunstâncias. O Senhor sempre considerará o que nos leva a agir de determinada forma. Ele examina as intenções daquilo que fazemos, por isso devemos estar também atentos ao que nos leva a planejar. As nossas motivações são  importantes para Deus,  mesmo que todos os caminhos sejam puros aos nossos olhos, mas o Senhor pesa o espírito: a despeito do que pense o homem acerca daquilo que ele propõe, o Senhor pesa o espírito. A Bíblia diz que os desejos procedem do nosso coração e destaca que o nosso coração, muitas vezes, nos engana, mas é por meio da Palavra de Deus que temos condições de avaliar aquilo que intentamos fazer. Por que quero fazer e onde pretendo chegar com isso, considerando o que Paulo ensinou aos Coríntios: “Quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1Co 10.31), são perguntas que devemos nos fazer para  aferindo as nossas motivações para, a partir daí, nos esforçar para realizar o que estamos nos propondo ou então abandonar o plano caso isso não glorifique ao Senhor. Mas  é essencial  confiar no cuidado do Senhor, conforme ensina o versículo 3. Ao iniciar um novo ano, devemos reafirmar nossa convicção de que confiamos no cuidado do Senhor.  Quando confiamos ao Senhor nossas obras e elas estão em conformidade com as Escrituras, Ele as estabelece. 

Um comentário:

  1. se as imagem fosem idolos peguem o album de fotografia e rasgue todas ok. o proprio deus mandou fazer algumas imagens ok ,

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!