Traduza este blog

domingo, 23 de dezembro de 2012


Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos. Salmos 19:12
                     
Final de ano é tempo de balanço nas empresas, de avaliação nas escolas. Mas o objetivo disso deve ser o de fazer um planejamento. Isso porque, com um bom planejamento, pode-se evitar cometer os mesmos erros e pensar em estratégias para melhorar o desempenho no próximo ano. Sabemos que é  difícil reconhecer os nossos próprios erros. Para cada um deles sempre tentamos encontrar uma explicação ou uma desculpa, quando não tentamos colocar no outro a responsabilidade por eles. Independentemente de nosso erro ter sido grande ou pequeno, sem intenção ou intencional, mesmo quando erramos inconscientemente, precisamos saber que  suas consequências prejudicam a nós e aos outros.
Neste salmo, Davi pede que o Senhor o purifique até daqueles erros que sejam ocultos. Isso mostra o impacto que nossos erros podem ter  e, nos indica  o caminho para a libertação. Se somos falhos e imperfeitos, capazes de cometer erros e de  provocar consequências danosas a nós e aos outros, precisamos contar com a misericórdia purificadora do Cristo. Só o amor poderoso do Senhor “nos purifica de todo pecado”.  Há pessoas que não se consideram culpadas dos seus pecados, porque não viram, nem sentiram esses pecados. No entanto, todos nós pecamos por pensamentos, palavras e obras. Há quem argumente que Deus não pode condená-los pelos pecados que cometem  na ignorância, contudo, a verdade é que ninguém pode ser desculpado por não conhecer a lei! Isso vale na justiça humana. Ninguém pode argumentar em sua defesa o desconhecimento. A lei existe e é  para ser cumprida - "dura lex , sed lex ". Não é diferente em relacão às Leis de Deus. A Sua Palavra está posta e está aí para ser conhecida. Além disso,  Deus deu-nos a consciência para denunciar em nós o que está errado; não podemos desculpar-nos. Se alguém é ignorante no que respeita à lei, nem por isso é desculpável. O  homem é sempre responsável perante Ele. A ignorância nunca pode ser uma desculpa. Aos olhos de Deus, o pecado tem que ser castigado. Foi, por isso, que "Cristo  veio ao mundo e morreu pelos nossos pecados".
Por isso, a melhor avaliação que temos que fazer ao final do ano é nos perguntar: o que tenho feito que desagrada a Deus? Precisamos ficar atentos ao que exorta o autor de Hebreus 12:15 “Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!