Traduza este blog

domingo, 9 de dezembro de 2012


Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume; Provérbios 30:8

Esse versículo contém uma sábia oração que devemos nos lembrar de fazer com frequência para não nos incorrermos no erro de, estando em situação de fartura não negarmos o Senhor ou em situação de pobreza não venhamos a furtar, a tomar emprestado e não pagar e assim não tomamos o nome de Deus em vão. Essas sábias palavras de Salomão nos alertam para o perigo de nos deixar contaminar pela vaidade e de, estando em situação de aparente prosperidade, ignorar aqueles que nos estenderam a mão, que nos apoiaram nos momentos difíceis. Estando em momento de gozo, não nos deixarmos guiar pelos que nos cercam , desconsiderando aqueles que olham para nossas fraquezas e não impõem condições para nos amar. Não raras vezes percebemos que as pessoas têm uma tendência a se aproximarem daqueles que lhes viram as costas em momentos de lutas e a se afastarem daqueles que jamais lhe deixariam nesses momentos. São as contradições dos homens: valorizam quem lhes desprezam e hostilizam ou negligenciam os que estão prontos a lhe devotarem amor, cuidado, atenção, sem restrições. Mas se aprendermos com Salomão a pedir a Deus que nos oriente nesse sentido, afastaremos de nós a vaidade, a ignorância que nos mantém presos a quem não nos valoriza ou nos cobra um preço elevado por essa devoção e passaremos a olhar para quem nos ama incondicionalmente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!