Traduza este blog

terça-feira, 6 de novembro de 2012


“Se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6.14,15).

Jesus está falando de algo que não é fácil, pois o perdão pressupõe abrir mão dos direitos próprios contra o ofensor, justamente por isso é tão difícil exercitá-lo. Ninguém gosta de abrir mão de alguma coisa, muito menos quando acredita estar certo em reclamar o que lhe é de direito. Mas se fosse tão fácil perdoar não haveria necessidade de se estabelecer um princípio divino em relação ao perdão.
Nesse versículo vemos claramente a relação que estabelece esse principio do Reino que é o do perdão. Há uma relação de íntima dependência entre as nossas atitudes e a atitude de Deus. A nossa ação e a reação Divina. O perdão é uma das chaves que abrem a porta da comunhão com o Pai. Por ser um princípio divino, o perdão faz parte do caráter de Deus. A Bíblia mostra reiteradas vezes o quanto Deus é misericordioso para nos perdoar e amoroso para esquecer o que fizemos. Nele está a base do perdão. Mesmo quando contrariamos a vontade do Senhor, quando tomamos decisões que nos afastam de sua presença, Deus não nos esquece. Ele continua sempre disposto a nos perdoar e a nos aceitar de volta. Mas vemos na lição por Jesus em Mateus que o ato de perdoar pressupõe reciprocidade. Deus nos perdoa na mesma proporção que perdoamos as pessoas que nos ofendem. Muitas vezes queremos ser perdoados, mas insistimos em reter o perdão. Eis por que não recebemos as bênçãos almejadas. Algumas pessoas oram durante anos,  e não alcançam êxito ou resposta dos céus. A falta de perdão impede as bênçãos, pois é uma lei do Reino de Deus. Por isso Jesus ensinou “Quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas” (Marcos 11.25,26).  Precisamos nos lembrar que nós só recebemos a salvação porque fomos perdoados, por isso não podemos negar o perdão a quem nos ofendeu.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!